The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

18 de novembro de 2011
Autor: Arkade

The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

A Bethesda não brinca em serviço. Por mais que ele demore para dar continuidade às suas séries (The Elder Scrolls IV: Oblivion foi lançado em 2006), quando ela o faz, faz bem feito. A evolução entre um game e outro sempre é notável e desta vez não é exceção. Com um mapa gigantesco, um engine melhor e uma grande história, The Elder Scrolls V: Skyrim tem tudo o que os fãs de um bom RPG épico procuram para se manterem entretidos por muitas e muitas horas.

A história de Skyrim começa pesada, com seu personagem sendo condenado à decapitação, mas antes que você perca a cabeça, um dragão ataca a cidade, causando um caos que permite sua fuga. Daí para frente, você vai descobrir o motivo de os dragões – que estavam mortos há vários anos – estarem reaparecendo no mundo, e qual é o seu papel nisso tudo.

Não vamos entregar spoilers da história – visto que ela é grandiosa e merece ser apreciada em seu próprio ritmo – mas é fato que Skyrim não foge de alguns velhos clichês dos RPGs, tal como você ser “o escolhido” para alguma tarefa heróica. Apesar disso, em vários momentos o jogo inova, seja fazendo você utilizar a boa e velha lábia para intermediar um desentendimento entre rivais, seja obrigando-o a entrar “de penetra” em uma festa que não foi convidado.

Vale lembrar que o jogo se passa no mesmo mundo dos anteriores, e compartilha da mesma mitologia deles, seus deuses, livros, espécies e monstros. Embora uma história não seja necessariamente continuação da outra, quem acompanha a série desde o início se sentirá mais a vontade, por já estar familiarizado com mundo de Tamriel.

The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

A jogabilidade do game – na versão PC, que foi a testada pela nossa equipe – é simplesmente sensacional.  Surgiram algumas críticas ao sistema de combate pela internet, mas acreditamos que o pessoal estava se referindo às versões para consoles do game, visto que a versão PC apresenta uma mecânica profunda, porém acessível.

A jogabilidade em primeira pessoa da série The Elder Scrolls  se diferencia e se destaca de outros RPGs desde o primeiro game da série. Em Skyrim esta jogabilidade atingiu seu ápice, mantendo a mesma essência de Oblivion, mas incorporando um sistema de ataque, defesa e magias mais equilibrado, onde não basta apertar todos os botões ao mesmo tempo, é preciso combinar tudo de forma estratégica. O sistema de menus do jogo também é simples e de fácil e rápido acesso, com exceção das árvores de habilidades, que pulam para o slot errado de vez em quando.

O grosso do jogo segue as habilidades disponíveis em Oblivion, mas com algumas inovações. Ataque com espadas, machados, arco-e-flecha, abrir fechaduras, roubar, entre outras, são as habilidades mais úteis. Cada uma destas habilidades possui uma árvore de evolução única, com perks que podem melhorar cada habilidade ainda mais.

The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

Mas o que realmente faz muita diferença em Skyrim são os Shouts, habilidades especiais que precisam ser liberadas utilizando as almas dos dragões que você matou. O shout mais interessante é o primeiro que se aprende, que após um upgrade, emite uma onda de choque na sua frente que arrasta tudo para longe.

Uma habilidade simples e extremamente útil para manter inimigos à uma boa distância, ou até mesmo para jogá-los do alto de uma torre. Aliás, utilizar um shout para arremessar um inimigo do alto de uma ponte e ver o corpo dele acertando as pedras de um rio em movimento, para então ser tragado por uma cachoeira é algo empolgante. Isto é apenas uma cena corriqueira em Skyrim, mas contribui para tornar o game memorável como ele é.

Para completar as novidades, temos ainda sistemas de Alquimia, Encantamentos e Ferraria, ótimo para os jogadores que gostam de desenvolver profissões e criar itens customizados. Dos três, o mais útil é a Alquimia, pois a capacidade de pausar o jogo a qualquer instante para tomar uma poção de vida, mana ou resistência a um elemento, pode (e vai) salvar a sua pele diversas vezes.

The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

Os gráficos de Skyrim sofrem de altos e baixos: os cenários são enormes e incríveis e os efeitos visuais também, chegando ao ponto de fazer o jogador sentir o frio de atravessar uma nevasca na atmosfera gelada do game. Tudo isso cria uma imersão muito forte, o que é essencial para manter o jogador interessado, especialmente em um RPG.

A engine Creation, criada pela Bethesda para o jogo, e prometida para pelo menos mais um game (mais alguém sentiu um cheiro de Fallout 4 aí?), é eficiente e otimizada, oferecendo uma boa experiência de jogo até mesmo para um PC de configuração média, com uma placa de vídeo ATI 4850. Nesta placa, o game rodou liso e sem travar. Vale lembrar que esta mesma configuração deixou The Witcher 2 praticamente impossível de jogar. Em questão de engine, a Bethesda realmente sabe o que está fazendo para mesclar bons gráficos com um bom desempenho.

Se o game entrega bons gráficos, a movimentação dos personagens poderia ser bem melhor, pois algumas animações são bem fracas e um tanto robóticas. O sistema de física é semelhante ao de Oblivion, mas alguns itens são tão sólidos no chão que beiram o absurdo. Por exemplo, o já mencionado shout que emite uma onda de choque que derruba tudo o que tiver pela frente: ele derruba um gigante ou um exército de esqueletos, porém, não derruba uma cadeira do cenário, o que é bem bizarro.

The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

Apesar disso, os objetos que têm peso (e não estão chumbados ao chão) se comportam muito bem fisicamente. Alguns bugs envolvendo a física vão aparecer de vez em quando (como flechas paradas no ar e outros obejtos voando), mas no geral a física se comporta de maneira satisfatória. Uma pena que ela não foi aplicada aos cabelos dos personagens, que são bem estáticos, o que afeta um pouco o realismo do visual.

O áudio de Skyrim, por sua vez, é sempre bom: as dublagens são inspiradas e a música cumpre seu papel de ditar o ritmo do jogo, aparecendo na hora certa para criar um clima épico e ficando mais baixa (ou sumindo completamente) nos momentos onde você deve perceber o som ambiente, que por sinal, cria uma atmosfera realmente envolvente.

A inteligência artificial também não é perfeita. Os inimigos até têm boas estratégias de combate, tal como desviar de magias e se esconder quando não conseguem te alcançar, mas em alguns momentos eles ficam travados e se comportam de maneira bem previsível. Como ponto positivo, vale ressaltar que os inimigos possuem “vida própria”, ou seja, ao invés de ficarem parados esperando o jogador, eles muitas vezes vão fazer outras coisas e até brigar entre si, como em Bioshock.

The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico

E já que falamos de inimigos e batalhas, vamos falar de dragões! Desde que foi anunciado, o grande diferencial de Skyrim está nas batalha contra dragões. Podemos dizer que e o jogo cumpre bem esta promessa, entregando batalhas épicas contra estas criaturas que vão te caçar tanto do ar quanto do solo.

As batalhas contra estes seres incríveis poderiam ser um pouco mais difíceis (é fácil um dragão te perder de vista quando ele está no solo, permitindo que você ataque-o pelas costas), mas considerando que você enfrentará vários deles durante o jogo, e que na história o protagonista é “o cara” para matar dragões, estas batalhas mantém-se divertidas por todo o game.

The Elder Scrolls V: Skyrim é um RPG que realmente consegue ser épico e imersivo. Ao contrário de jogos cansativos onde o que há de empolgante são as batalhas contra chefes, em Skyrim a jornada inteira se mantém interessante, seja na cidade negociando com os vendedores, seja em cavernas de gelo enfrentando lacraias venenosas, na escola de magia aprendendo novas habilidades ou simplesmente entrando em uma torre abandonada e descobrindo quem matou os soldados que estavam lá.

Com uma jogabilidade refinada, um mundo aberto gigantesco e imersivo e boas doses de ação, Skyrim é com certeza o melhor RPG single player disponível no mercado (já pensou um The Elder Scrolls com modo multiplayer quão épico seria?). As pequenas escorregadas técnicas não tiram o valor do game, que possui um grande fator replay, pois suas várias classes de personalização e a geração de dungeons aleatórias permitem que a campanha seja revisitada de maneiras diversas vezes.

41 Respostas para “The Elder Scrolls V: Skyrim (PC, PS3, X360) review: um RPG épico”

  • 18 de novembro de 2011 às 17:40 -

    Thiago Ferri

  • Esse é um jogo que pagaria por um DLC multiplayer.

    • 18 de novembro de 2011 às 18:26 -

      Le0nardoC

    • tambem, seria muito foda!!

  • 18 de novembro de 2011 às 18:44 -

    Bruno

  • Ahh, como eu queria jogar esse. É muito jogo pra pouco dinheiro! Eu joguei bastante o Oblivion, era muito foda!

    • 18 de novembro de 2011 às 18:51 -

      Alexo Mello

    • Pois é, realmente, a gente precisa aprender a conter o bolso! Mas com a resenha fico mais confiante e comprá-lo, mesmo não tendo jogado anteriores (apesar da quase irresistível promoção de Oblivion por US$5 de anteontem) e mesmo não tendo tanta vivência com RPGs. Vou esperar alguma promoção no Steam pra me animar um pouco mais.

  • 18 de novembro de 2011 às 20:33 -

    Guio

  • Pelo que li e joguei desse jogo, é um forte candidato para melhor dos anos de 2011 e 2012.

    A campanha principal, pelo que li, tem aproximadamente 30 horas, mas somando-se às ‘side quests’, provável que se chegue às 100~150 horas de jogo, facilmente.

    O preço esta mais acessível do que eu imaginava, pois já achei por 90,00, quando experimentei alguns sites de busca de jogos para compra [não me recordo do endereço agora, mas é tipo ‘buscapé’ e ‘bomdebafo’].
    Definitivamente, os jogos ainda não estão em um preço acessível, mas acho que já esta melhorando, e esse definitivamente é um jogo que vale pelo ‘custo x benefício’, pois é surpreendente em todos os aspectos, e isso sem contar o tempo de jogo, mesmo ‘single player’.

  • 18 de novembro de 2011 às 21:13 -

    leandro(leon belmont)alves

  • queria tanto ter esse jogo para PC…..

    • 19 de novembro de 2011 às 19:54 -

      leandro(leon belmont) alves

    • UHAUHAUAHUHAHAHA

      já tenho aqui já instalado. posso sumir do mundo agora, uahuahauhauhaahha!!!

  • 18 de novembro de 2011 às 22:08 -

    Lucas

  • Esse jogo parece sensacional mesmo. Algum jogo já ganhou nota 100 de vocês? Abração e parabéns pela revista e site. Está show.

  • 18 de novembro de 2011 às 22:34 -

    joao vitor

  • num pego no meu pc =( …. o melhor jogo d todos pra mim e n pega no meu pc =(

  • 18 de novembro de 2011 às 22:47 -

    Garzedim

  • Eu tenho o Skyrim. E só posso defini-lo em uma palavra:

    FODA!

    Ele consegue superar o Oblivion em vários aspectos. Todas as experiências da Bethesda no sistema de skills e batalhas funcionaram perfeitamente.
    Ele tem alguns bugs de física sim, mas nada que uma update não resolva. Alguns chegam a ser cômicos. Como uma criança presa em pé dentro da cama girando no seu própio eixo falando pela mente.

    E isso é mais uma coisa que não havia em Oblivion. Crianças! Parece que em Oblivion havia um sério problema de fertilidade na população. Já em Skyrim temos crianças zanzando pelas ruas. Cães, galinhas, cabritos… está muito mais realista cada cidade.

    Definitivamente vale muito a pena investir nesse jogo.

  • 19 de novembro de 2011 às 00:14 -

    Renan Klopper

  • Apesar de todos os Reviews e notas altas, eu brochei pra jogar o jogo…

  • 19 de novembro de 2011 às 00:41 -

    Renan

  • Eu queria jogar!!!! Não jogo muito RPGs, eu gosto bastante, mas é difícil pegar um pra jogar. Esse aí eu me dedicaria muito até o fim!!!!

  • 19 de novembro de 2011 às 02:31 -

    RyogaBr

  • sem grana velho porra esse fim de ano massacro minha carteira só no decimo terceiro salario mesmo pra comprar esse e o mw 3. ainda bem que o dark souls ainda ta redendo bastante e ainda nem joguei o arkham city e o gears 3

  • 19 de novembro de 2011 às 06:37 -

    Raphael Cabrera

  • É realmente muito bom. Talvez o jogo do ano.

  • 19 de novembro de 2011 às 12:29 -

    Lucas Gimenez

  • ele é melhor q Dark Souls? pq pra mim os melhores do ano é Dark Souls e MW3

  • 19 de novembro de 2011 às 16:15 -

    KING OF KINGS

  • esse jogo a cada informação impressiona muito, realmente muito bom

  • 20 de novembro de 2011 às 04:36 -

    Rogério Marcusso

  • primeiro parabens pelo trabalho,seria legal a arkade lançar uma restiva especial so falando do Skyrim,RPG perfeito acabei de fazer a minha armadura do dragão :)

    abraços!

  • 21 de novembro de 2011 às 12:15 -

    Thiago Henrique da Silva

  • Nossa se fosse MMORPG seria mais que perfeito. Que foda o jogo.

  • 22 de novembro de 2011 às 11:33 -

    Enter your name...Nando

  • Vão pró caralho brazucas de merda!

  • 3 de dezembro de 2011 às 14:15 -

    sidy

  • Poxa melhor jogo de RPG para o ps3
    A cada Dragão matado ou porta aberta uma nova descoberta
    não PLATINEI ainda o jogo mais ainda estou na luta
    Dificil encontrar jogo que te deixe 24h na frente da TV
    O audio do jogo totalmente enteragido com o joga perfeito
    So tenho elogios sobre (The Elder Scrolls V: Skyrim)

  • 24 de dezembro de 2011 às 15:28 -

    vitor

  • acabei de comprar na saraiva (aguardando ansiosamente)

  • 26 de dezembro de 2011 às 13:04 -

    vitor

  • merda,agora que fui ve na saraiva so vao me entragar dia 2 de fevereiro 2012,na uz games eles entregam aparentemente rapido

  • 17 de janeiro de 2012 às 17:50 -

    Elizete Oliveira

  • hello

  • 17 de janeiro de 2012 às 23:01 -

    Denis Weidy

  • bato muita punheta vendo as gostosas desse jogo… também bati uma pra namorada do meu irmão.

  • 22 de janeiro de 2012 às 23:30 -

    Game_love

  • Queria saber se ja se encontra este jogo skyrim para comprar na versao pra PC ? Quero muito adquirir *-* mas nao to achando :'(

    • 27 de janeiro de 2012 às 14:39 -

      ERNESTO

    • Sim já em pc nas grandes lojas tem ou na livraria saraiva vc encontra.

  • 24 de janeiro de 2012 às 11:48 -

    Lucas Camargo

  • Agora que o MW3 está quitado, comprarei o skyrim! vale cada centavo mesmo???

  • 27 de janeiro de 2012 às 14:34 -

    ERNESTO

  • Ola galera,

    Estou com um pequeno probleminha no jogo do SKYRIM.
    Esta todo mundo mim caçando não posso fazer nada,os guada das cidade so falta arancar o meu coro,e a população tambem não sei o que fazer espero que vc posam me ajudar.
    Se auguem ja pasou porisso me de uma luz povafor.

    o meu E-Mail ernestoumburana@hotmail.com

    • 4 de março de 2012 às 11:52 -

      Lucca

    • Vc provavelmente e um vampiro e esta no estagio quatro com esse estado as pessoas começam a caçar vc poderia fazer a quest rising aT fall ou ir nos companios lá vc vai virar lobisomem q cura também o vampirismo e ninguém te caça ou fazer parecido comigo voltar um pouco o jogo até onde as pessoas não lhe cacem ficar se alimentando das pessoas durmindo na cidade e ir até os companions e virar um lobisomem

  • 30 de janeiro de 2012 às 14:13 -

    Paula

  • Vale a pena sim comprar o game Lucas! Se tiver xbox ou PS3 vai lá comprar e se prepare pra viciar !
    http://www.proximogames.com.br/jogos/the-elder-scrolls-v-skyrim

  • 18 de fevereiro de 2012 às 13:47 -

    Kaique Henrique

  • uhull heloo

  • 22 de fevereiro de 2012 às 19:02 -

    Pedro Henrique Doria

  • Melhor RPG Do mundo todo

  • 29 de fevereiro de 2012 às 18:48 -

    Guilherme Borin

  • skyrim foi o vencedor de quase 20 prêmios por ser o melhor rpg do mundo

    • 29 de fevereiro de 2012 às 18:50 -

      Renata Borin

    • Ah!!! Mister Gui, acabou a lição??????

    • 29 de fevereiro de 2012 às 23:59 -

      Natacha Cavassani

    • Tudo igual…
      Este face esta concorrendo demais com a licao de casa!
      Juizo,meninos!

    • 3 de março de 2012 às 00:27 -

      Nicholas P Ruiz

    • ta viciado hein?!

    • 8 de abril de 2012 às 22:12 -

      Angelo Bezzon

    • tambem acho nich

  • 7 de março de 2012 às 01:03 -

    Killer-zoin Hachibi

  • skyrim e o melhor jogo da historia ja feito pro rpg

  • 11 de maio de 2012 às 15:33 -

    Brdragon

  • E o melhor comecei antes de ontem e ja to no level 8

  • 20 de abril de 2013 às 18:57 -

    Davidson Nogueira

  • eu já matei o Aldoin

  • 20 de abril de 2013 às 19:00 -

    Davidson Nogueira

  • com uma espada
    e um machado de lenhador e um dragão de estimação

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *