Darkspore (PC) Preview: Veja nossas impressões do closed beta

29 de março de 2011
Autor: Erick Drefahl

Darkspore (PC) Preview: Veja nossas impressões do closed beta

Darkspore é um jogo que almeja misturar elementos de dois grandes sucessos em apenas um título: essencialmente, o game pega a customização de personagens de Spore e acrescenta as batalhas em estilo RPG de Diablo, com uma grande valorização do modo multiplayer. A Arkade teve acesso ao closed beta do game, e te conta o resultado dessa mistura.

A história de Darkspore segue um pouco aquela linha de ficção científica, onde um experimento aparentemente inofensivo sai de controle e destrói o que estiver pela frente. Desta vez, os cientistas são os Crogenitors, uma raça onipotente que é responsável pela criação de todas as formas de DNA existentes.

Em uma experiência mais ousada, alguns Crogenitors criam uma nova espécie de DNA, extremamente instável que acaba se tornando um vírus, o Darkspore. Ignorando o perigo, um dos Crogenitors resolve ser cobaia, injetando o novo DNA em seu organismo. Tal atitude transforma-o em uma criatura poderosíssima, que libera o vírus Darkspore na galáxia, transformando as criaturas locais em monstros, que acabam destruindo a raça dos Crogenitors. No meio desta confusão toda, cabe a você, o último Crogenitor, a missão de dar cabo deste exército do mal.

Darkspore (PC) Preview: Veja nossas impressões do closed beta

Já de cara você escolhe o seu herói e pode personalizá-lo em um sistema de customização que é bastante completo e intuitivo. São tantas as opcões possíveis que dificilmente você verá dois heróis iguais em uma partida. Cada jogador poderá deixar seu guerreiro único, o que é bem legal e vai propiciar muitas horas de diversão aos amantes de uma personalização detalhada.

Existem três classes de personagens disponíveis: o Sentinel, o guerreiro clássico que sai para a porrada no corpo-a-corpo; o Ravager, uma variação dos ninjas, que luta em um esquema de ataques rápidos e furtivos; e o Tempest, o bom e velho mago que utiliza ataques à distância.

Darkspore (PC) Preview: Veja nossas impressões do closed beta

Como existem muitas variantes possíveis na concepção de heróis e inimigos, foi elaborada uma separação de ataques em cinco diferentes tipos, chamados de Genesis Types: os ataques do tipo Bio são realizados com plantas ou organismos vivos, Cyber são ataques robóticos e mecânicos, e Plasma corresponde aos golpes que utilizam fogo e luz. Por fim, temos os ataques do tipo Necro, relacionados com morte e veneno, e Quantum, onde ficam os golpes baseados em tempo e espaço.

Parece fácil ficar perdido no meio de tantas classes e tipos, mas felizmente Darkspore conta com um gameplay dinâmico e acessível, que possibilita que qualquer jogador desfira golpes poderosos sem muita dificuldade. A jogabilidade segue a linha de Diablo, ou seja, você vai clicar o mouse para se mover e atacar, e utilizar atalhos do teclado para ativar magias e habilidades especiais, que utilizam mana para serem realizados.

O jogo foi montado em cima da engine de Spore, mas muitas melhorias foram feitas para deixar Darkspore mais bonito. Há muitos modelos de personagens, novas texturas e efeitos visuais que enriquecem a qualidade visual de Darkspore.

Darkspore (PC) Preview: Veja nossas impressões do closed beta

Como hoje em dia ninguém mais gosta de jogar sozinho, a Electronic Arts investiu pesado na criação de um multiplayer eficiente, que estimula a criação de parties, oferecendo mais pontos de experiência aos participantes. As partidas no estilo matchmaking são rápidas, mas pela dinâmica do jogo, quase não há uma interação mais profunda com os outros jogadores. A falta de suporte ao chat por voz torna mais difícil ainda esta interação.

Aos que quiserem se aventurar com os amigos, o jogo oferece suporte para partidas com até 4 jogadores, e estimula o avanço contínuo do mesmo grupo pelas dungeons oferecendo ótimos prêmios como itens raros e experiência extra. Funciona da seguinte maneira: ao final de uma missão, você pode escolher ganhar as recompensas (ítens) ou “apostar” estes ítens e fazer uma nova missão em seguida, porém com chances maiores de obter um ítem mais raro. Entretanto, é recomendável que você se garanta antes de encarar este desafio, pois uma derrota em uma área avançada significa perder todos os prêmios conseguidos até aquele ponto.

Durante nossos testes, rolaram alguns lags e crashes durante as partidas, mas como estamos falando de uma versão beta, acreditamos que estes probleminhas estarão corrigidos na versão final.

Em resumo, Darkspore é um jogo denso, que joga a inventividade de Spore em um clima de RPG de ação que os fãs de Diablo certamente irão gostar. Por oferecer boas recompensas pelo esforço do jogador, dando itens de raridade variada, novas criaturas e habilidades, há uma grande possibilidade de Darkspore se tornar um título altamente viciante. A equipe Arkade agradece ao amigo Dori Prata, editor do site Vida de Gamer, pela key de acesso ao beta fechado.

10 Respostas para “Darkspore (PC) Preview: Veja nossas impressões do closed beta”

  • 29 de março de 2011 às 18:47 -

    High Summoner

  • esse jogo ja ta na minha lista de conpra desde o ano passado.

  • 29 de março de 2011 às 22:31 -

    Icaro Silva

  • Cara eu amei Spore. Um jogo com possibilidades infinitas. Mas não fez muito sucesso, não sei porque. Talvez seja o fato de somente shooters serem valorizados hoje em dia.

    • 30 de março de 2011 às 08:40 -

      Sadi Junior

    • IDEM

    • 30 de março de 2011 às 15:11 -

      High Summoner

    • spore ,eu joguei spore pro tipo ums 6 messes sahsuahu muito bom .

  • 30 de março de 2011 às 00:02 -

    Renan

  • gostei muito!!!!! Putz, que vontade me deu de pegar esse jogo quando lançar!!!!!

  • 30 de março de 2011 às 10:59 -

    BIN

  • Ué, não tá em open beta pelo steam??

    • 2 de abril de 2011 às 19:12 -

      BBertoni

    • Tem sim open beta pelo steam.

      to jogando la

      • 2 de abril de 2011 às 20:55 -

        rangek

      • add lá no open beta nick : massupilami

  • 4 de abril de 2011 às 11:04 -

    Dori Prata

  • Ótima matéria e fico muito agradecido pela menção. Sempre que precisarem de algo, basta falar ;)

  • 1 de fevereiro de 2012 às 21:58 -

    Junior Soares

  • tem rage fight?

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *