Arkade Entrevista: Readaptando os clássicos de canção de ninar mais uma vez com Mark Polydoris, do 8-Bit Baby

22 de maio de 2015
Autor: Henrique Gonçalves

Arkade Entrevista: Readaptando os clássicos de canção de ninar mais uma vez com Mark Polydoris, do 8-Bit Baby

8-Bit Baby está de volta com um novo álbum repleto de nostálgicas músicas de videogames reinventadas para versões de piano. Conversamos mais uma vez com um dos idealizadores, Mark, para falar sobre o álbum e o que há no futuro para o grupo.

Ano passado tive o prazer de conversar com Mark Polydoris, cocriador do 8-Bit Baby, grupo que surgiu após uma ótima ideia envolvendo trilhas clássicas de Mega Man 2 reimaginadas como canções de ninar para Luke, recém-nascido de seu irmão, Dan.

8-Bit Baby ficou popular justamente pela adaptação incisiva de Mark, recriando algumas das músicas mais nostálgicas para um tema que poucos imaginaram. Com um piano e uma lista imensa de trilhas que fazem parte de suas infâncias, Mark e Dan produziram o primeiro álbum, Lullaby Renditions of Classic Nintendo Music.

Um ano se passou e 8-Bit Baby decidiu lançar um novo álbum, dessa vez levando o tema para uma coletânea envolvendo quatro jogos e duas trilhas cada, com os jogos Ninja Gaiden, Castlevania, Mega Man 3 e The Legend of Zelda recebendo o tratamento especial.

Mark me contatou e falou das novidades sobre o álbum e o futuro do 8-Bit Baby no seu quesito criativo. E você pode conferir tudo agora em nossa conversa!

Arkade: Após fazer estes dois álbuns, Luke está curtindo dormir enquanto os escuta?

Mark: Ha ha… Eu acho que Dan acaba escutando eles mais do que o Luke. Dan fala que ele escuta enquanto está no trabalho, e provavelmente é por isso que que ele sempre está dormindo em sua mesa.

Arkade: Qual foi a sua inspiração para estas músicas em comparação ao ultimo álbum? Existiu algum tema por trás ou foi mais baseado em uma coleção de suas músicas de videogames favoritas?

Mark: As trilhas do primeiro álbum foram bem fáceis de escolher, mas este segundo álbum foi bem mais dificil para escolher um “tema”, eu tentei várias ideias diferentes antes de decidir nesta coletânea. Eu sabia que queria fazer algo de Ninja Gaiden e Castlevania, mas era muito dificil escolher somente uma música destes jogos! Estas foram algumas das minhas favoritas.

E  eu sabia que estava BEM atrasado para uma trilha de Zelda, mas você meio que precisa se comprometer em um jogo inteiro ou manter como uma coletânea, assim eu decidi escolher duas músicas de quatro games cada, e tive uma sensação de que daria certo. Me deu um pouco de flexibilidade para me divertir enquanto gravava, mas ainda tendo um ‘tema’ para o álbum inteiro.

Arkade: A ultima vez que conversamos sobre o primeiro álbum, você disse que tomou a liberdade de recriar a trilha de “Heat Man” e “Metal Man” para encaixar no tema em torno de canções de ninar. Esta situação se repetiu ou este álbum foi mais fácil de desenvolver?

Mark: Pode ser dificil encontrar um equilíbrio entre criar algo pacífico e ainda sendo possível de reconhecer a melodia0 original, mas em geral, eu tentei estar o mais perto possível do tema principal do mesmo jeito que fiz com “Metal Man” e “Heat Man”. A música que tomei mais liberdade neste álbum foi “Zelda’s Lullaby”, que é uma canção assombrosa (e ainda é uma ‘canção de ninar’ de verdade!). Eu queria que soasse como se não tivesse um inicio ou um fim, e que continuasse como se fosse um sonho.

Arkade: Uma das minhas músicas favoritas do novo álbum é Vampire Killer por causa da forma que o piano encaixa na música original do game, soando como se a música fizesse parte do material original. Dito isso, existe algum plano de fazer um álbum sobre somente um jogo ou gênero?

Mark: Obrigado! Sim, Vampire Killer é uma ótima música. Originalmente, eu queria, muito, mas muito mesmo fazer um álbum inteiro sobre Ninja Gaiden, mas algumas das músicas no game não soavam tão boas como canções de ninar de piano, então eu tive que desistir de ideia. Depois de um tempo simplesmente não era divertido de trabalhar com elas, e eu ainda estava perdendo a minha mente tentando resolver algumas das melodias mais aceleradas.

Mas, eu adoraria fazer uma coletânea de músicas do Super Nintendo… Dan e eu conversamos sobre o quão legal seria fazer um álbum sobre a trilha sonora inteira de Street Fighter 2. Talvez algo direto do antigo Atari também? Eu sei que nó somos o “8-Bit Baby” mas eu acho que o pessoal não reclamaria se fizéssemos um “16-Bit Baby” ou um “4-Bit Baby”. Então veremos… estou aberto para pedidos :).

Quero agradecer Mark por ter tomado um tempo de sua agenda para conversar comigo e acompanhe mais da música de 8-Bit Baby no Spotify, Loudr e confira mais em sua página oficial no Facebook e Twitter!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *