GeForce Now deixa de ser beta e pode ser assinado na América do Norte e Europa

7 de fevereiro de 2020
Autor: Junior Candido
GeForce Now deixa de ser beta e pode ser assinado na América do Norte e Europa

Foram oito anos desenvolvendo placas gráficas que podem transmitir jogos pela Internet. Assim, aos poucos, notebooks básicos, MacBooks, entre outros dispositivos, ganharam a capacidade de se aproximar do poder de um game de PC. Desde o Nvidia Shield, o GeForce Now vem, silenciosamente, investindo em sua plataforma de streaming, que ganhou mais força (e barulho) em 2019, com o Stadia e o xCloud.

Agora, a Nvidia afirmou que está pronta para lançar de vez o serviço. Em estado beta, desde 2017, agora os gamers da América do Norte e Europa (além de Japão, Coreia do Sul e Rússia, através de parceiros) poderão assinar o GeForce Now, pelo valor de US$ 5. Tal valor é a metade do preço do Google Stadia Pro, com algumas limitações. Mas o serviço também vai oferecer jogatina gratuita ilimitada de uma hora de duração, sem a necessidade de oferecer um cartão de crédito.

O princípio é o mesmo de outros serviços por streaming: você baixa o aplicativo GeForce Now para Windows, Mac, Nvidia Shield e Android. E, através do app, transmite em seu dispositivo games, da mesma forma a qual se assiste a um vídeo no Youtube, ou na Netflix. A Nvidia já confirmou também uma versão de seu serviço para Chromebooks em breve. Por enquanto, dispositivos iOS seguem de fora.

GeForce Now deixa de ser beta e pode ser assinado na América do Norte e Europa
O mapa atual de alcance do GeForceNow

E, como todo serviço por streaming, há a exigência de uma excelente conexão à Internet. O que inclui um roteador Wi-Fi potente de 5GHz, ou conexão via cabo. Além de, neste momento, estar o mais perto possível dos servidores da Nvidia. A empresa explicou, de acordo com o The Verge, que possui nove datacenters na América do Norte e seis na Europa, que atingem 80% das residências em 20 ms. E afirma que consegue atingir 10ms de latência com seus parceiros em Tóquio, Seul, e Moscou.

A exigência da Nvidia, para o serviço, é de uma conexão de 15 Mbps ou superior, 30 Mbps para streaming em 1080p60 e 50 Mbps, para a melhor experiência possível. Não há ainda, ao contrário de outros serviços, suporte a 4K ou a 1080p120.

No momento, o GeForce Now conta com títulos conhecidos como Fortnite, DOTA 2, Overwatch, PUBG, Destiny 2, Cuphead e Rainbow Six Siege. Mas faltam games de companhias como Capcom, EA, Konami e Rockstar, por exemplo. Entretanto, a presença de empresas como a Square Enix ou a Rockstar em outras iniciativas podem dar esperança para os assinantes do serviço.

GeForce Now deixa de ser beta e pode ser assinado na América do Norte e Europa
Alguns dos games disponíveis

São mais de mil jogos disponíveis, e sem armazenamento em cache, o que significa que é necessário “baixar eles” para os servidores da Nvidia a cada jogatina. Por enquanto, os planos disponíveis são limitados: o gratuito, te permite o gameplay de uma hora, de graça, mas tendo que aguardar em uma lista de espera. Já o plano de “fundador” te dá acesso prioritário, para seis horas de gameplay.

O plano “fundador” de US$ 5 é um contrato de disponibilidade limitado para os primeiros usuários. É interessante ver que, mesmo sem ser mais um serviço beta, a Nvidia tem trabalhado de uma forma bem peculiar em seu GeForce Now. Ao invés de fazer barulho Internet afora, a impressão que temos é a de que eles estão trabalhando com cuidado, com foco na qualidade e esperando o momento certo o qual a Internet enfim permitirá o gameplay por streaming de maneira mais adequada.

O mais interessante é que é possível (para os locais disponíveis, claro) jogar agora, sem pagar nada. A hora gratuita do plano gratuito, embora limitada, é mais do que o suficiente para conhecer o serviço, e conferir bons games disponíveis por lá. Mas, como já foi falado, nada de Brasil nos planos atuais da Nvidia. O que faz sentido, uma vez que questões como servidores e Internet dificultariam muito o acesso. É possível jogar por VPN, mas a qualidade não pode ser totalmente garantida.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *