Índia bane centenas de aplicativos chineses, incluindo o PUBG Mobile

2 de setembro de 2020
Autor: Junior Candido
Índia bane centenas de aplicativos chineses, incluindo o PUBG Mobile

Não é só os Estados Unidos que estão em “guerra” com a China. Além do governo do presidente Donald Trump, que faz acusações ao governo chinês, e quer banir o TikTok de seu país, outro país agiu de maneira ainda mais severa com os aplicativos chineses. A Índia baniu mais de 100 aplicativos baseados ou vinculados à China.

Isso quer dizer que, além do TikTok, aplicativos como WeChat, Alipay e Baidu, além de games como o PUBG Mobile, foram excluídos no país. A alegação foi a de que tais aplicativos era um “problema de segurança”. O Ministério de Eletrônica e Tecnologia da Informação indiano afirma que recebeu muitas reclamações sobre aplicativos que “roubam e transmitem clandestinamente os dados de usuários de forma não autorizada para servidores localizados fora da Índia”.

O Ministério também afirma que a atitude foi feita para “salvaguardar os interesses de milhões de usuários indianos de celulares e internet”. As ações, claro, também podem ser relacionadas aos aumentos de tensões entre Índia e China, por causa da disputa de uma área na fronteira entre os dois países, na região do Himalaia.

Em junho, mais um confronto, entre tantos outros ocasionados naquela região, terminou com dezenas de mortos. O curioso é que o conflito entre as forças militares ocorreu com paus e pedras, uma vez que ambas as nações orientam suas tropas a não usarem armas no local, o que poderia ocasionar um conflito armado ainda mais perigoso.

A Índia era um dos maiores mercados para o PUBG Mobile e para o TikTok, com milhares de usuários e acessos. Na nova lista de banimentos, inclusive, contam com dois aplicativos, que supostamente oferecia acesso VPN para acessar especificamente o TikTok.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *