CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

4 de março de 2020
Autor: Gabriel Cardoso
CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!
Foto: Riot Games Brasil

Após uma pausa de algumas semanas devido aos danos que a chuva forte dos últimos dias causou aos estúdios da Riot Games Brasil, o CBLoL voltou neste último final de semana. O período longe do stage não impediu Flamengo e Vivo Keyd de retornarem mantendo a constância em seus resultados. A Prodigy, por outro lado, não mostrou boa performance. A posição atual de paiN e Furia na tabela representa a inconstância que as equipes sofrem e INTZ e KaBuM, mesmo com vitórias conquistadas nas rodadas, amargam a lanterna.

Fique por dentro do que ocorreu em Summoner’s Rift nas últimas rodadas:

Jogos de Sábado

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Depois de mais de duas semanas de pausa de campeonato, ainda vimos uma paiN com um desempenho montanha-russa. Não digo isso somente pelas más ou boas atuações na partida, mas também pelas diferentes estratégias que a equipe vem adotando ao longo do campeonato. Isto, ao mesmo tempo que deixa um time com mais opções estratégicas, pode o tornar inconstante. Acredito que no fim isso seja positivo, pois a equipe demonstra querer encontrar as suas maiores forças, sejam onde elas estiverem.

No Rift, a Furia deixou muito a desejar. A sua composição tinha grandes forças no early game com Aartrox, Jarvan IV, Varus e Braum, mas não conseguiram aproveitar esse começo de jogo. A paiN, por outro lado, soube controlar a partida muito bem. Até os 10 minutos, eram os Tradicionais quem tomavam as ações e dominavam o mapa.

No decorrer da partida a partir dos 10, foi possível notar a PNG procurando jogadas muito pontuais para conseguir vantagens sem arriscar demais, e a FUR tentando trabalhar o mapa para decidir o jogo no late game. Os Panteras conseguiram cobrar certos objetivos e aproveitaram a cautela dos Tradicionais para empatar a vantagem de ouro na partida.

A vitória à paiN foi decidida nos detalhes. A alma conquistada aproveitando do posicionamento no mapa, o Barão Nashor forçado para atrair o avanço da FUR e o pickoff em Braum aos 30 minutos foram algumas das pequenas jogadas que encaminharam a paiN à sair com a primeira vitória deste final de semana. Após a conquista do Barão depois do abate no suporte adversário, eles fecharam o jogo em menos de 4 minutos.

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Acredito que este tenha sido um jogo de confirmações. A Vivo Keyd trouxe muito da força que era esperada de seu elenco ao longo das últimas semanas, e a KaBuM trouxe mais uma vez as suas inconstâncias, apesar de a comunidade tanto comentar sobre o poder que suas peças individuais possuem.

Ambas as equipes procuraram muitas jogadas no early game, mas os Ninjas saíram na frente logo nesta etapa. Isto ocorreu justamente pela força que a KaBuM possuía em todas as rotas no início de jogo. E mais uma vez, tomados pela inconstância, eles não administraram bem os seus recursos e deixaram-se cair nas jogadas de seus adversários. 

O enfoque secundário de Wiz (Elise) na rota superior não fez sentido algum para mim, o crescimento natural de Parang (Sett) na rota já era suficiente para eles ganharem vantagem na parte de cima do mapa. Na rota do meio eles conseguiram concentrar forças com Tutsz (LeBlanc), mas o jogador não se provou o suficiente para fazer boas ações com essa vantagem. Quem precisava realmente crescer era Disave (Aphelios), mas, como comentei anteriormente, isso não foi bem aproveitado pelos Ninjas.

A Vivo Keyd soube aproveitar melhor os seus picos de forças e, conquistando pequenas vantagens em ouro e abates, eles aproveitaram dos erros de posicionamento – tanto em lutas quanto nas rotações – para calibrar muito bem o dano de sua equipe com os pokes e o grande potencial de cura em lutas prolongadas. 

A KaBuM não conseguiu e não soube lidar com as forças de seus adversários. Para cada tentativa de iniciação, os Ninjas eram cobrados com abates e estruturas defensivas destruídas. Aos poucos os Guerreiros se tornaram imparáveis. Cometeram alguns erros de tomada de decisão, mas Professor (Yummi) garantiu a resiliência de sua equipe nas lutas e, a partir disso, venceram a partida aos 38 minutos de jogo.

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Por mais que a INTZ pareceu mais forte nesta partida, considero que esta partida foi bem controlada pelos Urubus. De toda forma, não foi um atropelo como já vimos eles fazerem em jogos passados.

Gostei muito do draft do FLA, a escolha de Sett nas mãos de WooFe, Rek’Sai com Ranger e Ashe para Absolut, pareciam muito boas na teoria, onde os iniciadores iriam fazer as jogadas e Absolut ia atirando suas flechas por trás. Na prática foi um pouco diferente. Quem iniciou na maioria das vezes foi Absolut, e os Rubro-Negros não executaram tão bem a sua composição na hora das lutas. Nesse ponto, os Intrépidos foram relativamente melhor em alguns momentos. Eles souberam aproveitar a força do poke de Envy (Zoe) e as entradas de Shini (Lee Sin) e Tianci (Aartrox). O problema foi eles aproveitarem essas forças somente para responder as jogadas falhas do Flamengo.

Embora não lutassem tão bem, o FLA, como já visto anteriormente, brilhou no controle de mapa, e isso foi essencial para garantirem a sua vitória. Além do tracking que conseguiram a partir deste controle, eles fizeram boas tomadas de decisão. Aos 32 minutos, fiquei surpreso quando forçaram o Barão Nashor com todos da INTZ vivos, mas logo percebi o porquê de tal chamada realizada pelos Urubus. Eles sabiam do controle de mapa e armaram a jogada para atrair os Intrépidos e conquistar mais vantagem do que só o grande objetivo. 

A partir da conquista o bônus do Nashor, os Rubro-Negros pacientemente controlaram as rotas e, aos poucos, foram regredindo as estruturas defensivas de seus adversários. Aos 36 minutos, eles encontraram uma oportunidade com o mal posicionamento dos Intrépidos e forçaram uma luta. Foi nesta que definiram o resultado da partida.

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Durante boa parte deste jogo eu estava confuso se a Redemption tinha entrado no estúdio para jogar. Durante todo o early game a PRG foi muito eficiente em administrar os recursos e conquistar os objetivos necessários para um snowball perfeito. 

Acho incrível como algumas equipes sabem dominar totalmente a partida nos primeiros minutos, mas possuem uma dificuldade enorme na transição do mid game. E foi exatamente isto que aconteceu com os Prodígios. A Redemption, vendo essa dificuldade de seus adversários, foi inteligente em aproveitar o momento para abusar dos erros vindos do outro lado.

As lutas que ocorreram a partir dos 20 minutos de partida mostrou a força da composição da RDP. O dano de poke com Karthus e Ezreal nas mãos de BalKhan e Patrick, respectivamente, somados da cura de Scuro (Yummi) se mostraram presentes nessas lutas e foram primordiais para a Redemption não tomar um atropelo.

A PRG só conseguiu virar a vantagem de volta ao seu lado a partir do pickoff em BalKhan e Krastyel no topo aos 33 minutos, com a entrada de Wos (Rakan) e Aloned (Ornn). A partir das eliminações, eles não queriam mais parar e seguiram em direção à base adversária, mas Patrick estava pronto para defender o Nexus com seu sangue, então os Prodígios se contentaram com a destruição do inibidor do topo.

Sem saber muito como lidar com a força dos campeões adversários, a PRG apostou em pickoffs para abrir vantagem numérica e lidar melhor nas lutas. Com isto em mente, aos 36 minutos, eles começaram a construir uma jogada estratégica: ao iniciar o Barão Nashor, eles atrairiam a atenção da RDP e poderiam iniciar no alvo mais fraco (Patrick ou BalKhan). O grande problema foi a Redemption não avançar na contestação do objetivo, prevendo o perigo. Depois da tensão entre as equipes na entrada da selva superior do lado vermelho, a PRG iniciou a luta de uma vez e eliminou os dois alvos frágeis comentados anteriormente, mas perderam seu caçador. De toda forma, isso foi suficiente para eles garantirem o Nashor.

Com o buff e a vantagem retomada, eles avançaram pelo meio e não pararam até levarem o Nexus adversário. A Redemption tentou se defender, mas seus jogadores caíram um a um perante o push dos Prodígios. Depois de um desempenho instável, a PRG garante a sua vitória do sábado.

Jogos de Domingo

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Há forma de bater esse Flamengo? A paiN não veio tão mal quanto estava nas primeiras semanas, mas ainda faltou gás para esta partida. Mesmo que o elenco Tradicional seja repleto de grandes nomes, era sensato apostar nos Rubro-Negros, os quais vem fazendo um excelente campeonato.

Na briga pelo domínio da visão de território, vi uma paiN muito à frente. Eles conseguiram trackear Ranger (Elise) em boa parte do jogo, mas falharam em impedir os avanços deste. As jogadas criadas pelo elenco do Flamengo deram certo do início ao fim, com exceção de algumas lutas. 

O First Blood conquistado por Ranger, aos 3 minutos, com o setup de WooFe (Sett), foi essencial para que as próximas jogadas proativas do caçador fossem ainda mais recompensadoras. A paiN conseguiu evitar algumas destas, mas não foi o suficiente.

Com a alma do dragão infernal conquistada pelo FLA aos 23min, não restou mais oportunidades para os Tradicionais responderem. A luz no fim do túnel veio quando conseguiram um pickoff em Ranger aos 22min e tentaram um Barão desesperado na sequência, mas toda a jogada terminou na eliminação de 4 jogadores a favor dos Urubus, e ali estava tudo acabado.

O Flamengo fez um jogo limpo, somente perdendo 2 torres e sofrendo algumas eliminações. Após o domínio no mid game, não teve muitos problemas em chegar ao Nexus para sair com mais uma vitória no final de semana e liderar isolado a tabela do CBLoL.

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Venceu mas não convenceu. Esse é o lema da INTZ para este split do CBLoL? Logo no draft, eu vi que a RDP tinha feito escolhas melhores, porém, priorizar Nautilus nas mãos de Krastyel talvez tenha sido um pouco mal aproveitado. 

Logo no início da partida, em termos de execução, os Redentores saíram à frente com a proatividade de BalKhan (Taliyah). A ausência de resposta por parte de Shini (Rek’Sai) foi estranhamente angustiante. Mas aos 5 minutos, a ITZ resolveu começar a agir iniciando o dragão do oceano a partir da vantagem que tinham de visão e push nas rotas.

O jogo começou a esquentar aos 6 minutos, quando ocorreram lutas na rota inferior e na selva da Redemption. E desde então, foram poucos momentos em que a tensão entre as equipes esfriou. Os Intrépidos conseguiram o primeiro arauto, mas os Redentores cobraram com dois abates. Na sequência, outra troca: Shini abate um adversário no topo e a Redemption pega 2 na parte inferior do mapa. 

As duas equipes foram bem ativas na criação de jogadas. BalKhan e Glowcore (Sett) pressionaram Tianci (Camille) desde o início de jogo, mas o Topo da INTZ soube absorver a pressão brilhando com a sua mecânica individual.

A partir dos 17 minutos a INTZ começou a desandar. Seus jogadores da sofreram inúmeros pickoffs e, com isso, a RDP conseguiu equilibrar a vantagem em ouro que seus adversários possuíam. Além disso, pegaram dois dragões sem contestação. 

O momento chave da virada da INTZ foi aos 27 minutos de partida, quando Tianci é cercado por BalKhan e Glowcore, mas consegue eliminar o Topo adversário antes de morrer. Com 4 jogadores de cada lado, os Intrépidos iniciaram o Barão. Na chegada da RDP para contestação, a INTZ vira e inicia uma luta. Conseguindo 2 abates nesta, garantiram o barão e saíram na frente novamente. A partir disso, conseguiram entrar nos trilhos novamente e terminaram o jogo pacientemente, destruindo as estruturas da RDP uma a uma para garantir a sua vitória.

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Que jogo lindo de se ver. Diante de um grande confronto, tudo era possível nessa partida. Mas os Guerreiros conseguiram dominar os Prodígios e fizeram um jogo muito bem controlado. Vamos aos detalhes.

Com a prioridade em todas as rotas (exceto mid), a PRG tentou mas não foi feliz em suas criações de jogadas. Isso porque a leitura de movimentação que a Vivo Keyd teve de seus adversários foi muito bem aproveitada com as respostas que a equipe desenvolvia ao longo do jogo. Desde os primeiros minutos, Yampi (Lee Sin) foi trackeado. Aos 3 minutos a PRG tentou uma emboscada no topo com um dive e não conseguiu executar porque a VK se preparou para lidar com isso e, aos 6 minutos, a VK respondeu um invade errôneo de Yampi com um First Blood nas mãos de Robo (Camille). 

Por mais que os Guerreiros não estivessem dominando completamente a partida, isto não tira o mérito de força em controle de mapa. A questão é que, por mais que a VK estivesse trabalhando bem o controle de visão e sabendo criar e responder jogadas, a PRG não é uma equipe que se deixa levar por pouco, e isso foi visto nos primeiros 3 dragões que a equipe conquistou e o primeiro arauto que eles conseguiram pegar.

A segunda tentativa de jogada no topo reproduzida pelos Prodígios foi cobrada de maneira muito rígida. Eles jogaram o arauto para tentar levar o First Brick, mas quem fez isso foi Klaus (Aphelios) na rota inferior, e com essa simples jogada, o crescimento exponencial da força de Klaus começou.

A insistência da PRG com abates em Robo foram alguns dos motivos de sua queda. Aos 22 minutos, eles tentam rotacionar à bot lane para abater Robo e, com isso, a Vivo Keyd garante o bônus de Barão Nashor. Aos 26 minutos, o chase da PRG com 5 jogadores no Robo na top lane dão Klaus o direito de realizar um Quadra Kill.

Para finalizar, aos 32 minutos a Vivo Keyd tenta iniciar o seu segundo Nashor. A PRG consegue um bom pickoff em NOsFerus (Zoe) e cria confiança para contestar o objetivo. O Barão é deixado de lado e a VK começa uma fuga de seus adversários. No momento, a base da PRG já estava aberta e super minions estavam chegando perto do Nexus. De maneira inteligente, os Guerreiros se separam, chama  a atenção dos Prodígios e Klaus, acompanhando de seu companheiro do topo, realizam um teleport até a base adversária e fazem um backdoor. Partida muito bem jogada pela Vivo Keyd e vitória emocionante, garantindo o seu segundo lugar isolado na tabela.

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!

Que virada surpreendente! Confesso que não esperava esta vindo dos Ninjas, dado o grande começo que a Furia conseguiu executar. Sting (Lee Sin) conseguiu criar muita vantagem no early game, mas novamente vimos uma equipe não conseguindo administrar esses recursos para sair com a vitória.

No draft, para a Furia eu só enxerguei força no early game nas mãos do seu caçador, enquanto que os Ninjas possuiam mais impacto em suas rotas no início. Sting fez um bom trabalho, foi proativo e reverteu esses papéis das rotas. Ele ficou muito forte e criou diversas investidas antes mesmo de seu First Blood em Wiz (Kha’Zix). A pressão do caçador se transformou em domínio de visão e então pressão de lanes e, portanto, controle de mapa. Dessa forma os Panteras pegaram os dois primeiros dragões, o primeiro arauto e a primeira torre.

O primeiro erro. Na luta aos 14 minutos na rota inferior, a KaBuM foi mais habilidosa em sua sincronia de equipe e garantiu um Triple Kill nas mãos de Disave (Ezreal).

O segundo erro. O setup mal organizado por parte dos Panteras no dragão, aos 22 minutos, fez com que Wiz conseguisse pegar o objetivo para a sua equipe e os Ninjas saíssem em vantagem de abates na briga. As consequências vieram cedo. Na sequência, Parang destruiu a torre da rota inferior, a KBM conseguiu um pickoff na Syndra no mid e consequentemente mais um dragão da montanha. A resposta da Furia para o avanço de seus adversários a este dragão foi instantânea: ir fazer o Baron o mais rápido possível em resposta. A chamada desesperada dos Panteras não garantiu o objetivo mas também não terminou tão mal para eles, já que os Ninjas contestaram o objetivo e somente expulsaram seus adversários.

O erro fatal. Aos 33 minutos, a KaBuM possuía toda a vantagem de terreno para conquistar a alma do dragão da montanha tranquilamente. Na rotação para realizar o objetivo, a Furia poderia ter deixado seus adversários ficarem com o bônus e ter rotacionado para o Barão. Os Panteras decidiram por ir atrás dos Ninjas e disputar o dragão em uma luta 5×5. Resultado: KBM vence a luta, fica com a alma da montanha e rotaciona para Barão, conquistando o segundo buff tranquilamente.

Na briga final, aos 39 minutos, as duas equipes lutaram pelo Dragão Ancião e quem lidou melhor com a situação foi a KaBuM, onde Parang executou um belo teleport na base adversária enquanto os Panteras estavam distraídos com seus adversários no rio. A KBM conseguiu eliminar 3 dos Panteras enquanto Parang levava as últimas estruturas defensivas e venceram a partida na sequência, garantindo mais um passo à redenção.

De olho nas próximas rodadas

CBLoL – Vivo Keyd permanece forte e segura a vice-liderança na tabela!
Imagem: Riot Games Brasil

O CBLoL volta no próximo sábado (07/03) às 13h. Confira quais são os próximos jogos:

Dia 1 – Sábado (07/03)

13h – KABUM E-SPORTS x Redemption Porto Alegre

14h – paiN Gaming x INTZ

15h – Furia Uppercut Esports x Prodigy Esports

16h – Vivo Keyd x Flamengo eSports

Dia 2 – Domingo (08/03)

13h – INTZ x KABUM E-SPORTS

14h – Prodigy Esports x Flamengo eSports

15h – paiN Gaming x Vivo Keyd

16h – Furia Uppercut Esports x Redemption Porto Alegre

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *