O criador de NBA Jam admitiu que o Detroit Pistons tem um cheat contra o Chicago Bulls

28 de junho de 2020
Autor: Junior Candido
O criador de NBA Jam admitiu que o Detroit Pistons tem um cheat contra o Chicago Bulls

Quer vencer os Bulls no NBA Jam? Então jogue com o Detroit Pistons. O time de Detroit, que sempre se mostrou muito bom quando encara o time de Chicago, tem uma explicação técnica para este fato. É comum as pessoas colocarem a “culpa na máquina” quando perdem. Mas, neste caso, a “culpa” faz sentido.

Mark Turmell, designer e programador, responsável por NBA Jam, explicou que a “dificuldade” de vencer os Pistons com os Bulls é programação. O game foi programado para que, em partidas apertadas, o Chicago nunca acerte a última cesta. Turmell, fã dos Pistons, cresceu em Michigan e acompanhava os jogos do time de Detroit na época.

No vídeo War Stories, do Ars Technica, que fala sobre o lendário NBA Jam, Turmell confessou o “crime”: “Se os Bulls fizessem um arremesso de último segundo contra os Pistons, perderia todos eles”. Tal programação vale tanto para o jogo solo, quanto o multiplayer. É uma “vantagem competitiva” que, se fosse confirmado nos dias de auge do jogo, geraria grandes confusões nos fliperamas da vida. Você pode ver o vídeo (em inglês) aqui.

A “Jordan Rules” em NBA Jam

A razão da programação é simples: a rivalidade entre Bulls e Pistons é a maior da história da NBA! Os “Bad Boys” de Detroit, como ficaram conhecidos, usavam de fortes técnicas para conter Michael Jordan, usando até de força excessiva. Era a famosa “Jordan Rules”, curiosamente, totalmente liberada em NBA Jam. Os jogos entre as duas equipes, que, na época decidiam as finais da conferência leste com frequência, pegavam fogo. O documentário The Last Dance, da Netflix, aborda muito bem esta rivalidade.

E, além disso, Michael Jordan era conhecido por fazer cestas de último segundo. Na época de NBA Jam, o jogador era mundialmente conhecido por uma cesta incrível, no último segundo. Que fez com que os Bulls vencessem os Cavaliers. Chamada de “The Shot”, é uma das jogadas mais importantes da história da NBA. E Jordan faria mais cestas assim, como em seu retorno após a temporada no baseball. Ou nas finais contra o Utah Jazz, em 1997 e 1998. Além de fazer cestas assim no Washington Wizards.

Assim, mesmo sem Jordan no game, já que o camisa 23 não autorizou sua imagem no jogo, o game foi programado para que os Bulls jamais acertem o último arremesso contra os Pistons. Independente do local da quadra.

Uma resposta para “O criador de NBA Jam admitiu que o Detroit Pistons tem um cheat contra o Chicago Bulls”

  • 29 de junho de 2020 às 22:51 -

    Helinux

  • Realmente existe um certa lógica nisso…uma lógica programável no que vejo!!!! Bons tempos de antigamente!!!! valeu!!!!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *