Tribuna Arkade: tatuagens de astros da NBA reproduzidas sem autorização viram caso de justiça

6 de fevereiro de 2016
Autor: Rodrigo Pscheidt

Tribuna Arkade: tatuagens de astros da NBA reproduzidas sem autorização viram caso de justiça

Eis aqui uma notícia bizarra: um estúdio de tatuagem gringo chamado Solid Oak Sketches entrou com uma ação contra a Take-Two Interactive por conta das reproduções de suas tatuagens em diversos jogadores da NBA!

Segundo o estúdio de tatuagem, nada menos que 8 jogadores da NBA — incluindo astros como LeBron James e Kobe Bryant — fizeram suas tatuagens com seus artistas, e em nenhum dos casos houve algum tipo de autorização para “reprodução dessas tatuagens” em games e outros produtos.

O processo afirma que o valor combinado das tatuagens de todos os jogadores chega à quase 820 mil dólares, e, por isso, está pedindo uma indenização de 1 milhão e 114 mil dólares para conceder uma “autorização perpétua de utilização de suas artes”.

Os valores podem parecer absurdos, mas para o estúdio, o fato das tatuagens de LeBron James estamparem a capa do NBA 2K14 agrega todo um valor de marketing e material promocional às artes, o que (na cabeça deles) amplia consideravelmente o valor comercial do trabalho.

Tribuna Arkade: tatuagens de astros da NBA reproduzidas sem autorização viram caso de justiça

Esta não é a primeira vez que tattoos de atletas famosos reproduzidas em games vão parar na justica: em 2012, o estúdio Elite Tattoo processou a THQ por conta da reprodução não autorizada de uma de suas artes no corpo do lutador Carlos Condit. Na época, o tatuador ganhou a causa, e embolsou mais de 22 mil dólares de uma empresa que já estava às portas da falência.

Pessoalmente, acho bizarro esse tipo de coisa: se a tatuagem está na pele de alguém, ela faz parte do corpo daquela pessoa, e por isso, deve estar presente em qualquer tipo de reprodução/recriação do visual da pessoa que carrega a tatuagem. Até porque, convenhamos, um LeBron sem as tatuagens definitivamente não vai parecer o LeBron “da vida real”.

E você, o que acha dessa treta? O artista por trás da tattoo realmente merece ter algum tipo de direito sobre sua obra, ou o fato dela estar no “couro” de outra pessoa faz com que a arte passe a ser posse do tatuado? Deixe sua opinião nos comentários!

* Até o fechamento desta matéria, a Take-Two Interactive não havia se pronunciado oficialmente sobre o fato.

(Via: Destructoid)

7 Respostas para “Tribuna Arkade: tatuagens de astros da NBA reproduzidas sem autorização viram caso de justiça”

  • 6 de fevereiro de 2016 às 14:11 -

    Marcelo

  • Ao meu ver esse tipo de ganho de causa em favor de um estúdio de tatuagem é perigoso e are precedentes, afinal se estamos vivendo em um sistema de mercado o que você pagar é seu, independente de ser uma tatuagem ou qualquer obra de arte, até porque eu faço desenhos e cobro por isso, seria como se mesmo eu vendendo minha arte eu tivesse sempre direito sobre ela e não quem pagou, acho equivocado qualquer juiz dar ganho de causa nesse caso pois pode abrir precedentes, até porque seguramente o atleta deve ter cedido seu direito de imagem para uso e isso inclui toda sua imagem incluindo a tatuagem que ele com certeza pagou.

  • 6 de fevereiro de 2016 às 16:28 -

    Babiro

  • Simplesmente ridículo. O cara paga por uma tatuagem e os artistas ainda acham que a “arte” pertence à eles? Não faz sentido nenhum, ele pagou pela tatuagem logo tem direito de expor onde quiser. Se o estúdio tivesse pago ao Lebron, e aos outros jogadores, para expor a arte deles nos corpos dos jogadores aí sim teriam direito de reclamar. Chega a ser escroto aceitarem um tipo de ação dessa nos tribunais, e mais escroto ainda que alguém já tenha ganho uma ação dessas. Pra mim parece simplesmente ganancia, querer ganhar dinheiro sem fazer nada.

  • 6 de fevereiro de 2016 às 16:42 -

    Adriano

  • Que idiotice desse estúdio! Se fosse seguir essa linha de raciocínio, os tatuadores ganhariam milhões em cima de fotógrafos que “reproduzem” suas tatuagem em forma de foto, de milhões de pessoas ao redor do mundo! É muita ganância envolvida.

  • 6 de fevereiro de 2016 às 18:31 -

    FernandoMerino

  • Logo mais aparece algum cabelereiro processando as produtoras de games por cortes de cabelo. :\

  • 7 de fevereiro de 2016 às 06:48 -

    Dino

  • Simplesmente sem noção isso ai, se eu pago pelas minhas tattoos, eu tenho direito a fazer o que eu bem entender, pois, elas estão na minha pele. Se por acaso a tattoo tivesse sido feita por outro estúdio de tatuagem e o autor original da arte quisesse reivindicar o direito, eu entenderia e mesmo assim, o processo deveria ser contra o studio que fez a tattoo e não contra a empresa dos jogos.

  • 7 de fevereiro de 2016 às 18:36 -

    Kubrick Stare Nun

  • Não tem nenhuma outra categoria jurídica que gera tanto processo cretino quanto a propriedade intelectual.

  • 8 de fevereiro de 2016 às 04:41 -

    Roney Colella De Souza

  • Eu desafio o pessoal à ir 10 da noite na quadra perto de cemitério.Eu coloco uma roupa preta e uma bluza azul.Ao chegar quem é que eu encontro tremendo de medo?Um moço com uma roupa de marinheiro, uma mulher com roupa de noviça e um asiático com o uniforme do Nankatsu. Quando eu surjo lentamente vindo das sombras os 3 dão um grito.”Calma pessoal, eu eu não sou um fantasma!” 

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *