Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador

27 de julho de 2011
Autor: Rodrigo Pscheidt

Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador

O ciclo que a Marvel criou para introduzir o  filme dos Vingadores está quase fechado: já vimos os filmes do Homem de Ferro, do Hulk e do Thor. Nesta sexta-feira, chega aos cinemas Capitão América: O Primeiro Vingador, filme que é bem divertido, mas apresenta alguns elementos que realmente só ficam bem em quadrinhos ou games.

A trama do filme se passa quase toda na década de 40, onde a origem do icônico personagem acontece. Steve Rogers (Chris Evans) é um garoto mirrado que sonha em ser um soldado. Ele não quer fama ou dinheiro, quer apenas servir seu país, mas seu físico e seu histórico médico não ajudam.

Após tentar diversas vezes sem sucesso ingressar nas forças armadas, Rogers é “descoberto” pelo Dr. Erskine, cientista que está trabalhando em um projeto que promete virar a mesa na Segunda Guerra Mundial: o projeto supersoldado.

Como você deve imaginar, Rogers é o escolhido para ser o cobaia do projeto. Não por seu físico ou suas habilidades, mas por seu caráter. Após passar pelo processo, o anêmico rapaz de 40 quilos vira um enorme brucutu musculoso.

Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador

Enquanto isso, do outro lado da guerra, a Hydra, uma corporação nazista que tem uma queda por ocultismo está atrás de artefatos místicos para criar a arma definitiva. A Hydra é comandada pelo Caveira Vermelha, vilão clássico do personagem  que possui projetos megalomaníacos muito além dos planos de Hitler.

Por se passar na década de 40, o filme possui um visual bem interessante. Certas cenas com os nazistas desbravando catacumbas em busca de artefatos místicos até lembram um pouco a épica série Indiana Jones. Não por acaso, o diretor – o veterano Joe Johnston – ganhou um Oscar de melhores efeitos visuais pelo clássico Os Caçadores da Arca Perdida.

O elenco cumpre bem seu papel,com destaque para Tommy Lee Jones no papel do Coronel Philips e Hugo Weaving (o eterno Agente Smith) como Caveira Vermelha. O mais bizarro é vermos Chris Evans – que já foi o Tocha-Humana nos filmes do Quarteto Fantástico – no papel de Capitão América. Será que estão faltando atores em Hollywood para as empresas precisarem “reciclar” o elenco deste jeito?

Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador

Como nos demais filmes Marvel, a ação (que é bem menos explosiva do que nos filmes de super-herói da atualidade) é intercalada com momentos de humor e uma pitadinha de romance (o affair do bandeiroso é a bela Peggy Carter, interpretada por Hayley Atwell). O tom de humor do filme é ótimo, com diálogos bem sacados e a impagável – e importante – participação de Howard Stark (Dominic Cooper), tão canastrão quanto seu filho, Tony Stark (que no futuro será um tal de Homem de Ferro, conhece?)

A evolução de Rogers do garoto magrelo ao herói é divertidíssima: como o exército não precisa de apenas UM supersoldado, acabam arranjando outras formas para ele contribuir com a causa, e neste ponto vemos o personagem (com uma roupa bem parecida com a dos quadrinhos) protagonizando musicais,  fazendo filmes de TV e dando palestas motivacionais para os soldados. Impagável!

Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador

O que mais incomoda em Capitão América é simplesmente a ideia de que este é um personagem que funciona melhor nas histórias em quadrinhos. Acreditar no que é visto na tela é meio difícil, dado o absurdo da coisa: como um cara que usa uma roupa super colorida e carrega um enorme escudo nada discreto consegue se infiltrar em uma base inimiga sem ser visto?

Aliás, o escudo em si é algo totalmente nonsense: sabemos que ele é como um bumerangue e sempre volta para a mão do herói após ser lançado. Nos quadrinhos e nos games isso é ótimo, mas em um filme é algo que desafia as leis da física (e do bom senso). Ele ricocheteia nas paredes, acerta um ou dois soldados, e ainda assim volta para a mão do Capitão! WTF?!

É realmente esquisito ver um cara vistoso desses liderando um exército. Em determinado momento, o herói faz pose para tacar seu escudo em um soldado inimigo que está escondido em uma árvore. Isso no meio de 50 homens armados! Não seria bem mais simples (e mais coerente) alguém simplesmente sacar uma arma e dar um tiro no sujeito?

Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador

É lógico que todo filme de super-herói foge da realidade, mas cada vez mais eles estão inseridos no nosso mundo real, vide os últimos filmes do Batman, por exemplo. Neste caso, eu sinceramente fiquei com a impressão que o personagem é fantástico demais para se encaixar na vida real. Tanto é que os nazistas “de verdade” não aparecem em nenhum momento e o foco do lado negro permanece na (fictícia) Hydra.

Capitão América é sem dúvida um filme divertido, e como entretenimento cumpre bem o seu papel. Talvez seja eu quem esteja ficando velho e fique reparando em detalhes que nem ligaria há alguns anos atrás. Mas se você é um fã da Marvel e do bandeiroso, certamente vai curtir o filme sem se importar com essas coisas.

http://www.youtube.com/watch?v=E5mU8D94xaQ

Capitão América: O Primeiro Vingador estreia nesta sexta, dia 29 de julho, com cópias em 2D e 3D. Dica: fique até o final dos créditos, ou vai perder uma ceninha secreta!

Nota: 7,0

40 Respostas para “Veja nossa resenha do filme Capitão América: o Primeiro Vingador”

  • 27 de julho de 2011 às 17:24 -

    Enrico

  • Hm, não sei o motivo, mas sempre achei o Capitão América um super herói sem graça.. Realmente, a roupa azul torna difícil alguém NÃO reparar nele.

  • 27 de julho de 2011 às 17:25 -

    Jean

  • Eu tava pensando nisso quando vi o trailer. Até o Thor que é um deus da mitologia conseguiu se encaixar nessa nova onda de filmes da Marvel. Acho que pelo o filme do Capitão ser na segunda guerra, fica meio estranho querer colocar esse “toque de realidade” no filme.
    Agora, se o América fosse o Bucky (no novos vingadores), ia dar pra encaixar melhor esse “realismo”.

    • 30 de julho de 2011 às 16:37 -

      Bock58

    • O Bucky já morreu de novo. Nem esquenta…

      • 7 de agosto de 2012 às 21:50 -

        gabriella

      • foi legal a parte que ele ficou grande

  • 27 de julho de 2011 às 18:10 -

    Fernando Magalhães

  • Mal espero pra ver esse filme!

  • 27 de julho de 2011 às 19:04 -

    zecarlos

  • nao vi o filme ainda e provavelmente nao verei tao cedo,mas gostaria de comentar algo heheh sem defender nada,e so uma complementacao

    sobre realidade e bom senso (hehehe)nos filmes de herois,meu se for dessa forma que foi dito no texto,nao sobra filme algum em pe,heheeh….. todos tem seus absurdos,filmes de herois ou nao,e esses absurdos e que os tornam super herois ,e o mesmo raciocinio e aplicado nos quadrinhos

    • 27 de julho de 2011 às 20:49 -

      RyogaBr

    • em concordo em parte com oque vc disse mas pra mim o erro no texto seria citar o filme do batman como sendo melhor pelo realismo isso eu discordo porque o batman na verdade nao tem super poderes ele é apenas muito rico e com otimos equipamentos portanto fica muito mais facil criar um filme baseado nele sem fugir dos quadrinhos e sendo que ser formos comparar com super homem que é da mesma empresa do batman o capitão america é bem mais realista (e o capitão américa seria equivalente ao super homem na marvel [heroi principal] por isso esses trajes coloridos representando as cores da américa)

      • 27 de julho de 2011 às 20:51 -

        RyogaBr

      • e bem melhor um filme mentiroso mas fiel aos quadrinhos e desenhos doque um filme que tenta ser realista e foge do contexto principal (imagina como seria um “capitão américa evolution” como no dragon ball)

      • 28 de julho de 2011 às 11:07 -

        zecarlos

      • ai ja discordo,nao existe essa pira de mentiroso mas fiel….uma adaptacao anda em cima da corda bamba na verdade,nao vai agradar a todos com certeza

        e outra o personageme de desse jeito na hq,colorido e tal,nao me incomodei com a adaptacao ,alguma duvida que ele va fazer sucesso so dentro dos estados unidos?afinal o publico alvo sao eles mesmos,e nao nos brasileiros

        e vo pra por aqui que ja ta parecendo que que to defendendo o filme ou o heroi em questao hehehe,e minha intencao nao e essa hhehe

    • 27 de julho de 2011 às 21:11 -

      Rodrigo Pscheidt

    • Eu citei o Batman só porque seus últimos filmes são considerados os melhores do gênero por muita gente.
      Em se tratando de Marvel, eu poderia citar o Homem de Ferro: por mais absurda que seja a história e o personagem, ele parece bem “compatível” com o mundo real. Até o Thor foi inserido no nosso mundo de maneira razoável.
      Já o Capitão América me pareceu, sei lá, meio deslocado da realidade, considerando que o pano de fundo é meio realista com segunda guerra, nazistas e tal.
      Mesmo nas cenas de época, um cara de roupa colorida empunhando um escudo destoa completamente de um exército camuflado carregando fuzis e metralhadoras.
      Mas claro, essa é só a minha opinião, confiram o filme e me digam o que acharam. =)

      • 28 de julho de 2011 às 09:31 -

        Sadi Junior

      • Realmente poderiam ter dado outra Skin pra ele, algo bem mais discreto.
        Lembrei do filme do Wolverine quando ele faz uma pergunta dizendo ironicamente que poderia usar um colã amarelo. hauahuaha. Outra coisa, referente ao escudo, é bem fácil resolver o problema do escudo-bumerangue, é so dizer que o Stark fez uma especie de eletroimã na luva dele que capta somente o escudo. Sei lá, mas acho que isso resolveria a questão de realidade.

      • 28 de julho de 2011 às 10:59 -

        zecarlos

      • ow foi mal…mas creio que fui mal intepretado,eu nao me referia a questao de personagens e bla bla bla,dizer que um e real porque nao tem poderes e outro tem e um papo muito superficial(e nerds hehehe0…nao foi isso que eu quis dizer

        eu penso assim, os absurdos precisam existir tanto nos filmes quanto nas hqs,justamente pra reforcar os motivos de um protagonista ser o que ele e(ou todo filme de acao seria so drama e chato)….a partir do momento em que vc ve um filme ou le uma hq e se incomoda com isso,ao meu ver o problema nao e a falta de fisica,bom senso,realismo,ou cenas absurdas…mas um problema de direcao do filme,todos nos telespectadores fazemos isso quando incomodados ,pois o diretor nao conseguiu prender sua atencao como deveria e agente acaba se distraindo

      • 13 de agosto de 2018 às 17:41 -

        Andre Luís Becheli

      • Sobre a roupa, deram a roupa para ele para ele fazer shows, por isso era colorida, ele entrou na guerra sem ninguém saber que ele entraria e estava a poucos minutos de fazer uma apresentação quando ficou sabendo que seu melhor amigo poderia estar morto. Nessa hora ele ficou transtornado e não parou para pensar: “Bom vou ver se meu melhor amigo esta morto, mas espera, não posso ir vestido assim”. Ele simplesmente foi. Mais pra frente no filme ele fala (não me lembro se para Stark, ou seu amigo). Estou gostando desse uniforme. E o uniforme virou a marca dele por causa das apresentações que ele fazia.

  • 28 de julho de 2011 às 09:49 -

    KING OF KINGS

  • pra esse negocio do lançamento do escudo eu tbm so posso dizer uma coisa WTF

  • 28 de julho de 2011 às 13:22 -

    Rafael de Queiroz

  • Na Minha Opinião creio que esse Filme vai ser muito bom
    mesmo com essas mentiras e tal creio eu que se o filme é tirado de quadrinhos Hq,não vejo maldade nenhuma pôs sem esses mentirar o filme ficaria sem graça e outra se a reclamação esta em um escudo q vai e volta. bom então fala pro Thor q o martelo dele não volta para a mão dele também
    e como o Hulk consegue permanecer com a calça (NÃO QUE EU QUISE-SE QUE SAISE KK) depois da transformação bom isso tudo é apenas um pouco de vários outros argumentos que da a explicação do escudo voltar kk

  • 28 de julho de 2011 às 18:12 -

    @AllanCost

  • Mas até no filme do batman tem umas forçadas assim, como por exemplo, tem 7 caras para ele dar porrada, enquanto ele esta dando um “combo” em um, os outros 6 esperam? óbvio que deveria ter coisas assim do filme do Cap., ainda mais por que se for tentar força muito para colocar em uma realidade mais firme, quem é fã ou quem simplesmente conhece o personagem vai reparar e não gostar, e acho que a galera aqui da Arkade esta forçando muito nas criticas de cinema, até no Omelete eles não ficaram com frescuras como essa de “não se encaixa na realidade”

    • 28 de julho de 2011 às 19:09 -

      zecarlos

    • acho ue talvez a resenha tenha uma opiniao mais pessoal pode ser isso

  • 28 de julho de 2011 às 22:41 -

    Luiz Eduardo

  • Esculaxo vocês darem 7, achei que ia chegar no fim com um 9. Vocês estão sendo MUITO rígidos nas reviews.

  • 29 de julho de 2011 às 08:46 -

    mixirica

  • 7.0!!! num ta depreciando demais não????!!! puts adoro o O Sr roger pra mim ele e o batíma são os mais motherfucker dos apenas lhe deu musculos mas agilidade e resistencia sobre humanas tbm.

    tem tudo pra ser o melhor filme da marvel e claro o Cap não é para fazer sentido para nós e para outros paises apenas nos USA e repito cap America é a prova de que um BOM heroi só precisa de um escudo e bolas do tamanho do optimus prime.

  • 29 de julho de 2011 às 09:03 -

    zecarlos

  • eu ja achei o contrario hehehe,pelo o que foi dito no review…achei que a nota seria um 4 ou 5,e estou sendo otimista hehe

  • 3 de agosto de 2011 às 01:54 -

    zecarlos

  • e pois e,deposi de ver os primeiros numeros e repercucao no mercado americano,ja da pra prever que,o glorioso capitao america,ja nao e tao glorioso,nem mesmo em sua terra natal

  • 25 de agosto de 2011 às 12:55 -

    Cayo Medeiros (yogodoshi)

  • Mesmo não curtindo o herói em si, gostei muito do filme e também recomendo muito o filme. Você só não vai gostar se for um fanboy do herói mas também se você foi um fanboy de qualquer herói você não vai gostar de filme algum…

  • 26 de agosto de 2011 às 07:53 -

    leandro(leon belmont) alves

  • deviam ter chamado outro ator para o papel. vi o filme, e não me convenci que o Chris Evans é o capitão. prefiro ele como Torcha Humana mesmo, era bem mais convincente.

  • 25 de outubro de 2011 às 12:40 -

    KING OF KINGS

  • olha o ares comendo solto ai gente kkkkk

  • 7 de novembro de 2011 às 11:23 -

    Andre

  • Muito bom o filme, não há o que falar. Esta história de nonsense, existem em todos os filmes de heróis.
    Inclusive nos filmes do Batman, citados pelo autor.
    Filme de herói em quadrinhos é para curtir, indo além da vida real.
    Pra mim, foi o melhor filme de herói do ano. Um abraço!!

  • 11 de janeiro de 2012 às 12:18 -

    washington

  • Bom o filme foi otimo mas poderia ficar melhor o final dele é totalmente sem graça o cara poderia pelomenos e ate o encontro dele pow o cara era donzelo poderia pelomenos ter pega aquela mulher a mulher deve ter fikado plantada esperando ele xD nao gostei disso era pra ele ter pegado ela U.u..

  • 20 de fevereiro de 2012 às 20:42 -

    Roseclei Figueiredo

  • muito boa a resenha desse filme

  • 18 de março de 2012 às 17:39 -

    Fabiola Leles

  • Esperava a resenha mais da história do filme… tinha muito sobre a produção do mesmo.

  • 19 de março de 2012 às 13:50 -

    Gabriel Barbosa

  • que droga

  • 19 de abril de 2012 às 03:05 -

    Patrícia Missio

  • não gostei

  • 19 de abril de 2012 às 03:05 -

    Patrícia Missio

  • não gostei

  • 19 de abril de 2012 às 03:06 -

    Patrícia Missio

  • Pouca sustentabilidade ao enredo da história.

    • 19 de abril de 2012 às 03:10 -

      Fabio Stella

    • quer filme com sustentabilidade va assistir memento ou pi.. esses filmes é por ver os herois prediletos. como transformers, n tem sustentabilidade um monte de robos aliens, mas ainda assim é um puta filme com ótimas criticas.

    • 19 de abril de 2012 às 03:11 -

      Patrícia Missio

    • Fabio Stella (Y)

  • 19 de abril de 2012 às 03:06 -

    Patrícia Missio

  • Pouca sustentabilidade ao enredo da história.

  • 13 de maio de 2012 às 16:03 -

    Jeremias Borges

  • Ava

  • 13 de agosto de 2012 às 19:48 -

    Flavio Santos

  • Creeeedoooo!!!!!!! -Esse filme é o mais lixo de um "super herói" que já vi!! auhauhauhah -É PATÉTICO!!!!!! TEM QUE MELHORAR MUITO PRA ATINGIR O NÍVEL DE "RIDÍCULO" AUHUAH Total perda de tempo assistir isso! -Melhor assistir o Chaves!!! LIXO LIXO LIXO!!!!!!!!!!!

  • 2 de outubro de 2013 às 19:29 -

    andreia

  • Gosto tem pra todos principalmente para os recalcados de plantão…É sim um excelente filme reconheça que dói menos.

  • 2 de maio de 2017 às 07:20 -

    bruno

  • queria o resumo do filme

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *