O Polymega está quieto, porém seus desenvolvedores prometeram coisa nova para 2018.

22 de fevereiro de 2018
Autor: Junior Candido

O Polymega está quieto, porém seus desenvolvedores prometeram coisa nova para 2018.

Falamos bastante do Polymega no ano passado. Quem acompanha o Arkade, conhece o projeto, que é um videogame retrô que conta com um sistema de emulação híbrida via módulos, com cada módulo representando um console antigo, com suporte a cartuchos e CDs, além dos controles originais. Nós já fizemos, com a ajuda dos leitores, uma sessão de perguntas e respostas com a equipe, porém o console teve sua última notícia na E3 2017, com o suporte ao Neo Geo CD. Desde então, nada de novo sobre o videogame e suas funcionalidades.

Há um fórum no site do Polymega, e por lá, a equipe foi questionada por um usuário, que gostaria de saber a razão do silêncio, já que não foi mais falado sobre datas de Kickstarter (o console captaria recursos via crowndfunding, porém já arrecadou o capital inicial para o desenvolvimento, mas vai usar a plataforma para a pré-venda), nem se algum novo console faria parte do projeto, muito menos uma data de lançamento. Esta pergunta foi respondida pela equipe, que entende que há muita gente faminta por informações, e acabou disponibilizando algumas poucas, mas importantes atualizações.

O Polymega está quieto, porém seus desenvolvedores prometeram coisa nova para 2018.

Para o início de 2018, sem deixar claro alguma data mais exata, a equipe promete demonstrar o seu sistema de emulador híbrido, além de apresentar algumas informações da tecnologia usada, além de mostrar mais da interface de usuário, que trará uma lista de reprodução personalizada, detalhes dos jogos instalados, um menu para o jogo, screenshots e gerenciamento de mídia, já que será possível fazer streaming dos jogos retrô no Youtube ou no Twitch. Também falarão das atualizações de hardware, além de informações para a pré-venda.

E, sobre o silêncio, a explicação da equipe é a de que o Polymega ainda está em desenvolvimento, por isso, eles não querem compartilhar todas as novidades regularmente, seja semanalmente ou quinzenalmente. Para eles, fazendo isso, eles tirariam dos interessados algumas surpresas quanto ao lançamento, além, é claro, de “dar de bandeija” informações para que clones sejam fabricados primeiro, com componentes mais baratos e “sem o mesmo respeito pela qualidade”.

O Polymega está quieto, porém seus desenvolvedores prometeram coisa nova para 2018.

Eles finalizam explicando que o Polymega está sendo tratado como um console AAA, que continua em desenvolvimento, mas que não será exibido sempre, exceto em eventos de imprensa. A equipe quer tratá-lo e posicioná-lo de fato como um novo e potente console que terá muito para oferecer aos entusiastas de consoles retrô, como nos contou Bryan Bernal, o responsável principal pelo projeto, em nossa última conversa.

Por isso, se você está aguardando o Polymega, a única palavra que temos para você é: paciência. Pelo pouco que vimos do sistema, a proposta vai bem além dos consoles retrô atuais que estão à disposição no mercado, e que tem potencial para agradar em cheio os entusiastas dos jogos de ontem.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *