Rocket League: Season 12 já começou, confira tudo sobre o jogo e as novas mudanças

26 de setembro de 2019
Autor: Arkade
Rocket League: Season 12 já começou, confira tudo sobre o jogo e as novas mudanças

Já estamos no final de 2019 mas ainda são poucos os jogos que nos permitem jogar em modo multiplataforma, unindo jogadores de Xbox, Windows, PS4 e Switch. Rocket League é um destes jogos – lançado em 2015 e tendo seu principal foco o modo competitivo, ele está longe de pendurar as chuteiras (rodas).

Sobre o jogo

Caso você ainda não conheça, Rocket League é um jogo com uma premissa que inicialmente soa um pouco estranha, e até mesmo gamers experientes podem franzir a testa quando perguntam sobre do que se trata o jogo: “Futebol com carros”. Uma ideia aparentemente boba, mas que na verdade é tão genial que se tornou uma sensação mundial, com torneios e milhares de jogadores em várias plataformas.

Rocket League dá uma aula de game design e jogabilidade. Apesar do objetivo simples de uma partida de futebol (marcar mais gols antes que o tempo acabe), a jogabilidade torna-se bastante interessante pela avançada física que o jogo proporciona, que simula a mesma sensação de impacto de estar chutando uma bola, ou executando um drible, mas desta vez, com carros que voam.

Sim, você leu direito, os carros voam. Além de se moverem no campo e poderem executar pulos simples e duplo, também podem ser manuseados no ar por um sistema de boost. Combinado com a física do jogo, o sistema de aerial (como são chamadas as jogadas que saem do chão) torna-o incrivelmente recompensador, tanto pela dificuldade de executar as manobras mas também pela beleza de gols absurdos que são executados, com nível de perícia e precisão altíssimos por jogadores mais experientes, que exige controle máximo do controle do Playstation, ou seja lá qual a sua plataforma.

Cada partida oficial tem duração de 5 minutos, que pode ser jogada nos formatos 1×1, 2×2 e 3×3 em modos competitivos, e 1×1, 2×2, 3×3 e 4×4 em modos casuais. O jogo também conta com vários modos alternativos, em que  diversas regras especiais podem ser configuradas, tais como bola gigante, carros com boost ilimitado, durações diferentes e modificação nos efeitos de gravidade, entre outros.

Rocket League pode entrar naquela lista de jogos que são extremamente viciantes. Pela sua jogabilidade simples de aprender mas difícil de ficar bom, cada partida em Rocket League torna-se extremamente competitiva. Sabe aqueles jogos em que você nunca pode dizer que ficou realmente bom?! Rocket League é um destes. Sempre que você atingir um nível em que sua habilidade seja considerada razoável, você entrará em um ranking no qual outro jogador te dará uma surra e vai chutar o seu ego novamente lá pra baixo. Entretanto, quando as partidas são equilibradas com jogadores do mesmo nível, é realmente um jogo muito intenso que sem dúvidas vai te deixar na ponta do sofá.

Ao contrário de vários outros jogos on-line, a toxicidade da comunidade não é algo que atrapalha a experiência. O jogo é tão intenso que mal dá tempo de digitar mensagens no meio da partida, e a maioria das mensagens entre jogadores são de macros pré-determinados, como por exemplo “Defendendo” ou “Belo Chute!”, então se você gosta de jogos on-line mas não quer participar de discussões, talvez Rocket League seja um jogo para você. Mas não se engane, ele está longe de ser um game relaxante. Como o jogo já foi lançado há algum tempo e os jogadores estão bem treinados, a frustração ao jogar online pode acontecer, principalmente quando você começa a atingir níveis mais altos.

Rocket League: Season 12 já começou, confira tudo sobre o jogo e as novas mudanças

Campeonato e E-sports

O Rocket League obviamente está fortemente presente no mundo dos e-sports por meio do seu campeonato oficial chamado de RLCS, que já está em sua oitava temporada e paga prêmios de até 1 milhão de reais. 

Histórico das Temporadas de E-Sports


Temporada 1 (Los Angeles, EUA)

A primeira temporada do RLCS foi o maior torneio da Rocket League na época. A FlipSid3 Tactics e a Northern Gaming se destacaram nas duas eliminatórias da Europa, enquanto iBUYPOWER e Kings of Urban levaram para casa as eliminatórias da América do Norte.

A primeira rodada teve uma divisão uniforme entre América do Norte e Europa, com o time azarão The Flying Dutchmen conseguindo perturbar o Kings of Urban, o favorito da América do Norte. Enquanto isso, o iBP, que jogava com o substituto 0ver Zer0, em vez do craque Gambit, conseguiu superar a F3. O Exodus derrotou o Mock-It por 3-0, enquanto a Northern Gaming também conseguiu varrer o Gênesis. Em uma série incrivelmente próxima, o iBP conseguiu fechar uma vitória sobre o F3 por 4-2 e levar para casa o troféu da primeira temporada do RLCS.

Temporada 2 (Amsterdã, Holanda)

Na segunda temporada, a Europa viu muitas das mesmas equipes se classificarem mais uma vez, agora com uma única partida em vez das duas eliminatórias. A América do Norte viu os campeões mundiais (agora sob o comando da G2 Esports e com 0ver Zer0 como titular) jogarem no campeonato, mas acabaram perdendo os playoffs. O Exodus (agora sob a Orbit eSports) ficaria em primeiro lugar, com Kings of Urban (agora sob a NRG eSports) em segundo. Gênesis e Take 3 ocuparam os dois lugares restantes da LAN e acabaram se encontrando novamente para o playoff do terceiro lugar, em que o Gênesis venceu enquanto o NRG bateu o Orbit. Nas Grand Finals, a F3 conseguiu vencer séries consecutivas para levar para casa o título da segunda temporada.

Temporada 3 (Los Angeles, EUA)

A terceira temporada viu a primeira inclusão de equipes da Oceania, com os dois melhores times  do Throwdown Rocket League Challenge se juntando às 8 equipes da América do Norte e Europa. Essas equipes acabaram sendo Alpha Sydney e JAM Gaming. Já as norte-americanas eram a NRG, que se tornou a tricampeã regional da América do Norte, Rogue, que havia assinado a equipe Atelier depois de terminar em 2º, Selfless Gaming e Denial Esports, que eliminou os favoritos G2 Esports para garantir sua vaga na LAN.

A Alpha Sydney fez história ao vencer sua primeira série contra a Denial, e a NRG varreu a Northern Gaming para enviá-la para o escalão inferior. As coisas começaram a esquentar quando o NG e o The Leftovers começaram a jogar na chave inferior. O NG levaria a série 4-1, deixando-os com a tarefa de redefinir o suporte contra o Mock-It, o que aconteceu mais uma vez quando o NG venceu duas séries seguidas para se tornar o campeão mundial da terceira temporada.

Rocket League: Season 12 já começou, confira tudo sobre o jogo e as novas mudanças

Temporada 4 (Washington DC, EUA)

A quarta temporada assistiu à introdução do RLRS e foi a temporada final em que as equipes poderiam se qualificar diretamente ao RLCS por meio do brutal play-in.

Dirigindo-se ao Campeonato Mundial, o Chiefs eSports Club (a antiga Alpha Sydney) e os novatos da Pale Horse eSports se juntariam às equipes europeias e norte-americanas, e dessa vez a região enfrentaria a primeira grande virada, quando os Chiefs incomodaram a NRG e mandaram os veteranos da América do Norte para o último lugar, enquanto o Pale Horse não conseguiu vencer um único jogo na LAN. 

No escalão superior, o PSG e o Method construíram suas fortes temporadas derrotando Cloud9 e NRG, respectivamente, antes de o Method levar para casa uma série apertada para estabelecer mais um grande confronto com seu rival, Gale Force. Essa série provou ser memorável, com Method se mantendo vivo ao vencer um longo jogo 6, antes que a Gale Force levasse o jogo 7 em uma partida de um único gol. 

Em outros lugares, na chave inferior, nenhuma equipe conseguiu fazer uma chave boa, com a sequência de três vitórias do C9 sendo encerrada pelo Method nas finais da chave inferior (apesar de Squishy ter marcado uma incrível jogada no teto) e o G2 fazendo duas séries antes de cair para a C9 e terminar em 4º lugar. Isso criou uma revanche entre Gale Force e Method, no entanto, o Method estava começando a demonstrar sinais de fadiga. A Gale Force passou sobre eles como um rolo compressor: 4-0, tornando-se Campeão Mundial e dando a Turbopolsa o título de primeiro jogador a vencer o RLCS duas vezes, bem como o primeiro jogador a vencer consecutivamente.

Temporada 5 (Londres, Reino Unido)

A 5ª temporada foi a primeira temporada do RLCS sem a Twitch Sports executando a série ao lado da Psyonix, além de ser a primeira temporada sem qualificação direta no RLCS.

Após um longo período de espera, Psyonix finalmente anunciou que o Campeonato do Mundo iria para a Copper Box Arena, em Londres, para a empolgação de muitos. O que se seguiu foi um dos eventos mais emocionantes da história de Rocket League. As equipes da América do Norte e da Europa foram unidas (mais uma vez) pelos Chiefs, assim como o esquadrão do Tainted Minds, procurando se sair melhor do que da última vez. 

A grande final viu o Dignitas prevalecer em uma vitória por 4-1 sobre o NRG. Parecia que tudo estava acabado quando os europeus ganhavam a segunda série por 3-1. No entanto, graças a alguns gols impressionantes dos jogadores do NRG, eles conseguiram levar para o jogo 7. O que se seguiu foi realmente incrível e possivelmente o momento mais emocionante entre as finais de Rocket League até então.

Faltando 10 segundos para o fim e com o placar empatado em 2 a 2,após um gol disputado, o Dignitas parecia ter marcado o gol do campeonato. A América do Norte ficou em silêncio, o jogo estava praticamente perdido. Depois de uma grande jogada de ViolentPanda, o NRG teve que carregar a bola por todo o campo sem que ela atingisse o chão. Depois de uma série de passes, a bola acabou caindo no estreante Jstn, que a arremessou para o fundo da rede, provocando o rugido do Time e do resto da multidão. Apesar de tudo isso, o NRG ainda não conseguiu vencer no final, já que Turbopolsa marcou na prorrogação para garantir que ele se tornasse o primeiro jogador a vencer o RLCS três vezes.

O início da nova temporada

O último dia 26 de agosto marcou o fim da temporada 11 e o início da temporada 12 no game que é atualmente um dos mais jogados no mundo. Com o início desta nova temporada, novidades apareceram em um update lançado pela Psyonix, confira o changelog oficial:

– A temporada 12 traz um semi-reset que requer que os jogadores joguem partidas iniciais para recalibrar os ranks.

– Ganhar metade das suas partidas iniciais colocará o jogador próximo do ranking na temporada anterior.

– Ranks de liga estarão temporariamente vazios até os jogadores completarem as partidas de posicionamento.

– Todas as vitórias em partidas de posicionamento conta em direção do progresso das recompensas da temporada.

Itens Certificados e Pintados

– Itens customizados agora mostram a cor da pintura dentro do thumbnail (quando aplicável).

– Isso substitui a linha fina colorida no canto superior direito do thumbnail que havia anteriormente.

– Quando um item é pintado e certificado, a cor da pintura e as tags de certificação giram em intervalos regulares de 2 segundos.

Novos Status Dentro do Jogo

– ‘High-Five’ – Um High Five é registrado quando um gol é marcado e você bate em um jogador aliado em cima do gol (no ar).

– ‘Low-Five’ – Um Low five é registrado quando um gol é marcado e você bate em um jogador aliado no nível do campo.

– ‘Swish Goal’ – Um Swish Goal é registrado quando o seu gol não toca o aro antes de entrar na cesta (modo basquete).

Áudio 

– O mix de áudio do jogo foi atualizado, incluindo rebalanceamento, som HDR e elevação de objetos.

Rocket League está disponível para todas as plataformas, incluídos PCs e Notebooks, menos mobile.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *