Melhores do Ano Arkade 2019: Tropico 6

24 de dezembro de 2019
Autor: Paulo Roberto Montanaro
Melhores do Ano Arkade 2019: Tropico 6

Você já deve ter visto nos melhores (e mais vezes nos piores) filmes de ação dos anos 1990 que ser o líder soberano de uma nação latino-americana não é tão fácil assim e é com esse estereótipo clássico que a franquia Tropico tem brincado a longo dos anos.

A última delas — oportunamente, Tropico 6 — lançada em março de 2019 para PCs e mais tarde para consoles, trouxe algumas novidades muito bem-vindas para a franquia que muito provavelmente irão tirar o sono de qualquer aspirante a ditador.

Com mecânicas já bastante consagradas para construção de edificações e crescimento de uma nação em desenvolvimento ao longo da história do século XX até os dias atuais, o game consegue ser bastante confortável aos já veteranos de jogos do estilo, como SimCity, Cities: Skylines e até Civilization, mas traz consigo peculiaridades e muitas, muitas possibilidades de atuação política, militar e administrativa. Tudo funciona em um nível insano de detalhamento e garante maratonas intermináveis na busca de um, digamos, desenvolvimento sustentável.

Melhores do Ano Arkade 2019: Tropico 6

Dentro das possibilidades de Tropico 6, há aquelas onde é necessário lidar com os arquétipos clássicos da eterna luta de classes — aqui cartesianamente divididos entre capitalistas, comunistas, religiosos e militaristas — e tomar difíceis decisões que podem levar sua jovem nação à glória ou encurtar sua carreira como líder supremo de um povo. É essa grandiosidade de uma construção narrativa quase que pessoal que garante a esse game seu lugar de destaque dentre as melhores experiências estratégicas do ano.

Investir na agricultura ou na indústria? Valorizar o mercado interno? Se aliar a que lado em uma guerra mundial? Colocar um capitalista ou um religioso no ministério da educação? Se manter fiel à capital-mãe ou fomentar a independência de sua soberana e gloriosa nação? Tudo está nas mãos do jogador. Mas antes disso, não esqueça de determinar o salário dos empregados da biblioteca e contratar estrangeiros especializados para o seu porto, que não pode parar. E nas horas vagas, mande uma expedição pilhar alguns tesouros para garantir o superávit do mês.

Melhores do Ano Arkade 2019: Tropico 6

É no equilíbrio entre o exagero cômico e a profundidade de elementos de ação e consequência — como na opção entre explorar mais os trabalhadores em favor de uma produtividade maior ou respeitar direitos trabalhistas sem tanto rendimento econômico — onde o jogo brilha e ganha sua identidade. Ainda que certas burocracias possam se tornar mais custosas para o jogador do que ele gostaria, tudo faz parte de uma vivência com tantos poderes e responsabilidades. São, de fato, os ossos do ofício.

Falamos bastante sobre isso em nossa análise completa de Tropico 6. Não deixe de conferir!

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *