Porquê os jogos para redes sociais (facebook) são do mal

19 de fevereiro de 2011
Autor: Raphael Cabrera

full1 Porquê os jogos para redes sociais (facebook) são do mal

Algo que eu já pensava há algum tempo é também a opinião de Jonathan Blow, criador do premiadíssimo jogo Braid: jogos sociais são do mal.

Semana passada foi lançado o jogo Carmen Sandiego para facebook, o que marca o retorno da clássica franquia de jogos de adventure-detetive popular nos anos 90. Eu o joguei por alguns dias para escrever um review, mas achei que não valeria a pena. O jogo é superficial, com um nível de dificuldade relativamente alto (o que 99% dos jogadores resolve utilizando o google para decifrar as pistas) e extremamente repetitivo. Fui até o level 13 e deu para perceber bem a jogada dos criadores: apesar do jogo ser grátis, você precisa de moedas para ter acesso a algumas missões, as facebook coins – algo que eu acredito ser uma grande tendência de consumo para os próximos anos - que podem ser compradas diretamente na interface do facebook e servem como moeda corrente para os aplicativos que rodam em cima da sua rede.

Eu não sou contra gastar dinheiro em games, muito pelo contrário, não há nada mais justo que recompensar os desenvolvedores que trabalham arduamente para nos proporcionar entretenimento, mas como disse o criador de Braid em entrevista para a PC gamer: “a maioria dos games para Facebook tentam sugar o jogador ao máximo, enquando oferecem pouca diversão em retorno”. Concordo com você, John, mas isto não é tudo. Ainda existe a apelação ao status que o jogo coloca, como por exemplo mostrar sua linda fazenda cheia de itens inúteis aos seus amigos, ou mostrar o quanto “mafioso” você é.

A principal ideia das empresas em criar um jogo para uma rede social é deixar o mais viral possível, ou seja, estimular jogadores a chamar mais e mais amigos para também jogar, fazendo um efeito dominó e popularizando o jogo com rapidez. Isto realmente funciona, principalmente em uma rede social com mais de 500 milhões de usuários. Me lembro de ver um perfil de um amigo no facebook que tinha quase 2 mil amigos, e quando eu perguntei de onde ele conhecia tanta gente, ele respondeu: Mafia Wars. Não tive como não o questionar: Vale a pena inserir milhares de desconhecidos em sua rede social só para ganha status em um jogo?

Em Carmen Sandiego, por exemplo, várias missões e promoções exigem que você tenha recomendações de amigos para conseguir, o que na verdade não torna o jogo socialmente divertido e estimulante, e sim uma busca por interações baseada em interesse, fazendo o jogador explorar a boa vontade e privacidade dos amigos. É muito diferente de World of Warcraft, por exemplo, onde seu amigo realmente te ajuda em uma quest e é recompensado por isto.

carmen Porquê os jogos para redes sociais (facebook) são do mal

Missões especiais? Peça indicação de amigos ou compre moedas.

Para finalizar, acredito que estes jogos sociais não se classificam nem como casuais, já que o objetivo da grande maioria é, mais cedo ou mais tarde, fazer você investir em moedas virtuais que lhe trarão pouco entretenimento em retorno. A plataforma social do facebook é incrível e a API é extensa, mas falta aos desenvolvedores terem ideias mais criativas se quiserem atrair gamers de verdade, e não uma massa de zumbis que só querem clicar e compartilhar.

35 Respostas para “Porquê os jogos para redes sociais (facebook) são do mal”

  • 0
    20 de fevereiro de 2011 às 22:03 -

    Luis Serious

  • O problema é generalizar, eu jogo Mafia Wars e até que gosto, é divertido pra passar o tempo, o problema são as pessoas que exageram, gastam absurdos para ter alguma coisa a mais no jogo e etc.

  • 0
    21 de fevereiro de 2011 às 07:51 -

    rotuloveio

  • bom msm deve ser ganhar a grana da galera com esses games sociais/casuais…

  • 0
    21 de fevereiro de 2011 às 10:06 -

    SADI JUNIOR

  • O facebook só serve para joguinhos!! Tenho um Play 3 e 57 jogos originais. TODOS comprados na shopto.(bem baratos) ainda assim jogo o millionaire city do facebook, no meu intervalo de almoço(quando a net é liberada aqui no trabalho)mas não gasto com “coins”.Gamers hardcore ou casuais, todos devem se divertir.Abraço

  • 0
    20 de fevereiro de 2011 às 12:18 -

    beduschi

  • da raiva de ter que paga pra pode joga,por iso que tem jogos que ninguem mais joga tem que paga pra consegui alguma coisa boa

  • 0
    21 de fevereiro de 2011 às 10:19 -

    SADI JUNIOR

  • Ah!!Gostaria de parabenizar o pessoal da Arkade, pelos posts que geram esses comentarios “geniais” e opiniões prós e contras da galera.
    Abraço

  • 0
    21 de fevereiro de 2011 às 10:24 -

    Estressadinhos

  • Vocês andam muito estressadinhos em, menininhos?

  • 0
    2 de janeiro de 2013 às 17:47 -

    Pedro-doido

  • gastar dinheiro com jogos do face…kd o sentido nisso?um amigo meu gastou 13 reais naquele tal de social empires do face,pra comprar um dragão,3 dias depois esse “dragão” bateu as bota e não volta mais.eu sou viciado em jogos do face,mas prefiro 1.ooo.ooo de vezes jogos de xbox

  • 0
    18 de março de 2011 às 10:02 -

    Urameshi

  • Até tem uns jogos q eu gosto no FB, mas ainda não vi nenhum motivo pra gastar dinheiro real neles.

  • 0
    20 de fevereiro de 2011 às 12:01 -

    samuka

  • na vdd eu ate tentei jogar esses joguinhos de redes sociais,mais lhes digo uma coisa,prefiro 1000 vezes jogar x360 ou ate msm jogos d snes do q perder tempo com esses games,a vdd e q sao jogos q alienam as pessoas,mais se elas gostam e fikam felizes n tenho nada contra.abraço a todos

    • 0
      20 de fevereiro de 2011 às 15:02 -

      Raphael

    • Concordo Samuka, vale muito mais a pena jogar SNES

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 14:59 -

    Karl

  • Pior de tudo isso é as pessoas verem graça nesses games.
    Um dia vi uns amigos jogando ”colheita feliz” e comentando que estavam gastando dinheiro em troca de ”coins”,e perguntei porque eles não jogam mmorpgs,a resposta foi:
    __Porque é muito violento e não tem graça(isso porque falaram outra coisas mas só isso que lembrei de importante)
    Pior é que esses meus amigos alem de jogar ”colheita feliz”jogam ”máfia wars”,nesse momento fiquei sem palavras.

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 13:32 -

    Kubrick Stare Nun

  • Estou gostando dessas colunas com mais opinião e pessoalidade, fazia muito tempo eu não lia a palavra “eu” por aqui. Continue assim sempre melhorando Arkade.

    • 0
      20 de fevereiro de 2011 às 15:00 -

      Raphael

    • Valeu Kubrick!
      A ideia é cada vez mais expressarmos e criarmos nossa própria personalidade.. muitas das idéias e discussões que temos na redação podem render bons textos, então, porque não compartilhar elas com vocês? :]

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 12:20 -

    Gustavo

  • “Ainda existe a apelação ao status que o jogo coloca, como por exemplo mostrar sua linda fazenda cheia de itens inúteis aos seus amigos, ou mostrar o quanto “mafioso” você é.”

    E Achievements e Trophies (também chamados de “pinto virtual”), são o que?

    E um gamer de verdade, o que seria?

    E se jogadores que “só querem clicar e compartilhar” são zumbis, galera que paga pau pra Dead Island como se fosse a coisa mais genial do mundo por causa de um trailerzinho pretensioso é o que? Altamente crítica?

    A discussão “hardcore x casual” deve ter cansado, porque todo mundo agora deu pra criticar os sociais. Enquanto isso o mundo continua girando, pessoas que nunca se interessaram por games passam horas em Farmville… e os que se acham “gamers de verdade” empolgados com zumbis e Mortal Kombat.

    • 0
      19 de fevereiro de 2011 às 16:41 -

      Lucca

    • Famlville fag detected =X

      • 0
        20 de fevereiro de 2011 às 17:51 -

        Nícolas Hiroshi

      • nossa por causa de um espaço o maluco é analfabeto…

      • 0
        19 de fevereiro de 2011 às 16:42 -

        Juan H Biscaia

      • Não sabe nem escrever…
        O certo é:

        Farmvillefag detected =X

    • 0
      19 de fevereiro de 2011 às 12:56 -

      Raphael

    • Quanto ao trailer do Dead Island, apesar de ser muito bem feito, também achei o hype exagerado.

    • 0
      19 de fevereiro de 2011 às 12:54 -

      Raphael

    • Achievements e Trophies são a mesma coisa, porém com algum valor respeitável. Você não deve comparar um troféu “Zerei Dead Space 2 no modo hard” com uma vaquinha colorida que custou 3 “facebook coins” e não faz nada.

      • 0
        19 de fevereiro de 2011 às 16:06 -

        felipe

      • owned master…

      • 0
        19 de fevereiro de 2011 às 16:45 -

        Gustavo M B

      • Como o Lucca falou ali em baixo… Esse dae deve ser um que jogou mafia wars até quase morrer e com certeza gastou uma boa grana do papai em facebook coins inuteis em uma fazenda inutil que ele não vai poder mostrar pros amigos reais dele…

    • 0
      20 de fevereiro de 2011 às 09:18 -

      Marcos A. S. Almeida

    • Gustavo, concordo com você.Nunca joguei Farmville e afins, aliás não gosto de jogos casuais ou de redes sociais.Mas há quem goste e pague pelos famigerados créditos e temos de respeitar.A declaração abaixo do RAPHAEL foi extremamente infeliz.Sinceramente não vejo diferença em pagar R$ 100,00 pra enfeitar uma vaquinha no Farmville ou os mesmo R$ 100,00 pra comprar o BLACK OPS.É tudo diversão e entretenimento.Zerar Dead Space 2 no modo hard é tão sem sentido pra quem joga Farmville quanto o contrário.Não existe esse tipo de comparação infantil. Agora, que esses jogos de redes sociais são oportunistas, com certeza! Mas isso é OUTRA discussão…

      • 0
        15 de abril de 2011 às 21:53 -

        Andre

      • Fora que tem uma grande diferença entre os dois tipos de jogos. Achievments e Trophies são uma opção de jogabilidade, mas o jogo não é baseado nem depende disso. Eu mesmo nunca platinei um jogo e não tô nem aí pra isso, muitos usuários de PS3 nunca ficaram online e portanto nem tem como comparar trophies. Já em jogos sociais, o único objetivo é ostentar uma fazenda mais bonita do que a do vizinho (ou algo similar). O jogo é estruturado em cima de um ciclo de ostentação e inveja.

      • 0
        20 de fevereiro de 2011 às 11:36 -

        Raphael

      • Respeito sua opinião, só lembro que você está em um site de games e esta análise é feita de uma perspectiva gamer, analisando a qualidade do tempo e dinheiro gasto com um jogo. Se você observar por esta perspectiva vai perceber que existe um abismo entre gastar 100 reais com Black Ops ou Farmville.

  • 0
    20 de fevereiro de 2011 às 00:38 -

    Bakujirou

  • Achei bem intrigante o post e é toda a verdade… Só porque a Square lança o Chocobo Crystal Towers e mais o seu Knights of the Crystals como games de facebook, percebo notavelmente o QUANTO os games necessitam de uma participação ativa, CANSATIVA e alienante sobre eles.

    … O pior, é que eu era fissurado em Restaurant City, um “game simples” de administrar um restaurante. Fiquei frustrado, depois de jogar ininterruptamente umas três semanas a fio. /¬¬

  • 0
    20 de fevereiro de 2011 às 07:36 -

    Pikasso

  • ja dei uma jogada em algums jogos de facebook e posso dizer que eles são feitos para viciarem os noobs(aqueles que sempre ficam de mimimi que os jogos de pc e console são para crianças),geralmente o vicio que eles não tiveram nos consoles eles tem nesses jogos e começam a fica o dia todo neles.
    se pelo menos fosse ums jogos tido os do DS ai sim.

    • 0
      29 de agosto de 2011 às 17:22 -

      Rafael

    • Já descordo dessa sua opinião…

      Jogo Cityville e The Sims Social no facebook e Megacity no Orkut…

      Concordo, são jogos feitos para viciarem!
      Porém, sempre fui viciado em jogos de console, GTA, Fifa, entre outros jogos…
      Possuo um xbox 360, jogo nele…
      Então, não venha c/ essa de que: ‘Feito para viciarem os noobs’, pelo fato de não ‘viciarem’ em jogos de console…

      Dinheiro gasto em jogos? Só gastei uma vez no Megacity, que foi uma compra coletiva no peixe urbano, oq era 20 reais, eu paguei apenas 6 reais… Aproveitei só por isso mesmo…
      E ainda assim, 3 dias já tinha acabado tudo, o dinheiro é gasto e vc nem ve…

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 23:56 -

    Dactar

  • É difícil classificar um jogo como do bem ou do mal.A alienação está presente na internet na TV no radio…a alienação está presente em qualquer atividade de comunicação humana.Há músicas que são alienantes…eu vejo todo tipo de jogo de rede social como um absurdo desperdício de tempo e/ou dinheiro,mas se tem gente que curte eu respeito.

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 23:10 -

    KrazyFox

  • Eu me divirto muito jogando Team Fortress 2 com meus amigos gamers, e também me divirto bastante jogando Hold’em Poker com meus amigos não gamers no facebook.

    Não gasto um centavo com nenhum dos dois. (Só gastei U$2,50 quando comprei TF2 na promoção de haloween de 2009 e nenhum centavo à mais, o jogo do facebook é completamente grátis).

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 18:00 -

    Renan

  • Eu tenho jogos no meu facebook, mas nenhum dos citados aqui. Tenho eles só pq se não tivesse, meu facebook não serviria pra muita coisa. Só o fiz pra poder conversar com uma amiga que está longe. Concordo totalmente com o texto, e não gasto 1 centavo com facebook coins.

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 21:11 -

    Icaro Silva

  • Nunca nem joguei essas coisas tanto no “Livro na cara” como no “Yorkut”.

  • 0
    19 de fevereiro de 2011 às 11:49 -

    Vinicius Duarte

  • nao acho que sejam do mal
    acho nao, tenho certeza
    eh uma merda

    • 0
      29 de agosto de 2011 às 18:00 -

      leandro(leon belmont)alves

    • assino embaixo. e em letras garrafais!

    • 0
      19 de novembro de 2012 às 10:59 -

      iarla camila

    • oii legau muito bom

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Olá, Visitante!

Faça login ou cadastre-se