The Witcher 2 (PC) Review: um RPG épico, maduro e muito desafiador

27 de junho de 2011
Autor: Arkade

The Witcher 2 (PC) Review: um RPG épico, maduro e muito desafiador

Talvez você tenha visto algumas imagens de The Witcher 2: Assassins of Kings e se perguntou: Por que eu jogaria um game exclusivo para PC onde o herói tem o cabelo igual ao da Xuxa? Tá, sabemos que você não se perguntou isto, mas de qualquer forma, aqui está a resposta desta questão fundamental: The Witcher 2 merece ser jogado por ser um RPG com uma história adulta e densa, que é muito bem contada ao longo das mais de 25 horas de jogo.

Como no primeiro game, lançado em 2007, a ambientação continua sendo no vasto mundo inspirado nas obras do autor polonês Andrzej Sapkowski. Neste universo, os Witchers são matadores de monstros dotados de poderes mágicos que carregam duas espadas: uma de aço para os combates comuns, e outra de prata, utilizada especialmente contra monstros.

É difícil resumir a intrincada trama de The Witcher em poucas linhas, visto que a narrativa do game é profunda e cada escolha que você faz pode levar a história por caminhos diferentes. Basicamente, você é Geralt, o Witcher que já foi o braço direito do rei, mas inicia o game trancafiado em um calabouço. O personagem não sabe como foi parar ali, e no decorrer do game a história de Geralt vai se desenrolando juntamente com a trama do game, que é bem pesada.

The Witcher 2 (PC) Review: um RPG épico, maduro e muito desafiador

Logo no começo, pela linguagem forte utilizada pelos personagens, já fica evidente que este é um jogo para adultos. A história apresenta temas como estupro, prostituição, assassinato e traição. É imprescindível entender bem inglês para aproveitar o game, já que a trama e a capacidade do jogador mudar o rumo dela baseado em suas decisões são os principais atrativos do jogo. The Witcher 2 conta com 16 finais diferentes, o que sem dúvida acrescenta um enorme fator replay ao game.

Não é só a história de The Witcher 2 que é complicada. O jogo em si apresenta um nível de dificuldade alto, o que leva o jogador a morrer bastante logo nas primeiras horas. Isso é meio frustrante, mas os que conseguirem ultrapassar esta barreira inicial serão recompensados por uma grande aventura repleta de monstros gigantes, mulheres sensuais e momentos épicos.

É muito fácil ficar perdido neste jogo, pois ele te apresenta um amplo mapa, onde, em teoria, pode-se ir para qualquer lugar. A produtora CD Projekt fez um RPG para adultos, e sabe disso. Em nenhum momento o jogo segura sua mão para te guiar pelas partes mais difíceis. Embora isso contribua bastante com a dificuldade, é legal ver um game que não desmerece a inteligência e o senso crítico do jogador, e uma empresa que ainda invista em um público tão seleto.

The Witcher 2 (PC) Review: um RPG épico, maduro e muito desafiador

No aspecto visual, The Witcher 2 faz bonito. Ele está longe de apresentar os melhores gráficos do ano, mas seu universo repleto de monstros e paisagens surrealistas consegue impressionar. Os efeitos de luz também são muito bem feitos, e os personagens são bem construídos e detalhados, embora algumas animações deixem a desejar de vez em quando.

O som do game se destaca com boas composições e uma dublagem carregada e cheia de palavrões, que na maioria dos momentos cumpre bem seu papel. A maior escorregada o game sem dúvida é em sua jogabilidade. O combate rola em tempo real, mas não se deixe enganar pelo gênero RPG do jogo: The Witcher 2 é essencialmente um button smasher.

Apesar das habilidades e ataques serem medidos por stats como em um RPG tradicional, o combate é focado na ação em tempo real, e poderia ter sido melhor executado. Os movimentos não trazem a mesma fluidez de outros bons jogos do gênero, deixando aos apreciadores de bons combates aquela sensação de que falta alguma coisa mesmo nas batalhas mais intensas.

The Witcher 2 (PC) Review: um RPG épico, maduro e muito desafiador

Nos combates o jogador pode se valer de ataques físicos, magias, e um profundo sistema de poções que causam alterações de status. A evolução do personagem é feita em uma extensa árvore de habilidades, que pode ser preenchida de diversas maneiras, de acordo com as preferências de combate do jogador. Com o tempo, você poderá moldar seu personagem de acordo com seu estilo de jogo, o que faz de The Witcher 2 um jogo único para cada um que experimentá-lo.

No nível normal o jogo já é extremamente difícil, mas a CD Projekt criou algo ainda mais hardcore, o modo insane. Neste nível de dificuldade, não há continue: morreu, perdeu, terá de começar tudo de novo, pois o save game não pode ser utilizado. Se você zerar The Witcher 2 neste modo, parabéns! Você é um semideus dos games. Envie sua foto para a gente que nós vamos publicar na revista!

Se você ainda está se perguntando se deve ou não comprar The Witcher 2, a resposta é sim! Os pontos positivos superam os poucos pontos negativos do game, tornando-o um RPG de altíssima qualidade. Com uma história bem desenvolvida, dificuldade alta e considerável fator replay , The Witcher 2 é forte candidato a melhor RPG do ano.

Este review foi originalmente publicado na edição 24 da revista Arkade.

10 Respostas para “The Witcher 2 (PC) Review: um RPG épico, maduro e muito desafiador”

  • 27 de junho de 2011 às 21:22 -

    HIGH SUMMONER

  • to bem longe no jogo,to com a build de magia e to jogando de pouco em pouco para poder aproveitar melhor.
    não me arrependo de te-lo comprado e recomendo.

  • 27 de junho de 2011 às 21:28 -

    DanAvanna

  • O jogo é muito bom.
    Excelente estória e gameplay,e um personagem principal com personalidade forte.
    O melhor geme de rpg(e melhor no geral tb!)do ano…
    até agora.

  • 27 de junho de 2011 às 21:29 -

    DanAvanna

  • *game

  • 27 de junho de 2011 às 22:07 -

    Alexo Mello

  • Poxa, animador os elogios!

    • 28 de junho de 2011 às 08:37 -

      Tirando

    • Tb pensei nisso. Tds q jogam têm falado bem do jogo.

  • 28 de junho de 2011 às 11:41 -

    Mr.G

  • Excelente matéria. Bastante conteúdo e inspiradora.
    Parece ser mesmo um jogaço. Parabéns.
    Abs.

  • 28 de junho de 2011 às 14:30 -

    Kubrick Stare Nun

  • Gerald of Rivia é fodastico = FATO

  • 1 de julho de 2011 às 13:12 -

    mixirica

  • geralmentwe os rpgs de Pc assim nesse visual 3d são muito legais… the witcher é um GRANDE exeção, bom sóp elo fato do VADER ter feito a trilha do primeiro game ja prova issso

  • 7 de fevereiro de 2012 às 20:54 -

    David Matos

  • Skyrim e esse são Uma maravilha! Só que Witcher 2 na Hora das Lutas é melhor que Skyrim , Adoraria que o sistema de batalhas Do Skyrim Fosse semelhante a do TW II seria uma Maravilha!

  • 23 de maio de 2013 às 14:02 -

    Doug

  • é possível deixar a jogabilidade com um estilo skyrim, ao invés desse padrão meio dragon age?

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *