Cast Of The Seven Godsends: quase um Ghosts ‘n Goblins indie

18 de abril de 2012
Autor: Rodrigo Pscheidt

Cast Of The Seven Godsends: quase um Ghosts 'n Goblins indie

Quem é gamer das antigas certamente lembra das longas e torturantes horas passadas jogando Ghosts ‘n Goblins, game que até hoje é tido como um dos mais difíceis de todos os tempos. Se você está com saudade de toda esta dificuldade old school, deve dar uma conferida em Cast Of The Seven Godsends, game indie que é praticamente uma homenagem ao clássico Ghosts ‘n Goblins!

Produzido pelo Raven Travel Studios, o game conta a história de um reino que foi dominado por demônios, que raptaram o filho do rei, que parte em uma busca para resgatar o príncipe.

Claro que para isso você terá que encarar hordas de demônios, o que não será tarefa fácil. Como no clássico Ghosts ‘n Goblins, inimigos irão pipocar por toda a tela, disparando dezenas de projéteis que irão testar sua perícia nos controles.

Confira abaixo o trailer do game e repare na enorme semelhança com Ghosts ‘n Goblins:

Como você deve ter reparado, um diferencial do game é a possibilidade do herói utilizar os poderes dos Godsends, que lhe concedem novos poderes e habilidades por um período. Mas, pelo jeito isso não irá facilitar muito a vida do herói, dada a absurda quantidade de inimigos e tiros na tela!

Se você sente falta desta boa e velha dificuldade no mundo dos games, tome nota: Cast Of The Seven Godsends será lançado ainda este ano, com versões para Xbox 360 (via Xbox Live Indie Games), Windows 7 e possivelmente Windows Phone.

(Via Joystiq)

20 Respostas para “Cast Of The Seven Godsends: quase um Ghosts ‘n Goblins indie”

  • 18 de abril de 2012 às 09:58 -

    leandro(leon belmont) alves

  • boa, quero ver essa geração todinho a Ovomaltine zerar um game ao estilo Ghost n Goblins. APROVADO!!

    • 18 de abril de 2012 às 17:16 -

      FeeH

    • Geração Ovomaltine aonde??? ta mais pra toddynho kkk

      • 19 de abril de 2012 às 19:42 -

        KING OF KINGS

      • kkkk, é verdade tenho orgulho em dizer sou da geração SNESS

  • 18 de abril de 2012 às 13:41 -

    Anderson Hurameshe

  • Pra mim faltou criatividade, se fosse copiar que fizessem algo com os graficos mais atuais em modo 2D, graficos atuais de Braid a Limbo, de, pinturas a mão, copia mal feita de ghost n ghost (snes) ghost n gobblins (arcade), mas como é um jogo vale a pena conferir alguns desafios, se fosse filme tipo MK aniquilation que enterrou o 1º filme MK eu desligava nos primeiros 10 minutos, sair jogando com critica na cabeça é muito ruim, em jogos gosto do UAL, NOSSA que lindo, DOIDO demais, são frases que sempre aparecem nas sequencias de god of war, crysis, zelda, mario etc, sem falar no LIMBO e BRAID, novidades que arrancam elogios o tempo todo em todo lugar, jogos esses similares e tão diferentes ao mesmo tempo. XD

    • 18 de abril de 2012 às 15:23 -

      JAGUARHX

    • Também achei que faltou criatividade em adicionar algo mais para o gênero ”run’n’gun” em sí. Mas, o que você está falando NÃO TEM nada a ver com criatividade: você está criticando os gráficos. Gráfico não tem nada a ver com criatividade, a não ser que sejam feitos a mão. Você pode criar um personagem do caramba, super criativo, que NÃO teve sorte, tecnologia, cores ou um desenhista/designer bom o suficiente para torná-lo ”lidão”. Mas isto NUNCA irá definir o personagem como ”não criativo” ou coisa do tipo.
      Claro que gráficos ajudam,mas esta geração HD está deixando o povo mal acostumado: desde Devil May cry só vejo jogo TUDO IGUAL. Botam uma besteirinha aqui e outra alí,mas god of war, heavenly sword,ninja gaiden,etc… são todos iguais tirando uma melhorazinha de gráfico que…

      • 18 de abril de 2012 às 15:28 -

        JAGUARHX

      • …pra mim, não quer dizer porra nenhuma. Eu e uma porrada de gente que está envolvida no desenvolvimento de games diza mesma coisa: estas empresas grandes estão todas usando das mesmas formulas sempre.Neguinho só quer saber se os gráficos e os dubladores são de ponta, o resto que se foda. Tá parecendo que voltamos ao final dos anos 90 onde, não importava qual consoles fosse lançado, todos os beat’n’up eram iguais, todos os jogos de nave eram iguais, todos os jogos de corrida eram iguais…só mudavam os gráficos e todo mundo só sabia compar um game com outro por causa deles.
        Chegou essa geração nova, já estão babando pela seguinte, sendo que nem se chegou ao limite da atual e todo mundo só sabe falar de gráficos. Até o gênero retro-gamer está na onda: vamos refazer os games dos…

      • 18 de abril de 2012 às 15:34 -

        JAGUARHX

      • …80 e 90 sem adicionar nada na jogabilidade ou fator diversão.
        Caras, acho isso um saco. Nada contra god of war ou games com gráficos super-uper-duper-giga-mega-ultra, mas, a galera não consegue entender que,dependendo da proposta do jogo, jogos simples não querem siginificar jogos mal feitos ou ruins, muto menos jogo bem feitos querem dizer jogos divertidos. A maioria aqui fica fula da vida de pagar 100 reais por um game com um hype lá no alto e depois abandoná-lo na stand. Pra ”resolver o problema”, as empresas inventaram que o que salva um bom gameplay seria tacar DLC’s e multiplay on line. E a galera engolindo e aceitando.Me nego a comprar qualquer console de mesa enquanto a política das empresase a mentalidade da galera for essa: ”jogo bom e criativo é ter gráficos de ponta…

      • 18 de abril de 2012 às 15:41 -

        JAGUARHX

      • …MUITOS dlc’s e ser massive on line”.
        Um dia desses estava na casa de um amigo meu e os únicos games, da vasta gameteca dele para ps3,que me empolgaram pra jogar foram ”god of war”, ”resident” e um outro lá que nem lembro o nome. Enjoei e passei o resto da tarde (e noite) jogando o pac man e o galaga que ele baixou da psn. Depois de passar um monte de tempo, me dei conta do seguinte: ”tem algo de errado nisso aqui. Estou curtindo um game das antigas num console de ultima geraçãoe deixando de lado outros games que a galera é capaz de dar o rabo pra jogar? Esses jogos de agora são bem feitos, mas não são divertidos. ESSE é o problema.”

        O resto do tempo analisei meu amigo jogando on line um desses jogos de tiro que, pra mim, são todos iguais, menos o Portal.Perguntei porque ele..

      • 18 de abril de 2012 às 15:44 -

        Renan

      • Concordo com vc nesse ponto de “jogo bom é jogo de gráficos ótimo”, se gráficos fossem tudo então dá logo Game of the Year pro TRAILER do Dishonored. Hoje em dia caiu 1 único frame num tempo de menos de 1 segundo, pronto, é jogo laggado.

      • 18 de abril de 2012 às 15:46 -

        JAGUARHX

      • …só jogava on line. E a resposta foi: ”esse tipo de jogo só é divertido on line,velho! jogar sozinho é ruim. O massa é isso. Você tem de aceitar que a onda desses consoles novos é o que a diversão em rede proporciona!”

        E ele ficou lá…jogando com um microfone com o colega, que é vizinho de lado da casa dele,jogando on line…

        Acho um saco isto. Mas, cada um curte o que acha melhor. Não critico isto. Critico mesmo é o caminho que isto está levando : a galera NÃO sabe o que é criatividade em games.

        Não pense que estou te criticando, mano Anderson: é que sua critica NÃO tem nada a ver com criatividade do game citado em sí. Você NÃO gostou dos gráficos(que admito estarem bem pobrezinhos mesmo), mas, nem de longe, tu arrastes o verdadeiro problema do game: gameplay!

      • 18 de abril de 2012 às 15:56 -

        JAGUARHX

      • é, mano Renan: eu tiro pelo fan game Streets of Rage remake. So não tem jogatina em rede porque a sega impediu o cara de continaur o jogo. Mas, é o ÚNICO GAME que jogo o tempo inteiro que me dá um tempinho. Nunca deleto do meu hd.

        E já ví gente deixando de jogar só porque os criadores deram uma melhorada nos gráficos antigos,mas não é em ”hd e não é on line”! Vai pra casa do caraio. Eu dei um monte de idéia que eles acataram: roupas, armas ,cheats ,personagens extras dos quais a gente compra a fiança com dinheiro do jogo, após finalizar…golpes novos, golpes combinados, música boa e ainda com a possibilidade de trocá-la por qualquer outra.Boa história.Replay game divertido. Mas, ”nego quer ver em gráfico de ponta”.Parece fã de games de futebol tudos iguais.

      • 18 de abril de 2012 às 16:02 -

        JAGUARHX

      • Me lembrei agora de um amigo meu que só joga essas merdas de games de futebol: ele me sacaneava pra jogar um desses ”winning eleven não sei o que”. Aceitei jogar com ele. Achei uma merda, mas fiquei calado porque não gosto muito de games de esportes, principalmente futebol. Por isto,a creditei que o problema fosse a minha personalidade e preconceito.

        Tudo bem… daí ele pediu pra trocar um jogo por outro de futebol ”mais recente” e da mesma franquia. Comecei a jogar e disse: ”vem cá…o que tem de novo ou diferente de um game pro outro?”
        ”- é que este game tem gráficos melhores e o jogador tal”

        ”-Não foi isso que perguntei!Perguntei o que que o JOGO tem de novo. Jogabilidade e tal”

        ”-Nada. É igual ao outro,mas tem gráficos melhores, mais jogadores famosos e…

      • 18 de abril de 2012 às 16:08 -

        JAGUARHX

      • ”..perdeu uns movimentos do antigo”

        -”Como é o esquema?! você deixou um game pra jogar outro igual que não oferece nada de melhoria e até tira? Por causa de uma bosta de gráfico novo ouum personagem que, na jogabilidade de modo geral, é igual a todos os outros?!’

        Putz… vou voltar a jogar KOF, então. Pelo menos eu sei que cada personagem novo é um diferencial no game. E percebí também, memso sem jogar, o porque de jogadores veterenaos não terem gostado muito do primeiro KOF em hd que saiu : é caro, sem fator diversão alto, retiraram muita coisa dos anteriores, e só compensa pelos gráficos?!
        Eu entendo até o tesão em filmes com efeitos e resolução ”super 10”, mas games é outra mídia: imagem é uma ferramenta da jogabilidade e não o contrário…Sou desenhista e roteirista e …

      • 18 de abril de 2012 às 16:12 -

        JAGUARHX

      • …mas tenho de admitir o seguinte: se a história e conceitual dos personagens for fraco,o jogo se lasca, mesmo que venda bem.Se a imagem/gráfico for ruim…o jogo recebe críticas negativas, mas se for bom o gameplay, todo mundo joga e fala depois.Se a jogabilidade for péssima, e mesmo assim inventarem de lançar o game, se lascaram totalmente: vai ser um daqueles jogos que todo mundo fala dos gráficos e das fotos e ninguém joga ou quem compra se arrepende.
        Uma cisa tem de estar casadinha com a outra,mas, se tiver de escolher: que seja a jogabilidade, o fator replay e a diversão em sí.

  • 18 de abril de 2012 às 13:38 -

    Henrique

  • Wow, achei bem divertido.
    Fiquei sem jogos bons de um tempo pra cá…

  • 18 de abril de 2012 às 14:07 -

    zecarlos

  • sei la…..confesso que nunca curti Ghosts ‘n Goblins,e pelo trailer,esse game nao me fisgou nao,alem de que….achei sacanagem lancar esse game pra xbo360
    pra celulares e pc ate entendo,mas acho que ja ta na hora de fazer como o mundo do cinema fez,assumi logo que o mercado esta carente de boas ideias( ja a alguns anos)e so quer saber de grana…ate ta parecendo o governo brasileiro,nao faz nada pra ajudar mas quer receber a grana dos impostos depois hehehe

  • 18 de abril de 2012 às 15:08 -

    Edimartin Martins

  • Xbox, windows 7 e windows phone.

    Parece que a microsoft fez o jogo.
    Vocês sabem porque o jogo tem para muitas plataformas microsoft? Porque os desevolvedores fizeram o jogo em XNA e ficaram com preguiça de portar o jogo para outra engine.
    O bom é que um jogo XNA pode ser compilado para windws, xbox e windows phone (não precisa mudar muita coisa no código). O ruim é que é muito diferente do desenvolvimento para android e IOS (sem contar os consoles concorrentes).

    • 19 de abril de 2012 às 19:46 -

      KING OF KINGS

    • será preguiça????

  • 18 de abril de 2012 às 17:17 -

    FeeH

  • Até jogaria esse pra relembrar os bons tempos do Snes !!! Saudades de jogar Goofy Troop e Super Metroid !!!

    • 19 de abril de 2012 às 19:47 -

      KING OF KINGS

    • nossa cara nem me fala esses eu era o rei

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *