Monster Hunter: trailers do filme não foram bem recebidos pelos fãs

15 de outubro de 2020
Autor: Rodrigo Pscheidt
Monster Hunter: trailers do filme não foram bem recebidos pelos fãs

Após passar algum tempo soltando teasers e atiçando a curiosidade dos fãs, ontem a Sony enfim lançou os trailers completos do filme baseado em Monster Hunter e dirigido pelo mesmo Paul W. S. Anderson que arruinou levou a franquia Resident Evil aos cinemas.

Como era de se esperar (ou não), os vídeos não fazem jus ao que é visto nos games, e acabaram gerando muita revolta e angariando um grande número de “dislikes”. O primeiro vídeo que é o trailer oficial, acumula 18 mil likes e 11 mil reações negativas no Youtube, com mais de 6 mil comentários — a maioria fazendo piada com o que foi visto. Um dos comentários mais curtidos chama o filme de “Call of Duty: Monster Warfare”.

Assista abaixo e tire suas conclusões:

O próximo vídeo é o trailer internacional do filme, que traz uma edição diferenciada e algumas cenas diferentes do vídeo acima, além de já possuir legendas em português.

Aqui a situação é um pouco “menos pior”: com 50 mil visualizações, temos pouco mais de 300 reações negativas, mas os comentários ácidos continuam. O mais curtido diz “Acho comédia colocar ‘do mesmo estúdio que lançou Resident Evil‘ como se fosse algo bom...”

O próprio pôster do filme (que é a imagem que está lá no topo da matéria) foi alvo de críticas e piadas, pois mostra a personagem empunhando duas espadas em chamas, armas que definitivamente não seriam muito eficientes no combate ao Diablos, que, afinal de contas, é um dragão que cospe fogo. Um fã inclusive anexou uma página do menu do jogo, indicando as fraquezas do monstro:

Curiosamente, no mesmo dia em que os trailers foram divulgados e os fãs começaram a protestar, o diretor Paul W. S. Anderson resolveu “acalmar os ânimos” , e afirmou que o filme será muito fiel aos jogos.

Nas palavras dele:

“Trabalhamos muito perto da Capcom neste filme, muito mais perto do que em qualquer outro filme que fiz. Eles estavam muito, muito envolvidos com isso. Tudo era administrado por eles e, portanto, eles participavam de tudo. No processo de fazer o filme eu voava para o Japão com cortes brutos das sequências de luta com as criaturas, e os próprios animadores do jogo comentavam sobre os movimentos e o visual dos monstros.

‘O movimento da criatura não está exatamente certo aqui.’ ‘A criatura ficaria um pouco mais abaixada.’ ‘A postura seria ligeiramente diferente.’ ‘As unhas dos pés da criatura são mais pontudas.’ Eu tomava nota de tudo e ficava tipo, ‘meu Deus, você está olhando para as unhas dos pés do monstro?’. Pegamos todas as notas porque queríamos que o filme fosse feito para os fãs do jogo, para que colocássemos essas criaturas na tela com a maior precisão possível”.

Não duvido desse envolvimento dos animadores da Capcom no processo… mas talvez ninguém avisado o Paul que não existem militares e veículos blindados do game, muito menos dragões pousando sobre aviões, ou uma protagonista querendo proteger o “nosso mundo”.

Por falar nisso, confira a sinopse oficial do filme:

Paralelo ao nosso mundo, existe outro: um mundo de poderosos e perigosos monstros que controlam seus territórios com ferocidade mortal. Quando a Tenente Artemis (Milla Jovovich) e seu esquadrão de elite são transportados através de um portal que liga os dois mundos, eles vão ser confrontados com a experiência mais chocante de suas vidas. Em sua desesperada tentativa de voltar para casa, a corajosa tenente encontra um caçador misterioso (Tony Jaa), cujas habilidades únicas permitiram com que ele sobrevivesse nessa terra hostil. Enfrentando incansáveis e aterrorizantes ataques dos monstros, os dois guerreiros se unem para lutar contra eles e encontrar um meio de voltarem para casa“.

Enfim, né… Acho que ninguém realmente esperava fidelidade aos jogos dessa adaptação. Monster Hunter teve sua estreia adiantada (?!) e chega aos cinemas em 03 de dezembro.

(Via: Youtube, We Got This Covered, Kotaku)

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *