Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

28 de agosto de 2018
Autor: Felipe Machado

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Desenvolvido pela mesma Rebellion da série Sniper EliteStrange Brigade é um jogo de tiro em terceira pessoa (no estilo over the shoulder) e aventura, que quando jogado com bons amigos, transforma o que poderia ser repetitivo em uma experiência bem diverrtida. Se você está curioso para saber como é esse game — que está sendo lançado hoje –, chega mais que a análise de Strange Brigade começa agora!

4 aventureiros e um zepelim

Strange Brigade é o nome dado a um grupo de intrépidos aventureiros que viajam em um enorme dirigível em busca de mistérios arqueológicos e tesouros. Quando uma antiga feiticeira egípcia desperta de seu sono eterno, é trabalho deles dar cabo dela e de toda a horda de múmias e monstros que ela está trazendo ao mundo.

O game traz 4 personagens selecionáveis (um quinto será liberado hoje, free por tempo limitado). Ainda que o gameplay deles seja essencialmente igual, cada um possui suas próprias habilidades especiais, que podem ser ativadas através de um talismã mágico que absorve as almas dos inimigos derrotados.

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Trabalho em equipe!

Cada fase do jogo narra uma aventura deste grupo de aventureiros, e todas são contadas como um seriado de TV antigo, acompanhadas de um narrador bastante carismático (e meio sarcástico em alguns momentos). Cada fase é um episódio dessa série de mentirinha, e, embora a linguagem não seja tão bem aproveitada quanto em outros jogos, concede algum charme narrativo ao jogo.

Além de ter papel no desfecho dos mistérios das fases, o narrador também serve como “auxílio” em algumas horas: ele pode ajudar dando alguma dica sobre o cenário (o que fazer, se há algum puzzle a ser resolvido, etc), ou surgir apenas para fazer comentários tirando sarro de uma situação ou elogiando algum feito do jogador.

Tiroteios, puzzles e trabalho em equipe

O gameplay de Strange Brigade mistura shooter com exploração, demandando algum trabalho em equipe em ambos os casos. Veja um pouco de gameplay de uma intensa batalha e já falaremos mais sobre o game:

Se você acompanhou o vídeo, percebeu que não há segredo, pois o jogo possui mecânicas de combate bem tradicionais: correr, atirar, jogar granadas, rolar, coletar almas usando seu amuleto para então usar o poder especial dele. Basicamente é isso que você irá fazer no que diz respeito aos combates.

Porém, tornar as coisas mais interessantes, Strange Brigade também possui um sistema de compra e upgrade de armas: antes de iniciar uma missão é possível comprar alguns armamentos, usando o dinheiro previamente coletado. Certos baús podem conter runas de melhorias que concedem buffs à suas armas quando equipadas.

Além disso, também podemos encontrar maletas especiais, que só são abertas com uma certa quantia de ouro; nessas maletas encontramos (aleatoriamente) armas mais poderosas porém não recarregáveis, que devem ser poupadas para os chefes e hordas mais tensas.

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Vai uma horda aí?

Porém, nem só de tiroteios é feito Strange Brigade: também há exploração e resolução de puzzles, mas não se preocupe, eles não são difíceis de serem decifrados. Eu diria que essa é uma das partes mais divertidas, aonde a companhia dos amigos faz toda a diferença, principalmente quando a resposta está escondida aonde você menos espera. Quando se tem mais de uma cabeça pensante — ou não :v —  as coisas fluem muito melhor, e debater possíveis soluções deixa tudo muito mais legal.

Por exemplo, pode acontecer da dica para solucionar um puzzle estar em uma área do cenário e o puzzle em si estar em outra. Então, uma pessoa visualiza o código e, usando o chat, passa as instruções para o outro jogador, que insere a “combinação” para liberar a passagem. Tipo assim, ó:

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Aqui temos as pistas em um lugar do cenário…

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

E a porta na qual os símbolos devem ser inseridos, em outro

As imagens acima referem-se a um dos tipos de quebra-cabeça que são encontrados durante a campanha, mas também existem outros, todos mecanicamente simples, mas exigindo alguma atenção dos jogadores. Ligar canos, jogo da memória, atirar em botões com tempo limitado, e por aí vai. Há uma variedade de puzzles, são diversos puzzles que farão você e seus amigos se divertirem no intervalo entre um tiroteio e outro.

Confira outro tipo de puzzle abaixo, uma “versão egípcia” do bom e velho jogo Pipes que, quando completado, destranca a passagem:

Por se tratar de um jogo com temática aventureira, lugares exóticos e segredos ancestrais, não poderiam faltar segredos em Strange Brigade! Cada fase possui um bom número de tesouros e itens colecionáveis, escondido nos lugares mais improváveis.

Os itens colecionáveis são para os jogadores mais hardcore, que curtem fazer tudo o que o jogo oferece. Além de tesouros e documentos em salas guardadas por puzzles, temos vasos azuis (4 por fase) e estatuetas de gatos (são 6 por fase no total, que se coletadas liberam uma porta que dá acesso a um gato de ouro ao final da fase), além de meia dúzia de artefatos que agregam conteúdo ao lore do game.

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Se ouvir um miado, procure pela estatueta do bichano nos arredores

Audiovisual & Modos de Jogo

Strange Brigade não possui uma grande variedade de modos de jogo, mas oferece conteúdo o bastante para você ter umas boas horas de diversão com seus amigos. Podemos optar entre: Campanha, Horda e Ataque por Pontos. A Campanha obviamente é a história do jogo, que se divide em 9 fases que devem durar perto de uma hora cada.

Horda é auto-explicativo: arme-se e sobreviva o máximo que puder às hordas de inimigos que vão ficando cada vez mais poderosas. Por fim, temos o Ataque por Pontos, uma espécie de corrida onde os jogadores têm um tempo limite para chegar até o final de um mapa, eliminando inimigos e cumprindo uma série de sub-objetivos antes que o tempo acabe.

Confira abaixo uma partida completa do Ataque por Pontos:

Os gráficos de Strange Brigade são muito bonitos, não devendo nada aos Triple As mais recentes. De selvas paradisíacas à grutas sombrias, passando por templos em ruínas e restos de navios encalhados, o jogo traz belas paisagens temáticas com características próprias, que tornam cada fase única e imersiva. Rodando no PS4 Pro, o jogo roda em 4K e é compatível com a tecnologia HDR, que melhora ainda mais o visual como um todo.

Os personagens e inimigos são muito bem modelados: diferentes tipos de adversários vão sendo apresentados no decorrer da aventura, cada um com visual e características únicas que torna fácil reconhecê-los e planejar a melhor forma de atacar. Mesmo com dezenas de  monstros na tela e muita coisa acontecendo ao mesmo tempo, o jogo roda suave e não sofre de engasgos ou quedas de framerate.

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

O game é cheio de paisagens incríveis

Na parte de som o jogo é ok: as dublagens são bem feitas, principalmente a do narrador, que tem um tom empolgado e fanfarrão que casa bem com o estilo pulp do game. O jogo não possui dublagem em PT-BR, mas traz menus e legendas em nosso idioma — legendas estas que são meio pequenas e difíceis de ler, mas estão lá.

As músicas de fundo acompanham a temática, mas não são muito presentes, limitando-se às batalhas e momentos mais intensos. Os sons ambientes são bacanas — há sons de pássaros e grilos que contribuem com a imersão — já os sons das armas são um tanto artificiais — não são ruins, apenas não passam a sensação de serem reais.

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Mais um pouco de paisagem

Conclusão

Serei sincero: eu me surpreendi com esse jogo! A princípio a jogatina pareceu meio arrastada, mas depois de dar uns tiros e resolver uns puzzles, a diversão começou a aparecer, junto com a vontade de conseguir novas armas e encontrar todos os segredos das fases, o que concede ao jogo um aspecto mais divertido e desafiador.

Ele não almeja ser um novo Uncharted, mas encontra um meio termo saudável entre a resolução de puzzles, a exploração e o estilo de combate por hordas, tudo isso amparado por bons momentos de trabalho em equipe e coroado por um clima nostálgico forte, que remete a clássicos da Sessão da Tarde como Indiana Jones e A Múmia.

Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos

Porém, que fique claro: esse é aquele tipo de jogo ideal para ser jogado com os amigos, batendo papo, elaborando soluções, praguejando e dando boas risadas. Ele até pode ser jogado sozinho — ou com pessoas aleatórias online –, mas é óbvio que seu verdadeiro potencial se revela quando ele é jogado com uma turma que esteja na mesma vibe.

Se sua ideia é comprar um jogo para se divertir sozinho, talvez Strange Brigade não seja muito indicado, pois seu padrão um tanto formulaico tornará seu lado repetitivo bem mais evidente. Porém, se tiver mais 3 amigos dispostos a embarcarem contigo nesta aventura, pode ter certeza que a diversão é garantida!

Strange Brigade está sendo lançado hoje (28/08), para as plataformas PC (via Steam), Xbox OnePlaystation 4. Este review foi feito com base na versão PS4 do game, que recebemos antecipadamente da Rebellion para fins de análise.

Uma resposta para “Análise Arkade: Strange Brigade traz diversão em clima de Sessão da Tarde para curtir com os amigos”

  • 29 de agosto de 2018 às 01:53 -

    Onigumo

  • Meu deus esse jogo quer competir com deadfall em termo de ser generico, contudo ele se distingue por algumas características, como por exemplo os selecionáveis toscos que parecem de jogo de celular e a arte ala fortnite que contrasta com o cenário e aproveita para quebrar a perna da ambientação.
    Agora se você e seus amigos são desocupados e conseguem estar entediados numa tarde de domingo, ai esse e um ótimo jogo pra se zerar de sentada enquanto se espera uma ideia de oque fazer cair do céu.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *