Os videogames e a sua ajuda no combate à depressão

16 de março de 2018
Autor: Junior Candido

O Transtorno depressivo maior, ou como conhecemos mais, a depressão, é um dos grandes problemas da nossa sociedade. Classificada como a quarta principal causa de incapacitação, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, o transtorno pode atingir pessoas de qualquer idade e em qualquer situação, e exige acompanhamento especializado.

O desânimo sem fim, com perda ou diminuição de interesse e prazer pela vida, com uma vida voltada para a angústia, sem motivo aparente, infelizmente ainda é encarada como tabu pela nossa sociedade, que em muitas vezes, confunde a doença com um estado de tristeza, ou tratam o problema apenas como uma “frescura”, piorando os problemas daqueles que precisam de apoio e tratamento.

Os videogames, geralmente associados a elementos ruins da sociedade, como a violência ou a diminução de interesse em atividades escolares (e sim, estes temas e o videogame em si precisam sim ser discutidos, mas buscando a evolução, e não em caráter de “caça às bruxas”), também pode ser um ótimo aliado em várias situações, como o caso da depressão.

O canal Portal dos Jogos, nosso parceiro na Arkade TV, produziu um vídeo em conjunto com seus inscritos e selecionou oito jogos que podem auxiliar no combate à depressão. Vamos destacá-los aqui nesta matéria, mas é possível acompanhar também no vídeo acima. Lembrando sempre, que há tratamentos excelentes contra a depressão, por isso, não fique sem cuidar da sua saúde em casos como estes.

Rainy Day

Um game brasileiro, que com criação de Thais Weiller mais a desenvolvedora Amora, do MiniBoss, entrega a história de uma pessoa que tenta se levantar da cama para ir trabalhar. Com um sistema de escolhas, o jogo vai se desenvolvendo revelando mais sobre o personagem, seus conflitos e reflexões.

O game está disponível em português e de graça neste link.

Depression Quest

A história de um homem que sofre de depressão e suas tentativas de superar a doença é o tema deste game, que foi desenvolvido para que as pessoas possam entender melhor sobre a depressão, e também está disponível gratuitamente, através do sistema pague o quanto quiser, cuja parte dinheiro é destinado para a National Suicide Prevention Lifeline, o nosso CVV, Centro de Valorização da Vida.

Elude

Através das setas do teclado, você movimenta um menino que está em uma floresta, buscando falar com árvores e pássaros. Assim, ele vai se lembrando de momentos felizes da sua vida e aos poucos, vai se libertando de sua tristeza, aparente no início do jogo. O tema depressão sendo lidado com uma sensibilidade única, aliadas a uma trilha sonora bem planejada é bem apresentado e leva todos os jogadores a refletir sobre vários assuntos, em um game feito dentro do MIT, o famoso Massachusetts Institute of Technology .

Flower

O excelente design de Flower não foi feito diretamente para discutir a depressão, porém o seu gameplay, baseado no foco das experiências emocionais positivas, faz com que muitas pessoas que sofrem deste mal possam melhorar um pouco, enquanto passeiam pelos seus cenários extremamente coloridos, e que oferecem clima de sonho.

Sym

Um game simples, e que está apenas em preto e branco, te dá o controle de Josh, um garoto que busca fugir de seu mundo interior, que está cheio de monstros depressivos e ansiosos, e também precisa lidar com o mundo exterior. Segundo um de seus criadores, Sebastian Morando, o jogo “é algo que pode ajudar pessoas, ainda mais do que um livro ou filme, pois te coloca dentro daquele mundo.”

Aether

No papel de uma criança nas costas de um monstro, você pode explorar um mundo cheio de monstros que convivem com preocupações e ansiedades do universo infantil. Desenvolvido por Edmund McMillen, o mesmo de Super Meat Boy, o objetivo aqui é bem simples, mas muito complexo, baseado em nossa sociedade: encontrar alguém para se relacionar.

Please Knock on my door

O desafio do game é trazer uma melhor compreensão da depressão, em um projeto que lida com fobias, disfunções emocionais, e se baseia em relatos de pessoas que passaram por estes problemas. As decisões do game podem levar à superação, ou ao isolamento. “Um dos pontos mais fortes do game é fazer o explorador seguir o próprio ritmo, aprendendo pouco a pouco até obter uma perspectiva mais ampla sobre os temas expostos”, explica Michael Levall, responsável pelo game.

Life is Strange – Before the Storm

O famoso game de decisões da Square Enix aproveitou Before the Storm para lidar com o tema, com uma narrativa que explora temas como luto e solidão, e, de uma maneira única, coloca os jogadores na pele da garota. Além de responder a críticas sobre o jogo original não ter sido mais direto no assunto, também ajuda a entender melhor o que se passa em uma pessoa depressiva, desafiando a quem acompanha o game a ajudar da melhor maneira possível. Não tratando como “frescura” já é um ótimo começo.

Uma resposta para “Os videogames e a sua ajuda no combate à depressão”

  • 20 de março de 2018 às 09:42 -

    Cícero Feijó

  • Excelente artigo pessoal! Estão de parabéns, juntamente com o autor!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *