RetroArkade: Street Fighter e Mortal Kombat também travaram lutas no cinema e nos desenhos

13 de julho de 2014
Autor: Junior Candido

RetroArkade: Street Fighter e Mortal Kombat também travaram lutas no cinema e nos desenhosSe até a década de 1980 a grande briga era entre EUA e a União Soviética, nos anos 1990 além da SEGA x Nintendo, Street Fighter e Mortal Kombat travaram vários duelos, inclusive nos cinemas. Vamos relembrar?

1991. O mundo vivia novos tempos: tínhamos que nos acostumar novamente a apenas uma Alemanha, aquele país grandão que conhecíamos como URSS agora se chamava Rússia (e gerou muitos países menores que continuam existindo/deixando de existir até hoje), Ayrton Senna se consagrava como o melhor piloto de F1 da história e nós brasileiros vivíamos tempos de indecisão, devido a enorme inflação da época.

E no meio disso tudo, ainda aparecem duas das maiores franquias de qualquer estilo de jogo de qualquer época: Street Fighter e Mortal Kombat. Seus jogos tinham propostas diferentes, estilos artísticos diferentes mas cativaram jogadores do mundo todo. Alguns preferiam a saga de Ryu, outros gostavam mais de chutar traseiros com o Liu Kang e a grande maioria gostava dos dois.

Em meio a jogos, continuações e atualizações, em épocas parecidas as duas franquias também disputaram a preferência no cinema e numa época onde jogos baseados em videogame já existiam e já tinham qualidade duvidosa (né, Double Dragon?).

Antes de chegar nos filmes propriamente ditos, vamos relembrar as investidas em animações das duas franquias. Street Fighter contou com um filme em animação muito bacana, com muita luta, ação e tudo o que um anime de pancadaria tem a oferecer. Destaque pra luta entre o Vega e a Chun Li, saca só:

Mortal Kombat também teve sua animação mas… Pense em algo tosco. Faça esse algo tosco ficar mais tosco de propósito e você tem essa “animação”, cheio de erros, reaproveitamento extremo de animações e uma dublagem estranha. Assista aí e confira o golpe do Sub-Zero: HÁLITO CONGELANTE!

As duas franquias monstras da década retrasada também contaram com seriados animados. Mortal Kombat: Defensores da Terra é de 1996 e teve apenas 13 episódios, contando suas histórias se baseando em MK 3, com personagens como Striker e Cyrax aparecendo para lutar.

Mas como todo seriado “feito para crianças” nos EUA (e nos anos 1990), nada de Fatalities, nem sangue nem pedaços humanos. Se você não conhece, confere aí um trecho:

Enquanto isso, Street Fighter apresentou duas séries. Uma excelente e a outra péssima. A péssima é aquela série dos Estados Unidos com muitos “raios” e histórias sem sentido, baseando no filme que falaremos a seguir e que devemos apenas citar nesta frase. Já o anime japonês… que maravilha! Street Fighter 2 Victory é considerada uma das melhores séries de anime de todos os tempos!

A série conta a história de Ryu e Ken “ao encontro do mais forte”, buscando melhorar suas técnicas, conhecendo o Hadouken (que no começo era chamado de Haduko — erro de dublagem) e no fim combatendo o M. Bison e seus planos malignos. O anime tinha pancadaria na dose certa, uma história que respeitava o universo da franquia e muita coisa que valeria um post apenas sobre ele (quem sabe num futuro próximo)? Mas por enquanto deixo você apenas com a música de abertura épica que passava no SBT anos atrás:

Enfim! Hora de falar dos filmes então! Primeiro vamos falar de Street Fighter: A Batalha Final, que é a prova de que todo filme que é autorizado mas não supervisionado não é lá boa ideia. Onde Guile é o “herói” do filme? Onde Ryu e Ken são apenas dois contrabandistas e dos mais vagabundos? Onde a Chun Li é REPÓRTER e o E. Honda é UM CAMERAMAN? Onde? Onde? Lógico que apenas no filme do Street Fighter.

Pelo menos a Cammy (Kylie Minogue) era parecida com a original. Mesmo assim, ele tem seu “charme trash”. Mesmo com uma história em que o universo do jogo está presente apenas nos esteriótipos (e de alguns personagens ainda) e onde os combates pelas ruas dos World Warriors se transformou em uma guerra entre forças mundiais e o exército da Shadaloo, dá pra ter alguma diversão com o filme sim.

Van Damme está como sempre (ou seja, mais ou menos) como Guile e Raul Julia interpreta Bison no seu último filme antes de falecer. Dica: ignore tudo o que conhece sobre Street Fighter e veja o filme sem nenhum compromisso (ignore também o jogo baseado no filme que é horrível!). No final ele será apenas um filme sem vergonha de ação mas que não chega a ser tão chato como filme “lançamento” de prateleira de locadora.

Por outro lado temos os guerreiros de Outworld. E nada melhor que começar falando deste outro filme senão relembrando a música preferida de 11 entre 10 academias de artes marciais até hoje! Aumente o som e grite bem alto  MOOOOOORTAAAAL KOMBAAAAT!!!!

Mortal Kombat: O Filme saiu um ano depois já tem uma outra pegada: é considerado por muitos o melhor filme baseado em videogames de todos os tempos. Não por ser espetacular, mas por ter apenas algo que todo fã de seu jogo favorito implora a cada filme lançado (e que parece algo impossível de se entender): respeito pelas raízes do jogo base.

Enquanto Street Fighter esculachou todo o universo do jogo, Mortal Kombat foi arroz e feijão, porém mais fiel a série. Não tão fiel a ponto de ser um filme ultra violento, mas com efeitos especiais interessantes e bons combates, contou bem a história dos lutadores originais do jogo de 1992 e suas motivações ao combater Shang Tsung e seus comandados, incluindo o Goro.

De qualquer forma, os dois filmes foram sucesso, tiveram seus merchandisings muito bem trabalhados e renderam milhões a seus estúdios. Street Fighter voltou as telas muitos anos depois com outro filme ruim com a Chun Li enquanto Mortal Kombat tentou continuar mas entregou mais alguns filmes fracos demais.

E por enquanto (seja pelo bem ou pelo mal), nenhuma previsão de filmes destes jogos em versão especial, restando aos fãs séries como Street Fighter: Assassin’s Fist.

Mas chega de falar. Fale você: qual dos dois universos mais te chamava a atenção nos anos 1990? Qual dos dois filmes mais te agradou? Como todo final de RetroArkade, é hora de compartilhar suas lembranças com a gente e ver como foi bom ser criança naquela época.

4 Respostas para “RetroArkade: Street Fighter e Mortal Kombat também travaram lutas no cinema e nos desenhos”

  • 13 de julho de 2014 às 12:18 -

    leandro leon belmont alves

  • o filme em anime do Street Fighter não gosto muito, preferia mais o SF Victory. onde para mim é o melhor anime baseado em SF. (embora uns otakus que assistem apenas Naruto e Ataque dos Titãs na vida e acham que sabem de animação japonesa achem o contrário) era como um seriado Live-Action e gostei de Ryu e Ken não saberem soltar o Hadouken logo de cara, o tornando mais realista. e a Chun-li dessa animação é linda, sem aqueles trecos esquisitos que ela costuma por na cabeça que para mim, tira qualquer tesão pela personagem. e graças aos deuses, a Cammy não conhece o Bison. e também gostei do fato do Sagat vira amigo do Ryu e nos jogos que zerei com o personagem, nunca o vi sendo mal. o Desenho de Mortal Kombat……………..meu padim ciço. nem quero comentar, só Jesus na causa mesmo.  já os filmes…o de Street Fighter (junto com o desenho do MK)  é a prova que crianças não engoliam qualquer coisa. eu, meu irmão e amigos vimos esse filme no SBT uma unica vez…pra nunca mais e até hoje não re-assisti esse filme. de todos os atores, o unico que  atuou razoavelmente foi o Raul Julia. e desde quando Guile vence o Bison, sendo que o Ryu é o protagonista? mesmo molequinho, eu não engoli esse filme. o do MK, mesmo feito pelo P.W. Anderson (que hoje vendeu a sua alma aos filmes horrorosos do RE) mesmo sem um elenco galatico, conseguiu agradar bem mais, vi esse filme trocentas vezes e consagrou Cary Hiroyuki Tagawa e Robin Shao no ciclo nerd. sem falar do Highlander como Raiden!!!!!! já o segundo filme da série….aquilo foi um sonho ruim, esqueçam.

    • 13 de julho de 2014 às 12:52 -

      Junior Candido

    • O segundo, o terceiro e todo o resto hehehehe

      É o típico caso do “deixem como está e não inventem moda”. Mas quiseram inventar e…

  • 13 de julho de 2014 às 12:19 -

    Vickun

  • Er… “numa época onde jogos baseados em videogame já existiam”Nem só os filmes antigos são vergonhas alheias, vide o filme Tekken e o King Of Fighters que são filmes péssimos… Eu não consigo comparar os dois jogos/filmes (mk e street fighter), pra mim são totalmente diferentes, só os filmes que são meio ruins (apesar de eu ser fã dos filmes do mk, por mais toscos que sejam)

  • 13 de julho de 2014 às 13:59 -

    Gustavo Sousa

  • Mais recentemente também teve a série do MK Legacy publicado no Machinima.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *