Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

16 de setembro de 2019
Autor: Rodrigo Pscheidt
Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

Eu não sei você, mas eu tenho uma queda por party games baseados em física e gravidade (sacou? “Uma queda”, “gravidade”?) Seja um jogo cooperativo como Human Fall Flat ou de pancadaria como o insano Gang Beasts, eu realmente me divirto demais com jogos desse tipo.

Recentemente, a Devolver Digital lançou um jogo neste estilo: Heave Ho é um simpático joguinho 2D onde controlamos redondas criaturinhas com braços compridos que precisam se ajudar para chegar até a bandeira no final de cada fase.

Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

Heave Ho até pode ser jogado em modo solo, mas ele brilha mesmo é no modo cooperativo, e se mostra extremamente divertido e desafiador, com um gameplay simples e acessível que permite que mesmo pessoas “não versadas” em videogames possam se divertir.

Simplicidade & Diversão

Não há uma história sendo desenvolvida em Heave Ho, nem nada do tipo: o objetivo dos jogadores é simplesmente se ajudarem e tentarem não cair para a morte. Simples, mas extremamente divertido, e um exercício de resiliência, especialmente quando jogado em multiplayer local para 4 players.

Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

O gameplay segue essa vibe simplista: os bonequinhos não têm pernas, precisando usar mãos e braços para se locomoverem. Cada gatilho do controle abre/fecha uma mão, e o segredo do sucesso aqui é alternar entre elas, agarrando elementos do cenário e dando a mão para os colegas para prosseguir, se dependurar e superar os obstáculos.

O jogo rapidamente expande seu escopo acrescentando fases extremamente desafiadoras, nas quais os jogadores precisam atirar uns aos outros por cima de abismos, espinhos, armadilhas e lidar com plataformas que giram e se movem, com arame farpado, brocas e outros perigos.

Conforme você se locomove, meio que perde a noção de qual é a sua mão esquerda e qual é a direita, o que rende algumas situações hilárias. Há um modo “ajuda” que coloca luvinhas de cores diferentes nas mãos dos bonecos, o que ajuda um bocado… mas também corre o risco de tirar um pouco da graça, afinal, os acidentes fazem parte da desafio.

Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

E por falar em desafio, se você for neurótico por coletar tudo o que há pelo cenário antes de sair de uma fase, boa sorte com a moeda “secreta” de cada estágio. Geralmente ela nem está lá tão escondido, mas conseguir alcançá-la é um desafio por si só. Conseguiu pegá-la? Ótimo, mas saiba que ela precisa ser carregada até a linha de chegada por alguém do grupo!

Física e momentum são essenciais para o sucesso, e a “falta de controle” que temos rende alguns momentos hilários. Esse é aquele tipo de jogo com física “realista” que rende situações tremendamente engraçadas, e jogar de galera é garantia de umas boas risadas.

Até quando a gente nem faz nada o jogo consegue arrancar umas risadas: ocasionalmente, uma lhama gigante aparece na tela e solta um peido (:!), deixando uma névoa de fumaça na tela que dificulta a visão dos jogadores. As telas de loading também trazem umas gracinhas, e coisas aleatórias que acontecem durante as fases são surpresas bacanas, inusitadas e divertidas. Mini-games complementam o pacote, trazendo pílulas de diversão descompromissada que são ideais para partidas rápidas.

Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

O visual e a trilha sonora são simples, trazendo uma aura de cartoon que cai como uma luva no jogo. O jogo tem uma cara de “desenhado” não de um jeito artístico e rebuscado, mas como se uma pessoa comum (aka sem dotes artísticos) tivesse feito tudo “na mão”. É simplezinho, mas extremamente simpático.

Conclusão

Heave Ho lembra bastante outro party game que analisei aqui para o site no final do ano passado: Tied Together. A premissa é bastante similar, porém lá tínhamos coleiras unindo personagens que podiam se locomover e pular livremente. Aqui, a movimentação é muito mais limitada, e ao obrigar o jogador a usar as mãos (do personagem) para se locomover, ele complica ainda mais as coisas.

Claro que aqui “complicação” e “diversão” andam juntas, e quanto mais mirabolantes vão ficando as fases, mais os jogadores precisarão ser ousados, o que na certa vai render mais alguns momentos impagáveis.

Análise Arkade: Heave Ho é diversão descompromissada para curtir com os amigos

É difícil recomendar Heave Ho para quem busca algo para jogar sozinho, visto que boa parte de seu apelo está no fator party game. Se você tem um grupo de amigos para jogar contigo, vai fundo, pois o game é garantia de diversão para todas as idades — incluindo pessoas que nem manjam de games.

Heave Ho foi lançado no final de agosto para PC e Nintendo Switch. O game possui menus e legendas em português brasileiro.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *