RetroArkade: Lembra quando a Disney lançava um jogo épico atrás do outro?

29 de junho de 2014
Autor: Junior Candido

RetroArkade: Lembra quando a Disney lançava um jogo épico atrás do outro?O mundo mágico de Walt Disney. Goste você ou não do maior núcleo de entretenimento do mundo, o fato é que no passado a Disney também mandava muito bem nos videogames. Relembre alguns clássicos comigo!

A Disney dos anos 1990 é inesquecível mesmo para quem começou a torcer o nariz para as suas produções com o passar dos anos. Mas verdade seja dita que desde os primeiros projetos do próprio Walt Disney como Branca de Neve a gigante do entretenimento não teve uma era criativa tão forte como na década de 1990, com desenhos que são lembrados até hoje como o Rei Leão ou A Bela e a Fera, além de novidades como a parceria da Pixar que rendeu entre outros clássicos, Toy Story.

E nos videogames não foi diferente. Em uma época onde a exclusividade não era tão direta como hoje e empresas variadas lançavam vários jogos com os personagens Disney (especialmente a SEGA e a Capcom), tivemos muitos jogos excelentes com vários personagens clássicos como o Mickey, o Pateta, o Pato Donald e até princesas como a Ariel e a Bela tiveram seus traços transformados em sprites.

Vale lembrar também o Kingdom Hearts, que nem é tão “retrô” assim, mas fez sucesso em sua época ao unir o talento da Square com os personagens Disney em um “Final Fantasy Disney World” dos mais bem feitos.

Já existe uma matéria de quatro anos atrás no qual falávamos de um Top 12 Disney com vários clássicos. A RetroArkade vem somar com esse material trazendo mais nostalgia e desta vez, sem posições, apenas lembranças. Confere aí jogos que você já jogou e deveria jogar de novo e também algum que passou batido e merece ser conhecido. Pelo menos fecha lacunas enquanto a Disney não vai acertando a mão em seus lançamentos recentes…

 

Ducktales

Os Caçadores de Aventuras (UHUL!). Todos eles são grandes figuras e são nossos amigos que enfrentam todos os perigos e afugentam os inimigos com a bengala do Tio Patinhas, que junto com os sobrinhos do Donald (Huguinho, Luisinho e Zezinho) mais o Capitão Boeing rodam várias partes do mundo como o Himalaia, a Amazônia, indo até a Lua.

Junto com o clima de aventura do jogo, um controle de primeira linha e uma das melhores trilhas sonoras da história do Nintendo só confirmou o que a música cantava: por isso a garotada só queria Ducktales! E queriam tanto que hoje temos até o remake para Xbox 360 e Playstation 3, muito elogiado e bem feito.

Castle of Illusion

Em uma época que era legal jogar com o Mickey ele despertava o Mario que estava dentro dele e ia salvar a Minnie das garras do Koopa da bruxa Mizrabel. Em uma era pré-Sonic, o Mickey e a competência da SEGA fizeram dele um mascote “não oficial” do console nos seus primeiros anos. E o sucesso foi tão grande que tivemos boas continuações como o Land of Illusion.

Também recebeu versão para o Master System — que era algo comum nessa época — mas a versão de 16-bit é a eternizada e também ganhou um remake para os novos sistemas.

Great Circus Mystery

Em 1994 a Capcom apresentou seu jogo com o Mickey sem Illusion no nome — e que acabou saindo para o Game Boy Advance anos mais tarde. E quem não tinha um Mega Drive e não podia jogar os excelentes jogos do camundongo no sistema SEGA, contou com essa oportunidade de se aventurar com o personagem Disney preferido em um Super Nintendo.

No jogo, Mickey e Minnie estão investigando um circo que foi dominado pelo Bafo de Onça e para ajudar a vencer os inimigos, fantasias como as que o Mario usa dão habilidades diferentes. O melhor de tudo? Dá para jogar de maneira cooperativa com um amigo.

Quackshot

Um dos personagens Disney mais legais de todos com certeza é o Pato Donald. Seu temperamento explosivo e sua voz rouca ao extremo o tornam único e muito divertido. E toda essa essência do personagem está em Quackshot, mais um dos excelentes jogos SEGA com estes personagens.

E temos um dos melhores jogos do Mega Drive com visual bacana até hoje e que consegue ser divertido, desafiante e viciante. Ele parece não envelhecer nunca e ninguém aqui ficaria bravo com um remake. Ou pelo menos tirar algumas lições ali para voltar a fazer jogos divertidos como nos bons e velhos anos 1990.

Aladdin (Mega Drive)

O mundo ideal apareceu no Mega Drive pelas mãos da SEGA com versões para Mega Drive e Master System. Os jogos não são ruins, mas continham falhas que incomodavam, principalmente no que diz respeito a fluidez e ao som que já naquela época se mostrava inferior ao Super Nintendo.

E não, o jogo não é ruim. Ele conta com bom desafio e tem plataformas e mais plataformas para explorar. E o Aladdin aqui tem a mesma personalidade do filme, passando pelas fases desde o ladrão pobre até o príncipe criado pelo Gênio.

Aladdin (Super Nintendo)

E como naquela época licenciamento não era tão cheio de frescura como hoje, o Super Nintendo teve sua versão do jogo do filme, mas completamente diferente a seu rival. Tudo porque o jogo foi desenvolvido pela Capcom e apesar de ser um tanto genérico, consegue trazer mais novidades que seu “concorrente”.

Aladdin no Super Nintendo além das plataformas e das boas animações apresentou anos antes de Assassin’s Creed e Mirror’s Edge alguns elementos de parkour, como escalar paredes e descer cordas. Lembrando também das varas que apoiam os longos saltos.

Rei Leão

Simba também teve sua oportunidade nos videogames. Considerado um dos melhores filmes da Disney de todos os tempos, nos videogames temos fases com cenários do filme e “jogamos” a história do filho de Mufasa que foi traído e precisa recuperar seu trono do tio Scar.

Temos muito a falar do jogo mas… vamos lembrar eternamente da fase que embala o sonho de Simba em ser rei e o fato de muitos controles irem para a parede por causa dela. Doces lembranças…

Goof Troop

PATETA E MAX! A DUPLA QUE É DEMAIS! AMIGOS DE FÉ! COM ELES TUDO VAI DAR PÉ!!! Em 1997 a antiga TV Cruj (Cruj, Cruj, Cruj, Tchau!) exibia esse desenho que mostrava as aventuras do pai Pateta e seu filho Max. E obviamente esse desenho fez sucesso antes na parte de cima do hemisfério e ganhou em 1994 um jogo muito divertido!

Um jogo cooperativo em que o objetivo era resolver quebra cabeças com blocos e pedras. E em tempos onde jogo online era “coisa de rico” não tinha nada melhor que passar dias com amigos no cooperativo tentando resolver os desafios que o jogo oferece.

Toy Story

Uma revolução na animação, um bom jogo de plataforma. Muitos de nós nos assustamos ao ver a qualidade das aventuras de Woody e Buzz no mundo dos brinquedos. E o jogo também tentou inovar, usando e abusando da “modinha” do momento: sprites modelados em 3D, igual Donkey Kong.

Desta vez os jogos são idênticos, com plataformas e a ação comum — e divertida — dos anos 90, com procura de itens e inimigos pentelhando. Mas havia alguns momentos de “stealth”, quando nossos amigos visitaram o Pizza Planet e andam escondidos em copos de refrigerante. O Super Nintendo tinha mais cores e melhor som, mas o Mega tinha uma fase a mais e ambos divertiam.

Bela e a Fera

A Bela e a Fera foi um fenômeno cultural. Uma das primeiras obras da chamada “era da renascença” Disney dos anos 1990. Aqui você é a Fera, amaldiçoado por um feitiço que precisa convencer a Bela a se apaixonar por ele e salvar o reino e viver felizes para sempre (quero saber como é ser feliz para sempre vivendo ao lado de princesas frescas que gostam de cantarolar o tempo todo, mas enfim…).

Talvez o único “contra” do jogo vem da época que ele foi lançado. Imagine uma criança feliz e contente alugando a fita e indo jogar, não sabendo que o jogo é MUITO DIFÍCIL! Desilusão na certa, não é mesmo? Mas tirando isso, temos gráficos ótimos para a época, um ótimo controle da Fera e vários elementos comuns para a época feito de maneira competente.

 

E sim, eu sei que faltou espaço pra muita coisa, como o Magical Quest, o Land of Illusion e tantos outros que você vai me cobrar nos comentários, porém essa matéria precisa terminar. Termino aqui mas você pode continuar, trazendo suas lembranças destes excelentes jogos e citando alguns jogos que não apareceram nesta matéria.

24 Respostas para “RetroArkade: Lembra quando a Disney lançava um jogo épico atrás do outro?”

  • 29 de junho de 2014 às 11:42 -

    Ramon Stark

  • Muita nostalgia!!

  • 29 de junho de 2014 às 11:48 -

    Pedro Rodrigues

  • Gostei !! Sempre fui um fã desses jogos da Disney :D

  • 29 de junho de 2014 às 11:54 -

    Nildoliveira

  • A versão de Aladdim do Mega é adorada por muitos até o site Dork prefere a versão Mega que a Snes…ao contrario do que vc diz na questão sonora não da para julgar hardware de som do Snes com o de Mega.E mesmo com hardware limitado as musicas são muito top,se fosse portado para Android venderia muito…já que as pessoas não são muito de emular.

    • 29 de junho de 2014 às 12:09 -

      Junior Candido

    • Acredito que o problema não está no hardware até porque a trilha de Streets of Rage é excelente! O problema é quando alguns desenvolvedores não conseguiam aproveitar dos recursos do Mega e faziam musicas mais pobres.

    • 29 de junho de 2014 às 13:42 -

      Luan Barbosa

    • Eu também prefiro a versão do Mega!

      A questão do som, concordo com o Junior, não foi por causa do hardware limitado. Além de existirem outras trilhas ótimas no Mega que extrairam o máximo do chip de som, outros consoles também tiveram artistas que tiraram o máximo de um sistema dito como “fraco” por muitos, como os dos Gameboys.

      A questão é como ele é utilizado, ao meu ver!

    • 29 de junho de 2014 às 17:37 -

      Henrique Gonçalves

    • Eu acho que o grande problema se encontra no hardware mesmo, as limitações entre os dois na época é bem nítida, desde o quão limpo o som é, até o lado técnico de composição entre os dois consoles. O negócio é que poucos conseguiam trabalhar direito ao criar uma trilha sonora no Mega Drive, no entanto quem conseguia era considerado um mestre, especialmente quando lembramos dos que compuseram os Sonics que saíram para o Mega Drive (especialmente o Sonic 3, que ao meu ver tem a melhor composição), a franquia Streets of Rage, Shinobi, Strider, Super Hang On e vários outros.

    • 30 de junho de 2014 às 10:53 -

      Paulo

    • necessario consederar ainda que o mega drive foi lançado muito antes do snes, e mesmo assim a diferença não era tão grande

  • 29 de junho de 2014 às 13:46 -

    Luan Barbosa

  • Além do Alladin, que já citei no outro comentário, outro jogo que acho ótimo é o Castle Of Illusion. Na verdade, considero um dos melhores jogos de sempre.

    Gosto muito também dos jogos de Pinóquio e Pocahontas. Jogos lindos DEMAIS, com uma trilha sonora fiel aos seus filmes, jogabilidade boa e diferente dos montes de jogos de plataforma da época… Enfim, muito bons jogos!

    • 29 de junho de 2014 às 15:01 -

      Junior Candido

    • Mogli também!

      • 29 de junho de 2014 às 17:31 -

        Henrique Gonçalves

      • Mogli, jogo demoníaco de difícil! Acho que nunca cheguei a zerar ele hahaha.

        Na verdade a maioria dos jogos dessa época eram bem difíceis, mais que o normal na verdade. Quem não se lembra desta maldita parte do Rei Leão:

        https://www.youtube.com/watch?v=5TMhMk9oj1A

      • 29 de junho de 2014 às 19:47 -

        Luan Barbosa

      • Nunca joguei Mogli! Tenho que tirar esse delay da vida.

  • 29 de junho de 2014 às 14:22 -

    Thiago Motta

  • Outro clássico que sou apaixonado do SNES é Pinóquio, pois assim como vários outros games da Disney este foi muito fiel ao filme e gráficos muito lindos por sinal o/ OBS: Amo a fase do grilo <3

    • 29 de junho de 2014 às 22:27 -

      Luan Barbosa

    • Esse jogo tinha muitas fases memoráveis na verdade. Além dessa do grilo, tinha também a da montanha russa e a da dança (nessa inclusive penei muito pra passar quando era pequeno porque não entendia o que era pra fazer, mesmo hoje em dia parecendo a coisa mais óbvia do mundo).

  • 29 de junho de 2014 às 16:05 -

    Edimartin Martins

  • Lembro da época que os jogos da Disney eram feitos pela Capcom (ótima época). Eu gostava bastante do Chip ‘n Dale Rescue Rangers para NES. Esse é clássico.

  • 29 de junho de 2014 às 19:02 -

    July

  • Nossa cara deu até um frio na espinho, joguei muito estes jogos, bem nostálgico.

  • 29 de junho de 2014 às 19:46 -

    yan

  • Rei leão era ótimo, lembro q ganhei com 5 anos e só fui zerar com 11, muito difícil, porém n se compara a bela e a fera, aquilo era impossível extremamente frustrante. Lembro de um jogo de super que era fantástico, porem n lembro o nome era daquele pato com chapéu e mascara do zorro. 

  • 29 de junho de 2014 às 22:06 -

    André Prado

  • Notalgia level máximo com o épico Goop Troop. Joguei demais.

  • 29 de junho de 2014 às 22:06 -

    André Prado

  • Nostalgia level máximo com o épico Goop Troop. Joguei demais.

    • 1 de julho de 2014 às 10:12 -

      Felipe Tostes

    • Ahh o Goof Troop (bora jogar um Golfe Trope?) eterno nos velhos tempos de SNES e hoje obrigatório em qualquer emulador.

  • 29 de junho de 2014 às 23:30 -

    Keyko

  • Eu não cheguei a jogar muitos jogos da Disney além de Aladdin e Duck Tales, mas o jogo do Pateta eu adorava! Tanto é que ele figurou no meu blog como um dos jogos que marcaram a minha infância. Os quebra cabeças com as pedras eram muito legais e com certeza a melhor parte do jogo. As diferenças de jogabilidade entre o Pateta e o Max e a utilização dos itens e cenários tbm era muito boa!http://thisiskeyko.com/2014/02/games-that-marked-my-childhood/

  • 30 de junho de 2014 às 01:32 -

    Bakujirou

  • Quando eu vi a matéria / post sobre os estes jogos da Disney, comecei a ter uma leve nostalgia. Da lista dos citados daqui, eu joguei: The Lion King, Goof Troop, Toy Story, Alladin e Quackshot. Mas queria falar muito mesmo do “Maui Mallard in Cold Shadow”, um jogo excelente de SNES que, na época de garoto, eu era muito fascinado e consegui finalizar ele (agora quando tentei novamente jogar ele, vi o quão díficil aquele jogo era…). As fases loucas deste jogo, os segredos que as fases deixavam era tudo muito intrigante e divertidas.

  • 30 de junho de 2014 às 10:52 -

    Rafael Aguiar

  • Ótima lista, já me diverti muito com todos.Mas como assim não lembraram do magnífico Maui Mallard: Cold Shadow?  

  • 30 de junho de 2014 às 18:08 -

    Julio Cesar

  • The Great Circus Mistery, lembro de ir varias vezes a locadora pegar essa fita e passar o final de semana inteiro jogando….

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *