Vamos tentar montar o quebra-cabeça dos trailers de Death Stranding

31 de maio de 2019
Autor: Renan do Prado

Vamos tentar montar o quebra-cabeça dos trailers de Death Stranding

Então você está totalmente confuso e sem entender nada dos trailers de Death Stranding? Pois vamos tentar mudar isso como um breve resumo das informações fornecidas até agora, que já nos dão uma visão bem mais clara sobre o que afinal o game se trata.

Para entender os mistérios do game, vamos nos ater ao que os trailers fornecem de informação. Muitas teorias e análises minuciosas contribuíram bastante para o entendimento do game até agora, mas como isso envolve muitas análises aprofundadas e muitos detalhes, deixaremos elas de lado, focando apenas no que vimos e no que o próprio Kojima já forneceu.

Então tenha com a gente que até o final desse artigo você vai ter entendido tudo sobre o que sabemos até o momento Death Stranding, ou pelo menos ficará um pouco menos confuso! Para seguir uma ordem para o artigo, vamos ir montando as peças na ordem de lançamento dos trailers, do primeiro até o mais recente, que entrega a data de lançamento do game. Então, vamos lá!

Estabelecendo o mundo de Death Stranding

Quando o primeiro trailer de Death Stranding foi lançado, tudo o que ele apresentava era mistério: Tínhamos Norman Reedus numa praia cheia de caranguejos, peixes, baleias e tubarões mortos, todos com cordões saindo de seus corpos. Norman estava ligado a um bebê por um cordão umbilical preto. O bebê desaparece, se transformando nas marcas de mão pretas, até cinco figuras aparecerem flutuando no céu até desaparecer. Não havia basicamente nenhuma informação a ser colhida aqui.

Quando o segundo trailer do game foi mostrado, o mistério começou a se expandir. Víamos uma cidade em ruínas e um exército de esqueletos da Primeira Guerra Mundial marchando, com os esqueletos com cordões saindo de suas barrigas, aviões com cordões pendurados, um tanque de guerra com partes orgânicas e um arco-íris invertido no céu.

Então vemos Guilhermo Del Toro tentando se esconder, enquanto carregava uma espécie de útero mecânico com um estranho bebê lá dentro. Óleo começa a subir do chão e uma boneca desfigurada (com a mesma cicatriz de cruz na barriga carregada por Norman no primeiro trailer) é puxada para dentro de um túnel. E ao final, vemos Mads Mikkelsen controlando um exército de esqueletos, com sua bússola desnorteada e cordões saindo da bolsa frontal de seu colete.

Pouco ainda era compreensível. Há mãos invisíveis marcando o chão, soldados mortos, um óleo presente em todo lugar e o estranho bebê, agora presente em dois trailers, em duas situações diferentes. Mas então, com o terceiro trailer, a coisa começou a se desdobrar de uma forma mais coerente.

O trailer enfim revela o nome do protagonista: Sam. E então o vemos em uma situação de confronto com estranhos fantasmas invisíveis, os mesmo que criam as marcas de mãos. Vemos a estranha chuva chamada Timefall, que tem o poder de acelerar o tempo, tudo o que a chuva atinge envelhece num ritmo extremamente rápido: plantas nascem e morrem em segundos e um dos homens no trailer instantaneamente envelhece. E aí, dois elementos são mostrados: Um homem de máscara dourada flutuando (além do corpo com as marcas douradas) e uma criatura gigantesca que ao devorar um humano, explode. Com a cena transitando para o fundo do mar.

Nessa época Kojima deu mais detalhes sobre o trailer, sobre a chuva que envelhece e sobre aquela cena do fundo do mar e a que a segue, da enorme cratera. Quando o jogador morre, ele ganha uma nova marca de mão em sua pele, as mesmas vistas em Sam no primeiro e terceiro trailer, e ele é transportado para o fundo do mar, ficando livre para explorar o ambiente em perspectiva em primeira pessoa. E assim que o jogador retornar ao corpo de Sam, retornará ao local da morte, que assim como no trailer, se transformará. As crateras aparecerão no game, mudando o ambiente permanentemente.

E nesse ponto vemos o bebê dentro do estômago de Sam. Nesse momento uma teoria foi levantada e que já foi confirmada. O bebê faz a conexão entre os dois (ou três) mundos: O mundo dos vivos, que Sam explora durante o gameplay. O mundo dos mortos, onde estão os soldados esqueletos. E uma espécie de limbo, ou fronteira da vida e da morte, que seria o mar.

E assim, já conseguimos estabelecer o mundo do game: Um mundo futurista povoado por humanos e por estranhos fantasmas relacionados ao fenômeno da chuva Timefall, além de conexões com outros mundos paralelos: Um mundo dos mortos e um limbo. E no meio disso tudo está o conceito de “cordões”, ou conexões, que segundo Kojima são o ponto principal do game. E com o mundo já estabelecido, podemos avançar para o próximo tópico.

Estabelecendo o plot e os personagens

Com o quarto trailer, um pouco mais foi revelado sobre a estrutura social do mundo do game. Sam Porter Bridges trabalha como estregador para uma empresa chamada BRIDGES, que atua no que sobrou dos Estados Unidos da América, agora chamado Cidades Unidades da América. Seu trabalho é transportar diversos tipos de cargas, de caixas dos mais variados tamanhos a corpos humanos.

Sam é capaz de sentir a presença dos estranhos fantasmas que deixam marcas de mãos por onde passam. Ele reage à presença dessas criaturas de maneiras bem peculiares: Seus olhos começam a lacrimejar e uma forte alergia se espalha por sua pele, deixando-a avermelhada e porosa. E descobrimos que isso é apenas um dos graus de reação que humanos podem ter às criaturas, com alguns podendo até enxergá-las normalmente.

E enfim temos a confirmação de uma das funções do bebê: O que já era confirmado é reforçado, o bebê é quem faz a ligação entre o mundo dos vivos e o dos mortos. Quando um humano é capturado pelos fantasmas do óleo negro, uma imensa explosão ocorre no local. Sam é capaz de voltar a vida graças ao bebê, mas o local da explosão se tornará uma cratera, e isso será um dos recursos de gameplay.

E ainda temos a apresentação de novos personagens: Duas misteriosas mulheres interpretadas pelas atrizes Léa Seydoux e Lindsay Wagner, respectivamente chamadas de Fragile Amelie. O que novamente levanta mais perguntas do que respostas, até que finalmente algumas respostas concretas chegaram com o último trailer do game, que também anuncia sua data de lançamento, e uma sinopse oficial no site da Playstation.

Com o último trailer, as peças enfim se encaixaram e o plot do game foi revelado. Primeiramente, os fenômenos estranhos que assolam o mundo do game são causados pelo fenômeno Death Stranding. E assim, o plot o game é: Sam recebe a missão da presidente do que restou dos Estados Unidos de reconectar as cidades restantes do país, reunindo a América para o que um dia foi e assim tentar combater o efeito Death Stranding, colocando um fim nos estranhos fenômenos que ameaçam extinguir a vida no planeta.

Além disso, enfim conhecemos o nome dos fantasmas que percorrem o planeta. Eles se chamam BTs, acrônimo para Breached Things (Coisas violadas ou quebradas) e entendemos o que são os soldados esqueletos e o mundo onde eles vivem. Graças ao trailer e a algumas informações fornecidas no blog da Playstation conseguimos entender esses mundos alternativos.

Death Stranding não possui game over. Quando o jogador morre, ele é enviado para outro mundo. Como funcionará na prática, ainda não sabemos. Vimos no terceiro trailer o limbo no fundo do mar, e agora vimos o Hades, o mundo dos mortos. Esse mundo recria conflitos antigos, nesse caso uma batalha da Primeira Guerra Mundial. O jogador deve escapar desse mundo e voltar ao plano dos vivos, para isso o jogador precisará usar a cabeça, pois encarar os esqueletos de frente pode não ser a melhor saída.

Da mesma forma conhecemos um pouco mais do bebê, chamado de Bridge Baby (Bebê Ponte), sendo ele quem faz a ligação com o “outro lado”, o mundo mortos. Novamente reconfirmando que é ele quem faz a conexão entre os mundo paralelos vistos no game. Mas há ainda mais sobre o bebê, que ainda permanece em mistério. Ele é chamado de BB pelo personagem de Mads Mikkelsen, que tem uma relação bem próxima com o bebê.

E assim, entramos nos últimos personagens apresentados. Além dos BTsSam ainda precisará lidar com os Homo Demens, um grupo militar separatista que deseja manter a independência de Edge Knot City, e para isso chegarão a extremos, como dizimar cidades inteiras e até convocar a Timefall e os BTs para destruírem qualquer um em seu caminho. O grupo é liderado por Higgs, o homem da máscara dourada, interpretado por Troy Baker.

Higgs menciona que enfim entendeu o fenômeno do Death Stranding, o que é visível ao vermos ele convocando a Timefall e ao invocar um gigantesco leão de óleo para tacar Sam, num pequeno teaser do game que mostrava o chefão:

Além disso, ele menciona ter uma boa conexão com o outro lado, que é onde entra Cliff, personagem de Mads Mikkelsen, capaz de controlar soldados esqueletos de diversas eras diferentes. Cliff é sem dúvida o personagem mais misterioso apresentado. Vemos que ele tem uma relação muito próxima a BB, mas algum evento o fez entrar no Hades e passar a controlar os esqueletos para missões que ainda não sabemos quais são. Death Stranding ainda tem muito mistérios que só serão revelados quando o game for lançado!

E há ainda mais quatro personagens que serão importantes para a trama: Mama (Margareth Qualley), que também consegue interagir com os BTs, no caso dela conseguindo vê-los e até mesmo chegando a segurar um bebê BT; Deadman (Guilhermo Del Toro), Heartman (Nicolas Winding Refn – Diretor do filme Drive) e Die-Hardman (Tommie Earl Jenkins). Todos os quatro sendo figuras importantes da BRIDGES, a companhia para a qual Sam trabalha, mas ainda não sabemos muito sobre eles.

Condensando tudo de forma coerente

Vamos tentar montar o quebra-cabeça dos trailers de Death Stranding

Bom, passamos por todos os trailers colhendo informações para enfim chegarmos a uma conclusão sobre “O que é o game Death Stranding“. Se você chegou até aqui e ainda lhe restaram dúvidas, é compreensível, mas ao menos você pode entender qual é a ideia geral do game, qual é o objetivo do jogador e como é o mundo que será explorado. E assim, vamos condensar tudo de forma bem resumida para que a ideia geral do game fique bem clara. Vamos lá:

Death Stranding está ambientado num futuro próximo, em que uma série explosões, ainda não explicadas, deram origem ao fenômeno Death Stranding. Entre várias coisas causadas por esse fenômeno, está a chuva Timefall, que acelera tudo o que toca; a aparição dos Breached Things, fantasmas ligados a cordões umbilicais que deixam marcas de mãos por onde passam e que atacam qualquer coisa que detectarem, afundando-os no óleo preto que surge quando estão presentes. E além dos BTs comuns, há uma versão gigantesca desses fantasmas, que ao devorar alguém, causa uma imensa explosão que resulta numa imensa cratera.

Vamos tentar montar o quebra-cabeça dos trailers de Death Stranding

E o último efeito causado pelo Death Stranding é o aparecimento de outros mundos. O limbo submarino e o mundo dos mortos, o Hades. Death Stranding significa, em tradução livre: “Encalhamento da Morte”, ou “Morte Encalhando”. Os conceitos de vida e morte estão distorcidos no game, ao ponto do protagonista nunca morrer de fato na aventura, conceito apresentado via gameplay.

Nesse mundo o jogador controlará Sam Porter Bridges, entregador da companhia BRIDGES que recebe da presidente das Cidades Unidas da AméricaAmelie, a missão de reconectar o país, tornando-o um só novamente para combater o Death Stranding. Essa missão é inútil na visão de Sam, mas ele relutantemente precisará aceitá-la.

No game o jogador controlará Sam em suas entregas, viajando entre cidades carregando diversos tipos de pacotes diferentes. O jogador deverá cuidar para não perder sua carga, elas podem se perder com quedas, ao nadar e ao ser atacado por bandidos, entre eles os Homo Demens, um grupo militar separatista que ataca tudo e todos em seu caminho sem piedade. Grupo ao qual pertence Higgs, um misterioso homem com estranhos poderes, como o de se teletransportar e conseguir controlar os BTs e a Timefall.

E ainda há um último e talvez maior mistério de todos. As cinco figuras flutuantes que aparecem no primeiro, terceiro e quarto trailer do game. Ainda não temos a mínima ideia do que eles são ou o que querem. Tudo o que sabemos é que eles aparecem brevemente no céu para logo em seguida desaparecerem.

Vamos tentar montar o quebra-cabeça dos trailers de Death Stranding

As estranhas cinco figuras flutuantes

E isso é o geral que temos sobre o game! Em termos de gameplay, o game aparenta ter foco em exploração e andanças, mas possuirá stealth e combate tanto corpo-a-corpo como com armas de fogo. O jogador explorará um mundo aberto com multiplayer assíncrono. Isso significa que os jogadores nunca interagirão um com o outro diretamente, mas poderão deixar itens para outros jogadores, compartilhar bases e até seguir passos de outros jogadores. Aí entra o conceito de Conexão, que segundo Kojima, é a ideia central de gameplay, mas que ainda não compreendemos bem como será.

Com tudo isso, agora você já entende um pouco mais de Death Stranding! Obviamente não tudo, pois ainda há mais coisas a serem mostradas até o lançamento do game. E é claro, o resto deverá ser desvendado através da jogatina. Felizmente não falta muito para isso acontecer, pois Death Stranding já está próximo de seu lançamento, o game chega no dia 8 de novembro no Playstation 4!

Uma resposta para “Vamos tentar montar o quebra-cabeça dos trailers de Death Stranding”

  • 29 de julho de 2019 às 12:32 -

    Silva

  • É interessante como criamos coisas encima da cultura dos outros e os japoneses também fazem isso com a nossa. Essa última imagem demonstra como ela se inspiraram no cristianismo, o mar, os peixes, os anjos.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *