Usuário do Reddit colocou à prova o armazenamento ilimitado da Amazon, subindo 1.8 milhões de GB de pornô

27 de agosto de 2017
Autor: Junior Candido

Usuário do Reddit colocou à prova o armazenamento ilimitado da Amazon, subindo 1.8 milhões de GB de pornô

Os armazenamentos de dados ilimitados são, de fato, ilimitados? Um usuário do Reddit resolveu testar de um jeito bastante diferente o armazenamento em nuvem da Amazon, para conferir se de fato há um limite em seus servidores. Apesar da oferta de planos ilimitados, eles geralmente não são ilimitados, funcionando com uma média de limite de uso de dados, com os usuários nunca atingindo o limite estipulado.

Pois bem, para fazer sua experiência, o usuário beaston02 escreveu um script que colocou o armazenamento ilimitado da Amazon à prova: o script capturava vídeos de vários sites de streaming ao vivo de pornografia e enviava os arquivos para a sua conta. O resultado? 1.8 petabytes (ou quase dois milhões de gigabytes) de pornografia, que demorariam aproximadamente 23,4 anos (caso estiverem todos em 1080p, nos padrões mínimos, o tempo sobe para 293 anos) para serem assistidos.

O primeiro petabyte de pornô demorou seis meses para ser coletado, com a gravação parando apenas porque ele cansou da brincadeira. Beaston02 explicou para o Motherboard que não é um viciado em pornografia, fazendo tudo isso mais por causa de seu “vício” com acúmulo de dados. Além disso, ele também explico que o simples fato de que pornografia envia milhares de dados diariamente, não havia terreno melhor para aprender Python e banco de dados SQL.

Após beaston02 jogar a toalha, ele disponibilizou os scripts no Github, e um novo grupo apareceu para continuar a gravar os streamings de pornografia subindo-os no serviço de nuvem da Amazon e no Google Drive. O plano ilimitado da Amazon não existe mais, com novos planos: um gratuito de 5GB, e o mais barato custando US$11,99, oferecendo 100GB. E, se o teto da Amazon não foi atingido, pelo menos pudemos conferir que a estrutura da companhia é muito boa, por dar conta de tantos dados sem nenhum sinal de problemas.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *