Jogo brasileiro Distortions oferece gameplay em que a música é sua arma

17 de maio de 2017
Autor: Junior Candido

Jogo brasileiro Distortions oferece gameplay em que a música é sua arma

Distortions segue a cartilha dos jogos criativos que vez ou outra, aparecem no cenário independente, inclusive o nacional, para propor ideias diferentes e somar no universo dos games. Desenvolvido por 8 anos pelo estúdio Among Giants, a proposta é de misturar música com drama em um lugar bem estranho.

O game, que busca trazer cerca de 15 anos de experiência, e elementos de suspense e drama, conta a história de uma garota que passará por vários cenários como montanhas, florestas, cavernas e fios, aprendendo músicas durante o percurso para construir pontes, explodir obstáculos e criar barreiras. Tudo em terceira pessoa, mas com momentos em primeira, e ainda sidescrolling.

Aproveitamos para conversar com Thiago Girello, Produtor Líder do Distortions, para conhecer um pouco da ideia por trás do jogo. Pouco mesmo, pois o game está em uma contagem regressiva em seu site oficial, que trará maiores detalhes quando o contador chegar a zero.

Arkade: Podemos ver, tanto na questão da divulgação quanto nas imagens apresentadas do jogo, ambição por parte de toda a equipe, para apresentar um ótimo jogo. Vocês acham que o cenário nacional precisa de mais ambição, para apresentar não “apenas jogos”, mas sim jogos que aos poucos possam ir estabelecendo mais e mais o Brasil como potência em desenvolvimento?
Thiago Girello: O resultado que você vê do Dist. é fruto de uma produção que ocorreu de forma muito natural e leve. E apos esses 8 anos ate bate uma certa tristeza saber que a produção do jogo esta chegando ao seu fim. O Dist só é grande como assim, pois acreditamos que mesmo a melhor ideia se torna uma mentira se não for bem executada. E Dist foi projetado desde seu começo para ser ambicioso e grande. Vejo uma falta de disso no mercado indie, muitas ideias boas porém mal executadas. Produções que muitas vezes tem ótimas ideias mas são mal executadas. Acredito que boa parte do mercado independente precise se profissionalizar mais. Além disso existe uma urgência de títulos mais autorais e desenvolvedores que acreditam nas suas ideias e tentem expressar algo diferente.
Arkade: Também podemos conferir que Distortions bebe da fonte atual de narrativa pessoal, oferecendo um cenário e um contexto, mas focando a história em uma personagem. O que vocês podem prometer para o jogador com esta narrativa?
 
Thiago: É muito pessoal quando você trata de relações humanas mal resolvidas, e cada um encontra o seu caminho na superação. Por isso tivemos a preocupação de conseguir estruturar todo o jogo de uma maneira que cada jogador consiga se colocar ali na história, com uma preocupação enorme em  falar o mínimo possível e deixar o maior número possível de lacunas para que os jogadores as preencham da forma que desejarem. Tentamos não nos focar em acontecimentos e fatos, e trabalhar mais na camada de sentimentos. É engraçado pensar como os jogos antigos fazem isso de uma forma muito melhor que boa parte dos jogos atuais. O Dist sofre uma enorme influencia de títulos antigos nesse ponto.
Arkade: Temos um gameplay diferenciado em Distortions, com um diário como guia e músicas como arma. Estamos conferindo um jogo experimental, pelo menos no que diz respeito ao gameplay, ou esta ideia já faz parte dos planos da equipe desde o início do projeto?
Thiago: Sim, você pode esperar um título com ideias bem diferentes. A nossa preocupação sempre foi entregar um jogo mais legal possível, um jogo que nós realmente gostaríamos que existisse. Tudo isso atrelado a nossa vontade por experimentar, e tentar algo novo. Um conceito que existiu desde o começo do projeto era o de tentar cooperar com a mídia game, trazendo o conhecimento de cada um. E é bem legal ver nos testes betas que a estamos fazendo, depois de algumas horas de o jogo, o jogador falar algo do gênero: Não to conseguindo definir muito bem o jogo, mas estou adorando! hahaha.
Distortions está para oferecer melhores detalhes sobre o jogo logo quando o seu cronômetro chegar a zero, em seu site oficial.

 

 

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *