Análise Arkade: Call of Duty – Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

31 de outubro de 2018
Autor: Felipe Machado

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

Para os amantes das antigas campanhas de Call of Duty, dessa vez a Actvision fez um pouco diferente… Call of Duty: Black Ops 4 foi projetado apenas para o modo multiplayer, então se você está aguardando uma campanha bem elaborada, já pode ir tirando o soldadinho da chuva, pois agora o jogo é “exclusivo da galera competitiva”.

Call of Duty: Black Ops 4 (BO4 para os mais íntimos) foi lançado há duas semanas, em pleno caos da BGS, o que atrasou um pouco os trabalhos por aqui. Mas você, amigo leitor, que ainda está em dúvida se vale a pena gastar seu dinheiro suado nesse título, fica tranquilo, agora está saindo nossa análise fresquinha pra você!

Até tem história…

Calma, não é nada como você está imaginando… dessa vez temos um Quartel General com uma espécie de Lore. Todos os personagens (Especialistas como o jogo os denomina) possuem uma tarefa a ser cumprida, com um tutorial para entender o funcionamento das habilidades de cada soldado, e um vídeo bem simples e direto que conta a história dele. Para finalizar, há uma partida contra bots a ser vencida (o modo de jogo varia de acordo com o Especialista).

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

Partidas frenéticas

Call of Duty: Black Ops 4 é um dos CoD’s mais frenéticos (se não o mais), as partidas mal se iniciam e já começam as mortes (independentemente de qual modo de jogo você jogue). É claro que essa é uma das características da série, mas eu realmente achei que nesse jogo as partidas estão ainda mais rápidas.

Para se ter uma ideia do quão rápido as coisas acontecem, diversas vezes renasci muito próximo dos inimigos, porque meu time já havia avançado até o outro extremo do mapa. Também tem vezes que o respawn lhe prega uma peça: logo após morrer, você nasce na frente dos inimigos e vai a óbito uma segunda vez, sem ter tempo de reação (um verdadeiro problema para os mais estressados).

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

Como dessa vez o foco foi no tiroteio online, eu acreditei que poderiam haver outras modalidades de jogo, ou até mesmo resgatar o maravilhoso “Paus e Pedras” que tivemos em Black Ops 2, mas os desenvolvedores preferiram ficar com os modos clássicos. É claro que os fãs de CoD jogam mais as modalidades de Mata-Mata em Equipe, Dominação e Baixa Confirmada, mas uma variedade maior de modos seria interessante, já que desta vez só temos multiplayer mesmo.

Se você ainda não viu nenhum vídeo sobre o game, aqui vai uma gameplay de uma partida de Mata Mata em Equipe, em um mapa já conhecido dos veteranos de BO1. Já deixo avisado de que não sou um player lá muito bom XD:

Caso você seja um jogador como eu, não muito bom (para não dizer ruim), a persistência para prosperar nesse jogo é uma virtude. Digo isso por conta das experiências que tive, o jogo mal saiu e o nível do pessoal que participa das partidas já é quase surreal. Testamos o game no PS4, e algumas vezes chega a ser difícil de acreditar que os outros players estão usando um controle para mirar (mimimi de noob, eu sei).

Jogabilidade

Aqui estava a minha maior preocupação, pois após o BO2 (da geração de consoles passada) não saíram muitos CoD’s que me agradaram com sua dinâmica de jogo, por serem mais futuristas e trazerem pulos duplos, wallruns, jetpacks, etc. Em BO4 é possível fazer os movimentos comuns (correr, agachar e pular) e também dar uma deslizada no chão, que serve para pegar seu inimigo de surpresa — o que pode (ou não) ter sido uma ação que adicionaram nos CoD’s futuristas mais recentes para evitar o famoso Drop Shot (se agacha enquanto atira, para que o inimigo perca a noção da mira).

Agora nesse novo CoD: BO4 além de ser possível criar uma classe, existem os personagens com “poderes” específicos, uma espécie de Overwatch, onde cada soldado tem um equipamento único e exclusivo, como mostra a imagem abaixo:

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

Esse soldado tem um lança chamas como ataque especial, e um ataque de reator nuclear (que fica no lugar da granada) e funciona como uma área radioativa que dá dano constante em que estiver próximo.

Durante as partidas é notável que o uso de explosivos ficou bem menor (se comparado com os jogos anteriores da franquia). O motivo é que agora no lugar da tradicional granada temos a habilidade do personagem (como o ataque radioativo da imagem acima). Após subir alguns níveis, é possível trocar essa habilidade por outro equipamento, — como a boa e velha granada, ou um machado, granada de luz, etc.

Porém, mesmo após fazer a mudança dessa habilidade para usar outro equipamento, é necessário esperar o cooldown dele para que possa ser usado. O mesmo acontece com o ataque especial, só que nesse o preenchimento da barra acontece conforme você vai matando os inimigos.

Até se curar se tornou mais complicado: antigamente era só ficar imóvel em um canto que sua saúde retornaria ao normal aos poucos, agora essa mamata acabou: você deve usar um dispositivo que faz sua energia regenerar mais rápido, uma espécie de injeção de vida, e após o uso desse dispositivo, é necessário aguardar um tempo para poder utilizá-lo de novo.

Modo Blackout

Vamos falar da mais nova moda nos games, o Battle Royale… Aqui em BO4 temos a possibilidade de entrar em uma partida com até 88 players (nos consoles, no PC é um pouco mais). Joguei algumas poucas partidas e obviamente não ganhei nenhuma, mas também como vocês sabem, o pessoal da Arkade não é muito fã desse modo de jogo. XD

Por enquanto, há diversos problemas no modo Blackout: a demora para iniciar uma partida é um deles; até preencher a sala com todos os players é uma espera bem longa. Após entrar e conseguir jogar vem outro fator desmotivador que é o lag: é fácil de perceber que o tiro leva um tempinho para acertar o inimigo, e isso não só atrapalha como é extremamente irritante; temos a demora para renderizar os itens do cenário, algumas vezes no início de uma partida você cai em uma casa, mas os itens não aparecem na tela como deveriam.

Além do lag, outra coisa que aparece com bastante frequência é a mensagem de Host Migration… Isso quando não aparece essa mensagem aqui:

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

Show de bola, hein? Para o pessoal que curte Battle Royale, o modo Blackout de BO4 tem potencial, mas, nestas primeiras semanas, está demandando muita paciência para ser desfrutado. Isso sem falar dos controles, afinal esse tipo de jogo é melhor de jogar no com teclado e mouse, visto que é mais fácil de coletar os itens e mexer no inventário. No controle fica um pouquinho confuso, mas nada que seja impossível de fazer.

Segue um vídeo para vocês verem uma partida na qual eu quase tive uma esperança ínfima de que chegaria ao final:

E para finalizar, os zombies

Se você curte as partidas frenéticas de ZombiesBO4 é um prato cheio para  se divertir! Não tem nenhuma mecânica muito diferente dos antigos, mas existem 3 mapas diferentes, cada um com sua própria história, mas a pegada de jogo basicamente é a mesma: fazer pontos para abrir as portas e conseguir completar os objetivos.

Análise Arkade: Call of Duty - Black Ops 4: agora o tiroteio é exclusivamente multiplayer

O modo Zombies pode ficar mais divertido se jogado com os amigos, mas nada te impede de entrar em uma sala com 3 desconhecidos (ou mesmo bots) e iniciar a matança. Com certeza é possível gastar várias horas jogando nesse modo, afinal sempre tem os Easter Eggs para serem descobertos.

Conclusão

No primeiro contato que tive com BO4, eu achei bem estranho esse novo esquema de Especialistas, onde cada personagem tem sua característica, armas diferentes e gadgets exclusivos. Também é estranho ver as granadas com cooldown, mas tudo isso é algo com que podemos nos acostumar, então não é nada que algumas horinhas de jogatina não resolvam.

Ainda que esteja longe de ser um título inovador ou revolucionário, Call of Duty: Black Ops 4 provavelmente entrega o que os fãs esperam: um multiplayer sólido, frenético e muito divertido. Com muitos modos de jogo clássicos da franquia, zumbis e a inclusão do modo Blackout (que por enquanto está meio problemático), ou seja, tem bastante tipo de jogo para passar o tempo curtindo com os amigos ou sozinho mesmo.

Call of Duty: Black Ops 4 está totalmente localizado para o nosso idioma, e foi lançado oficialmente dia 12 de outubro, para as plataformas Playstation 4, Xbox OnePC.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *