Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

30 de maio de 2012
Autor: Arkade

front11 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

Se você não está vivendo debaixo de uma pedra, com certeza sabe que Diablo III foi lançado. Depois de muito tempo e muita antecipação finalmente o jogo saiu, e desta vez a antecipação foi compensada com o jogo (talvez não tanto graças ao Erro 37  e outros bugs), diferente de certos outros que demoraram mais tempo e não funcionaram (estamos olhando para você, Duke Nukem Forever).

E Diablo III deixou uma coisa bem clara: em tempos de rumores sobre Playstation 4 e Xbox 720, os PCs estão mais vivos do que nunca!

Diablo III vendeu (até agora) aproximadamente 6,5 milhões de cópias ao todo, isto é adicionando as cópias de pré venda, da primeira semana e do Passe Anual dado pela Blizzard caso você comprasse um ano inteiro de World of Warcraft. Esta é uma soma e tanto para um jogo que é exclusivo dos PCs.

Se considerarmos o eterno debate sobre qual console é o melhor, a briga sempre vem entre os consoles Xbox 360 e Playstation 3, enquanto o PC é chamado de uma parte impossível de lucrar por causa da pirataria e que “não existem tantos jogadores fazendo uso desta plataforma”.

s MCO v F f 2700188932 0520121 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

Aí vem vem a grande questão: como uma plataforma “fracassada” conseguiu ter tantos gamers de uma hora para outra?

Existem várias respostas potenciais para isto, uns podem dizer que o motivo é por Diablo III ter mais de uma década de espera. Podemos lembrar que dez anos atrás a indústria de videogames era diferente, os PCs estavam reinando e Diablo II era extremamente famoso. Tudo isso pode ter feito uma massa de gamers que agora usam consoles voltarem para o amado PC.

Mas se isto fosse verdade Max Payne 3 estatisticamente teria vendido mais que Diablo III, afinal os dois jogos foram lançados simultaneamente, e Max Payne 3 saiu para duas plataformas simultaneamente em uma semana que nenhum jogo importante para os consoles saiu (a versão para PCs de Max Payne 3 só sai esta semana), ou seja, a via para ele ser um sucesso estava aberta.

maxpayne3usk big1 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

“Maldito Diablo!”

Mas não, Max Payne 3 vendeu “somente” a metade da cifra que Diablo III conseguiu pelo mundo inteiro, então este argumento não é válido. Sim, a “comunidade Diablo” pode ser muito mais hardcore que a “comunidade Max Payne”, mas ainda os fatos são que um jogo tinha menor disponibilidade que o outro, mas mesmo assim conseguiu literalmente o dobro que o segundo jogo.

Então, de onde vieram todos estes gamers?

Talvez no fim a nostalgia prevaleça, para fazer até as pessoas que usam consoles voltarem rapidamente para o PC e entrar no vício que é Diablo III.

Além disso, estamos em um momento onde esta plataforma consegue maior potência, visto que quando o console começa a envelhecer, suas limitações começam a aparecer. Daí a escolha certa dos mais exigentes é o PC, que com um upgrade esporádico não envelhece, mantendo-se sempre atualizado enquanto os consoles vem e vão.

trs8011 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

Ok, alguns PCs envelhecem.

E este ciclo está começando:  o Xbox 360 e Playstation 3 estão com mais de seis anos de vida e a necessidade de avanço das empresas é vista nos jogos que estão sendo lançados: Total War: Shogun 2, Portal 2, Elder Scrolls V: Skyrim são somente alguns dos jogos que ganharam vários prêmios e números estelares em críticas no ano passado, com destaque para suas versões nos PCs.

Tudo bem que alguns jogos são adiados sem nenhum motivo aparente: Rayman Origins, Sonic Generations e L.A Noire, por exemplo, todos demoraram meses para seu lançamento nos PCs, mas quando chegaram, conseguiram vender bem, podendo até ser tecnicamente melhores do que suas contrapartes nos consoles.

O PC pode ter vários problemas relacionados a pirataria, World of Goo perdeu tanto dinheiro com seu modo de negócio em “pague o quanto quiser”, que mesmo podendo pagar um dólar as pessoas preferiram piratear.

virus1 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

Além de Crysis, The Witcher e diversos outros jogos da Ubisoft, que tiveram perda significante de jogadores e grandes consequências com DRM, tanto é que as empresas prometeram caçar  quem as roubou.

Para reverter este cenário, o Steam teve um grande impacto: a Valve e seus preços extremamente baratos fizeram a pirataria diminuir consideravelmente, pois jogos finalmente eram possíveis de ser comprados sem machucar o bolso graças às promoções feitas constantemente, e o suporte da Valve ao serviço faz o investimento valer a pena.

Valve pode estar trabalhando em console que vai integrar a steam1 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

Também não podemos esquecer dos gigantes MMOs que são lançados para PCWorld of Warcraft, da Blizzard, conseguiu o marco impressionante de 10 milhões de inscrições em 2011, sendo o MMORPG com maior número de usuários no mundo.

Outro gênero muito famoso, o MOBA (multiplayer online battle arena), de títulos como League of Legends e Dota também arrastam multdões; o primeiro conseguiu a marca de 32.5 milhões de usuários.

Jogos free-to-play como Tribes Ascend também conseguem fazer esta plataforma tão atraente quanto os consoles, pois estes jogos são extremamente divertidos e competitivos.

Com tudo isso, o PC consegue oferecer uma interação virtual com uma base sólida de jogadores, muitos bons serviços de distribuição digital (barata) de games, ótimos títulos exclusivos e o benefício de permanecer atual, enquanto os consoles envelhecem.

world of warcraft a1 Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!

Os PCs estão mortos? Não, muito pelo contrário, estão em seu ponto mais alto desta geração. Podem existir alguns problemas com a pirataria e algumas empresas que não curtem a plataforma… talvez eles até fiquem um pouco ofuscados com a chegada da E3 e a possibilidade de anúncios de novos consoles.

Mas quando a “nova geração” ficar velha os PCs estarão sempre lá, firmes e fortes.

Este artigo foi escrito por nosso colaborador Henrique Gonçalves.

102 Respostas para “Os PCs estão mortos? Diablo III diz que não!”

  • 30 de maio de 2012 às 17:51 -

    Rodrigo

  • Todas as plataformas possuem suas vantagens e desvantagens, porém o pc sempre teve algo que, ao meu ver, é primordial, a possibilidade de podermos atualiza-lo. Se um dia algum console oferecer isto aos usuários eu mesmo sou o primeiro a commprar.

    • 30 de maio de 2012 às 18:03 -

      Henrique Gonçalves

    • E isto é somente no ponto técnico, se pensarmos melhor o apoio de jogos indies e de várias outras plataformas (como o RTS) são predominantes no PC. É uma plataforma que merece um investimento muito maior que já tem.

      • 30 de maio de 2012 às 19:39 -

        Henrique

      • Eu acho que as produtoras acabam tendo uma raiva dos PC’s por algum motivo que é bem sem sentido, já que a steam tão fácil a compra de jogos… Aí elas deixam de fazer alguns grandes jogos pra PC…

    • 30 de maio de 2012 às 19:04 -

      Edimartin Martins

    • Os Consoles estão sendo atualizados sim.
      NES atualizou para Super NES que atualizou para Nintendo 64. Depois veio o update do GameCube e por último a atualização para o controle revolucionário do Wii.
      -
      A nintendo está para lançar a sua atualização que eu gosto de apelidar de “iPad conectado à um Mac Mini”.

      • 30 de maio de 2012 às 21:47 -

        Jotade

      • Agora vc me fala como eu faço para enfiar uma fita no NES no Wii sem precisar comprar o jogo de novo via download…. pois é, todos os jogos que eu tinha ainda funcionam no meu PC.

      • 30 de maio de 2012 às 21:52 -

        Edimartin Martins

      • Mas os jogos de Game Cube podem ser usados no Wii. Da mesma maneira que os jogos de Wii podem ser usados (a probabilidade é bem grande) no Wii U. Senão ele não se chamaria Wii U.

      • 30 de maio de 2012 às 21:55 -

        Edimartin Martins

      • E uma coisa que eu ia me esquecendo.
        -
        The legend of Zelda Ocarine of Time roda no Game Cube (e no Wii) porque ele usa um Emulador. Assim o jogo não tem uma pequena queda de frames as vezes mas nada que interrompa a diversão.
        -
        Para você jogar Carmagedom, Consturctor, Diablo no windows 7. Precisa usar o Dos Box (emulador de DOS) e pelos processadores novos possuirem as mesmas instruções de 32 bits dos processadores antigos, e amulação fica rápida. Mas ainda assim necessita emular o sistema operacional antigo.

      • 31 de maio de 2012 às 02:55 -

        Kubrick Stare Nun

      • Quando eles falaram de atualização eles estavam falando de substituir peças do hardware da maquina por outras melhres para poder rodar um jogo novo sem ter que comprar toda uma plataforma nova.

  • 30 de maio de 2012 às 17:58 -

    Henrique

  • Eu acho engraçado o pessoal dizer que a pirataria é o maior problema do PC como se não houvessem milhares de donos de console comprando games nos camelôs…

    • 30 de maio de 2012 às 18:42 -

      leandro(leon belmont) alves

    • verdade inconstestável Henrique

    • 30 de maio de 2012 às 19:30 -

      zecarlos

    • concordo…porem convenhamos e mais justificavel um cara piratear um game de console pelo preco do que games de pc…que tem seu valor na maioria das vezes muito mais baixo…e e facil de ter acesso pra compras,e compro baixou na hora e jogou ,susse no musse

      • 30 de maio de 2012 às 21:25 -

        Henrique Gonçalves

      • Sim sim, Steam e seus descontos diários, semanais e até as promoções em temporadas fazem aqueles jogos que anteriormente eram 50 dólares cair para 20, 15 e até 10 dólares. Tirando que temos a Nuuvem e vários outros sistemas de serviço digital confiaveis

  • 30 de maio de 2012 às 17:59 -

    Pedro Doria e Cavalinho

  • Nao custa lembrar que no EXTERIOR (EUA/Europa) um PS3 novo é muito barato.

    Uma placa gráfica MÉDIA para PC custa o mesmo preço de um PS3 inteiro.

    • 30 de maio de 2012 às 19:35 -

      zecarlos

    • montei meu pc na epoca do recem lancado ps3…a placa de video em questao na epoca …comprei uma de porte medio/alto…e mesmo assim o valor gasto pra monta-lo inteiro foi em torno de 2500 reales,que me lembro o ps3 na epoca custava em torno de 2500 a 3000 aqui no brasil….levei 6 meses analisando pecas,a vantagem de ter um pc ou um console e ,o custo beneficio do pc sobrevaleceu,tanto em games masi baratos,a concentracao de acoes em um so lugar tmbm …agora joje sim um ps3 e muito mais barato que montar um pc do jeito que montei o meu

      • 30 de maio de 2012 às 21:51 -

        Jotade

      • Sem contar que o PC é algo que vc tem q ter… e se vc qr um PC bom sempre vai gastar uma boa grana, então a única peça que realmente entra na conta para competir com o console é a placa de vídeo.

      • 31 de maio de 2012 às 09:36 -

        zecarlos

      • so ressaltando esse seu ….se vc qr um pc bom sempre vai gastar uma boa grana….mano,montei meu pc que citei acima e ate hoje nao fiz upgrade algum,e um pc de porte medio/alto rodos todos os game atuais,ate os mais pesados ….em contrapartida ja se fala de ps4/xbox 720…avida util de um console e alto custo pra uma vida curta ao meu ver…um pc se for alto custo tera uma vida util longa….digamos que estou no meio….e esse gasto lembre-se e a longo prazo…mesmo se depois tiver que repor a placa de video e a longo prazo

    • 31 de maio de 2012 às 03:04 -

      Kubrick Stare Nun

    • Comprei um Dell com I7, Radeon 6670 e 4gb de ram por 2600 dilmas. WHERE IS YOUR GOD NOW?

      • 31 de maio de 2012 às 09:42 -

        zecarlos

      • na epoc aque comprei o meu por quase ese valor era um…terceira geracao de quad core,8 gb,500 g hd,e uma gforce gtx2800que era a terceira no ranking das tops…e nao pretendo fazer upgrade tao cedo,so quando lancarem um game que faca a placa de video fritar pra valer hehehee…no seu caso kubrick certamente so vera um upgrade quando sair o ps5/xbox 900 sei la hehehe….se essa nao for a maior vantagem entre pcs e consoles atualmente ….entao nao existem mais vantagens

      • 31 de maio de 2012 às 14:24 -

        ouriço azul corredor com uma bota vermelha

      • ta dando pra quem pra conseguir um preço tão bom em um pc?? também quero saber desses esquemas

      • 31 de maio de 2012 às 15:00 -

        zecarlos

      • nem pre cisa ir muito longe…e so questao de ter paciencia e pesquisar um pouco

      • 31 de maio de 2012 às 15:25 -

        Henrique Gonçalves

      • Aqui no Brasil as peças ainda são um pouco caras (da mesma forma que os consoles são), mas demorará muito tempo para que mude um PC como o de Kubrick.
        O meu tem uma configuração razoável nos padrões de hoje e ainda roda jogos atuais de uma ótima forma

      • 31 de maio de 2012 às 19:30 -

        zecarlos

      • o que e meu caso tmbm henrique….gastei o valor de ps3 na epoca no meu pc,e ja estao pensando em lancar um ps4 e ainda sim continuo rodando games atuais no talo…e nao acho as pecas tao caras assim como vc diz,acho que depende de lugar pra lugar entao

      • 1 de junho de 2012 às 00:21 -

        Kubrick Stare Nun

      • Pode subir a calças Ouriço, não precisa dar para ninguém não. É só você ficar de tocaia no site da Dell:
        -
        http://www.dell.com/br/p/popular-desktop-deals?~ck=mn
        -
        Quando eles estão se preparando para lançar uma linha nova eles dão descontos de até 600 reais para se livrar dos estoques velhos.

      • 1 de junho de 2012 às 09:46 -

        Henrique Gonçalves

      • Muitas lojas que eu encontro são um pouco caras quando se compara a peças nos Estados Unidos e outros lugares, mas os descontos de hoje em dia são ótimos e vale muito a pena ter um PC aqui no Brasil, especialmente quando consoles de cinco, seis anos atrás continuam com preços altos (vulgo PS3).

      • 1 de junho de 2012 às 15:09 -

        zecarlos

      • que isso henrique da pra compra um ps3/xbox360 hoje por uns 600 pilas mano…esse foi o valor e totalmente acessivel ao publico,nao o considero alto nao

  • 30 de maio de 2012 às 21:06 -

    João Carlos Barreiros Nunes

  • Excelente matéria.

  • 30 de maio de 2012 às 18:49 -

    Marcaum54

  • PC nunca vai morrer… enquanto rolar pirataria (Que vai ser sempre) vai existir player PC…

    • 30 de maio de 2012 às 19:37 -

      zecarlos

    • pode ate ser mas…mano,mesmo a pirataria esta perdendo as forcas aos poucos…pois mesmo quem defenda ela,uma hora ai se ligar que o custo de um game hoje e muito baixo,pode nao acabar com a pirataria mas ela esta diminuindo bastante

      • 1 de junho de 2012 às 08:36 -

        CabraMacho

      • No meu caso, apenas compro jogos com idioma em português, principalmente se for bem dublado. Faço isso como contribuição ao isentivo de tradução oficial do jogos.

  • 30 de maio de 2012 às 18:56 -

    leandro(leon belmont) alves

  • concordo com a matéria em número, gênero e grau. sou dez vezes jogar no PC do que num console. e pelo menos metade dos games do PS3 e Xbox 360, tem a versão PC do tal jogo. e mesmo quando lançar o PS4, WiiU e Xbox 720, os PCs manterão vivo os consoles modernos de hoje. os emuladores(a maior invenção desde o carro que voa..e do pão de forma) estão aí para isso.

    PCs estarem mortos? tem que ser ingênuo para acreditar nisso…mas sei lá, sempre tem um perdido.

    • 30 de maio de 2012 às 19:08 -

      Henrique Gonçalves

    • Isso mesmo! Não entendo como existem muitas pessoas por ai que negligenciam o PC, uma plataforma que está no ramo da indústria desde seus primeiros passos.

      E também sou muito fã dos emuladores, vários clássicos que perdi por não ter outros consoles na época foram resgatados com os bons e velhos emuladores.

    • 30 de maio de 2012 às 19:39 -

      zecarlos

    • concordo com vcs tmbm…tem que ser muito ignorante pra nao perceber isso…agora eu tenho uma reclamacao como jogador de pc….odeio games que sao convertidos da versao de console pra jogar no pc…e nao sao poucos

      • 30 de maio de 2012 às 21:27 -

        Henrique Gonçalves

      • Os grandes culpados acabam sendo as empresas que não dão tanto investimento para os PCs e no final parece que ficamos com as sobras de um jogo que anteriormente poderia ter sido perfeito.

      • 31 de maio de 2012 às 09:43 -

        zecarlos

      • de fato

  • 30 de maio de 2012 às 19:05 -

    Diana

  • Como o Rodrigo falou no primeiro post, há vantagens e desvantagens para um e outro, estou de acordo no quesito upgrade livre, pois o proprietário do PC pode sempre deixá-lo compatível com novos jogos.

    Mas, já que experimentei anos de jogo exclusivamente no PC, posso dizer que no console, por ser mais comum a utilização de controller (fora outras regalias como o Kinect ou o Move, pelos quais temos outras formas de interação com um game), há algo de mais cômodo, pois podemos deitar numa rede para jogar xD. Claro que isso comporta exceções, como aquele carã que adaptou uma cama com um console embutido, dá para comprar controllers para serem usados no PC etc.

    Isso, futuramente, vai ser mais integrado, com o surgimento do Leap Motion e das SmarTVs… O céu já não é mais o limite. lol

    • 30 de maio de 2012 às 19:17 -

      Henrique Gonçalves

    • Isto com certeza é uma coisa que o PC acaba falhando neste momento, a sensação de jogar com seus amigos em um sofá de casa algum jogo em co-op ou de luta.
      E você está certa, o futuro pode mudar este tipo de coisa mas por enquanto os consoles são os únicos que conseguem fazer este tipo de experiência a mais genuína.

      • 30 de maio de 2012 às 23:20 -

        Renan

      • Essa é uma vantagem dos consoles que levo muito em conta, por mais que o PC seja muito poderoso, não dá pra reunir a galera em casa pra jogar num PC, a não ser que se seja muito rico pra ter vários PCs em casa ou os amigos levarem os deles embaixo do braço

      • 31 de maio de 2012 às 03:14 -

        Kubrick Stare Nun

      • É só comprar manetes usb e ligar a placa de vídeo numa tv com adaptador. Ta aí outra vantagem do PC; Nele tem um jeitinho pra tudo.

      • 31 de maio de 2012 às 09:47 -

        zecarlos

      • nao precisa ser rico nao renan…ja fiz isso,e tenho amigos que ja fizeram dessa….uma vez tivemos uma brilhante ideia de jogar AVP (2000)em lan….nos eramos 6,cada um trouxe seu pc montamos todos numa sala ,compramos umas cervejas e la se foi 3 dias de internacao ….achoq ue o unico ponto em que concordo com vc,e que realmente e um ttrabalhao junta tudo isso num lugar so mas,como foi dito ja…no caso de pc se da um jeito pra tudo mesmo….e serio…e dificil achar desvantagens em relacao ao um console

      • 31 de maio de 2012 às 10:08 -

        Renan

      • O problema aí é a comodidade, eu tô ligado que dá pra juntar todo mundo com vários controllers conectados no PC. Mas aí entra a parte da possibilidade de se fazer isso, no caso do zecarlos, vcs montaram uma lan kkkkkkkk mas nem todo mundo faria o mesmo. O problema fica nesse pequeno (ou grande) trabalho de fazer umas adaptações pra ficar tudo de boa pra galera. Mas que é possível eu tô ligado que é

      • 31 de maio de 2012 às 12:43 -

        zecarlos

      • heheeh entao….sobre o lance da lan …explico..na epoca jogar multiplayer no pc ainda nao era tao normal como e hoje que me lembro….lan que eu falo e de junta a aglera na cada de alguem como se fosse uma lan house,uma sala cheio de pcs com monte de cerveja hehehepra jogar em lan,sem internet…nao sei como se chama isso em outros llugares hehehe

    • 30 de maio de 2012 às 19:44 -

      zecarlos

    • pode ate ser mas por isso que o publico de pc ,em sua maioria gosta de jogar multiplayer de sei la ate 30 pessoas…isso ja substitui o lance de amigos sentado no sofa jogando juntos de no maximo 4….se bem que dependendo do game e melhor jogar sentado no sofa trocando ideia e tomando uma cerveja com os amigos

      • 1 de junho de 2012 às 09:48 -

        Henrique Gonçalves

      • Por isso que jogos como Battlefield 3 são mais populares que os Call of Duty, além de um apoio maior pela DICE e EA, BF 3 consegue ter um grande número de pessoas ao mesmo no multiplayer em mapas gigantes com vários veículos e armas para nós brincarmos.

  • 30 de maio de 2012 às 19:08 -

    Edimartin Martins

  • Esqueceram o MAC (Diablo tem versão para MAC OS também). Talvez essa plataforma para games já esteja morta a muito tempo.
    -
    Quem foi que falou que o PC morreu para os Games. Sem PC não tem jogos porque os jogos são criados nos PC’s (mesmo os de consoles).

    • 30 de maio de 2012 às 19:46 -

      zecarlos

    • pena muiots games entao que sao criados no pc pra consoles…quando vao pra pc nao corresponde a altura grafica e modo geral…so pra citar um exemplo ruim…fifa pra pc…mas tmb tem o contrario um exemplo bom…gta4 pc

      • 31 de maio de 2012 às 03:19 -

        Kubrick Stare Nun

      • “quando vao pra pc nao corresponde a altura grafica”
        -
        Tá doido? PCs sempre foram muito superiores em questão de potencial gráfico, inclusive; são os consoles quem estão retardando a industria de games em termos de gráficos porque hardware e software a gente já tem para rodar jogos muuuuuuuuuito mais sofisticados do que os que existem no mercado hoje em dia.

      • 31 de maio de 2012 às 09:53 -

        zecarlos

      • explico….ate onde sei games produzidos pra consoles tem que passar por uma certa conversao(vulgarmente falando)pra que o console suporte….o problema e que esse mesmo game vao pra pc e feita a conversao do game do console pr apc o que visto na visao de um pc e ruim,devido a seu poder grafico ja mencionado…isso acontece com o fifa ano a ano,e e graficamente horrivel comparado a sua mesma versao de console,e por isso citei gta4,onde sua versao pra pc,foi trabalhada alem da versao do console,o que muita gente reclamava na epoca por caua da demora e tal,a recompensa chegou com um game graficamente belissimo e justificando o poder de se ter um bom pc pra games

  • 30 de maio de 2012 às 22:11 -

    Raphael Cabrera

  • Excelente matéria Henrique! Concordo com tudo!

  • 30 de maio de 2012 às 22:13 -

    Raphael Cabrera

  • A grande vantagem de um PC é que não existem "gerações".. um gamer com um PC de duas, três gerações atrás consegue jogar os jogos atuais.

    • 1 de junho de 2012 às 04:53 -

      André Junqueira

    • Verdade! Comprei uma placa de video geforce 9600 ha uns 4 anos e ainda funfa legal! creio q eu deva trocar da máquina só na proxima geraçao de consoles ps4 etc

  • 30 de maio de 2012 às 19:52 -

    zecarlos

  • fantastica materia mesmo nao entendo ado porque da questao se os pc estao mortos…..nunca estarao na verdade,pois sao eles que ditam a evolucao tecnologica,principalmente nos games na minha opiniao…mas sobre pros e contras entre pc e console…o pc tem muito masi pros,comecando com o custo beneficioa longo prazo,baixo valor dos games,graficos melhores so pra citar alguns quesitos os contras sao pouquissimos,que pra mim giram em torno mais do upgrade por mais que seja a longo prazo,e a titulos exclusivos pra consoles…ns consolespra mim tem mais contras do que pros,valores altos,vitalidade curta,jogos carissimos ja sao o suficente pra reconciderar em ter um

    • 30 de maio de 2012 às 21:31 -

      Henrique Gonçalves

    • A questão de se os PCs estão mortos valeu mais para as pessoas com quem já conversei que literalmente menosprezam esta plataforma.
      Além de vários sites que simplesmente esquecem do PC e somente recebe maior notoriedade quando estes jogos grandes como Diablo III aparecem, é ai que quem anteriormente menosprezava pode ver que o legado dos PCs estão por ai já faz muito tempo.

      • 31 de maio de 2012 às 09:59 -

        zecarlos

      • eu diria mais ….isso que vc disse pra mim sai da parte tecnica e fisica…e vai justamente pro ponto onde nao se tem muita racao e nao cabe a ninguem julgar….o gosto proprio heheh tipo gostar de um game um aplataforma e muito pessoal,nao se debate isso….mas entendo o que vc quer dizer,tmb ja vi muitos fazendo o mesmo e e por isso que ignoro afinal,e a opiniao deles nao reflete a realidade…e isso tem sido um grande porblema atualmente na minha opiniao pois formam-se opinioes com essa negligencia dos fatos

  • 30 de maio de 2012 às 19:58 -

    Geese

  • A turma do sofá esquece que é muito simples ligar o PC à TV e jogar com um gamepad como o próprio controle do XBox.

    • 30 de maio de 2012 às 20:45 -

      Bruno

    • O dia que eu for jogar no PC, seriamente, vai ser assim. Podem me chamar de fraco, mas eu não aguento fica muito tempo na frente do PC, começa a doer tudo ‘-’

  • 31 de maio de 2012 às 00:02 -

    Eduardo Ferezim

  • Por isso tô virando um PC Gamer =/

  • 30 de maio de 2012 às 21:17 -

    Marcio Neves Machado - RJ/RJ

  • Rayman Origins vá lá, mas o L.A Noire só foi decidido seu porte para PC MUUUITO depois do seu lançamento para consoles. Mesma coisa com o Alan Wake

    • 30 de maio de 2012 às 21:35 -

      Henrique Gonçalves

    • Para mim até que a espera de LA Noire e Alan Wake valeram, o primeiro acredito que foram 7 meses até que saísse uma versão para o PC, enquanto o Alan Wake foi questão de anos.
      Mas ambos acho que são jogados melhores no PC, poderiam ter saído um pouco mais cedo mas pelo menos a Remedy Entertainment está se redimindo com o American Nightmare já disponivel para o Steam.

    • 31 de maio de 2012 às 03:21 -

      Kubrick Stare Nun

    • antes tarde do que nunca

  • 31 de maio de 2012 às 00:19 -

    Pablo Sotto

  • Steam e Origin são demais…adios pirataria :DDD

  • 30 de maio de 2012 às 23:32 -

    Renan

  • Excelente matéria!!!! Parabéns!!!! Eu não sou PC gamer por alguns motivos: Uso meu PC quase que exclusivamente para a internet, pelo fato de eu morar um pouquinho longe dos meus amigos mais próximos e pela net poder passar o dia inteiro até madrugada conversando. Também por que eu prefiro jogar em console, já joguei muito games no PC, antigamente eu era 50% console e 50% PC, mas hoje jogo 80% no PS3 e 20% no PC. O PC é óbvio que é uma plataforma poderosíssima, mas como eu vejo que a guerra PC vs Console é 100x pior do que PS3 vs XBOX vs Wii, eu não comparo pra evitar entrar numa guerra desse tipo.

    • 31 de maio de 2012 às 06:03 -

      Henrique Gonçalves

    • Então basicamente você virou um casual gamer para o PC hehehe. Francamente acho que a própria “guerra” entre os consoles e PCs é um tanto quanto idiota, se os gamers fossem um pouco mais fanaticos (apesar que existem muitos) estariamos chegando perto no nivel de torcedor fanatico de futebol, temos a mesma paixão em geral (games) mas preferimos um time em particular (Xbox 360, PS3, PC ou Wii) e quando encontramos outras pessoas que gostam do mesmo time nós nos juntamos e falamos mal do outro hahahaha

      • 31 de maio de 2012 às 07:36 -

        Renan

      • Pois é kkkkkkkkkkkkkkkkk Acho que posso ser definido assim mesmo, tudo depende de qual plataforma melhor se adequa ao gamer, e não qual é a melhor, pq se fosse assim o Wii tinha morrido quando o Kinect e PS Move foram criados, se for levar em conta só a parte técnica. O PC me serviu melhor para internet e pra fazer trabalhos da faculdade do que pra jogar. Mas uma coisa eu tenho que falar, assim como dito acima, os emuladores são criação de Deus!!!!! kkkkkkkkkkkkkkk E eu preciso urgentemente reinstalar o Amnesia no meu PC, e fazer ele funcionar!!!!

      • 31 de maio de 2012 às 10:12 -

        zecarlos

      • uma coisa tenho de dizer e concordo com vcs…a guerrinha entre pcx console ou ps3x xbox…e ridicula,acho que no caso pc x console vc nem precisa ir muito longe a empresa que produz o console sabe do poder de um pc porque um nerd ignorante tem que dizer o contrario???acho que o problema e colocar o gosto pessoal a frente dos fatos reais e fisicos….e de fe renan,eu acho os pc gamers sao bem mais flexiveis de se discutir sobre isso do que um console gamer extremista…confesso nao conhecer pc gamers extremistas ao contrario dos consoles

      • 31 de maio de 2012 às 10:21 -

        Renan

      • Console gamer extremista é uma raça ridícula mesmo. Mas olha, conheci um PC gamer extremista e cultista, e afirmo, o cara era pior que fusão de console gamer (extremista + torcedor de futebol fanático x devoto da igreja universal do santo dízimo)². Mas aí é opinião de cada um, não há o que fazer quanto a isso.

      • 31 de maio de 2012 às 12:44 -

        zecarlos

      • nao nao isso nao e gosto de cada um nao hehehe isso que vc falou ja e doenca da onde ue venho hehehe

      • 31 de maio de 2012 às 13:30 -

        Henrique Gonçalves

      • Fanatismo de qualquer forma leva há vários problemas, a melhor coisa a se fazer é jogar os seus jogos favoritos e se divertir com eles, mesmo que exita alguém que discorde. Por exemplo, muita gente não gostou de Kane and Lynch 2: Dog Days, mas eu gostei demais.

        Eu notava seus problemas e muitas vezes ele era “injogavel” mas no final eu gostava tanto da história e da relação “amizade” entre Kane e Lynch que me fez adorar o jogo. Por mais que o pessoal odeie aquele jogo o que vale é que você gostou e teve seu divertimento no final.

    • 31 de maio de 2012 às 15:02 -

      zecarlos

    • concordo…porem esse e o tipo de raciocionio que esta cada vez mais em falta hoje em dia

  • 31 de maio de 2012 às 03:39 -

    Kubrick Stare Nun

  • Pra mim o PC sempre vai ser a melhor plataforma de games. Não só em termos técnicos, mas o público de gamers que usa o PC costumam ter gostos melhores e serem mais hardcore também, tipo; uma decada atras quando os PCs haviam tendencias nos games de PC que se tivessem sido levadas a frente teriam avançado muito o mundo dos games; em Soldier of Fortune (1999) você podia atirar em 16 partes diferentes dos corpos dos inimigos tendo um efeito diferente para cada arma que você usava(hoje é 2012 e não tem nenhum game com nada disso); Fallout 1 & 2 te davam liberdade para fazer o que você quiser e haviam escolhas reais que mudavam o mundo (diferente das “falsas escolhas” de Deus Ex 3, Skyrim e Mass Effect 3); Syndicate te deixa montar uma gangue de ciborgues como você bem entendesse…

    • 31 de maio de 2012 às 04:00 -

      Kubrick Stare Nun

    • …e usasse ela para atacar alvos que você escolhia ao redor do mundo; Planescape Torment te contava uma estória interativa super profunda com o formato predominante de leitura; RollerCoaster Tycoon te tranformava em empresario e te dava a liberdade total para tomar a decisões que você achava necessarias; The Longest Journey te mandava em um mundo de fantasia e imaginação pura que te fazia refletir sobre o proposito da ficção e sobre a psiche humana; Populous te tranformava em Deus; Alone in the Dark fazia um tipo de jogo de terror que te dava medo de verdade; Sanitarium brincava com a sua sanidade sem medo de deixar o gamer desconfortavel; Postal 2 de deixava fazer os atos mais violentos que podiam imaginar e não tinham medo de criar controvérsia; e os Point-and-Click…

      • 31 de maio de 2012 às 04:08 -

        Kubrick Stare Nun

      • …meu deus, por que os Point-and-Click deixaram de existir? Será que ninguém mais quer jogar um Tentacle Day da vida? Ou um jogo de aventura tipo o Grim Fandango? E os shooters táticos tipo Swat e Rainbow Six, porque não vingaram? E Citizen Kabuto? E Anachronox? E Mech Warrior? E Jagged Alliance? E todos os outros games que estavam indo no caminho certo?
        -
        Pra mim quem tá destruindo tudo isso são os gamers de console.

      • 31 de maio de 2012 às 04:18 -

        Kubrick Stare Nun

      • Não quero generalizar muito, mas os gamers de console são medrosos, casuais; eles tem medo jogos que:
        *Tenham um gameplay muito complexo
        *Sejam muito inovadores ou criativos
        *Te deem liberdade verdadeira
        *Necessitem de mais do que 10 botões para serem jogados
        *Tenham um enredo profundo e provocativo demais
        *Sejam dificeis (porque eles apelam quando perdem)
        *Exijam esforço mental muito grande
        *Não tenham modo online (pois assim eles não podem ficar falando merda pelo microfone)
        *São fatasticos, mágicos e imersivos
        *São inteligentes (inteligencia deixa eles inseguros)
        *Sejam simplesmente tão belos que sejam de dificil compreensão
        -
        Os gamers de console são muito burros, e por isso estão matando os vídeo games ao exigir que tudo seja tão burro quanto eles.

      • 31 de maio de 2012 às 04:21 -

        Kubrick Stare Nun

      • Não quero generalizar demais, assumo que existem várias excessões. Mas ainda acho que a regra para os gamers de console seja essa: Um camarada burro que só quer saber de “brincar de soldadinho” e ficar jogando essas porcarias que exigem o mínimo de esforço mental o possível o dia inteiro online.

      • 31 de maio de 2012 às 06:13 -

        Henrique Gonçalves

      • Concordo com tudo que você disse, acredito que o pior problema (como cite em outro comentário) é a empresa que financia o jogo e quer um investimento seguro e que dê lucro. Por exemplo, nos podemos colocar o jogo Point and Click que a Double Fine fez via Kickstarter, Tim Schaffer mesmo falou que se ele colocasse a ideia de um jogo point and click para uma empresa financiar, eles iriam rir na cara dele.
        -
        O que me leva a um segundo ponto, o Kickstarter. Ele pode ser uma das ferramentas que mais podem ajudar o avanço criativo dos PCs (mais do que já é), agora qualquer um com uma boa ideia pode ir lá e pedir dinheiro.

      • 31 de maio de 2012 às 08:15 -

        leandro(leon belmont)alves

      • eu sou exceção Kubrick. eu ADORO jogos de point and click. já zerei mês passado Maniac Mansion do NES e vou ter o Day of Tentacle. vou jogar os games do detetive Tex Murphy, estou terminando a Série Myst(ainda estou em Riven, mas eu chego nos outros.) e acho que vou encarar o jogo “D” do Saturn(aposto que ninguém se lembra desse) jogos assim são de forçar os miolos. claros que os jogadores de Wining eleven e Fifa nem vão encostar com uma vara de 50 metros…

        Kubrick,por gostar desse tipo de game, você subiu no meu conceito.

      • 31 de maio de 2012 às 08:26 -

        leandro(leon belmont)alves

      • e sobre o que você falou sobre os consoles estão deixando os gamers preguiçosos. concordo plenamente, sou muito mais ficar no PC com os emuladores do SNES e MEGA DRIVE. uma época dourada onde a Nintendo e a Sega sabiam o que estavam fazendo com seus jogos e consoles, e nesse tempo ninguém os comparava por potência dos gráficos, mas sim por seus jogos que são excelentes. era muito difícil decidir qual era o melhor, e não eram faceis como os games com checkpoint, memory card e outras frirulas. morreu? volta pro começo da fase. game over? comece tudo de novo. eram jogos que nos faziam homens de verdade….quem já zerou Contra,Battletoads ou Ghost n Ghouls do NES sabe do que eu falo

    • 31 de maio de 2012 às 07:17 -

      Renan

    • Essa é a guerra que eu evito. Eu sou PS3 gamer e isso não me classifica como uma pessoa burra pelo simples fato de eu não jogar PC. Você coloca os gamers de console “não burros” como a exceção, mas pra ser sincero conheço um bom número de “mlk zika” que é PC gamer tão radical quando o que vc falou de odiar consoles. Então, se não é pra generalizar, PC gamers também sofrem do mesmo problema. Quanto a lista de jogos que vc citou, note que vc citou são em sua maioria de outra época, onde games eram vistos de forma diferente, então vejo errado culpar os consoles por esse tipo de game ter surgido, pois se essas produtoras quisessem, teriam continuado a criar esses games, afinal, cada um joga o que quer, e se os PCs nunca estiveram mortos, então pra que temeriam os consoles?…

      • 31 de maio de 2012 às 07:23 -

        Renan

      • Pq assim como os consoles tem seus jogadores que só jogam fifa e pes, comprando todas as versões lançadas ano a ano, o PC tbm tem o povo sem vida que enfia nos MMOs e não sai da frente do PC nem quando o intestino pede. O que acontece é que a sua preferência pra games é de um padrão que pode ser considerado “alto”, e no cenário de games atual, os games atuais que vc gosta pra pc, são os mesmos que o pessoal joga em consoles.
        Muda a plataforma, mudam-se as configurações, mas hoje, o que um joga em uma plataforma, outro pode escolher uma outra pra jogar. Pra resumir, se console é plataforma de gente burra, PC não é diferente em nada.

      • 31 de maio de 2012 às 07:25 -

        Renan

      • Não entenda como ofensa a última frase do post anterior, só depois de postar vi que pode acabar parecendo uma.

    • 31 de maio de 2012 às 10:51 -

      zecarlos

    • ate entendo a sua visao e a visao do camarada acima renan….em resumo,falamos simplesmente de um produto,nao ha motivos pra defender essa ou aquela plataforma,pois estaremos perdendo a razao,e indo pra questoes mais particulares e pessoais como…gosto proprio,cada um tem o seu ue hehehe….sera que so eu acho que esse lance de defender essa ou aquela marca e coisa criada pelo proprio mercado???que fez a cabeca dos mais fracos a ponto de dividir seu publico alvo,como uma separacao de bois bracos e pretos para o abate??? nao acho que em sua maioria gamers e do perfil que o kubrick falou mas nao tiro a razao dele tmbm,porem agora o leandro disse algo de extrema importancia ao meu ver que muitos se esquecem…na epoca de snes e megadrive ,nao havia comparacao de plataformas e sim de game

      • 31 de maio de 2012 às 10:59 -

        zecarlos

      • ….que em sua maioria eram games bons e jogaveis…ao contrio de hoje onde o que importa e o consumo ,pouco importa pra empresa se o game e bom de verdade ou nao desde que comprem,o mesmo acontece no mundo do cinema…depois que vc pagou o ingresso camarada pode falar o que quiser do filme hehe…o que me faz dar ainda mais razao pra que essa guerrinha entre consoles e pcs sejam algo implantado pelo mercado como forma de protejer suas marcas, e o publico com mentalidade mais fraca faz o resto ,sabendo que vivemos num mundo bem mais influenciavel do que a 20/30 anos atras …e nesse caso renan acho que o fato de se calar pra evitar estress hehehe,e um erro…afinal se vc tiver os fatos pra expor ja e um otimo motivo pros mais radicalistas sem razao sim….se calarem

      • 31 de maio de 2012 às 11:27 -

        Renan

      • Concordo totalmente com vc. Eu evito entrar nessas comparações exatamente por que o lado pessoal fala muito mais alto que o lado técnico na maioria dos casos. Pois o cara que conheço que mencionei acima na outra conversa, fui falar de games uma vez com ele, olha o resumo da conversa. “- meu pc é melhor que seu PS3. – Ok. – Seu PS3 é um lixo perto do meu PC. – Ok… – Meu PC é fodônico, faz tudo, seu console de merda não faz nada. – Tá ok…” E foi seguindo daí pra pior. Eu não nego que o PC é poderosíssimo e mais poderoso que os consoles, se eu entrasse numa discussão somente pra chegar a esse ponto, blz. Mas nunca chega só aí né… Por esse motivo eu prefiro ficar quieto.

      • 31 de maio de 2012 às 11:37 -

        Renan

      • Eu, quando algum amigo meu me pergunta qual plataforma é melhor, PS3, XBOX , Wii ou PC, eu sempre respondo o seguinte: Depende de qual for melhor pra vc.

      • 31 de maio de 2012 às 12:48 -

        zecarlos

      • certamente hehehe…me fazem essa pergunda de vez em quando…e faco como vc respondo…vai do gosto do cliente(no caso do cara que vai jogar)

      • 31 de maio de 2012 às 13:37 -

        Henrique Gonçalves

      • Pessoas burras existem em todas plataformas, conheço vários PC gamers que adoram xingar em cima dos consoles e se auto chamam da “melhor raça”, enquanto também conheço vários Console gamers que fazem a mesma coisa e assim quando alguma coisa ruim acontece no PC (como acusações de pirataria e etc) eles são os primeiros a falar que os PCs estão perdidos e sempre serão piores que os consoles.

        Na época passada também não era muito diferente, claro que hoje em dia está bem pior e estas pessoas são bem mais vocais que os gamers mais sensatos, mas sempre existia alguém que achava o snes melhor que mega drive e vice versa, além da grande disputa entre os mascotes da Sega e da Nintendo.

      • 31 de maio de 2012 às 15:25 -

        zecarlos

      • ainda acho que e um a estrategia de mercado que formou esse tipo e coisa hoje em dia…que acabou virando uma bola de neve ….e que nao e de forma alguma saldavel,pois estimula o fanatismo irracional….ma sconcordo ao mesmo tempo com vcs tmbm com todas as letras sem duvida alguma

    • 1 de junho de 2012 às 00:47 -

      Kubrick Stare Nun

    • Eu concordo existam gamers burros no PC também, mas ainda acho que a grande maioria dos gamers burros sempre estiveram nos consoles; principalmente porque consoles são preferidos pelo público infantil e/ou casual.
      -
      Mas tenho certeza que em uma coisa vocês vão concordar comigo: Os anos de ouro dos vídeo games foram os anos 90 e o começo dos 2000, de lá para cá os games podem até ter ficado mais bonitinhos mas desandaram muito em termos de inteligencia, sofisticação e complexidade. Isso aconteceu porque nos anos 90 games eram “coisa de nerd” e tinham um custo de produção “barato”, hoje video games são “super-produções” milhonarias feitas para todos os públicos. Essa massificação do video games é o que fez as grandes empresas começarem a apelar para o “mínimo denominador comum” intelectual.

      • 1 de junho de 2012 às 01:00 -

        Kubrick Stare Nun

      • O negócio dos grandões é agradar a maior quantidade de pessoas o possível, essa prerrogativa é totalmente incompativel com qualquer tentativa de desenvolver os vídeo games como uma arte mais madura, intelectual e desafiadora. Isso tudo é em grande parte culpa do Playstation e do Xbox que atrairam as grandes massas para o mundo dos vídeo games, pois jogar no PC sempre foi coisa relativamente exclusiva dos nerds.
        -
        Vamos ser sinceros, a maioria dos jogos que fazem muito sucesso hoje em dia foram feitos para pré-adolecentes; Olhem para jogos como Call of Duty e God of War 3 , um é o berço da babaquice infantil online e outro apela para “minigames de sexo” em sua mendigagem por dolares extras. Olhem para o que virou de franquias já foram formidaveis como Rainbow Six e Fallout depois de…

      • 1 de junho de 2012 às 01:09 -

        Kubrick Stare Nun

      • …elas deixarem de ser exclusivas do PC, elas foram totalmente “dumbed-down” para ficarem mais adequadas ao público dos consoles.
        -
        Sem falar que jogos fantasticos como os que existiam nos anos 90 continuam sendo lançados hoje, mas eles são em sua maioria “pequenas produções” que usam tecnologias baratas e tem qualidade gráfica muito inferior aos padrões atuais, estou me referindo aos games “indies”. O mais importante de se lembrar aqui é o fato de que os games indies (em sua maioria absoluta) são exclusivos do PC, pois não há mercado nos consoles já que gamers de consoles os ignoram e evitam; gamers de console tem medo de criatividade.

      • 1 de junho de 2012 às 07:58 -

        Renan

      • Concordo em partes. E discordo que a culpa seja dos consoles. Pra mim, se há quem culpar, é o público que aceita isso, se eles se concentram mais numa plataforma ou em outra, pra mim não é culpa da plataforma, pois afinal ela existe pra rodar os games que as PRODUTORAS criam. E como o zecarlos disse, tem público pra isso, se de uma hora pra outra, o interesse dos gamers em geral mudar, consoles e PC terão que se adaptar. Concordo totalmente com você que á alguns anos atrás os games eram sim muito bons, e com certeza melhores que muita porcaria que é lançada hoje em dia.

      • 1 de junho de 2012 às 08:03 -

        Renan

      • Quanto aos jogos indies, eu discordo de você, produzir um game, mesmo indie pra Console é bem mais difícil do que pra PC. Pra se criar um game no console é necessário receber o kit de criação que é oferecido pela empresa responsável pelo console. E pode ver os números de vendas dos jogos indies nos consoles, o número é muito grande, só não é maior por que não existem tantos quanto o desejado.

      • 1 de junho de 2012 às 08:47 -

        Renan

      • Jogos indies no PC é quase como uma fábrica pra esse tipo, pois não se precisa de muito pra criar um jogo no PC, ao contrário do que nos consoles onde é necessário uma estrutura maior

      • 1 de junho de 2012 às 09:38 -

        Henrique Gonçalves

      • Jogos indies no PC são uma força predominante pelos motivos que Renan comentou, e vários exemplos podem ser considerados que mostram como os jogos indies dão certo para o PC.

        Super Meat Boy vendeu quase nada no Xbox 360 e foi somente entrar para o Steam que a dupla da Team Meat conseguiu um lucro enorme. Outro jogo que tenho que não funcionaria para o consoles seria The Binding of Isaac, outro jogo feito por Edmund McMillan, ele conseguiu vender meio milhão desde seu lançamento, coisa que não daria certo nos consoles.

      • 1 de junho de 2012 às 09:41 -

        Henrique Gonçalves

      • Grande motivo vem pelo dinheiro do kit de criação dado pela empresa, e quando o jogo é feito ele tem pouca publicidade nas lojas virtuais dos consoles, especialmente no Xbox 360 porque pelo menos existe um apoio de jogos originais com o PS3, como todos os jogos da thatgamecompany (Journey, Flow e Flower).

        Tirando o fato dos Humble Indie Bundles que sempre são uma ótima vantagem para quem não tem dinheiro e quer começar a explorar o mundo indie.

      • 1 de junho de 2012 às 09:58 -

        Renan

      • Tem que levar em conta tbm que quem compra um console, o faz pra jogar os grandes títulos que são oferecidos pelo mesmo, no PS3 ao menos há um grande incentivo para o gênero indie como o Henrique falou, e eu percebo que o gênero vem crescendo muito nessa área pois estão fazendo um marketing interessante e atraindo o pessoal.

  • 1 de junho de 2012 às 12:09 -

    Raphael Franck

  • Bom texto…eu uso o PC como plataforma para jogos desde meus 12 anos quando ganhei um k6-2 ^^…já tive vários consoles, mas hoje continuo firme nos jogos para PC. Steam é maravilhosa e além dela temos o Nuuvem, Green Main Game. GoG Team, Games Gate, entre tantos outros …enfim, hoje olho para meu K6-2 aqui no cantinho do quarto e lembro do primeiro Diablo que passei madrugadas e mais madrugadas jogando e isso já faz 15 anos.

    • 1 de junho de 2012 às 09:43 -

      Henrique Gonçalves

    • Grande nostalgia!! Hoje em dia as coisas estão muito boas para o PC graças a distribuição digital que estas lojas fazem, se não fosse por elas a possibilidade de tudo dar errado para os PCs no passado seria enorme.

  • 8 de junho de 2012 às 18:41 -

    Rodrigo Façanha

  • "(…) Quando a 'nova geração' ficar velha os PCs estarão sempre lá, firmes e fortes."

    Essa frase, pra mim, resume TUDO.

  • 27 de julho de 2012 às 22:18 -

    Robert Fernando Schweppe

  • Só vou acreditar num FPS ou Estratégia com jogabilidade descente em Consoles qdo tiver teclado e mouse, sem essa de Kinect, WiiMote ou PsMove, gamer que é gamer tem cérebro e não destreza física.

    Agora um LOL (https://signup.leagueoflegends.com/en/signup/index?ref=5010ab3ebe122310901647) até que cairia bem com um joystick mas sem essa de misturar quem joga em plataforma diferentes.

  • 15 de agosto de 2012 às 17:14 -

    Plínio

  • Na boa,
    Para que vou jogar isso novamente?
    Tenho vergonha na cara!
    Um jogo que obriga a jogar on line, nenhuma versão off e que não anuncia em seus produtos a necessidade de estar conectado! ~~~~
    Segue resposta de atendente do suporte blizzard, depois dessa, realmente nota-se o qual bom é o suporte da empresa que mais parece uma equipe pirata de jogo de MU.
    Já não gosto de nenhuma das outras franquias da blizzard e se para mim tinha algum nome esse empresa era por causa de diablo, que na verdade já foi o que tinha que ser a 12 anos atrás!

    Resposta 1
    Olá,

    Obrigado por contatar a Blizzard.

    Se quiser a Blizzard pode transformar sua conta para um conta Starter Edition. Depois da Blizzard fazer isso, você pode comprar a versão digital do jogo e assim terá todas as opções de idioma. Se escolher fazer esse procedimento todos seus chars e todo seu progresso será guardado na conta. :)

    Quer que a gente faz isso?

    Nos avise!

    Abraços,
    Game Master kukuku
    Blizzard Entertainment

    Resposta 2

    Oi tudo de boa contigo?

    Obrigada por entrar em contato conosco :D

    Se desejar mudar isso no futuro só precisa entrar em contato conosco.
    Belezinha? Vamos colocar um bom-ar nesssas fezes
    ???o???

    Se tiver mais alguma dúvida, por favor não hesite em entrar em contato conosco.
    0800-892-1630 Dar uma ligadinha aqui. Atendemos de domingo a domingo, das 9am as 10pm. Horário de Brasília.

    Valeu

    Izafelly C.
    Blizzard Entertainment
    http://hhide.me/vV8
    0800-892-1630

    Tudo bem querer manter uma relação informal com o cliente, mas o jeito que essa empresa trabalha passa da informalidade para o desrespeito.

  • 15 de agosto de 2012 às 17:20 -

    Plínio

  • ´Já não jogava jogos em pc a dois anos, isso que fui sempre fã de jogos em pc, investia pesado, mas aí a dois anos comprei um xbox, comprei 150 jogos e nunca mais voltei ao pc até o lançamento de diablo.
    Quase volto a ser fã de jogar em pc, mas foi só quase mesmo, não tem nenhum jogo que me faça trocar a qualidade da tv de ficar na boa no sofá( isso dá no pc, mas é um saco o acesso ao pc) e outra jogo muito menos.

    Com diablo procurei outros jogos bons no pc para ficar jogando, mas realmente não existe nada que compense para ficar horas sentado na frente de um pc!

    • 15 de agosto de 2012 às 17:21 -

      Plínio

    • Fora que xbox junta uma galera para jogar e se divertir, pc é virtual e não rola a interação e diverção além de dentro da máquina.

Deixar um comentário (ver regras)

Olá, Visitante!

Faça login ou cadastre-se