Cloud gaming pode dar um passo para trás com o fechamento do OnLive [UPDATE]

17 de agosto de 2012
Autor: Rodrigo Pscheidt

onlive 11 Cloud gaming pode dar um passo para trás com o fechamento do OnLive [UPDATE]

Embora o sistema de cloud gaming (jogos via streaming) pareça o futuro do mundo dos games, pode ser que um grande passo para trás seja dado ainda hoje: um respeitado desenvolvedor disse que está recebendo e-mails de funcionários do OnLive, que afirmam que a empresa deve fechar suas portas ainda hoje.

Quem publicou esta bomba foi Brian Fargo, veterano da indústria de games e fundador da Interplay Entertainment. Ele noticiou em seu Twitter que está recebendo e-mails de alguns companheiros da indústria, atualmente funcionários do OnLive, que alegam que a empresa vai fechar suas portas ainda hoje.

A mensagem diz o seguinte:

“Eu gostaria de avisar que, ao final do dia de hoje, a empresa OnLive não irá mais existir. Infelizmente, meu emprego e o de todos ou outros funcionários também não. Uma nova companhia será formada, e a gerência da empresa entrará em contato com seus clientes para informar sobre as mudanças, incluindo aí os títulos  que permanecerão no serviço”.

Para ler a versão original da mensagem (em inglês), clique aqui.

Procurados por sites como Joystick e The Verge, representantes da OnLive disseram que não comentam sobre rumores, mas garantem que a empresa não vai fechar. O site da OnLive continua no ar, operando normalmente, sem nenhuma pista do que está por vir, e conta até com lançamentos recentes, como Darksiders II.

Atualizaremos este post quando surgir alguma novidade.

[UPDATE I] De acordo com uma notícia do Kotaku, que conversou com um empregado da OnLive, a empresa realmente está em processo de falência, mas o serviço de cloud gaming continuará funcionando, sob uma nova marca. Uma parte da equipe do OnLive será remanejada para esta nova empresa.

[UPDATE II] O IGN soltou uma nota oficial da diretoria do OnLive, que afirma que a empresa foi adquirida por uma outra empresa (de nome não revelado), uma “companhia recém formada, que tem financiamento substancial”.

De acordo com o comunicado, “não há previsão de interrupção em nenhum dos serviços” do OnLive, e, embora não deixe claro o volume de demissões, afirma que  a nova empresa está “contratando uma grande porcentagem dos funcionários da OnLive“. Por “uma grande porcentagem“, podemos deduzir que algumas cabeças acabarão rolando.

Leia o comunicado na íntegra (em inglês) neste link.

O que você acha desta história? Será mesmo que o OnLive vai fechar? E o futuro da distribuição de cloud games, como é que fica?

(Via: The Verge)

23 Respostas para “Cloud gaming pode dar um passo para trás com o fechamento do OnLive [UPDATE]”

  • 18 de agosto de 2012 às 17:45 -

    Adilson

  • Nossa… falando sério, eu botava maior fé no on-live, sonhei um dia com isso aqui no Brasil… uma ideia muito boa, controle maneiro… cheia de coisa legal…
    Mas não entendo porque vão fechar… será falta de investimento, falta e investidores ou péssima gestão administrativa…
    Mas é uma pena… fiquei triste com isso…
    Vamos esperar o andar da carruagem…

  • 18 de agosto de 2012 às 18:42 -

    Marcelo Melo

  • Puro achismo, mas tenho para mim que o que fechou esse condenou o serviço foi o fato de que vendiam streaming para quem não precisava dele, por ter consoles e PCs que geralmente seguravam o tranco. Falo de um público da classe média estadunidense.

    O problema de execução do material é esperado, visto que até nos EUA, até onde sei, a internet não é rápida e farta o suficiente para garantir um serviço de qualidade excelente. Lembremos que existe um buraco de urbanização no centro-oeste daquele país.

    Em suma, não conseguiam competir com os video-games, por venderem um serviço mais caro e de menor qualidade, e não conseguiam atingir o público com PCs low-end, pois estes acabavam por gastar o tempo jogando em consoles.

    Funcionaria em um ambiente com excelente infra de redes e com pessoas pobres o suficiente para terem que escolher entre ter um computador razoável ou um console, visto que optar por um bom PC para jogos ou um console tornaria esses serviços de streaming redundantes.

    E, sabemos, esse cenário é contraditório e inexistente.

  • 20 de agosto de 2012 às 09:14 -

    Renan do Prado

  • Que bom que sobreviveu!!!! Foi como eu falei, uma nova empresa que surgiu

  • 19 de agosto de 2012 às 21:04 -

    Marcio Neves Machado - RJ/RJ

  • incluindo aí os títulos que permanecerão no serviço</blockquote
    Imagina a situação de quem comprou um certo jogo por $49,99 ou $59,99 no site, e ele deixa de ser fornecido pelo serviço? Eu ficaria indignado, se isso acontecesse no Stam

  • 18 de agosto de 2012 às 11:20 -

    Renato Tarantelli

  • Mais uma da série: bom demais, mas não decola.

    • 18 de agosto de 2012 às 11:27 -

      KING OF KINGS

    • pode cre seria muito bom mas

  • 17 de agosto de 2012 às 23:58 -

    Renan do Prado

  • Triste isso!!! MÂS, está parecendo mais burocracia comercial, algo como: A OnLive fecha as portas, a empresa OnLive fecha, e em seu lugar, uma nova empresa, as vezes, é a própria OnLive mas com outra diretoria continuando os trabalhos sem muitos efeitos colaterais aos gamers. Torcer que seja assim, caso seja verdade mesmo

    • 18 de agosto de 2012 às 12:55 -

      KING OF KINGS

    • infelizmente não acredito muito nisso não mas quem sabe posso estar errado.

  • 17 de agosto de 2012 às 17:32 -

    leandro(leon belmont) alves

  • mas o que? porque o meu comentário não apareceu?

    • 17 de agosto de 2012 às 17:51 -

      DanielWarfare

    • Forças ocultas meu amigo…forças ocultas, alguém deve ta fazendo macumba contra você D:

      • 17 de agosto de 2012 às 18:04 -

        leandro(leon belmont) alves

      • pior que também suspeito disso

    • 17 de agosto de 2012 às 20:53 -

      Raphael Cabrera

    • As vezes uns comentários ficam como pendentes.. aprovei ele aqui manualmente.. heheh

  • 17 de agosto de 2012 às 21:09 -

    Leandro Sampaio

  • nunca vai pegar no Brasil enquanto nossa internet for uma merda. Um serviço desse só faria sucesso se fosse país com nivel de internet tipo da coreia do sul

    • 20 de agosto de 2012 às 13:11 -

      Jemerson Marinelli

    • Amigo eu já testei aqui em casa e no Trabalho – Uma net de 5 e outra de 10 Megas. Rodou muito jogos, só não rodou na máxima qualidade . Pode apostar que fica bem legal. uma pena.

  • 17 de agosto de 2012 às 21:47 -

    Tiago Luiz Fernandes

  • Minha internet é boa …. :-)

    • 18 de agosto de 2012 às 12:53 -

      KING OF KINGS

    • a de um asiático é melhor

    • 17 de agosto de 2012 às 21:24 -

      DanielWarfare

    • Acho que minha internet é boa porque tem um POSTE no meu telhado!!!!!!

    • 17 de agosto de 2012 às 20:03 -

      Bruno

    • Parabéns, você é um dos que pagam uma facada por uma internet “boa”.

  • 18 de agosto de 2012 às 02:24 -

    Hígor Cordeiro

  • powww

  • 17 de agosto de 2012 às 17:26 -

    FeeH

  • AH mano , na boa ele tem que continuar no trampo e o serviço também , pois pra quem não tem um console ex: ps360 ou pc f*da poderia jogar via internet , mesmo que no Brasil a internet seja uma b*sta . Mas enfim o serviço vai continuar e pra onde eles vão trabalhar agora ???

    • 18 de agosto de 2012 às 11:24 -

      KING OF KINGS

    • concordo acho que deviam continuar tbm, mas..

    • 17 de agosto de 2012 às 17:32 -

      Henrique

    • Fora que ajudaria MUITO a rodar games mais “pesados” de pc.
      Tipo o novo Amazing Spider-Man que tem um gráfico desnecessariamente exagerado e pesado…

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Olá, Visitante!

Faça login ou cadastre-se