Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

21 de novembro de 2018
Autor: Junior Candido

Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

Em mais um ano, a Asus apresentou sua nova família de smartphones. E, entre eles, o seu novo Zenfone, o carro-chefe, que tem a missão de concentrar os principais recursos, que vão se espalhando em outros modelos, dos mais simples, aos mais completos.

O Zenfone 5 marca uma nova fase para os smartphones da Asus. Além das óbvias melhorias técnicas, como câmera, processador ou memória RAM, alguns conceitos foram implementados no dispositivo, a fim de chamar atenção do consumidor. Se vale a pena, é o que veremos já!

Elegante e com uma tela de respeito

Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

Apesar de se posicionar entre os aparelhos médios, o Zenfone 5 conta com um design e construção bem robusta. Com design inspirado no iPhone X (o que se mostrou uma nova tendência no mercado), o aparelho tem a famosa tela “com topete”. Seu display é de 6.2 polegadas e oferece resolução Full HD+, de 2160 × 1080 pixels. E, com o formato 19:9, consegue oferecer um conjunto visual impecável.

Com ele, é possível jogar, com ótima qualidade visual, games repletos de recursos, como PUBG, jogos  cheios de detalhes, como Full Throttle, ou mesmo os populares jogos coloridos e casuais, que se mostram bem agradáveis de se curtir por aqui. Além disso, assistir a vídeos, filmes e séries fica bem interessante, especialmente se o video em questão tiver suporte para um formato mais largo, para ficar compatível com o Zenfone 5.

Feito de vidro e metal, ele é bem confortável de se pegar, e conta com uma traseira que oferece as duas câmeras, e o sensor de impressões digitais, que fica no centro. Seguindo outra tendência, mas desta vez, comum do mercado asiático, o smartphone vem de fábrica com uma capinha simples, transparente, para proteger de cara o produto. E a capa é de fato importante, devido ao relevo que as câmeras oferecem.

De certo modo, o Zenfone 5 foi desenhado para ter um formato premium. Buscando convencer os consumidores de que é possível ter elegância a um preço competitivo. É bom de pegada e chama atenção, positivamente, por onde passa.

A busca eterna pelo alto desempenho

Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

Um dos elementos que mais estamos acostumados a ouvir, quando falamos de Asus, está em relação ao desempenho. A marca sempre deixou bem claro que gosta de vender seus produtos com configurações de desempenho bem altas. E, no caso do Zenfone 5, não foi diferente.

O smartphone tem Snapdragon 636 e 4GB de RAM. O que garante, sem problemas, gameplay em excelência de PUBG, sem travamentos. E, se um game complexo roda tranquilamente, o essencial para o dia a dia funcionará bem também. Assim, é claro que o dispositivo leva muito bem as atividades diárias como redes sociais ou aplicativos de produtividade.

Há, apesar de bem menos, se comparar com edições passadas do aparelho, algumas perfumarias. Como o AI Boost, típico aplicativo de Android que promete “melhorar o desempenho”. Porém, o aparelho funciona tão bem, que nem dá pra saber se este app funciona bem, de fato.

E, para oferecer boa ajuda ao desempenho, o espaço disponível também faz importante papel por aqui. Testamos o aparelho de 64GB, mas existe uma versão de 128 GB. Isso significa que dá pra trabalhar de maneira tranquila com ele, usando os recursos de câmera, instalando jogos, e consumindo multimídia sem o famoso espaço cheio, o que garante menos irritação, e menos tempo perdido “limpando” o aparelho.

Para jogos, o desempenho, somado a tela, faz do Zenfone 5 uma excelente opção para quem busca ter um produto para games. Dá pra jogar point and click e seus muitos detalhes, games que contam com capacidade gráfica incrível, ou mesmo os famosos emuladores que, configurados ao gosto do jogador, podem oferecer muitas horas de jogatina. É só ativar o “não perturbe” e ser feliz.

Finalmente, uma boa ZenUI

Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

Uma das maiores reclamações dos smartphones da Asus era em relação ao ZenUI. A versão do Android da fabricante era recheada de aplicativos inúteis, e atrapalhava no desempenho. Desta vez, as reclamações foram ouvidas e, de fato, temos um sistema operacional bem competente, que ajuda a manter o bom desempenho do Zenfone 5.

O Zenfone 5 é Android Oreo (ou 8), com pequenas personalizações, como os ajustes para a tela recortada, ou alguns poucos apps. De resto, é um Android simples como qualquer outro, oferecendo uma interface bastante limpa, e prática para o uso.

Entre os aplicativos que acompanham o aparelho, temos dois bem úteis. O Game Genie, que, embora tenha nome de cartucho de cheat dos anos 90, na verdade é um organizador e otimizador dos games instalados, e o Twin Apps, que garante duas contas de aplicativos de redes sociais ao mesmo tempo.

Sabemos que o WhatsApp, por exemplo, consome muitos recursos do aparelho, de acordo com o uso médio do brasileiro. Mas, com o bom desempenho e bom espaço disponível, até que é possível utilizar esta função. Especialmente se você precisa, de fato, ter duas contas em seu aparelho.

Outra função importante do aparelho é o reconhecimento facial. Que funciona bem e rápido, bastando colocar sua cara nele, para desbloquear. Mas, é claro que, ainda novidade neste universo, o recurso só funcionará com cara limpa. Mas aí, existem outros métodos de desbloqueio, como o leitor de digitais, que compensam, em casos no qual o usuário esteja com óculos, por exemplo.

E, por fim, o Zenfone 5 traz um elemento que foi bastante divulgado em sua campanha de marketing. Entrando na tendência dos emojis 3D, o ZeniMoji tem parceria com a Turma da Mônica, que garante que o usuário grave vídeos animados usando a Mônica, o Cebolinha, e todos os outros personagens do Mauricio de Sousa.

Câmera e bateria

Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

Dois itens que contam como fatores determinantes na escolha de um novo smartphone, tanto câmera quanto bateria contam com bons recursos no Zenfone 5. A câmera traseira dupla, somada a recursos de inteligência artificial, oferece 12 megapixels que garantiu fotos de muita qualidade.

Para usuários não muito exigentes quanto a elementos fotográficos e configurações manuais, o Zenfone 5 vai, de fato, surpreender. Ele entrega fotos excelentes, mesmo em locais com pouca iluminação. Contando ainda com o famoso recurso de desfoque (o Modo Retrato), no qual o aparelho reconhece o elemento que vai ser focado. Desfocando, assim, o restante, e dando ao usuário o controle da intensidade do desfoque.

O outro sensor, de 8 megapixels, permite fotos no efeito olho de peixe. Assim como a câmera frontal, também com 8 megapixels e que garante qualidade mediana para as fotos neste estilo. Ainda há a possibilidade de fazer selfies no “modo retrado”, mas o software renderiza mal e não é muito recomendado.

Já a bateria, que segue a tradição da Asus em oferecer bom desempenho (há modelos que funcionam de Power Bank), não decepciona. Com 3.300 mAh, e o já mencionado bom balanceamento entre sistema operacional e hardware, a recarga, durante os testes, se mostrou um elemento menos executado do que o esperado.

Com jogos, e um uso normal de seus recursos, o que inclui redes sociais, vídeos, navegação e música, é possível sim, sair com ele pela manhã e retornar para casa. Sem precisar usar power banks ou colocá-lo na tomada. É claro que isso varia de usuário para usuário. Mas, considerando o uso médio do brasileiro, podemos confirmar que a Asus mandou muito bem na bateria sim.

Ficha Técnica

  • Tamanho da tela: 6,2 polegadas e proporção 19:9
  • Resolução da tela: Full HD+ (2160 × 1080 pixels)
  • Painel da tela: IPS
  • Câmera principal (Dual): Teleobjetiva (12 MP) e grande-angular (8 MP)
  • Câmera frontal (selfie): 8 MP e f/2.0
  • Sistema: Android 8 Oreo
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 636 (8 núcleos e 1,8 GHz)
  • Memória RAM: 4 GB
  • Armazenamento (memória interna): 64 GB ou 128 GB
  • Cartão microSD: compatível
  • Capacidade da bateria: 3.300 mAh
  • Dual SIM: sim
  • Telefonia: LTE
  • Peso: 155 gramas
  • Cores: azul Midnight e prata Meteor

E aí? Vale ou não vale a pena investir no Zenfone 5?

Testamos: Zenfone 5 (de 2018) aposta em tela grande e recursos importantes

Observando de maneira imparcial, sem levar em consideração outras marcas, o Zenfone 5 se mostrou sim um ótimo aparelho. Conta com configurações, sistema operacional e recursos de software bem interessantes, e que garantem um bom desempenho. A mudança no Android foi para melhor, e recursos como câmera e tela surpreendem, positivamente.

Bem potente para aguentar um dia a dia de uso, além de ser um ótimo companheiro para jogos, o aparelho conseguiu responder a críticas, como o ZenUI, sem perder sua essência. Assim, configurações elevadas podem, finalmente, andar de mãos dadas com uma boa bateria, e recursos exclusivos, porém úteis.

Se você é um entusiasta da marca, o Zenfone 5, com certeza, vai te atingir em cheio. Se você é um crítico da marca, o aparelho responde a algumas destas questões, e pode merecer uma chance. Mas, independente de sua opinião sobre o aparelho, o que podemos dizer é que, neste ano, a Asus trouxe soluções interessantes. Ao invés de “só” evoluir seu aparelho.

O Zenfone 5 tem preços de R$ 1.979,10 (64GB) e R$ 2.249,10 (128GB), de acordo com o site oficial da Asus. É possível também obter o aparelho mais em conta da família, o Zenfone 5 Selfie, que se encontra à venda por R$ 1.749.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *