RetroArkade: Power Rangers tem a força, Power Rangers são heróis…

5 de julho de 2015
Autor: Junior Candido

RetroArkade: Power Rangers tem a força, Power Rangers são heróis...

Que Power Ranger você era? Independente da sua cor preferida, os heróis preferidos dos anos 90 comemoram vinte anos de seu filme, então, que tal relembrar seus jogos?

Antes de qualquer coisa, precisamos entrar no clima, então…

Nós, crianças brasileiras da década de 1990, já estávamos totalmente “catequizados” com os heróis japoneses. Assistíamos Jaspion, Jiban, Changeman, Winspector e tantos outros, por isso, quando os Power Rangers apareceram, nós não nos “assustamos” tanto com a proposta. Porém não éramos nós o público alvo e sim aquele pessoal da parte norte do continente, sempre resistente com tudo que não é feito em seu próprio país, um tal de Estados Unidos.

Acontece que estes mesmos heróis japoneses nunca despertaram o interesse dos pequenos estadunidenses, já que aprendem desde pequeno que “os EUA salvam o mundo, não o Japão”. Mas foi aí que Haim Saban, um egípcio entendido das coisas, teve a seguinte ideia: aproveitar as cenas de ação de um dos vários Super Sentai (os seriados com grupos de heróis coloridos), porém colocar atores dos Estados Unidos para interpretar os personagens, em um ambiente adolescente típico de sua cultura, com “muita paquera, azaração e artes marciais”. O resultado foi Mighty Morphin Power Rangers, versão “born in USA” adaptada de Kyoryu Sentai Zyuranger, sentai baseado em dinossauros, tema de sucesso por causa de Jurassic Park, já que seriado e filme são da mesma época.

Para entender um pouco melhor sobre os Power Rangers, deixo este vídeo do Canal Você Não Sabia, que explica de maneira detalhada sobre os heróis e desde já a advertência: este vídeo pode acabar com a sua infância:

Da Rede Globo para os cinemas

E foi no ano de 1994 que a Rede Globo começou a transmitir os Power Rangers na saudosa TV Colosso. Não só aqui como em todo o mundo, os heróis adolescentes que lutavam contra a tirania de Rita Repulsa e seus monstros feitos de massinha se tornaram um fenômeno cultural e claro, de marketing. MUITA COISA com os Power Rangers foram lançadas nesta época, tendo produtos do Mappin até as bancas dos camelôs, das quais as mais famosas, pelo menos para nós são os eternos bonecos que “se transformavam”:

RetroArkade: Power Rangers tem a força, Power Rangers são heróis...

E também ESTA MÚSICA:

E como qualquer produto midiático, o filme acabou estreando nos cinemas já em 1995, no auge da “primeira geração”. O seriado já estava firmado como um dos maiores ícones de uma geração, e nem a falta de personagens preferidos como Jason (vermelho) ou a Trini (amarela) deixaram de fazer do filme um tremendo sucesso.

Na história, Lord Zedd, vilão que se uniu com Rita para derrotar Zordon e os Rangers e dominar a Terra, traz Ivan Ooze de volta à liberdade, já que o poderoso ser estava aprisionado há 6 mil anos. Ooze invade a base dos Rangers, quase mata Zordon, e deixa os heróis sem poder nenhum. Eles então se teleportam para um planeta fonte de “uma grande energia” e a história se desenrola a partir daí.

Para quem quer saber informações detalhadas do filme, o vídeo do Canal TokuDoc explica de maneira precisa sobre o filme e tem muito a acrescentar no tema:

Você também salvou o mundo com os Rangers

Falamos dos seriados, do filme de 1995, porém… este site é de jogos, então onde eles estão? Bom, os Power Rangers estrelaram capas de vários games. Nem vamos entrar no mérito de falar de TODOS os jogos com os heróis, pois não tem espaço para falar de tantos jogos (e cá pra nós, muitos deles de qualidade duvidosa na “era Disney“). Porém tanto a série clássica quanto o filme nos trouxeram muita coisa boa e que com certeza deixaram saudade, vamos lá:

Mighty Morphin Power Rangers – 1994 – Super Nintendo

O primeiro jogo dos Power Rangers para o Super Nintendo era um beat’n up desenvolvido pela Bandai (aliás, todos os jogos desta matéria foram desenvolvidos pela Bandai), aonde você escolhia um dos cinco rangers clássicos (Jason, Billy, Zack, Trini e Kimberly) e saia pelas fases encarando os inimigos de massinha até chegar no chefe, um dos monstros de Rita. E as duas últimas fases reservavam combates com o Megazord.

Fez relativo sucesso, mas não foi unanimidade nas locadoras, pelo menos quando foi lançado.

Mighty Morphin Power Rangers – 1994 – Mega Drive

Nesta época, era comum jogos de capa igual serem totalmente diferentes no Mega Drive e Super Nintendo. Por isso, o jogo de Mega Drive era um fighting tipo Street Fighter, com dois oponenetes se enfrentando até um acabar com a energia (ou vida, você quem manda!) do outro.

Mighty Morphin Power Rangers – 1994 – Sega CD

Já no Sega CD, a tendência era outra: FMV. Quase tudo que saiu para o add-on do Mega Drive era baseado nisso, jogos rodados em vídeo com ações a ser tomadas pelo jogador para que o “trilho” da história continue. Neste formato fomos apresentados a bons jogos, como Mad Dog McCree, por exemplo.

No caso dos Power Rangers, a proposta era a de “se jogar um episódio”. Imagens originais do seriado eram exibidas na tela e botões deveriam ser apertados no momento certo, para ir progredindo na história. E você já deve imaginar que o jogo fez tanto sucesso quanto o gênero FMV…

Mighty Morphin Power Rangers: The Movie – 1995 – SNES e Mega Drive

Gameplay Power Rangers: The MovieHá exatos 20 anos, os Power Rangers estavam chegando ao cinema. E com o filme, veio esse divertido jogo para o Super Nintendo, que com certeza você jogou com seus amigos._________________Curta Revista Arkade

Posted by Revista Arkade on Terça, 30 de junho de 2015

 

Talvez o jogo mais querido pelos fãs dos Power Rangers, o jogo chegou de carona com o filme, em uma época aonde jogo de filme ainda não era sinônimo de lixo. Baseado no filme, também era um beat’n up, como o jogo anterior. Os chefes eram monstros baseados no seriado, porém Lord Zedd e Ivan Ooze o aguardavam nos últimos estágios.

Era um jogo simples, porém os últimos estágios eram bem difíceis e apenas com muita prática era possível passar pelas fases e salvar o mundo. Para ajudar, você poderia começar o jogo “já morfado”, usando da seguinte dica: na tela Start/Options, faça Cima, Baixo, Esquerda, Direita, X, B, Y, A, X e Start.

Para lembrar mais deste jogo, temos uma matéria falando só dele. Vale a pena conferir.

Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition – 1995 – Super Nintendo

Outra vontade de criança realizada através dos videogames foi a possibilidade de quebrar o pau entre os Megazords e os monstros do mal. No estilo Street Fighter, você poderia jogar o Story Mode, aonde selecionava apenas o Thunder Megazord ou o Mega Tigerzod para seguir o roteiro, ou também poderia jogar o Fighting Mode com qualquer personagem. Também era possível tirar um lazer com a turma da rua (ou da locadora) no versus.

Com inspiração na série e no filme, vários personagens que apareceram nos dois formatos estão lá, porém os combates finais são com Lord Zedd e o “secreto” Ivan Ooze.

Go Go Power Rangers!

Vinte anos já se passaram. Neste meio tempo, a Saban chegou a passar os direitos para a Disney, que produziu anualmente séries novas com os heróis, até 2012 quando os antigos donos resgataram sua propriedade intelectual.

Mas o interessante é, mesmo após tantos anos, os Power Rangers originais ainda causarem tanto impacto. Jason David Frank, o Ranger Verde/Branco, por exemplo, tem mais de 700 mil pessoas curtindo sua fanpage e recentemente veio se apresentar em alguns eventos aqui no Brasil. Tivemos também o polêmico filme “real” dos heróis, extremamente violento e que foi convidado a “se retirar do Youtube“.

Além disso, um reebot da série foi confirmado, com um filme trazendo novamente os cinco rangers originais em suas roupas originais. Isso com mais de vinte anos de diferença do primeiro episódio com os nossos dias, e tantos outros Power Rangers que existiram nesse período. O que podemos esperar dos guardiões do planeta no futuro? O mundo precisa de vocês!

3 Respostas para “RetroArkade: Power Rangers tem a força, Power Rangers são heróis…”

  • 5 de julho de 2015 às 14:12 -

    Leandro alves

  • parabéns pela matéria. aguardo como será esse reboot dos 5 originais

  • 6 de julho de 2015 às 00:27 -

    Renan do Prado

  • Viajei no tempo vendo o video do Fighting Edition. Caramba, eu amava esse jogo, sendo que só cheguei a jogar ele 1 única vez na vida e jamais esqueci!!!!!!

  • 6 de julho de 2015 às 07:43 -

    Highlander

  • Excelente matéria parabéns! Fui e voltei no tempo relembrando desses clássicos do SNES, (quanto dinheiro não gastei alugando vários e vários dias para dar final no The Movie >.<)

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *