Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

27 de abril de 2013
Autor: Henrique Gonçalves

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

Resident Evil 6 finalmente saiu para os PCs e a Arkade decidiu comparar para ver se esta versão vale tanto a pena quanto a que foi lançada para os consoles. Confira agora a análise completa de Resident Evil 6 para PC!

Hoje em dia, um padrão acabou sendo criado na plataforma PC: infelizmente poucas empresas focam seu desenvolvimento nela por falta de recursos para trabalhar igualmente em três (ou mais) sistemas ao mesmo tempo.

Esta falta de interesse de algumas produtoras no PC também pode ocorrer simplesmente pelo medo de não se ter o lucro esperado – pela falta de interesse dos gamers – ou até mesmo pela famigerada pirataria.

Este “medo” acaba sobrando para os próprios gamers no PC, que já nascem céticos quando uma empresa anuncia a suposta versão especial. Tudo piora quando o jogo é lançado meses depois da versão dos consoles, criando aquele receio se a empresa vai cumprir o que foi dito, e se o jogo não será um mero port sem nenhuma funcionalidade adicional.

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

Por estes motivos, a Capcom apostou alto ao trazer Resident Evil 6 para o PC, que sai quase seis meses depois da versão oficial para os consoles. Tudo bem que Resident Evil 6 não agradou muita gente pela mudança de direção para um jogo mais cheio de ação do que o próprio terror popularizado nos primeiros títulos da série, mas isso não muda o fato que ele ainda pode ser um jogo divertido e bem feito. Agora nos resta saber se ele continua da mesma forma no PC.

Se vocês quiserem saber mais sobre a nossa opinião da versão dos consoles, confira a analise completa na edição 49 da Revista Arkade. Aqui iremos falar somente a respeito das funcionalidades do PC. Será que o game se sai bem e é a escolha certa para curtir no computador? Vamos descobrir agora!

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

Graficamente, a versão do PC é igualmente bem feita e visualmente impressionante, da mesma forma que o game apresentou nos consoles. Ainda assim, RE6 apresenta uma surpreendente seleção de opções de performance, sendo que os requerimentos mínimos dão a ideia que o jogo foi feito tanto para gamers que tem um PC novo quanto os que possuem máquinas mais antigas.

Vocês podem conferir os requerimentos mínimos e recomendados bem aqui, além desta ferramenta disponibilizada pela Capcom e Valve para avaliar a performance do seu PC antes de comprar o jogo.

Os gráficos em geral estão bem feitos e satisfatórios no PC, no entanto sua frame rate é afetada em varias partes do jogo, especialmente nos momentos onde ocorrem várias explosões ou quando muitos objetos são renderizados ao mesmo tempo.

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

Felizmente a Capcom está trabalhando muito bem na questão de atualizações e realmente mostra que ela continua dando suporte ao jogo após o seu lançamento, diferente de certos games lançados para PC que depois são deixados de lado pela própria produtora.

A configuração dos controles no PC lembra muito outros jogos em terceira pessoa, mesmo assim pode ocorrer um pouco de confusão e é preciso de pratica para relembrar de todos os comandos.

O lado bom disso é que todos os botões podem ser reconfigurados ao gosto de cada jogador e ainda existe compatibilidade total para controllers, então se você tem um disponível por aí vá em frente e coloque no computador.

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

Isto também vale para o modo Big Picture, dando Resident Evil 6 a opção de colocar seu computador na TV, plugar um controller e ter uma experiência de console completa sem precisar do próprio aparelho.

Isto é uma ótima vantagem se você for o tipo de pessoa que não gosta de ficar sentada em frente do computador e prefere ter uma experiência na televisão maior, com o controller.

Duas semanas após o lançamento, a Capcom disponibilizou o diferencial exclusivo dos PCs em parceria com a Valve, adicionando os protagonistas Coach, Ellis, Nick e Rochelle de Left 4 Dead 2 para o modo exclusivo do PC, Unlimited No Mercy.

Além disso alguns dos zumbis icônicos de Left 4 Dead 2, como o Tank por exemplo, aparecem no modo para lutar contra os jogadores de Resident Evil 6.

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

A adição dos personagens é divertida, além do fato que a música da banda fictícia de Left 4 Dead 2, Midnight Riders, toca durante a carnificina zumbi, mas depois de algumas partidas tudo começa a se estagnar e nota-se como a inclusão dos personagens acaba valendo apenas pela estética de vermos os protagonistas de Left 4 Dead 2 matando os zumbis de Resident Evil 6.

Devo lembrar que isto não é necessariamente ruim, mas é um pouco decepcionante para quem esperava algo mais desta exclusividade no PC.

O modo online também se sai muito bem no PC, não chegou a apresentar problemas de conexão. Surpreendentemente, também não costuma haver problemas com lag em nenhum momento das partidas onlines.

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

Logo após da adição de Left 4 Dead 2, uma atualização foi feita para melhorar o frame rate do jogo, mas ele acabou piorando a situação para vários jogadores. Muitos jogadores conseguiam uma taxa de quadros de 30 a 60 FPS antes da atualização, mas o update derrubou este número para 20 FPS em vários computadores.

Porém, a Capcom já informou que vai cuidar disso em futuras atualizações, e não deve demorar muito para que todos tenham a situação do jogo estabilizada.

A versão de Resident Evil 6 no PC é uma adição boa e muito bem vinda para os fãs da série que não conseguiram jogar até agora. A Capcom conseguiu colocar tudo que um gamer no PC necessita, desde requerimentos não exigentes, disponibilidade no Steam, suporte para controller e até uma boa variedade para diferenciá-lo dos consoles.

Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game

No final, se você realmente gosta da série, e não liga para os erros gritantes que o jogo cometeu em sua versão original, Resident Evil 6 é uma boa adição ao PC e vale como um port bem sucedido da Capcom.

19 Respostas para “Resident Evil 6: Nossas impressões sobre a versão de PC do game”

  • 27 de abril de 2013 às 14:42 -

    Leonardo Pk

  • Acho que fui um dos poucos que gostou dessa seqüência e até agora não entende porque reclamaram tanto dele, a jogabilidade está boa, as novas adições como desvios, andar enquanto atira e recarrega foram muito boas, além dos ataques físicos que torna todo mais dinâmico.

    O enredo está bem, bem superior ao anterior (RE 5), ao menos ao meu ver, os múltiplos modos de estória funcionaram bem, mesmo não sendo mais o clássico horror de sobrevivência que todos querem de volta.

    Mas acho que o maior erro da Capcom nesse jogo foi ter mantido a marca Resident Evil, tenho certeza de que se o jogo tivesse outro nome e outros personagens teria agradado a maioria.

    • 27 de abril de 2013 às 14:53 -

      Daniel Zimmermann

    • Pois é, o pessoal esperava uma sequência mais “roots”. Sinceramente eu acho que ia ser mais legal de ver, apesar do game ter seus pontos positivos do jeito como foi lançado. Não posso falar muito porque apenas li as matérias. Talvez agora com uma versão PC eu consiga testar.

    • 27 de abril de 2013 às 17:34 -

      leandro leon belmont alves

    • “Acho que fui um dos poucos que gostou dessa seqüência e até agora não entende porque reclamaram tanto dele,”

      me lembro ter dito a mesma coisa com um rpg famoso que muitos odeiam….é…,.pois é

    • 27 de abril de 2013 às 22:34 -

      Henrique Gonçalves

    • Leonardo, eu penso a mesma coisa. Uma amiga minha é viciada em RE6 e eu vi que o jogo não é ruim, ele tem uma jogabilidade melhorada que os anteriores, uma historia divertida e todo o resto é melhor que seus anteriores.

      Ao meu ver o problema foi a partir do momento que a Capcom disse que esse jogo ia retornar as raízes da franquia de terror, e no decorrer de seu processo de lançamento eles literalmente desmentirem e falar que o jogo ia ter mais ação. Todos queriam um jogo de terror e receberam uma coisa totalmente diferente, então para mim ele não é o pior jogo mas sim o mais decepcionante por quebrar qualquer expectativa que os fãs tinham.

    • 28 de abril de 2013 às 00:05 -

      zecarlos

    • vc nao entendeu ainda mano?….so o fato de ainda insistirem em focar na acao ,ja gera reclamacoes a rolo……..o resto e de brinde….pois o cara incomodado com um tipo de coisa certamente vai sse preocupar em cacar mais problemas…isso acontece em filmes,hq..e game tmbm

      particularmente nao acho o game tao ruim assim a ponto de ser injogavel,justamente pelo fato de eu nao considerar esse titulo um resident evil

      porem a versao pc me preocupava pelo fato dele manter a qualidade dos consoles,o que pra jogadores de pc e um incomodo bem grande

    • 28 de abril de 2013 às 01:08 -

      Albert Dark

    • O defeito desse game é o nome, só isso.

      • 29 de abril de 2013 às 00:30 -

        zecarlos

      • hehhee pois e

  • 27 de abril de 2013 às 14:53 -

    Alessandro Soledade

  • Quem te viu, quem te vê, hein, Capcom? Depois de ports terríveis como Onimusha 3, Resident Evil 4 e Devil May Cry 3, parece que a empresa aprendeu a lição.
    Pra se ter ideia, eu rodo Devil May cry 4 em 720p a 42 fps na minha Intel HD 3000. O Onimusha 3 roda a menos de 25 fps em 1024×768.

    • 27 de abril de 2013 às 16:07 -

      Leonardo Pk

    • A culpa do port de Resident Evil 4 pra PC não foi da Capcom, mas sim da Ubsisoft, ela foi a responsável pela versão de pc, que nada mais era do que um port da porca versão do PS2, mas com som melhor.

  • 27 de abril de 2013 às 20:02 -

    Renan do Prado

  • Por mais que o game não seja de todo ruim, ele não é Resident Evil, fora o nome e os personagens, a mudança de gênero não fez bem algum para a série.

  • 27 de abril de 2013 às 20:57 -

    m0zilla

  • 6 meses de diferença e só colocaram 1 novidade? ( personagens de L4D2 )

    This Is Cagapcom

    • 27 de abril de 2013 às 20:57 -

      m0zilla

    • E

    • 27 de abril de 2013 às 20:58 -

      m0zilla

    • E porque será que quando eu vi o “Logo após da adição de Left 4 Dead 2, uma atualização foi feita para melhorar o frame rate do jogo, mas ele acabou piorando a situação para vários jogadores. Muitos jogadores conseguiam uma taxa de quadros de 30 a 60 FPS antes da atualização, mas o update derrubou este número para 20 FPS em vários computadores” eu pensei logo em Sim City?

  • 27 de abril de 2013 às 22:25 -

    Rafael Avelino

  • Quando tinha acabado de instalar e resolvi jogar online com meu irmão sempre dava um bug e caia a conexão,logo em seguida veio uma atualização e corrigiu o problema.

    Tem ainda alguns bugs no jogo e para piorar meu controle da razor não está mais funcionando direito para cima no analogico direito,mesmo assim estico o fio e consigo jogar sem tantas falhas rs.

    Gostei bastante do jogo porque não tenho mais aquela expectativa de que será como os primeiros,já venho preparado para mais ação do que survival horror,como já tinha gostado bastante do RE 4 e 5 não foi diferente com o 6,é muito divertido jogar o Mercenários e as campanhas.

    Me parece que o revelation também é muito bom espero que abaixe o preço logo rs.

    • 27 de abril de 2013 às 22:37 -

      Henrique Gonçalves

    • Eu também espero muito para o Revelations, eu joguei ele no 3DS e devo dizer que é o jogo de terror que todos queriam para a franquia. Se no portatil ele dá medo, imagino em uma tela maior! Hahahhaaha

      • 28 de abril de 2013 às 00:15 -

        zecarlos

      • errr…..revelations ….e o mais proximo do resident evil que conhecemos pra falar a verdade,mas mesmo assim ele esta um pouco longe tmbm

  • 28 de abril de 2013 às 00:10 -

    zecarlos

  • o game continua mesma meia boca que saiu pra consoles…de fe mesmo e sendo bem critico

    o game nao e injogavel……se vc deconsiderar o nome da franquia….ee pode ser bem interessante…..mas ja tive amigos dos consoles que ja nao me deram boas expectativas,que particularmente eu ja nao tinha ehhehe

    e pelo preco que vi…de fe….na minha opiniao por mais divertido que seja nao vale nem metade do valor….desculpa ai capcom

  • 29 de abril de 2013 às 11:12 -

    João

  • Qualquer franquia de sucesso sofre o risco de mudar de acordo com as ” impressões” que os executivos tem do mercado.
    Nos dias de hoje, o estilo “Call of Duty” dita as regras.

  • 19 de outubro de 2013 às 02:36 -

    Leandro Flores

  • Perfeito *-*

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *