Rumor: Microsoft pode estar interessada em pagar U$ 10 bilhões pelo Discord

23 de março de 2021
Rumor: Microsoft pode estar interessada em pagar U$ 10 bilhões pelo Discord

Depois da Sony comprar o Evo, maior torneio de fighting games do mundo, eis aqui mais uma notícia um pouco curiosa dos bastidores da indústria de games: segundo a Bloomberg, a Microsoft já está em negociações para comprar o Discord, tradicional plataforma social de chat para games.

Citando “pessoas próximas do assunto”, o artigo afirma que Phil Spencer, chefe da divisão Xbox, está envolvido nas conversas sobre a potencial compra do Discord. A quantia a ser paga já estaria na casa dos 10 bilhões de dólares.

As fontes, porém, trazem informações divergentes: uma delas afirma que o Discord teria mais interesse em abrir seu capital na Bolsa de Valores do que em ser comprado por uma empresa privada. Outra afirma que a Microsoft não é a única interessada pela plataforma: Epic Games e Amazon também estariam no páreo.

O distanciamento social e a pandemia fizeram os números do Discord dispararem: com cerca de 100 milhões de usuários ativos por mês, o serviço deixou de ser só sobre games, passou a ser também um local de conversas online, gravação de podcasts e entrevistas.

A Microsoft estaria interessada na plataforma pela possibilidade de ter “comunidades de usuários engajados”. Você deve lembrar que, há alguns anos, a empresa tentou emplacar seu próprio serviço de Streaming, o Mixer, para competir com Twitch e Facebook Gaming, e chegou a pagar fortunas pelo “passe exclusivo” de streamers famosos, como Ninja. O serviço foi encerrado em julho do ano passado. Com o Discord, ela já teria uma base instalada de usuários gigantesca, e poderia inclusive incorporar o serviço à sua Xbox Live.

Recentemente, a Microsoft adquiriu a Zenimax Media (levando “de brinde” a Bethesda pela bagatela de 7.5 bilhões de dólares). Ou seja, a empresa não está poupando despesas para construir um ecossistema de jogos e serviços para sua comunidade.

(Via: Bloomberg)

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *