Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido… e difícil

2 de agosto de 2018
Autor: Felipe Machado

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Você é daqueles que comentam por aí “os jogos de hoje em dia são muito fáceis.”? Pois então se prepare para Chasm, jogo desenvolvido pela empresa Bit Kid, Inc. onde o que parece fácil pode te surpreender e possivelmente lhe fará perder alguns fios de cabelo. Para entender do que estou falando, vem comigo que a análise completa de Chasm você confere agora!

Explorando as cavernas

Chasm começa de forma bem direta: seu personagem é apresentado como um guerreiro em treinamento (o melhor entre os novatos) que defende a cidade de Guildean. O comandante dos guerreiros logo lhe chama para conversar e te dá uma missão: ir para a cidade de Karthas resolver um chamado de ajuda referente a um acontecimento desconhecido nas minas da cidade.

Chegando em Karthas seu personagem se depara com a cidade deserta, exceto por um senhor, que está dormindo em uma casa. O velho conta uma breve história de que todos os mineradores e moradores da cidade desapareceram de uma hora para outra. Ao fim da história, ele lhe pedirá para ir procurar pelos desaparecidos dentro da mina.

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

A cidade possui alguns espaços vazios que futuramente serão preenchidos por NPC’s, os desaparecidos que você irá resgatar dentro da mina. Cada NPC oferecerá um serviço diferente, geralmente vendendo e comprando itens, como: poções, armas, armaduras, etc. A cidade também possui um local para recuperar sua vida e salvar o jogo — o que é muito importante e logo mais entrarei nesse mérito.

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Encarar um bichão desse com 18 de vida? Vai dar ruim…

Esteja atento durante sua jornada nas cavernas de Chasm, mesmo sendo um jogo de mecânica relativamente simples, as dificuldades aparecem quando você menos espera e sua vida/saúde pode acabar mais rápido do que você imagina!

Em diversos momentos da minha jogatina eu quase morri de bobeira, por errar o timing dos ataques inimigos, por um pulo mal calculado ou simplesmente por querer passar rápido demais por uma parte do cenário e levar dano de todos os lados… e em outros eu morri, de fato. XD

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Você verá bastante essa mensagem!

O jogo possui inimigos bastante diversificados (que variam de acordo com os cenários), incluindo criaturas famosas dos RPGs. Além de você ter que tomar cuidado para não sofrer nas mãos das criaturas, também é importante saber o momento certo de atacar, por isso escolha bem seu equipamento e use suas magias sempre de maneira sábia, pois a mana é mais difícil de recuperar do que a vida.

As dificuldades

Chasm é um jogo muito divertido, mas sua dificuldade pode irritar os menos perseverantes, e como mencionei antes sobre os locais de save, é de suma importância salvar sua trajetória sempre que possível, pois o principal fator de estresse nesse adorável jogo é que se você morrer, o jogo retorna à tela inicial e terá que ser carregado do último ponto salvo. Então, esteja precavido e não se afobe querendo passar rápido dos cenários ou enfrentando inimigos fortes demais sem a devida preparação.

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Essa é a minha sala favorita! Aqui é aonde salva o jogo :P.

Também tem um esquema de “leva e traz” de itens no jogo, que na minha opinião foi muito bem explorado, sendo o fator MetroidVania do game: em certas partes dos cenários, existem lugares inalcançáveis que, para explorar, é necessário de algo extra (além do pulo normal).

Para isso o jogo dispõe de certos itens especiais (são 8 no total), que funcionam como “power ups” para seu personagem. Estes itens obviamente ficam escondidos em diferentes pontos do mapa, exigindo que o jogador exercite sua memória para lembrar dos lugares aos quais terá que retornar e descobrir o que estava escondido — fica a dica: sempre vale a pena!

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Aqui temos um dos puzzles do jogo, você tem que descobrir qual é a sequência dos sinos a serem tocados.

Além de ter que prestar atenção nos cenários, para verificar estes lugares “extras”, também é importante ficar atento para possíveis dicas de puzzles, os famosos quebra cabeças, eles não são muito complicados, mas se você for um jogador meio aéreo, é capaz de as respostas para as resoluções passarem despercebidas.

E como não poderia faltar, temos também chefes! Chasm tem uma boa variedade de chefões e sub-chefes, e que fique de aviso: se equipe bem para enfrentá-los, eles são barra pesada.. Há grandes chances de você perder a cabeça tentando passar de um chefão, mesmo que os movimentos deles sejam repetitivos, quando eles lhe acertam algum ataque, meu amigo… o dano é bruto.

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Audiovisual

Com seus gráficos pixelados, Chasm passa uma ótima sensação ao jogador: as cores são suaves e caracterizam bem os cenários do jogo, que por sua vez, também são muito bem feitos; o level design é muito bem planejado, com conexões entre um mapa e outro que facilitam a exploração. As animações do personagem e dos inimigos são bem feitas, o desenho das armas e dos golpes também são bonitos.

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

No quesito áudio, existe uma trilha sonora diferente para cada tipo de cenário e para a sala de salvar o jogo, que são agradáveis e, de certo modo, relaxantes. Os efeitos sonoros das armas são bacanas, o grunhido dos monstros passam um pouco o sentimento de desespero, pelo fato de saber que ele irá atacar e que talvez  não seja possível desviar (principalmente os aéreos).  O jogo não possui dublagem, então esteja pronto para ler os diálogos e arquivos que são encontrados durante a jogatina.

Conclusão

Se o estilo Metroidvania lhe interessa, Chasm sem dúvida é um prato cheio! O jogo proporciona uma experiência bastante agradável, cheia de desafios e muita exploração, e conforme você vai progredindo e adquirindo novos itens, a jogatina fica mais divertida.

Análise Arkade: Chasm, um MetroidVania bonito, divertido... e difícil

Essa imagem está aqui só como aviso: ao ver essa bandeira, salve o jogo antes…

Porém, venha sabendo que a jornada é difícil, e é possível que o estresse tome conta, devido às incontáveis mortes que — muito provavelmente — ocorrerão durante sua aventura. Também pode acontecer de você ficar preso sem saber o que fazer (aconteceu comigo algumas vezes), mas não se preocupe, em algum momento surgirá uma ideia maluca (ou muito óbvia) que o fará retomar o caminho certo.

Chasm foi lançado oficialmente em 31 de julho para as plataformas PC (via Steam), PlayStation 4 PS Vita.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *