Heróis do Mundo Nerd – Bob Kane, o “verdadeiro pai” do Batman

27 de março de 2013

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

É provável que o Batman seja o super-herói mais aclamado dos últimos anos. Seus últimos filmes, com suas tramas sombrias, aliados aos ótimos games feitos com extremo respeito a sua mitologia, colocaram o Homem Morcego no topo. Porém, não devemos esquecer o mundo dos quadrinhos, onde o Cavaleiro das Trevas surgiu. E hoje estamos aqui para homenagear Bob Kane, o homem que co-criou o Batman e todo o universo de Gotham City.

Robert Khan nasceu em 24 de outubro de 1915. Seus pais, Augusta e Herman Khan, eram descendentes de judeus da Europa Oriental. Bob era fanático pela arte do desenho desde muito pequeno, e sempre andava com um lápis na mão, desenhando  em todo lugar que pudesse: panfletos, cartazes de propaganda, paredes… nada escapava do lápis e da criatividade de Bob.

Aos dez anos de idade, Bob já tinha certeza que queria ser cartunista. Nesta época, seu pai trazia para casa as seções de quadrinhos da edição de domingo do New York Daily News, jornal onde trabalhava como tipógrafo. Bob então copiava os desenhos praticamente iguais ao que estava no jornal. o que mostrava seu talento para a arte.

Os pais de Bob tinham amplo conhecimento do que era o trabalho de cartunista, então ele foi muito encorajado em casa. O pai de Bob até levava eventualmente os desenhos do filho para os cartunistas do jornal avaliarem. Os artistas davam suas opiniões, sempre pedindo para que Herman não deixasse de incentivar o talento do filho.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Aos 15 anos, Bob tirou segundo lugar em um campeonato de desenho. O objetivo do torneio era descobrir quem desenhava melhor as tiras dos quadrinhos da HQ Just Kids, que haviam sido originalmente assinadas por Gene Byrne.

Um ano depois, Bob começou a vender suas próprias HQs: certa vez ele conseguiu ganhar 5 dólares por um de seus trabalhos, o que era um bom dinheiro naquela época. Ao concluir o ensino médio, ele foi trabalhar na Max Fleischer Studios, estúdio que era dono de personagens famosos como Betty Boop e Popeye. Foi lá que Bob ganhou uma bolsa de estudos e estudou arte por mais ou menos 9 meses.

Pensando em reforçar sua imagem como artista, quando tinha 18 anos, Bob contratou um advogado e entrou na justiça para mudar seu nome. A partir daí ele deixaria de ser Robert Khan e seria chamado oficialmente de Bob Kane.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Bob também passou por outras escolas de arte: primeiro ele ingressou na Commercial Art Studios, depois passou para a Copper Union e então finalizou seus estudos na Art Students League.

Seu primeiro trabalho oficial na área foi como artista de elenco na Fiction House. A primeira vez que sua arte foi publicada foi em Wow, What a Magazine! #3, em 1936. Ele também desenhou muitas outras HQs e tiras de personagens como Peter Pupp, Hiram Hick e Pluto.

Por volta de 1938, Bob saiu da Fiction e foi procurar emprego na DC Comics, onde foi contratado em 1939. O Superman fazia muito sucesso na época, mas como Bob não trabalhava com o herói, ganhava muito menos dinheiro que os outros artistas da casa. Ele então decidiu criar seu próprio herói: o Batman.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Ao todo, Batman teve três grandes influências em sua criação. A primeira foi o Zorro, personagem que de dia vivenciava uma rotina chata como filho de uma das famílias mais ricas do México, enquanto a noite vestia roupas pretas, máscara e capa, montava em seu cavalo e saía de sua caverna para proteger seu povo (o cavalo evoluiu para o Batmóvel e a caverna se tornou a Batcaverna).

A segunda influência na criação do Batman foi a imagem do Ornitóptero, uma das primeiras máquinas voadoras projetadas pelo gênio Leonardo da Vinci, que tinha o desenho parecido com asas de morcego (imagem logo abaixo).

A última referência foi um filme mudo chamado O Morcego, onde o protagonista, ao contrário do Batman, era o vilão. Neste filme, havia um holofote de busca com um morcego no meio, o que inspirou o icônico Bat-Sinal.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Bob Kane era fascinado por morcegos: ao mesmo tempo em que eles o deixavam apavorado, ele também gostava da imagem icônica e “malvada” que os mamíferos representam. Bob pensou no medo que as pessoas sentem quando um morcego entra pela janela de suas casas, daí veio a inspiração para a roupa do Batman, que intimida os criminosos com sua silhueta ameaçadora.

Assim como muitos personagens em estágios iniciais de desenvolvimento porém, Batman ainda era uma pedra bruta, esperando para se lapidada. Inicialmente as asas atrás de seus ombros eram duras, ele se balançava em uma corda e não usava luvas.

Mesmo cm seu personagem ainda cru, Bob apresentou o personagem para Vincent Sullivan, lendário editor de quadrinhos, que amou o personagem e publicou a primeira história do herói na revista Detective Comics #27, que foi um grande sucesso e hoje virou peça de colecionador.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Nesta época, surgiu em cena o outro co-criador do Batman, Bill Finger, que recomendou uma nova caracterização física para o personagem: as asas foram substituídas por uma capa com o acabamento que lembra asas de morcego, a máscara ganhou olhos brancos (que denotava certo mistério ao super-herói), seu uniforme ganhou luvas e as seções vermelhas da roupa foram retiradas, dando a paleta e cores preta e cinza que se tornou padrão.

Bill Finger ainda ajudou na construção na identidade secreta de Bruce Wayne, além de ter escrito grande parte das histórias dele na época. Essas histórias ajudaram Batman a passar de um simples vigilante para um detetive científico, que utiliza seus gadgets incríveis para solucionar crimes.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Ainda no primeiro ano de vida de Batman, Bob contratou dois colaboradores para produzirem histórias do BatmanJerry Robinson e George Roussos. O sucesso foi instantâneo, e a DC Comics começou a exigir mais histórias do Batman que o estúdio podia produzir.

Bob então contratou Dick Sprang e outros artistas de estúdios menores, que trabalharam em diversas histórias sob a supervisão dele. Gardner Fox foi um dos artistas que trabalhou para Bob na época, e introduziu na clássica história The Monk os equipamentos denominados com o prefixo “bat”, como o Batarangue e o (agora oficialmente batizado) Batmóvel.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Em 1940, Bob e Bill Finger tiveram a ideia de criar um sidekick para o Batman. Eles achavam que era muito chato o Batman ter que pensar o tempo todo enquanto está em ação, então chegaram à conclusão que ele precisava de alguém para conversar: aí nasceu Robin, que foi inspirado no Robin Hood, com um uniforme inspirado em uma ilustração de N.C. Wyeth.

Outra razão para a criação de Robin foi a tentativa de criar um personagens que as crianças pudessem se identificar mais facilmente, visto que Batman era bem mais sisudo e sombrio que a maioria dos super-heróis da época.

No entanto, o patrão de Bob, Jack Liebowitz, não gostou do Robin, mas foi convencido por seus criadores a lançar uma história com o parceiro do Batman na Detective Comics #38 (capa abaixo), revista que, por ter vendido o dobro das demais revistas de super-heróis, mostrou que Robin chegou para ficar e inspirou a criação da maioria dos parceiros de heróis durante os anos 40.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Esta mesma época marca a criação do Coringa, o maior vilão do Homem Morcego, que passou por uma grande disputa sobre os créditos do personagem. té hoje não se sabe realmente se o artista Jerry Robinson colaborou com os desenhos, mas o fato é que Bob foi inspirado em uma carta coringa que Jerry havia mostrado para ele.

Esta carta fez Bob se lembrar do ator alemão Conrad Veidt. Ele então desenhou o Coringa (com a suposta ajuda de Jerry Robinson), que estreou na primeira revista própria do Batman junto com a Mulher Gato, que ele criou se inspirando em sua prima (?!), Ruth Steel. Originalmente, a personagem não usava nenhum tipo disfarce ou uniforme.

Outra curiosidade sobre a história do Coringa está no filme que tornou Conrad Veidt famoso. The Man Who Laughs era um filme que falava dos conflitos das gangues francesas. Essas gangues chegavam aos acampamentos umas das outras e cortavam a boca das crianças de orelha a orelha.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Quando cresciam, estas crianças ficavam com um branco acinzentado ao redor da cicatriz por conta da destruição dos vasos sanguíneos, o que provavelmente inspirou a cor da maquiagem do personagem, e serve como explicação para as emblemáticas cicatrizes que o Coringa de Heath Ledger tanto destacava no filme Batman – O Cavaleiro das Trevas.

Pode se dizer que os outros grandes vilões do Batman surgiram na mesma época: Duas Caras, o Espantalho e Cara de Barro foram criações individuais de Bob Kane. Já o icônico personagem Pinguim também passou por discussões, pois outra vez o desenhista Jerry Robinson alega ter parte na criação do personagem.

No caso deste último, Bob diz que se inspirou na mascote de uma marca de cigarros, que era um pinguim vestindo cartola e usando uma bengala. Já Jerry diz que se inspirou no jeito que a aristocracia inglesa se vestia, parecendo pinguins imperadores.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Em 1943, Bob Kane deixou de desenhar as HQs do Batman para trabalhar em tiras que eram publicadas em jornais. Nesta época, os artistas que estavam publicando histórias do Batman eram os funcionários que Bob havia contratado anteriormente.

Em 1946, quando as tiras pararam, Bob voltou a desenhar para as HQs. Sete anos depois, ele contratou mais dois artistas novos, Lew Schwartz e Sheldon Moldoff, que permaneceram na equipe até 1967.

Em 1965, Bob foi chamado por Hollywood para colaborar com a série de TV do Batman. Este não era um seriado de ação, mas sim um show de comédia. Bob gostava bastante do show e esta empreitada marcou o início de sua carreira na televisão.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Ele ainda criou em 1969 o desenho animado Legal MCLegal. Nos anos 70, seu ritmo criativo já não era mais o mesmo, mas ele passou a pintar e a expor seus quadros em galerias de arte. Muitas vezes ele também agenciava outros artistas para expor seus trabalhos junto com ele. Nesta época Bob se mudou e foi viver em Hollywood.

Bob teve seu esforço e talento reconhecidos e foi honrado na publicação comemorativa de 50 anos da DC, intitulada de “Fifty Who Made DC Great”.  Em 1989, Bob lançou sua autobiografia, a qual sagazmente nomeou Batman and Me (capa abaixo), que teve um segundo volume (Batman And Me – The Saga Continues), publicado em 1996.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Ainda no ano de 1989, ele fez uma pequena ponta no filme Batman, de Tim Burton,  e trabalhou como consultor nos dois filmes seguintes do herói (foto logo abaixo).

Durante os anos 90, Bob levou uma vida calma no sul da Califórnia ao lado da esposa, Elizabeth Sanders (atriz que “curiosamente” apareceu em três filmes do Batman), e da filha, Deborah Majeski. Infelizmente, este herói da vida real ele acabou falecendo no dia 3 de novembro de 1998, de causas naturais, e foi sepultado no Forest Lawn – Hollywood Hills Cemitery, em Los Angeles.

Batman pode ser considerado dentre todos os super-heróis aquele que melhor concilia histórias de ação e mistério, e isto é total mérito da mente de Bob Kane e de suas inspirações para o personagem. Se hoje os quadrinhos são considerados uma mídia tão forte dentro da cultura pop, muito se deve ao trabalho dele e de sua talentosa equipe.

Heróis do Mundo Nerd - Bob Kane, o "verdadeiro pai" do Batman

Em uma época em que não se acreditava muito nas histórias em quadrinhos, Bob Kane entrou de cabeça nesta arte para, com muita criatividade, fazer com que seu Cavaleiro das Trevas fizesse justiça a todo o povo de Gotham. Pelo ícone da cultura pop que o Batman se tornou, é totalmente justo aclamarmos Bob Kane como um dos maiores (super) heróis do mundo nerd!

14 Respostas para “Heróis do Mundo Nerd – Bob Kane, o “verdadeiro pai” do Batman”

  • 27 de março de 2013 às 16:44 -

    Wanderson

  • Valeu Bob!!! (Mas uma ótima da matéria da Arkade parabéns).

  • 27 de março de 2013 às 20:15 -

    Raphael Cabrera

  • Não conhecia a história dele.. excelente matéria Carlo! Parabéns!

    • 28 de março de 2013 às 15:27 -

      Edimartin Martins

    • Fiquei emocionado ao ver as fotos (principalmente ao lado de Michael Keaton).

  • 27 de março de 2013 às 20:22 -

    Everton Taurino

  • muito instrutivo e interessante …o homem morcego.bane e o coiringa saum fascinantes

  • 27 de março de 2013 às 21:15 -

    Fernando De Bom

  • Excelente matéria, muito bem escrita. Show!

  • 27 de março de 2013 às 19:47 -

    leandro leon belmont alves

  • muito bem feita essa matéria, nem conhecia. achava que Frank Miller era o pai do Cruzado Empuçado.

  • 28 de março de 2013 às 13:48 -

    Renan do Prado

  • Excelente texto Carlo!!!! Confesso que não conhecia história da criação do Batman, mas ela é realmente muito interessante!!!

  • 28 de março de 2013 às 15:30 -

    Edimartin Martins

  • Arkade. Por favor. Me ajudem á resolver um problema.

    Dark Knight é Cavaleiro das trevas, ou Cavaleiro da escuridão? Porque o Batman anda de noite e nunca visitou o inferno.
    Eu já entrei em uma discussão sobre o assunto com uma religiosa. Então eu expliquei para ela que a verdadeira tradução deveria ser Cavaleiro da escuridão.

    • 28 de março de 2013 às 15:48 -

      Rodrigo Pscheidt

    • Não leve o “Trevas” somente para o lado religioso da coisa, Edimartin. Segundo o dicionário, “Trevas” também pode representar escuridão ou falta de luz, e esta designação é utilizada por dezenas de autores.

      Sem contar que entramos também na área da licença poética. A tradução não é necessariamente a mais correta, mas a que soa melhor.

      Convenhamos: “O Cavaleiro das Trevas” soa bem mais imponente do que “O Cavaleiro da Escuridão”. =D

      • 28 de março de 2013 às 16:44 -

        Renan do Prado

      • Dá até pra usar o sentido bíblico. Em Gênesis, quando Deus cria o mundo, ele vê que só há trevas (escuro) e então diz “Que haja a luz”.

        Imagino que o sentido de trevas = inferno só surgiu muito tempo depois, ou na própria Bíblia mesmo, não sei ao certo, mas imagino que seja uma interpretação criada na idade média, quando qualquer coisa era tida como de outro mundo

      • 28 de março de 2013 às 18:14 -

        Edimartin Martins

      • Obrigado.

      • 29 de março de 2013 às 02:03 -

        zecarlos

      • desculpa ae mas………na minha opiniao….nao se deve misturar nerdisses com religiao …por favor hehhehe

  • 29 de março de 2013 às 02:11 -

    zecarlos

  • como sempre otimo topico………bob kane foi o cara mesmo para seu periodo ….alem do fato do personagem ser uma dos mais fortes das hqs na minha opiniao…pois com seu super poder de assinar taloes de cheques ….com fundos logico…o cara faz o impossivel ser possivel ehehehe

  • 1 de outubro de 2013 às 14:45 -

    Kennedy Azeredo

  • Parabéns pela excelente matéria, muito instrutiva.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *