Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

7 de maio de 2018
Autor: Bruna

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

Prepare-se para abrir as portas para a loucura e abstração, porque To Leave vai te levar a um mundo esquisito e com suas próprias regras e pode ter certeza que sua jornada está longe de ser fácil.

Contextualizando

To Leave é um jogo com a habilidade de prender a atenção de quem está jogando, ele monta um clima que funciona como uma seção de hipnose, seja a combinação da música muito bem aplicada em momentos-chave ou as cores e expressões do personagem, você será envolvido neste mundo complexo e emocional do protagonista.

Você controla um rapaz chamado Harm, um maníaco depressivo em posse de um misterioso e poderoso portal mágico, que lhe permite viajar entre dimensões em busca de mecanismos para ele adquirir mais poder ainda. Porque ele quer tanto poder? Para destruir o mundo que conhecemos e enviar todos para o céu.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

Com desenhos feitos à mão inspirados em Animes japoneses com belos detalhes, todos efeitos gráficos do jogo estão lá para uma dramatização ampla das experiencias do personagem, não se trata somente de um tema, mas de tudo um pouco.

Então você encontrará representações de conflitos sociais, espirituais, físicos e subjetivos. O jogo está dividido em capítulos e os próprios títulos dão dicas do que se trata cada parte.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

Ainda que a história aparentemente seja longe da nossa realidade, na verdade ela pode ser interpretada de várias maneiras, e não deixa de ser um approach interessante para um problema bastante sério. É bom ver que HellbladeDebris e outros jogos andam tratando a psique humana de formas criativas e diferenciadas.

To Leave nos permite controlar Harm dentro e fora do portal mágico, no mundo real ele vive isolado em sua casa, lá você tem acesso ao seu diário, que lhe renderá umas boas horas de leitura e te explica exatamente o caráter e intenções de seu autor.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

O universo dentro do portal tem um ar místico e orgânico, as fases estão ligadas como se você estivesse dentro de um organismo vivo, os cenários de cada etapa são como florestas e os mecanismos parecem relíquias que foram usadas a muitos séculos atrás.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

Para que a história como um todo faça sentido, é importante ler o diário, pelo menos as primeiras páginas, conforme você vai avançando, mais páginas são escritas explicando eventos que você vivenciou na gameplay. Além de Inglês, o jogo está disponível em Espanhol.

Explorando a depressão

Nosso objetivo em To Leave é ativar mecanismos localizados em 8 lugares diferentes. Para chegar até eles, você usa uma porta voadora, mas essa porta só pode ir para cima: você tem que usar a gravidade para direcioná-la para onde você quer ir. E este é o grande desafio do game.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

Um detalhe muito legal de To Leave é o zoom da câmera: após ativar os mecanismos, a câmera que antes estava sempre longe, passa a focalizar o rosto de Harm no momento em que sua energia é sugada pelo dispositivo, deixando-o em estado deplorável.

No seu caminho há alguns caixotes com rostos, a maioria deles servem como checkpoints enquanto que outros servem como base para você abrir a porta e entrar em outra região.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

Encostar em qualquer lugar que não seja os caixotes resulta em uma “morte”, o que leva seu personagem de volta para o último checkpoint. To Leave é cheio de obstáculos, e guiar a porta sem tocar em nada é mais desafiador do que parece.

No canto de sua tela há um medidor: seu personagem não pode ficar para sempre dentro do portal, ele precisa voltar antes do medidor zerar, se isso acontecer ele é expulso para o mundo real e para voltar deve alimentar a porta com um pouco de sua alma, obrigando o jogador a voltar ao início da fase.

Nos cenários você vai encontrar algumas almas flutuando, você pode coletá-las para aumentar o seu tempo dentro desse mundo místico.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

To Leave é um jogo com um alto nível de dificuldade, o tipo que exige de você perseverança, paciência, coragem, agilidade e coordenação. Você não vai notar isso no início, primeiro o jogo lhe dá tempo para aprender o básico e se acostumar com a porta voadora.

Parece simples “só chegar ao destino”, mas não é: um pequeno deslize e você tem que recomeçar, esse é daqueles jogos que você inevitavelmente terá que repetir uma parte incessantemente até conseguir passar.

Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave

O interessante é que você pode largar tudo e simplesmente desistir do plano diabólico e se entregar para o enorme monstro que te aguarda no telhado da casa de Harm, uma forma bem curiosa de apagar todo o seu progresso no jogo… e é bem simbólico, dada a condição do protagonista.

Conclusão

To Leave é um prato cheio para quem adora jogos extremamente difíceis ou para quem tem interesse em uma história incomum, que aborda temas ainda pouco discutidos no mundo dos games, ainda que de forma bem subjetiva e repleta de simbolismos.

Os controles são bem simples e fluídos, os gráficos são lindos e a dificuldade dos desafios é alta de forma que não perdoa erros ou hesitação. Um jogo recomendado para gamers extremos, tanto pelo gameplay quanto pelo entendimento do enredo.

To Leave é um game do estúdio equatoriano Freaky Creations. Esta análise foi feita com base na versão PlayStation 4, lançada em 24 de abril de 2018. A desenvolvedora planeja lançar To Leave para PC em um futuro próximo.

3 Respostas para “Análise Arkade: Largue a realidade e viaje pelo mundo psicodélico de To Leave”

  • 7 de maio de 2018 às 22:46 -

    Ronnie

  • Aguardando o lançamento para PC.

  • 8 de maio de 2018 às 10:32 -

    Fernando

  • Meu, deu uma baita vontade de jogar, pena eu não te um P$4!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *