China estuda liberar a venda oficial de consoles no país

1 de fevereiro de 2013
Autor: Guilherme Pacelli

China estuda liberar a venda oficial de consoles no país

Depois de mais de dez anos proibindo a venda oficial de consoles em território chinês, o governo do país mais populoso do mundo está considerando a hipótese de suspender a medida que (em tese) impede a comercialização de videogames por lá.

Segundo uma fonte do governo, as autoridades do país têm realizado pesquisas e debates entre alguns ministérios, e estão estudando a possibilidade de abrir o mercado aos consoles de videogame, que não são vendidos de forma oficial na China desde 2000.

Naquela época, o governo justificou esta decisão dizendo que temia os efeitos físicos e mentais que os games poderiam ter no desenvolvimento dos jovens (?!). Sim, é um pensamento atrasado mesmo para 13 anos atrás, mas estamos falando de um país que vive há décadas sob o domínio de um regime político controverso e radical.

No entanto, apesar da proibição oficial, a lei em grande parte, parece ter ficado somente no papel: na última década as grandes fabricantes têm conseguido entrar no mercado chinês, seja licenciando seus produtos para empresas locais, seja pela venda feita por contrabandistas, que adquirem os produtos do Japão e da Coreia do Sul.

China estuda liberar a venda oficial de consoles no país

O Nintendo DS, por exemplo, está disponível no país desde 2005, sob o nome de “iQue DS”, já que a Big N passou os direitos para uma empresa parceira local. Já o Kinect foi lançado pela Microsoft por lá no ano passado, mesmo que com uso controlado e voltado principalmente para pesquisas médicas, científicas e com o Windows.

A Sony também conseguiu lançar o Playstation 2 por lá em 2004, depois de convencer o governo chinês de que o chip do console não poderia ser usado para sistemas de orientação de mísseis (?!), como especulado alguns anos antes. Neste caso porém, a empresa acabou tirando o videogame do mercado por conta da pirataria.

Porém, a Sony não desistiu, e recebeu em julho do ano passado, uma autorização para comercializar o Playstation 3 por lá até 2016.

Vale lembrar que apesar da proibição oficial dos consoles na China, os games de PC são muito populares por lá, o que não passou despercebido pelas autoridades do país.

China estuda liberar a venda oficial de consoles no país

Desde 2007 o governo passou a exigir que os gamers que jogam online se identificassem usando nomes reais, na tentativa de limitar o número de horas que cada jogador fica conectado, para combater uma possível dependência e a temida escravidão do farming virtual, que é mais comum do que deveria por lá.

Certamente a entrada oficial e total das grandes empresas fabricantes de consoles no mercado chinês poderá ter um grande impacto na economia e na indústria local, afinal, estamos falando do país mais populoso do mundo.

Porém, talvez esta entrada não seja tão fácil pois, apesar da legislação do país estar dando sinais de mudança, as gigantes do entretenimento ainda teriam que enfrentar o grande mercado consolidado de produtos “alternativos” e baratos.

Isso para não mencionar o fato de a China ser o país com a segunda maior população de pobres do mundo, onde metade da população ainda vive no campo. Sem dúvida há muito potencial a ser explorado por lá, mas mudanças significativas ainda devem demorar um bocado.

(Via The Verge, China Daily)

17 Respostas para “China estuda liberar a venda oficial de consoles no país”

  • 1 de fevereiro de 2013 às 11:27 -

    Renan do Prado

  • E ainda dizem que a China é o pais do futuro… Só existem 6 coisas boas na China: Kung Fu, Bruce Lee, Jackie Chan, Jet Li, filmes de luta e comida chinesa vendida em caixinhas (excluindo grilos, animais de estimação, fetos, e pênis, principalmente).

    • 1 de fevereiro de 2013 às 11:48 -

      Lércio

    • Pôe você esqueceu das mulheres, as mulheres são muito lindas…

      • 1 de fevereiro de 2013 às 11:50 -

        Renan do Prado

      • As que tem dinheiro, pq mano, já vi umas de assustar até o capeta, e não foram poucas. Reflexo da pobreza de lá

    • 1 de fevereiro de 2013 às 12:22 -

      Kubrick Stare Nun

    • A China é mais esquisita que o Japão.

    • 1 de fevereiro de 2013 às 19:07 -

      Dactar

    • Na verdade são 5 1/2 coisas boas na China,porque o Bruce Lee nasceu nos EUA. :)

    • 25 de fevereiro de 2013 às 04:25 -

      Pedro

    • Seu comentário é lamentável, mostrando toda sua ignorância sobre a China e sua prepotência em querer diminuir algo sem conhecer. Lamentável.

  • 1 de fevereiro de 2013 às 12:12 -

    Kubrick Stare Nun

  • Proibir videogames = pior tirania do universo

    Se o governo proibisse vídeo games aqui no Brasil eu ia morrer lutando nas linhas de frente da insurgência.

    • 1 de fevereiro de 2013 às 13:27 -

      leandro leon belmont alves

    • e eu me uniria você nessa luta. mas que ideia de Jerico desses chineses

    • 1 de fevereiro de 2013 às 21:19 -

      Daniel Augusto

    • 3 candidatos à Resistência. Iriamos foder a Skyne… ops… a tirania rss…

  • 1 de fevereiro de 2013 às 14:17 -

    Diana

  • Hahah
    Claro, uma hora eles iam constatar que poderiam ganhar mais se liberassem. Segura imposto e fiscalização agora…

  • 1 de fevereiro de 2013 às 14:24 -

    malus

  • Passou da hora, né?

  • 1 de fevereiro de 2013 às 16:08 -

    Junior Candido

  • Aqui no Brasil, quando tinha a reserva de mercado dos anos 80, onde não se podia vender nada de tecnologia que não fosse fabricado aqui, tínhamos os nossos Phamtom System’s, Dynavisions Super Radicais e o diabo a quatro! Imagina só o que existiu na China todo esse tempo.

    Lembro de uma matéria que li numa revista em 94, onde a polícia de Hong Kong fechou a fábrica da ULTARA DRIVE, o clone ‘igualzinho’ do Mega Drive.

  • 1 de fevereiro de 2013 às 19:23 -

    Dactar

  • Da China,Coreia do Norte,Cuba e países deste tipo,eu espero qualquer absurdo,nada mais me surpreende mesmo.E o pior é que tem um certo ex-presidente por aqui(LULA) no Brasil que chegou a chorar a morte de um lider norte coreano recentemente,lamentável.O mercado de videogames deve ser livre,é ridículo proibir um entretenimento que de qualquer forma vai existir,legal ou ilegalmente.

    • 1 de fevereiro de 2013 às 19:40 -

      Kubrick Stare Nun

    • Lula chorando a morte de um lider norte coreano? Pode nos mostrar fontes disso?

      • 1 de fevereiro de 2013 às 23:20 -

        Lipe!

      • Pois é, duvidei agora.

        Lula nunca choraria por esse cara, eu ao menos não lembro.

        Não sou fan do Lula, mas ele não faria isso.

  • 6 de fevereiro de 2013 às 23:10 -

    silver surfer

  • Lá na China têm umas coisas bem bizarras , bebê sendo vendido como carne de cormercio , na net têm umas fotos bem cabulosas , é de embrulhar o estômago ,se procurar na Google irá achar , mas um aviso : Imagens totalmente fortes , não indicado pra menores de 18 anos ,gente sensível ou cardiaca ! São fotos reais mesmo !

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *