Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

26 de julho de 2020
Autor: Vinicius Pimenta
Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

O Brasil é um dos países que mais jogam videogame. E isso não é de hoje. Desde quando os games começaram a se popularizar no país, nos anos 80, muita gente por aqui, em consoles e arcades, nutriram um amor que faz com que os brasileiros sejam reconhecidos como um dos mais fanáticos no mundo. Comunidades e mais comunidades são geradas, desde então, entre vários games e consoles.

Assim, somos também muito bem representados nos videogames. Desde aquela visão “arcaica” de selva, até passando por representações dignas de novela das oito, vamos ver juntos alguns games nos quais o nosso Brasil é representado. Lembrando que não é um “top 10”, e falaremos de jogos que tem o Brasil como cenário, ou personagens brasileiros. Assim, não estamos falando de melhores ou piores, combinado? Então, vamos lá:

Max Payne 3

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

O último game da série de ação Max Payne tem sua história ambientada quase que totalmente no Brasil (salvo alguns flashbacks), mais precisamente em São Paulo. O game mostra uma representação interessante de São Paulo, com terminais de ônibus, viaturas policiais, estádios de futebol e até favelas com bailes funk. Todo paulistano se identifica bem com o game durante a ação.

Overwatch

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Um dos games de maior repercussão dos últimos tempos, nós temos a honra de ter um brasileiro ente seus heróis. Estamos falando de Lúcio, um dos suportes do game. Lúcio cresceu em uma família pobre numa favela do Rio de Janeiro e usava sua música para alegrar todos aqueles ao seu redor. Mas quando a Corporação Vishkar domina o lugar sob a promessa de melhorar as vidas de todos, mas fazendo exatamente o contrário, ele rouba a mesma tecnologia sônica que a Vishkar usava para oprimir seu povo e usa contra ela própria.

Valorant

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Já que falamos de Overwatch, nada mais justo que falar de Valorant e aqui estamos, vamos comentar da Raze, uma agente brasileira de sotaque baiano que conquistou a comunidade. Raze é uma especialista muito forte e contém explosivos, capaz de utilizar os mais diferentes tipos de bombas e lança-granadas para atacar seus inimigos.

Tekken 3

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

O famoso Tekken é um série de jogos de luta da Bandai Namco. E no terceiro game da série, lançado nos arcades em 1997, um certo “Gordo” conquistou de vez a comunidade brasileira. Trata-se do lutador de capoeira Eddie Gordo, que lutava com calças nas cores de nossa bandeira.

O personagem fez um imenso sucesso, e não só entre os brasileiros, por contar com um gameplay único e muito diferente dos lutadores de sua época. A desenvolvedora curtiu tanto a ideia, que, em 2001, introduziu outra capoeirista brasileira, Christie Monteiro.

Street Fighter

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Se Tekken tem brasileiros no elenco, os World Warriors também contam com lutadores “verde e amarelos”. É impossível não falar de personagens brasileiros e esquecer do Blanka, de Street Fighter 2. O personagem, que sofreu mutações após sofrer um acidente e cair na selva amazônica, conquistou o público com seus ataques elétricos.

Anos depois, em Street Fighter V, foi a vez de Laura levar mais verde-amarelo para o game. Usando também verde e amarelo, a lutadora, que domina o Matsuda jiu-jitsu, também usa de ataques elétricos, e veio somar com a representação brasileira, com direito a um cenário com “a cara do Brasil”.

The King of Fighters

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

A série de luta da SNK sempre valorizou o Brasil. The King of Fighters ’94, por exemplo, colocou um time brasileiro, mas sem brasileiros. O “Team Brazil” era composto, na verdade, por personagens de Ikari Warriors. Na edição ’96, Leona, brasileira, entrou no mesmo Ikari Team.

Além disso, vale lembrar que os games sempre vinham com legendas em português. Não as mais perfeitas possíveis, mas aceitáveis. E que mostram um cuidado que o estúdio japonês sempre teve com o público brasileiro.

Resident Evil 3

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Resident Evil também tem um brasileiro para chamar de seu. Carlos Oliveira, um mercenário contratado pela Umbrella, com bastante habilidade em armas de fogo. Chegou a aparecer nos filmes “Resident Evil: Exctinction” (2007) e “Resident Evil: Retribution” (2012), interpretado pelo ator Oded Fehr. Mas o personagem marcou mesmo foi em Resident Evil 3, em suas muitas aparições junto da protagonista Jill Valentine.

League Of Legends

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

A Neeko, além de primeira personagem brasileira do game da Riot, é também a primeira personagem LGBT+ do LoL. A Riot esclareceu que a personagem é totalmente inspirada no Brasil, e sua dubladora, em inglês e em português, também é brasileira. Trata-se de Flora Paulita, que tem em seu currículo a voz de Ariana Grande nas séries da Nickelodeon (Sam & Cat e Brilhante Vitória)Moeji em Naruto e Aria em Saint Seya.

Counter Strike 1.6

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Esta aparição “brasileira” não foi oficial, e gerou muita confusão. Como todos sabem, o game permitia a construção de mapas pela comunidade. E, entre elas, tivemos a famosa cs_rio. Feito pela dupla dupla Joca Prado e Roger Sodré, o mod representava, de maneira bem fiel, uma favela carioca.

O mod agradou aos gamers, mas não os juízes. A 17ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais proibiu o jogo no Brasil em 2008. A alegação, na época, vinha sob a justificativa de que o game incitava a violência, além do ódio da polícia e o tráfico. A proibição foi derrubada em 2009. Mas, na prática, muito pouco foi feito e o jogo seguiu sendo jogado nas lan houses, mesmo sob proibição.

Call of Duty: Modern Warfare 2

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Em um game com tensões globais, e uma Terceira Guerra Mundial comendo solta, as investigações da Task Force 141, na busca por Makarov, levaram os agentes para o Rio de Janeiro. O alvo era Alejandro Rojas, um traficante de armas.

A missão, que começa em Copacabana, leva os agentes para a ação, na favela que seria, na geografia real, a do Pavão-Pavãozinho, no Morro do Cantagalo. A representação é bem fiel, com campinhos, botecos e os espaços apertados, que exigem do jogador muita atenção, contra inimigos que aparecem dos locais menos esperados.

Far Cry 2

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Marty Alencar foi criado nos Estados Unidos, porém ele nasceu na cidade de São Paulo. Ele atuou, já adulto, no Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos e no grupo consultivo do SOUTHCOM, na Colômbia e no Peru. Apesar de viver nos EUA, suas raízes são bem apresentadas. Em seu braço esquerdo, há a tatuagem “Morte”, no bom e velho português.

Rainbow Six: Siege

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

O game de ação tática da Ubisoft seguiu “os passos” de Counter Strike, e trouxe o mapa Favela. Mas, diferente do game da Valve, no qual o mapa nasceu por mod, e trouxe muita polêmica (o game chegou a ser proibido no Brasil), pelos lados de Rainbow Six Siege, o mapa não só trouxe um novo jeito de se jogar o game, como também somou dois operadores brasileiros:

Vicente ”Capitão” Souza: Ele sempre sonhou em fazer parte da polícia brasileira, principalmente após a morte de seu irmão mais velho. Vicente se juntou à Polícia Civil logo após terminar o Ensino Médio e, algum tempo depois, recebeu proposta para fazer parte do BOPE. Após alguns anos chamou atenção pela sua habilidade e entrou para a equipe Rainbow Six.

Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros

Tainá “Caveira” Pereira: Ela fugiu de casa, em São Paulo, aos 16 anos e foi encontrada um ano depois, no Rio de Janeiro. Tainá foi presa por roubo e impressionou o juiz que cuidou de seu caso com a sua personalidade. Isso fez com que ela fosse convidada a se juntar ao BOPE em vez de ir ao reformatório juvenil (FEBEM).

Ambos são do BOBE são dois personagens bem queridos pela comunidade.

Ainda tem mais Brasil nos games, sabemos disso!

Mas é claro que ainda há muitos brasileiros nos games. Seja com cenários, homenagens, ou personagens, o Brasil sempre teve seu lugar entre os games. Você sabe de algum que não está na lista? Destes mencionados, qual o seu preferido? Deixe o seu comentário, e vamos conversar sobre os “BR nos games”.

10 Respostas para “Brasil nos games: veja games que tem cenários ou personagens brasileiros”

  • 26 de julho de 2020 às 20:56 -

    Robson Rodrigues F.

  • Podiam fazer uma série semanal com esse tema! Renderia bastante e com a devida atenção a cada citação, é a primeira vez que não curto uma postagem nesse site, achei muito corrido o texto, um amontoado de pequenos textos rasos e informação errada na parte de Street Fighter, o Blanka não é Brasileiro, uma pena pois seria um representante bem legal! Faltou o Sean de Street Fighter 3 tbm! Discípulo do Ken Masters tem um estilo de luta bem diferenciado lembrando bem o Dan com sequências de chutes lindas! Enfim espero não ter sido duro com quem escreveu, já que não lembro de ter lido outra postagem do autor no site, porém é o peso de publicar em um lugar que eu gosto justo por informar com qualidade e não fazer uma tradução porca como em muitos lugares pela internet!

    • 27 de julho de 2020 às 21:24 -

      HELDER CHAVES

    • Amigo… desculpe, mas você é que está propagando informação errada: BLANKA E BRASILEIRO. Sempre foi e isso é oficial desde o lançamento do jogo ”Street Fighter 2”. Não sei de onde os brasileiros inventaram essa onda de que o Blanka não é brasileiro. Está oficializado em todo canto, incluindo no perfil do personagem no game em si e nas enciclopédias oficiais da Capcom. Já cheguei a produzir vídeos explicando isso no Youtube de tanto que vejo gente propagando essa desinformação.

      • 27 de julho de 2020 às 22:44 -

        Robson Rodrigues F.

      • Salvei seus vídeos para ver depois! A Warpzone tem um livro sobre SF e sempre que tô com grana pra comprar me aparece algum imprevisto! Vou dar uma conferida lá!

    • 28 de julho de 2020 às 01:09 -

      HELDER CHAVES

    • Valeu pela atenção e rapidez na resposta, meu amigo. ;) Espero que venha a gostar do conteúdo nos meus vídeos.

      Particularmente, acho as informações a respeito do Blanka (e até de outros personagens) nas publicações da Warpzone um tanto limitadas. Apesar do ótimo trabalho gráfico, eles deixam muito a desejar na pesquisa para os textos. De bom e inédito MESMO eles só adicionaram o conteúdo de entrevista com a antiga equipe da Romstar.

      Forte abraço.

    • 30 de julho de 2020 às 09:01 -

      Vinicius Pimenta

    • Robson, Blanka é sim um personagem brasileiro. Eu já tenho alguns post aqui no site, e nenhuma matéria foi uma “tradução”, sempre prezamos pela qualidade do material. Agradeço muito pelo seu feedback!

  • 26 de julho de 2020 às 23:23 -

    Helinux

  • Acredito que o cenário do Blanka em street fighter 2 foi o mais marcante mesmo em termos de fase brazuka!!!! Counter Strike 1.6 foi outro destaque, bons tempos de antigamente!!!! valeu!!!!

  • 27 de julho de 2020 às 21:55 -

    HELDER CHAVES

  • Olá. ;) Vejo que adicionaram mais dados a matéria de vocês, que já se tornou clássica. Parabéns. Faltaram algumas informações que gostaria de ajudar a vocês para adicioná-las futuramente.

    1- Carlos Oliveira,infelizmente, nunca foi 100% confirmado a nacionalidade dele. Muito embora todas as pistas indiquem que sim, a Capcom nunca disse qual é o local de nascimento do personagem. Só é confirmado que Carlos tem traços indígenas e é, provavelmente, nascido na América do Sul. Vamos torcer pra eles atualizarem a nacionalidade dele em breve. ;)

    2- Além de Blanka e Laura da Silva Matsuda, temos também o Sean da Silva Matsuda, irmão da Laura. Além da família desses dois irmãos que,embora não sejam selecionáveis, enriquecem o universo de ”Street Fighter” com brasileiros: Por parte de mãe, Laura e Sean são descendentes de afro-brasileiros capoeiristas. Por parte de pai, são descendentes de japonês praticantes de jiu-jitsu. Pedro da Silva, tio de Laura, é o maior capoeirista do Brasil e, acredita-se, que ele foi salvo por Blanka na selva amazônica (após fugir da Shadaloo que o sequestrou e tentou manipular sua mente) e,em troca, o ensinou a arte da capoeira original (que era mais letal e praticada com armas brancas).

    Pedro tem um casal de filhos capoeiristas. E Sean e Laura tem um irmão mais velho que é totalmente voltado para o matsuda jiu-jitsu. Sean e Laura misturaram capoeira e jiu-jitsu para formar seus estilos pessoais, no melhor MMA possível.

    Em ”Final Fight 2” temos Carlos Miyamoto,o espadachim nipo-brasileiro.

    3- Além de Leona Heidern, a SNK também tem Bandeiras Hattori e o boxeador cyborg são os mais novos brasileiros de KOF. Isso sem falar de Richard Meyer; Bob Wilson;ambos de ”Fatal Fury”; e o Dr. Brown, o cientista que inventa a máquina do tempo de ”World Heroes”.

    A base principal dos Ikari Warriors é no Brasil e o cenário do primeiro game foi exatamente na Amazônia brasileira.

    4- Em ”Metal Gear Rising”, o adversário de Raiden e o espadachim cyborg brasileiro Jetstream, O Minuano.

    5- Em ”Tekken”, além de Eddie Gordo e Cristie Monteiro, temos também o avó de Christie e até uma nova lutadora de kickboxing.

    Desconhecia a respeito dessas duas personagens brasileiras em ”LOL” e ”Valorant”. Desde já agradeço por compartilharem essa informação. ;)

    • 30 de julho de 2020 às 08:56 -

      Vinicius Pimenta

    • Muito obrigado pelas informações, quem sabe uma parte 2 venha por ai!?

      • 31 de julho de 2020 às 04:21 -

        HELDER CHAVES

      • Será bem vinda uma segunda parte, sim. ;) Com certeza. Agradeço o respeito e a rapidez na resposta. Forte abraço.

  • 29 de julho de 2020 às 12:18 -

    Santos

  • Essa matéria ou tem uma pauta muito ambiciosa ou não sabe o vespeiro no qual está se metendo, pois tem centenas e centenas de personagens brasileiros em games estrangeiros, e o número ainda cresce. Ou delimita pra principais personagens ou pra games passados no Brasil etc. ou vai ficar sempre incompleta, sujeita a comentários mal-humorados.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *