Análise Arkade: Gato Roboto é uma ótima porta de entrada para o gênero metroidvania

7 de junho de 2019
Autor: Fernando Floriano

Análise Arkade: Gato Roboto é uma ótima porta de entrada para o gênero metroidvania

Um gato carismático em uma armadura robótica. Esse é o conceito de Gato Roboto, game desenvolvido pela doinksoft e distribuído pela Devolver Digital. Além de simpático, o jogo tem bases sólidas que o tornam uma experiência extremamente válida para Nintendo Switch e Steam. Confira o que achamos dele em nosso review.

Um argumento para explorar

Não há uma história complexa e cheia de camadas em Gato Roboto, mas isso não é um demérito porque existe um argumento que justifica a exploração: nosso personagem, o gato Kiki, tem a missão de salvar seu dono, Gary, que está preso nas ferragens após a queda de sua espaçonave em um ambiente desconhecido.

Análise Arkade: Gato Roboto é uma ótima porta de entrada para o gênero metroidvania

O jogo está legendado e português do Brasil.

Incapacitado, Gary incumbe Kiki de explorar o local inóspito e encontrar uma saída. A história tem algumas surpresas, mas no todo são poucas linhas de diálogo de personagens secundários, ou seja, esse pretexto inicial tem que satisfazer o jogador ou pode haver algum nível de frustração.

Entender o escopo da aventura é muito importante nesse jogo. Kiki não fala nada além de miau, mas mesmo assim tem muita personalidade, é carismático e expressivo, o que é uma grande conquista para o jogo.

Mecânicas de jogo

Gato Roboto é um metroidvania e possui todos as características inerentes ao gênero. O mapa vai se revelando na medida em que o exploramos, existem habilidades que devem ser conquistadas para termos acesso a novas áreas, há uma porcentagem que dita o quanto já  liberamos do mapa, etc.

O mapa e as mecânicas de jogo são bem construídos, mas igualmente simples — acho válido ressaltar que tenho pouca experiência com esse gênero, se muito joguei algumas horas de Castlevania: Symohony of the Night — mas é evidente que Gato Roboto é um metroidvania mais simples, “light”, recomendado especialmente para iniciantes.

Quem busca complexidade e um grande desafio pode achar o game muito fácil, então tenha isso em mente. Finalizei o game em três seções, totalizando 3 horas de campanha, mas é fácil de termina-lo de uma só vez.

Análise Arkade: Gato Roboto é uma ótima porta de entrada para o gênero metroidvania

Kiki tem também uma armadura aquática.

Por ter um escopo reduzido, podemos considerá-lo um ótimo produto pra curtir “de uma sentada só” e na minha opinião funciona bem dentro dessa proposta. Há dois momentos de gameplay, um quando estamos controlando Kiki e outro quando está vestindo sua armadura robótica.

Fora do seu mech, Kiki é frágil, morre apenas com um hit e suas únicas habilidades são pular e andar pela parede. Quando robô, porém, Kiki tem um tiro normal e um forte (míssil), um pulo duplo e um dash, habilidades essas que são adquiridas gradualmente no decorrer da aventura.

O level design do jogo é ótimo, criativo e funcional. Há alguns puzzles que precisam ser resolvidos para dar seguimento ao jogo, alguns cenários aquáticos com objetivos específicos e uma quantidade um pouco limitada de inimigos (aproximadamente meia dúzia) que estão ali mais para aporrinhar o jogador do que para representar um perigo real.

Análise Arkade: Gato Roboto é uma ótima porta de entrada para o gênero metroidvania

É possível mudar o “filtro de imagem” do jogo

Enquanto exploramos os cenários, também podemos encontrar algumas cápsulas que otimizam nossos PV (Pontos de vida) e outras que proporcionam novos filtros de cor/estilo ao jogo. Todo a arte é voltada para os tons preto e branco — lembrando um pouco a estética dos tempos de GameBoy — e o resultado é muito bom e não se torna cansativo.

Conclusão

Gato Roboto é um jogo simples, curto e fácil, mas funciona muito bem e é extremamente carismático. Os aficionados por metroidvanias talvez queiram dar uma conferida no jogo, mas existem essas ‘ressalvas’ que citei. Para quem está em sua primeira viagem no gênero, vá sem medo porque é uma ótima porta de entrada.

Os já versados no gênero, que buscam experiências mais densas, talvez achem a experiência um tanto curta e simples. Mas, isso não é realmente um demérito, e o que o jogo se propõe a fazer, faz muito bem.

Gato Roboto está disponível para Steam (R$ 16,59) e Nintendo Switch ($ 7,99 – aproximadamente R$ 31,00).

Uma resposta para “Análise Arkade: Gato Roboto é uma ótima porta de entrada para o gênero metroidvania”

  • 8 de junho de 2019 às 06:51 -

    Onigumo

  • Não entendo porque não saio para celular, seria o grande metroidvania de celular. Leve, fofo e engraçadinho, gato roboto é rápido e mistura megaman com blaster master de forma super agradável, sua arte que mais parece desenhos de caderno dos tempos de escola caem perfeitamente com a proposta.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *