Testamos – Roteador MaxLink 300 3A, uma interessante opção acessível

2 de dezembro de 2018
Autor: Junior Candido

Testamos - Roteador MaxLink 300 3A, uma interessante opção acessível

O mundo dos roteadores vive em evolução. Embora não sejam ainda muitas as pessoas que entendam as funcionalidades que fazem um roteador fazer ou não a diferença, mais modelos, para todos os usos e bolsos, vão sendo disponibilizados, tempo a tempo.

Entre eles, o Maxlink 300 3A, gentilmente cedido para testes pela Maxprint. O roteador da empresa vem com preço baixo, mas com IPv6, que permite um uso maiores de dispositivos em rede, sem esgotamento de IP, e QoS, que prioriza o tráfego para games online ou streaming.

Design

O aparelho é bem pequeno, se comparar com outros roteadores de seu gênero. Com apenas duas portas para conexão cabeada, o dispositivo também conta com uma porta para o cabo do provedor de internet, entrada para fonte de alimentação e botão WPS, que facilita a conexão entre o roteador e equipamentos compatíveis.

O modelo que testamos é o de 3 antenas, que combinam com o esquema de cores branco/cinza do aparelho, que acaba por deixar um ar mais clean. Um pequeno painel na frente mostra os indicadores de energia, wifi, internet, e cabos, se conectados. O bom é que estas luzes são bem discretas, ou seja, são úteis para ver as conexões, mas não incomodam com seu brilho durante a noite, especialmente se o dispositivo fica no quarto em que dorme.

No geral, temos um design simples, mas elegante. Mesmo construído com materiais mais baratos, para justificar o preço, ele tem uma boa aparência, e por ser pequeno, pode ficar em vários lugares, sem atrapalhar o ambiente.

Funcionalidades

O Maxlink 300 3A é, na verdade, um “4 em 1”. Assim, ele é, além de roteador, um access point, cliente WIPS e um repetidor de sinal. Ou seja, pelo seu baixo custo, ele pode ser útil até depois da compra de um dispositivo mais completo, usando uma das três funcionalidades a mais. E estas funções são facilmente gerenciáveis no painel de controle.

Ao se conectar ao roteador no navegador, antes de configurar suas funções, uma tela oferece a escolha de uma destas funções, facilitando muito a vida de quem não tem muita intimidade com estes dispositivos. Além disso, também é possível, nesta mesma tela, definir a senha, de novo, muito simples para aqueles que não estão acostumados com roteadores.

Suas especificações são modestas, com velocidade máxima de 300mb/s e suporte apenas a conexões de 2.4GHz, não oferecendo 5GHz, um padrão bem melhor, para conexões mais pesadas. Para compensar, o roteador tem suporte ao IPv6, que pode ser configurado ao gosto do usuário em seu painel de controle. E um QoS bem competente, que pode ser automatizado, ou também customizado pelo usuário.

Suas funções são bem simples, mas chamam atenção pela praticidade do painel de controle. Funções mais simples, como a introdução de senha, podem ser feitas por qualquer pessoa, que tenha um mínimo de intimidade com tecnologia. Os outros recursos, como a configuração de QoS, seguem exigindo um pouco mais de conhecimento, mas a possibilidade de deixar elas em configurações automáticas, fazem a diferença.

Na prática

Testamos - Roteador MaxLink 300 3A, uma interessante opção acessível

São dois os modelos. Um de 2 e outro com 3 antenas.

Durante o uso, percebi um uso competente de seus recursos. Como mencionado anteriormente, foi bem simples customizar o aparelho da maneira que me agrada mais. Joguei online, baixei games pesados, assisti a vídeos nos serviços de streaming, e também assisti a filmes usando o mirror do notebook, para o meu Fire TV. Em todos os casos, a conexão funcionou de maneira adequada, sem maiores problemas.

O alcance é bom, atingindo praticamente todo o espaço da casa. E tanto IPv6 quanto o QoS funcionam bem, e ajudam a melhorar a conexão. O dispositivo é, de fato, desenvolvido para lares e pequenos escritórios, mas entrega um bom uso, desde que baseado no essencial.

É claro que, para maiores necessidades, existem aparelhos mais completos e com mais recursos, como administração por aplicativo, porta USB para compartilhamento de conteúdo, ou melhorias para a jogatina online. Inclusive, a Maxprint, através de sua marca gamer Dazz, apresentou na última BGS um roteador focado no gamer, a ser lançado em breve.

Entretanto, pelo seu valor, e pelo o que oferece, o Maxlink 300 3A da Maxprint é sim uma boa opção. Seu único problema, pelo menos por enquanto, é a ausência de atualizações. Até o momento desta publicação, não há nenhum firmware novo para download, e nem a previsão de novidades. Mas, fora isso, temos uma opção boa, bonita e barata, para quem quer jogar, ou assistir vídeos pela Internet, mas que não tem interesse de gastar muito dinheiro com roteadores.

Você pode comprar o Maxlink 300 3A por R$ 99, ou a versão com duas antenas, a Maxlink 300 2A, por R$83,90.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *