Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

15 de outubro de 2018
Autor: Renan do Prado

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

Brasil Game Show 2018 já acabou e vai deixar saudades. A 11ª edição da maior feira de video games da América Latina aconteceu entre os dias 10 e 14 de outubro na Expo Center Norte em São Paulo, aproveitando o feriado do Dia das Crianças para trazer vários games e produtoras para o público poder interagir, jogar e se divertir. E nesse ano teve muita coisa boa por lá!

No ano passado, em minha visita à BGS 2017, uma sensação que eu tive foi a de que a feira parecia um tanto “pequena” por causa do formato e distribuição dos estandes, mas nesse ano não tive essa sensação. Todos os estandes possuíam um tamanho adequado, desde os maiores aos menores. Uma diferença deste ano para as últimas edições foi o aparecimento de novas produtoras e novos estandes, além de uma fusão um tanto inusitada.

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

Neste ano a loja Saraiva não esteve presente na feira, por outro lado, a Riachuelo montou um estande próprio com vários de seus produtos de temática geek, como roupas de filmes, séries e video games e muito mais. E neste ano a Ubisoft não teve um estande próprio, algo um tanto estranho, visto que em todas as últimas edições a produtora montava grandes estandes cheios de atrações. Neste ano, a Ubisoft e a EA Games se fundiram ao estande da WB Games, que continha games de todas as três produtoras.

Com essas novidades nos estandes e várias outras empresas tendo estandes próprios — como a Samsung, PUBG, Lenovo, HyperX, Logitech e vários outros –, o conteúdo da feira tornou-se descentralizado, o que foi muito benéfico, pois havia muito conteúdo em todos os estandes da feira, o que contribuiu principalmente para dar uma pequena ajuda na questão das filas, que falaremos mais adiante.

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

A feira ainda trouxe um estande dedicado para Magic The Gathering, contando com ações para os visitantes e várias novidades das versões de videogame desse clássico Card Game amado por incontáveis jogadores ao redor do mundo. E agora, com Magic ingressando no mundo dos esports, sua visibilidade e popularidade só tendem a crescer ainda mais.

Os dois maiores estandes da feira, Playstation Xbox, continuaram a melhorar, trazendo muitos games para os jogadores poderem testar, além de outras atrações em seus interiores para os visitantes poderem conferir, desde cosplays, convidados especiais, gameplays ao vivo com os visitantes e mais.

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

Playstation trouxe uma loja maior com seus produtos em seu centro, com vários itens disponíveis, desde camisetas até consoles e acessórios. Oferendo mais games para serem testados no PSVR e várias estações para os jogadores testarem vários games, como Days Gone, Spyro e mais. E o Xbox trouxe um palco cheio de atrações no centro do estande, que está mais aberto, de fácil acesso e circulação interior. A disposição de ambos os estandes foi pensada para não haver congestionamento em seus meios, mas gerou filas enormes nos arredores, sendo esses dois estandes, principalmente o da Playstation, os mais lotados de toda a feira.

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

Playstation manteve o esquema inaugurado ano passado de agendamento de demos. Baixando um app exclusivo, os visitantes podiam agendar um horário para jogar as demos disponíveis no estande, bastava chegar lá no horário, apresentar o QR-Code do app e ir direto jogar. Assim como ano passado, essa não foi uma estratégia muito bem vista pelos visitantes, pois com isso duas filas eram criadas: Uma para quem agendou horários, passando na frente de todo mundo, e outra para quem não fez agendamento, sendo obrigados a esperar até surgir uma vaga sem ninguém agendado para poder jogar, o que gerou filas muito grandes, pois quem não tinha agendamento tinha que esperar e torcer para ninguém passar na frente.

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

No estande da Xbox, como não há o esquema de agendamento, as filas rolavam de forma normal, mas nem por isso elas eram menores do que na Playstation, com filas se acumulando na frente e dos lados do estande para que cada um pudesse jogar um pouco dos games que mais queria poder testar em primeira mão.

E nesse ano teve muita coisa boa que ainda não foi lançada! Games como Sekiro: Shadows Die Twice, Resident Evil 2 Remake, Devil May Cry 5, Days Gone, Spyro: Reignited Trilogy, Kingdom Hearts III, Battlefield V, Call of Duty: Black Ops 4 (que foi lançado no mesmo fim de semana da feira), Hitman 2, Metro Exodus e muito mais! A quantidade de games ainda não lançados que os jogadores puderam testar em primeira mão foi sem dúvida uma das maiores que o evento já viu!

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

Felizmente, vários desses games estavam disponíveis em diferentes estandes, com Sekiro Black Ops 4 no estande da Activision e outros, Resident Evil 2, Devil May Cry 5, Hitman 2 na WB Games, e por aí vai. Com isso, as filas desses games se espalhavam por diferentes estandes, agilizando um pouco as coisas e facilitando a exploração pelos visitantes. No estande da WB Games, por exemplo, havia toda uma área temática para Resident Evil 2, construída como a entrada da delegacia de polícia de Raccoon City!

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

A feira ainda contou com o retorno da Nintendo, que não aparece numa BGS desde 2013, quando apresentou o WiiU ao público brasileiro. A Nintendo infelizmente não trouxe um estande próprio, mas ajudou na organização do espaço de Cosplays, participando do concurso de cosplays oficial do evento além de trazer várias outras atrações, com apresentar Super Smash Bros. Ultimate Pokémon Let’s Go em um evento fechado para jornalistas.

A área de shopping, com estandes de várias lojas de colecionáveis, roupas, action figures e etc, esteve maior esse ano, com muitas coisas disponíveis para os visitantes. A área dedicada aos PCs também foi maior, com mais estandes de diferentes empresas. A área indie agora se tornou uma avenida, com vários estandes formando uma verdadeira rua, mas essa disposição, pessoalmente, me pareceu estanha, pois tirava um pouco da visibilidade desses estandes, que ficaram meio “confinados” nessa rua.

Brasil Game Show 2018: É hora de fazer um balanço da 11ª edição da BGS

E por fim, esse ano o número de atrações internacionais foi imenso! Não tivemos Hideo Kojima novamente, como em sua histórica participação no ano passado, mas tivemos muita gente de peso vindo pra cá! Tivemos as presenças de Daniel Pesina (o Johnny Cage e os Ninjas de Mortal Kombat 1 e 2), Cory Barlog (diretor de God of War) junto do brasileiro Glauco Longhi (artista de God of War), os lendários Nolan Bushnell Howard Scott Warshaw (Atari), além de uma grande galera vindo lá do Japão, com grandes nomes como Michiteru Okabe (Devil May Cry 5), Yoshiaki Hirabayashi (Resident Evil 2 Remake), Katsuhiro Harada (Tekken), o carismático Yoshinori Ono (Street Fighter), Shota Nakama ( ͡° ͜ʖ ͡°) (criador da Video Games Orchestra, além de trabalhar nas trilhas sonoras de Final Fantasy Kingdom Hearts), Fumito Ueda Masanobu Tanaka (ICO, Shadow of the Colossus The Last Guardian). E por fim, a Nintendo trouxe ao Brasil ninguém menos do que Charles Martinet, o dublador do Mario!

Eu mesmo consegui tirar foto e pegar alguns autógrafos com algumas dessas lendas! Abaixo você pode ver algumas fotos minhas com Daniel Pesina, Katsuhiro Harada, Charles Martinet Fumito Ueda e Masanobu Tanaka!

BGS 2018


Brasil Game Show continua melhorando seu conteúdo, conseguindo trazer cada vez mais games e mais produtores e personalidades internacionais para visitar o Brasil e interagir com os fãs. A feira tem crescido cada vez mais e prometendo ser sempre melhor nas edições seguintes, então que venha a Brasil Game Show 2019 e que ela tenha ainda mais conteúdo do que a deste ano!

Você foi à Brasil Game Show 2018? Então conta aí pra gente como foi a sua experiência! E nos vemos novamente por lá ano que vem! Aproveite que está aqui e dê uma conferida em nossas postagens sobre a BGS 2018: tem previews dos games que jogamos lá, entrevistas, e muito mais!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *