RetroArkade GOG – Relembre as corridas insanas de Screamer

26 de fevereiro de 2017
Autor: Junior Candido

RetroArkade GOG - Relembre as corridas insanas de Screamer

As corridas ganharam muito com a chegada do 3D. Desde a chegada de Virtua Racing, passando pela febre de Daytona USA, e com a consolidação do gênero com games como Ridge Racer ou Cruin’s USA, todos os sistemas acabaram ganhando um game de corrida arcade para chamar de seu, que ofereciam corridas insanas, com realismo zero, mas muita diversão.

Estes games, geralmente eram insanos, com muitos carros na pista (para os padrões da época), músicas bem agitadas, que geravam corridas muito divertidas, seja jogando sozinho ou com amigos. E, é claro que o PC, mesmo com versões de games da Sega disponíveis, acabou ganhando, em 1995, um título feito exclusivamente para a plataforma, trata-se de Screamer, insano jogo da Grafitti, publicado pela Virgin Interactive que buscou ser “o Daytona dos computadores”, oferecendo recursos que apenas os PCs tinham até então, como o gameplay em rede.

Carros quadradões e som pauleira

RetroArkade GOG - Relembre as corridas insanas de Screamer

Bem vindo de volta aos anos 90! As corridas poligonais aqui contam com carros quadradões, mas com muita atitude. Baseados em modelos reais, mas com a óbvia falta de seus nomes verdadeiros devido a questões de licenciamento, Screamer oferece o básico dos jogos de sua época: seis carros, três de câmbio manual e outros três automáticos, em algumas pistas bem insanas.

Seu visual, que segue a cartilha de Ridge Racer, é bem agradável e também bebe da fonte colorida que a Sega utilizava em seus jogos nesta mesma época. Screamer é vibrante e com carros de cores bem fortes, o que, somado a maior definição dos monitores da época, oferecia um visual muito divertido e atraente, equivalente apenas aos brilhantes arcades que contavam com luz em todos os cantos.

E o som também era a cara de sua geração, com músicas pauleiras deixando as corridas ainda mais insanas e colocando sangue nos olhos dos jogadores, que encarariam, seja em corridas simples ou torneios, diversas pistas bem desenhadas, com muitas curvas e exigência de alta velocidade.

Voltando a jogar só “nas setinhas”

O gameplay de Screamer é simples e direto: acelere, evite bater nos cantos da pista ou nos outros carros e vença as corridas. Porém, quem corria games antigos de corrida no PC já sabe: dá-lhe setas do teclado para manter o carro na pista. Para cima acelera, para baixo freia e a direita-esquerda guiam o carro. Parece simples, mas com os recursos de hoje, o WASD e os muitos controles à disposição, se readaptar para este tipo de controle exigiu um certo treino, e mesmo assim não era sempre que acertava o carro na pista. O jogo até aceita determinados joysticks, porém fomos jogar tal como jogávamos em 1995 e foi nas setas mesmo a direção do possante!

As setas nem são a maior dificuldade do game, pois com algum tempo você acaba pegando o jeito de novo, mas neste jogo, não espere adversários bobinhos, que ficam apenas dando voltas na pista esperando para serem ultrapassados. Os adversários aqui são agressivos, jogam o carro em você para defenderem suas posições. E ultrapassar, embora pareça fácil em uma reta, se torna tarefa das mais raivosas, devido aos carrinhos (ou muros) que tiram muita da sua velocidade ao encostar neles.

Isso ajuda a deixar o game um pouco mais interessante, pois segurar o carro na pista ao mesmo tempo que se faz necessário “driblar” os oponentes, faz com que o game, mesmo com sua proposta arcade, faça com que os jogadores despertem um pouco mais de atenção na pista, até mesmo para fazer tempos mais baixos no time trial, mais tarde. Falando nisso, os modos de jogo, por mais simples que pareçam, trazem bastante diversão, seja em uma corrida simples, ou no multiplayer, em rede.

O mais bacana é competir. Vários torneios, que vão ficando mais difíceis com o passar das provas, vão sendo desbloqueados a cada vitória, em um padrão semelhante ao de Top Gear. Você soma pontos pela sua classificação e mais torneios vão se abrindo, em caso de sucesso. Isso não era bem o padrão para estes games, mas com Daytona: Championship Edition e o Rage Racer, foi aos poucos se tornando um padrão, completo com os games Need for Speed.

Quer jogar Screamer? É pra já!

RetroArkade GOG - Relembre as corridas insanas de Screamer

A série ainda rendeu mais alguns games, como o Screamer 2, e o 4×4, focado apenas nas corridas off-road. Mas é possível jogar Screamer hoje, graças ao GOG. O game vem adaptado para rodar nos computadores atuais, bastando apenas comprar, baixar e jogar.

Para comprar o jogo, basta visitar este link, baixar o GOG para administrar o download e curtir novamente um dos games de corrida mais divertidos que já saíram para o PC.

2 Respostas para “RetroArkade GOG – Relembre as corridas insanas de Screamer”

  • 27 de fevereiro de 2017 às 22:03 -

    Eduardo Barboza

  • Joguei muito. Sinistro era virar o campeonato nos 3 níveis de dificuldades existentes e no modo final correr contra o BULET CAR para ai sim caso vença poder correr com o próprio BULET CAR

    Segue dicas para quem quiser facilitar a a abertura de fazes.

    Na tela se password digitar os códigos abaixo.

    VTELO-todas as pistas
    INVER-todas as pistas incluindo as invertidas
    TAZOR-selecione o bullet car
    ABURN-corra contra o bulet car
    CLOCK-sem tempo
    UPDOWN-corra de ponta cabeça
    MIRRO-corra com as pistas ao contrário
    MONTY-mude os obstaculos

    Na época consegui dirigir melhor os carros no modo cambio manual. Quando se acostuma com o mesmo as frenagens e curvas fechadas ficam muito mais fáceis.

    Ficava na época dando volta atrás de volta para baixar os tempos.

    Um dos primeiros jogos que usei na época no meu PC Pentium 133mhz , que tinha 16 Mb de RAM. Depois aumentei para 32MB, lá nos meados de 1996, a quase 21 anos atrás.

    Tinha um módulo de memória protegida chamado DOS4GW que vivia dando erro mas fazer o que.

    Pra copiar o jogo usava o ARJ ou o PkZip/Pkunzip via linha de comando, ocupando +/- uns mutos disquetes. Nem lembro quantos.

    Levava +/- 1 hora pra copiar tudo e depois o mesmo tempo para descompactar e montar o jogo de volta no Hd do meu Pc, que era de 1GB na época. Onde a maioria era de 540 e montado em um 486

    Mas que era divertido era.

    E ainda melhor quando pude trocar a placa de som genérica e instalei um SoundBlaster WaveTable 32. Os sons do jogo e a música eram muito bacanas.

    Nostalgia pura.

  • 28 de fevereiro de 2017 às 12:59 -

    Carlos Schneider

  • Esses jogos de corrida dos anos 90 eram muito bons. Trilha sonora foda, o bom e velho contador de tempo e pra gente n existia botão de freio, vc só parava no muro ou acertando o carro do adversário.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *