Loot boxes: Polônia poderia ser o novo ‘front’ de guerra

3 de dezembro de 2018
Autor: Arkade

Loot boxes: Polônia poderia ser o novo ‘front’ de guerra

Vimos acompanhando, em nosso site, a evolução da polêmica com as loot boxes a nível mundial. Em diversos países, a mídia, as autoridades de jogo e a opinião pública em geral vêm tomando consciência de que estes aplicativos “escondidos” em alguns dos mais famosos videojogos da atualidade podem ser um risco para os jovens. “Overwatch” e “Star Wars: Battlefront 2” estiveram entre aqueles que geraram mais indignação.

O mais recente país a levantar questões sobre as loot boxes é a Polônia.

A comparação com caça-níqueis

As loot boxes são funcionalidades presentes em um grande número de videogames atuais. O jogador, em troca de um pequeno pagamento e dinheiro (a que se chama microtransação), tem acesso a uma “rodada” que pode lhe dar um item especial, que pode ser só estético ou útil para fazer progressos extra em seu jogo. Dizemos “rodada” porque o jogador não tem qualquer garantia de que possa vencer o seu item, tal como acontece nas máquinas de caça-níquel virtuais do cassino online NetBet; o jogador paga e espera pela sorte.

A “sorte” está definida pelo software GNA (Gerador de Números Aleatórios) do jogo, definido pela desenvolvedora, com “odds” tal como acontece em uma máquina caça-níquel. “Odds” que, muitas vezes, não são do conhecimento dos jogadores.

Investigação na Polônia

A Polônia, com um governo fortemente conservador, é um dos países da Europa com leis mais restritas no que toca ao jogo online. Há alguns dias, surgiram duas notícias próximas. A primeira, que as autoridades do país estariam elaborando uma lista negra de sites que estariam desafiando as leis locais relativas ao jogo online (só as apostas esportivas são permitidas pela internet, na Polônia). A segunda, que estariam sendo consideradas penalizações para as desenvolvedoras de videojogos, por causa das loot boxes.

Desenvolvedoras vencem a primeira batalha

Entretanto, e de acordo com o site especializado SegmentNext, o Ministério Público polonês declarou que as loot boxes não podem ser consideradas como jogo de azar na definição atual de lei de jogo do país. As desenvolvedoras aguentaram com sucesso a primeira batalha.

Todavia, o fato de ter havido investigação e o histórico recente da Polônia sobre o jogo online leva a esperar que novos desenvolvimentos possam surgir em futuro próximo – nomeadamente uma alteração na lei de jogo que possa incluir as loot boxes.

A guerra continua

Nessa verdadeira “guerra mundial”, novos capítulos são esperados. O Senado australiano publicará, no final de novembro, um relatório extenso e detalhado sobre as loot boxes, que já está preparando há meses. Ao mesmo tempo, o CEO da Electronic Arts já anunciou que a empresa vai manter-se fiel a sua política de incluir loot boxes em seus jogos; muita polêmica irá aparecer, certamente, pela popularidade de FIFA 19.

Será que as autoridades brasileiras vão “acordar” para essa questão em um futuro próximo?

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *