União Europeia investiga Apple por proibir apps como o xCloud para iOS

12 de agosto de 2020
Autor: Junior Candido
União Europeia investiga Apple por proibir apps como o xCloud para iOS

A União Europeia está de olho na Apple, e em sua App Store. O motivo são as políticas da companhia, que contam com questionamentos e reclamações por parte de Microsoft e Facebook Gaming. Ambas alegam que a Apple atrapalha o andar de projetos de streaming de games, como o xCloud para o iOS.

De acordo com a Reuters, já são quatro investigações à Apple, iniciadas em junho. Três delas, relacionadas com as “restrições” em sua loja de aplicativos, o que envolve, por exemplo, a exigência a se usar o seu sistema de compras.

“Nada de streaming de games na App Store”

Facebook Gaming e Microsoft são duas gigantes, mas que fazem voz com diversas outras companhias, que questionam as políticas de Cupertino. Para eles, a Apple dificulta seus projetos. O app do Facebook Gaming para iOS não tem acesso direto aos games. E a Microsoft, que tentava avançar com os testes para o xCloud no O.S. da Apple, resolveu “deixar de lado” o aplicativo, devido às exigências da App Store.

A Apple, que também proibiu o app do Google Stadia, afirma que estes serviços não podem estar na App Store. Isso seria devido à dificuldade que teria em revisar games na nuvem. Enquanto a Microsoft rebate. Afirmando que conteúdos de streaming de áudio, como o Spotify ou o Deezer, e de vídeo, como a Netflix ou a Amazon Prime Video, contam com as mesmas dificuldades, e ainda assim, contam com seus apps funcionando normalmente em iPhones.

Arianna Podesta, representante da comissão que está investigando a Apple, disse à Reuters que “a comissão está ciente destas preocupações a respeito das regras na App Store da Apple. E que não irá compartilhar maiores informações durante as investigações.

Mas a Apple já briga, há algum tempo, com a União Europeia. Em fevereiro, iniciou-se um debate no continente em meio a baterias removíveis, e cabos de conexão e recarga padrão. Dois elementos não presentes nos iPhones. Esta é só mais uma, então, discussão que a Apple terá que lidar no continente. Cujo market share do iOS é de 25%.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *