RetroArkade: Jogando os clássicos sem fio com o Joystick para PS2 da Dazz

25 de fevereiro de 2018
Autor: Junior Candido

O Playstation 2 segue hoje firme e forte, mesmo com duas gerações à sua frente e 18 anos de história. Seu rico catálogo, que conta com verdadeiras lendas do videogame como Metal Gear Solid 3, God of War, GTA: San Andreas e muitos outros fazem com que o console seja comprado e jogado até hoje, já que conta com uma fonte quase sem fim de diversão, além de contar com preço bem mais em conta do que seus irmãos mais novos.

E, lembrando dos novos sistemas, já estamos bem acostumados a jogar sem fio, certo? Aquela coisa de arrastar o videogame para o chão em determinados momentos, além de ter que lidar com cabos que enrolam errado o tempo todo e traziam todos os problemas possíveis, já não é a realidade de donos de Playstation 4, Switch e Xbox One, com opções sem fio sem fim até para PC. Mas se os consoles mais novos tem, o PS2 deveria ter também, não acha?

Durante o seu auge, já existiam controles sem fio para o Playstation 2, assim como os seus concorrentes, como o WaveBird, para o GameCube. Mas eles eram caros demais, e também não ofereciam as mesmas praticidades dos controles atuais. Pois foi pensando nisso que a Dazz nos ofereceu para testar um controle especial para Playstation 2. Trata-se de um Dual Shock sem fio para PS2, que promete jogatina até 10 metros de distância do console, frequência de 2.4GHz, vibração e bateria que garante 30 horas de jogo. Nossa missão foi jogar com este controle vários games clássicos e contar pra você o que achamos dele. Vamos lá?

Design prático, sem inventar moda

Um dos grandes problemas de produtos extra-oficiais, é que seus desenhos são bem esquisitos, ás vezes, com design bem extravagante e pouco prático. Felizmente é o que não acontece com o controle da Dazz. Seguindo a linha Dual Shock, o controle não se propõe a reinventar a roda, oferecendo o mesmo desenho dos controles oficiais da Sony. Além dos botões tradicionais, das alavancas analógicas e dos botões de ombro, temos a mais apenas os elementos que fazem o controle funcionar sem fio: uma pequena chave de liga e desliga logo abaixo dos analógicos, e uma entrada para o cabo USB, para recarga, além de duas luzes de LED, que indicam a conexão do controle.

Junto com ele, vem um adaptador com a entrada específica para o controle do seu PS2, mas que obviamente não tem fios, oferecendo em seu lugar o local de pareamento com o controle, e duas luzes led que indicam sua conexão com o controle. Para jogar, é simples: basta plugar o receptor no console e ligar o controle na chave específica. Após isso, hora de curtir os games que curte em um controle leve, gostoso de segurar e com botões bem construídos, bons para se apertar.

Desempenho na medida

Na hora de jogar, o controle da Dazz se comporta muito bem, começando pela bateria: dura muito, chegando a aguentar de uma semana a duas, de acordo com a sua atividade no console. Também vale lembrar que, assim como um controle de PS1 funciona no PS2 e vice-versa, o mesmo acontece por aqui, permitindo que você jogue também os clássicos do primeiro Playstation, caso tenha este console em casa também.

Como falei anteriormente, não temos nada além da experiência de se jogar com um controle de PS2, o que é bom, afinal ele cumpre bem seu papel. Joguei, no vídeo publicado neste post, Street Fighter 2 e Driver 2, e ambos os jogos funcionaram bem junto com o controle. Também joguei Vagrant Story e Need for Speed: Porsche no Playstation, e Zone of the Enders e Black no Playstation 2, e o que mais me surpreendeu em todos os jogos, foi o analógico, que apresentou bom domínio e é bem preciso.

Vale a pena?

Sim, até porque fomos “mal acostumados” pelas duas últimas gerações, a curtir os games com controles sem fio. Com isso, podemos jogar em qualquer lugar, sem ficar preso ao fio e ao controle, evitando, por exemplo, jogar o console no chão. E com um controle sem fio que demonstra qualidade em sua construção, não há frustração com alavancas e botões que não respondem direito, tudo fica mais divertido. É o que acontece aqui.

Temos um controle simples, que não inventa moda e oferece o que propõe de maneira satisfatória. A sua autonomia de bateria é boa e funciona em dois consoles, já que o primeiro Playstation também aceita o receptor.

Você pode conferir mais sobre o controle da Dazz no site oficial.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *