Guerreiros Folclóricos é o mais novo projeto de game brasileiro no Catarse

6 de agosto de 2016
Autor: Paulo Roberto Montanaro

Guerreiros Folclóricos é o mais novo projeto de game brasileiro no Catarse

As diferentes mitologias ao redor do mundo sempre foram combustível direto ou indireto para algumas das maiores e mais conhecidas histórias que conhecemos. Certamente, seja por meio da literatura, do cinema, do teatro, dos jogos e de tantas outras mídias, conhecemos muito bem não só os aspectos religiosos e míticos de tempos passados de berços da civilização humana como a Grécia, Roma, Egito e os países nórdicos.

Talvez, muitos de nós somos mais próximos das histórias e mitologias desses países do que da brasileira. Claro que nossa cultura é assunto presente na escola e em programas de TV desde que nos entendemos por gente: todos sabemos como se parece o Saci-Pererê ou a Mula-Sem-Cabeça. Grande parte de nós também consegue identificar facilmente o Curupira ou o Boitatá. Mas ainda assim, temos mais uma ideia coletiva de quem eles são do que de suas histórias e origens.

Guerreiros Folclóricos é o mais novo projeto de game brasileiro no Catarse

Guerreiros Folclóricos é um projeto de game brasileiro que quer suprir essa lacuna de forma interativa. O projeto parte de uma narrativa onde diferentes criaturas de um reino chamado Akakor, sob o comando do Saci, decidem que a humanidade não é digna e merecedora deste mundo e, assim, invadem o nosso reino com a intenção de tomá-lo de nós.

Mal-sucedidos nesta investida, demora 300 anos para que as  criaturas reúnam forças para uma nova tentativa. É quando o guerreiro indígena Kambaí, protagonista da história, parte para esse mundo nefasto para derrotá-los de uma vez por todas e proteger o reino da Terra.

A produtora nacional Unique Entretenimento Digital tem desenvolvido o projeto como um jogo 3D em terceira pessoa cujo gênero se define como um hack’n’slash com elementos de RPGs de ação e que promete se inspirar em games como God of War, Dark Souls e Monster Hunter.

O vídeo de testes de gameplay que pode ser visto abaixo dá uma ideia mais nítida de qual é a proposta da jogabilidade:

Assim, não se pode negar o caráter ousado do projeto, que acaba de iniciar uma campanha via Catarse para viabilizar o financiamento da produção, que tem como meta ser lançado para PCs e consoles da atual geração (Playstation 4 e XBox One).

Nas artes conceituais já disponibilizados pelo projeto, pode-se perceber uma releitura mais madura e sombria de algumas dessas figuras mais conhecidas do folclore brasileiro. Talvez o personagem que mais represente esse trabalho de recriação seja o próprio Saci, que parece ser de fato o principal antagonista do jogo. Outras figuras que muitas vezes são mais conceituais em nosso imaginário do que na prática, como o Boto, por exemplo, encontram aqui representações bem mais sérias, maduras e assustadoras.

Guerreiros Folclóricos é o mais novo projeto de game brasileiro no Catarse

Quem quiser conhecer mais sobre o trabalho da Unique e/ou contribuir com o financiamento coletivo do projeto, http://www.catarse.me/guerreiros_folcloricos_o_reino_de_tupa_1a4a

Desde já, aguardamos ansiosamente pelo sucesso do projeto, na expectativa de enfrentarmos cada uma das criaturas que o jogo promete apresentar em batalhas épicas e emocionantes. Que venha Guerreiros Folclóricos!

(Via: Catarse)

8 Respostas para “Guerreiros Folclóricos é o mais novo projeto de game brasileiro no Catarse”

  • 6 de agosto de 2016 às 22:48 -

    Tadeu

  • Estava interessante até começar o combate! Precisam melhorar e muito nessa parte!Parabéns pela iniciativa, estou torcendo para dar certo!!

  • 7 de agosto de 2016 às 10:21 -

    hitori

  • Achei realmente uma ideia interessante, principalmente por me lembrar bastante de Dark souls, pelo jogo de câmera, que alias não ficaria nada mal como sistema de combate, fora o fato de ser um jogo que resgata o folclore brasileiro, uma ideia pouco explorada em jogos e que por si só já é genial.

  • 8 de agosto de 2016 às 01:01 -

    Daarkath

  • Vamos torcer para decolar!

  • 8 de agosto de 2016 às 01:37 -

    SirDoge

  • Muda esse nome: “Guerreiros Folclóricos.” Na boa, não pega.

    • 8 de agosto de 2016 às 09:17 -

      Hugo Luiz

    • Tô contigo cara,esse nome genérico vai fazer muita gente torcer o nariz para algo tão promissor.

  • 8 de agosto de 2016 às 09:15 -

    Hugo Luiz

  • Dark Souls e MonHun não são propriamente Hack’n’slash.

  • 10 de agosto de 2016 às 11:35 -

    Pokemon Go 199

  • muito ruim essa ameba

  • 15 de agosto de 2016 às 01:46 -

    Rocks

  • Concordo a respeito do nome. O jogo ja tem uma carga muito grande e representa muito bom a cultura brasileira, o nome nao precisa fazer referencia tao direta assim. quem sabe abrir para votacao alguns nomes seria uma boa.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *