Habitat, um MMORPG da Lucasfilm Games de 1986, virou open source e quer voltar a ser online

11 de julho de 2016
Autor: Junior Candido

Habitat, um MMORPG da Lucasfilm Games de 1986, virou open source e quer voltar a ser online

Muito antes do conceito de jogos online fazer parte do dia-a-dia gamer, já existia Habitat. O desconhecido jogo da Lucasfilm Games (que viria a ser a LucasArts, anos mais tarde) existiu em uma época antes dos clássicos do lendário estúdio, como Day of the Tentacle ou Full Throttle. E, embora seja um game pouquíssimo conhecido, Habitat conta com um recurso muito a frente de seu tempo: se trata de um jogo online.

O game, lançado para Commodore 64 em 1986, foi um MMORPG lançado bem antes deste termo existir (embora o conceito de mundo virutal interativo e conectado já existia desde a década de 70, foi apenas em 1997, em Ultima Online, que o termo começou a ser utilizado). Era possível se conectar à rede através do Quantum Link, um serviço online até então exclusivo para este computador, que se tornaria anos mais tarde a America Online, ou AOL. O jogo permitia que jogadores andassem por um mundo virtual, interagindo com vários elementos do game, podendo até conversar por texto uns com os outros.

E para resgatar este pedaço da história gamer, o Museu de Arte e Entretenimento Digital (MADE), localizado em Oakland, nos Estados Unidos, anunciou que está liberando o código fonte do jogo, disponibilizando-o em caráter público no Github.

É um projeto que o museu tem trabalhado desde 2013, que agora conta com a ajuda de mais pessoas interessadas para trazer o jogo de volta ao mundo online. “Isso vai levar tempo e esforço, mas com a ajuda de vocês, que pacientemente esperou por esta inciativa, devemos ser capazes de trazer juntos Habitat de volta ao online”, divulgou em nota o MADE.

Se você curte ou entende do assunto e está a fim de ajudar, é só visitar este link e conferir o código de Habitat.

Via (The Verge, The Museum of Art and Digital Entertainment)

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *