Tribuna Arkade: Ex-funcionário processa a Telltale por quebra de leis trabalhistas

26 de setembro de 2018
Autor: Renan do Prado

Tribuna Arkade: Ex-funcionário processa a Telltale por quebra de leis trabalhistas

O fechamento da Telltale Games, que se iniciou na semana passada, acaba de ficar ainda mais sério. Seguindo a demissão em massa de 225 funcionários e o anúncio de que The Walking Dead ainda poderia ser finalizado com a ajuda de outros estúdios, um ex-funcionário da companhia abriu um processo contra a empresa por quebra de leis trabalhistas.

O processo foi aberto por Vernie Roberts, ex funcionário da empresa, em seu nome e nome de todos os seus ex-colegas de trabalho. Segundo ele, a Telltale, em sua abrupta demissão de 225 empregados, violou a WARN Act, a ação que determina que em caso de demissão em massa de uma empresa com cerca de 100 funcionários, o empregador é obrigado a notificar seus empregados com 60 dias de antecedência. Se um empregador violar esse termo, ele é sentenciado a pagar todo o salário e benefícios de todos os funcionários demitidos, equivalente aos 60 dias não cumpridos.

No caso da Telltale, segundo o processo de Roberts, a contagem de 275 funcionários demitidos mais os 25 que ainda permanecem na empresa para ajudar em seu fechamento legal, e que serão dispensados quando a empresa enfim for fechada, foram simplesmente notificados da demissão em massa e dispensados (com exceção dos 25) sem que seus direitos fossem pagos. Todos os funcionários demitidos receberão apenas os benefícios de seus planos de saúde até o fim de setembro (ou seja, até semana que vem).

Aliado a isso, está a declaração feia no último dia 24 de setembro pela Telltale de que os dois episódios finais de The Walking Dead poderiam ser finalizados com a ajuda de “Possíveis parceiros”. Caso o game seja de fato concluído, os lucros recebidos pelo game estariam a disposição da Telltale, seja pela venda dos últimos episódios ou venda da licença para criação dos games. Dessa forma, a produtora não teria como negar não ter dinheiro para pagar todos os direitos de seus funcionários demitidos. Há ainda a questão levantada de que todos esses funcionários demitidos não estão inclusos na distribuição do lucro que possa ser gerado.

Segundo especulações feitas pelo site Game Informer junto de especialistas financeiros, a atitude da Telltale de demitir seus funcionários sem prévio aviso foi feita assumindo que a atenção do público ao caso colocaria “panos quentes” na questão de pagar suas finanças, afastando possíveis cobradores. Essa especulação foi feita com base em uma exceção da WARN Act, mas que se aplica somente ao total fechamento da instalação de trabalho, em outras palavras, se o local físico onde a empresa atua fosse completamente fechado. Mas tudo isso é até o presente momento apenas especulação.

Além de tudo isso, a Telltale removeu a temporada final de The Walking Dead de todas as lojas, até que o futuro do game seja enfim definido. Com isso, o futuro da The Walking Dead e principalmente da Telltale e todos os seus funcionários demitidos se torna incerto. O processo deverá chegar aos tribunais em breve e novas ações poderão acontecer em relação a todo o caso.

(Via: Game Informer, VG24/7, Gamespot)

Uma resposta para “Tribuna Arkade: Ex-funcionário processa a Telltale por quebra de leis trabalhistas”

  • 27 de setembro de 2018 às 14:43 -

    DM_salazar

  • Eu nunca fui muito fã da Telltale,muito disso por conta dos seus ultimos jogos,porém é triste isso que aconteceu com ela.
    Espero que todos esses funcionários sejam devidamente ressarcidos pelo trabalho que fizeram na Telltale.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *