Top 15 Arkade: Clássicos do Atari 2600 que queremos ver modernizados no Atari VCS

7 de abril de 2018
Autor: Rodrigo Pscheidt

Top 15 Arkade: Clássicos do Atari 2600 que queremos ver modernizados no Atari VCS

Com o anúncio de um novo console da Atari, bateu aquela saudade dos clássicos que jogamos na década de 80. Pensando nisso, elaboramos essa lista com 10 jogos do Atari 2600 que gostaríamos muito de revisitar no Atari VCS!

Antes de mais nada, um “disclaimer”: essa lista não leva em conta apenas títulos exclusivos do Atari e/ou produzidos pela própria Atari. Alguns dos games desta lista nasceram nos arcades, e depois migraram para o console. Não sabemos como será a relação da Atari com as third parties, mas como a gente recentemente te contou, a empresa planeja trazer “clássicos reinventados” ao Atari VCS.

Com base nisso, demos asas à imaginação e à nostalgia para compormos esta respeitável lista de clássicos atemporais. Embarque neste saudosismo com a gente!

Bobby is Going Home

Neste clássico da Bit Corporation, assumíamos o controle de um garoto chamado Bobby que só queria voltar para casa, tendo que encarar plataformas, pássaros, borboletas e outros perigos (?!). A música desse jogo grudou na nossa cabeça de jeito, e seria interessante revisitarmos o game… e a trilha sonora.

Pitfall

Em 1982, a Activision lançava um dos maiores clássicos do mundo dos games. Pitfall já reinventou-se algumas vezes de lá para cá, mas sem dúvida seria incrível vermos o intrépido aventureiro se pendurando em cipós e saltando na boca de crocodilos mais uma vez!

Keystone Kappers

Aqui no Brasil, este clássico de 1982 da Activision ficou conhecido como “Polícia & Ladrão“, e desafiou muita gente a escapar dos carrinhos de mercado, elevadores traiçoeiros e escadas malucas para prender o bandido. Quem sabe no Atari VCS ele não chega na forma de um jogo competitivo? Não custa sonhar, né?

Pong

Pong é tão clássico que veio ao mundo antes mesmo do Atari, em 1972, sendo considerado o primeiro jogo eletrônico de todos os tempos — na época, era jogado em um osciloscópio, e era evolução do Tennis for Two.

Apesar da simplicidade, jogos esportivos nunca perdem a majestade, e quem sabe que novidades poderiam ser colocadas em um “remake” de Pong, hein?

Space Invaders

Em 1978, houve uma invasão alienígena de proporções insanas, combatida com suor e habilidade pelos jogadores de Atari (e arcade) neste que foi um dos primeiros shmup’s do mundo dos games. Space Invaders é um daqueles jogos que virou ícone da cultura pop, e só por isso já merece uma releitura no Atari VCS.

Enduro

Quem joga Gran Turismo e Forza hoje talvez nem se lembre que o gênero nasceu com o bom e velho Enduro em 1983, em mais uma pérola da Activision. Claro que com um controle e uma alavanca não tínhamos lá um gameplay muito aprofundado, mas quem sabe no novo Atari o game não se reinventa?

Q*bert

Em 1982, nascia um dos primeiros mascotes do mundo dos videogames. Q*bert trazia uma criaturinha esquecida com nariz de corneta para coletar joias em um ambiente 2D que simulava de forma muito criativa o visual de um jogo isométrico.

Q*bert ficou tão famoso que ganhou até um desenho animado, e ultimamente marcou presença na animação Detona Ralph. Confira nosso artigo especial sobre ele.

River Raid

A Activision sem dúvida é uma das empresas mais prolíficas da época do Atari. Olha quantos clássicos dela nesta lista! River Raid é outro clássico atemporal do console, e só quem passou raiva pilotando aquele aviãozinho amarelo sobre o rio, destruindo veículos inimigos (e tanques de combustível) sabe o quanto ele era divertido e desafiador.

H.E.R.O.

Em 1984, nascia um dos maiores clássicos do Atari: H.E.R.O., emblemático game da Activision que nos colocava na pele de um herói que, munido de uma “mochila-helicóptero” (jetpack é para os fracos!), devia encarar vários perigos para resgatar sobreviventes.

H.E.R.O. é a sigla de Helicopter Emergency Rescue Operation, e marcou o Atari 2600 como um dos games mais avançados visualmente da plataforma.

Asteroids

Quando chegou aos arcades, em 1979 Asteroids impressionou com seus gráficos vetoriais inovadores para a época. A versão de Atari era um pouco mais simplezinha, mas trazia o mesmo gameplay que contagiou a galera nos fliperamas, com muitos asteroides para serem explodidos.

Decathlon

Em uma época marcada por limitações técnicas que deviam ser dribladas com criatividade, Decathlon ousou trazer nada menos do que 10 modalidades de atletismo em um único jogo.

Decatlhon é mais uma pérola da Activision, que provavelmente ficou na memória de todo mundo que destruiu o joystick, graças à jogabilidade… “exigente” do game.

Adventure

Temos aqui a semente primordial no mundo dos games: em 1979, a própria Atari lançava Adventure, onde controlamos um quadrado cavaleiro que explora castelos e calabouços, enfrentando patos gigantes e evitando armadilhas.

O game ficou especialmente famoso por esconder o primeiro easter egg da história dos videogames, que era apenas uma salinha secreta com o nome de seu programador, Warren Robinett. O game está em alta no momento por sua presença no ótimo filme Jogador Nº 1.

Centipede

Mais uma invasão chegava ao Atari em 1987, mas desta vez eram insetos! Entre aranhas e cogumelos, devíamos impedir o progresso de uma centopeia, que vinha ziguezagueando pela tela. O elemento dificultador é que o corpo do bicho se dividia e virava novas criaturas conforme era destruído.

Super Breakout

Pegue uma raquete de Pong e coloque na horizontal. Acrescente uma parede destrutível, uma bolinha, e temos os principais elementos de Breakout, game que o próprio fundador da Atari ajudou a programar em 1976. Simples, desafiador e muito divertido.

E.T.

Para fechar com chave de ouro esta lista, temos um clássico injustiçado. E.T. é taxado até hoje como um dos piores games já produzidos, tão ruim que alguns milhares de cartuchos acabaram sendo enterrados no meio do deserto de Alamogordo. O caso foi tão grave que culminou no crash da indústria dos videogames, em 1983.

Por mais que o jogo fosse ruim, difícil e confuso, ele se tornou uma lenda na cultura pop, e, convenhamos, merece uma segunda chance por sua importância histórica. Quem sabe na segunda tentativa o pessoal não acerta?

E estes são os 15 games que gostaríamos de (re)ver no Atari VCS. Deixamos o seu jogo favorito de fora? Pois não se acanhe, e aumente esta lista nos comentários aí embaixo! ;)

Ah e se quiser saber as primeiras informações oficiais sobre o Atari VCS, clique aqui.

2 Respostas para “Top 15 Arkade: Clássicos do Atari 2600 que queremos ver modernizados no Atari VCS”

  • 9 de abril de 2018 às 22:46 -

    Gabriel Campana

  • Ótima lista, concordo que muitos classicos deveriam retornar no VCS, porém sem renderização exagerada pois com gráficos ultra modernos acabaria se perdendo a nostalgia e a simplicidade. Um bom exemplo de game moderno com graficos retrô e que seria um exemplo a ser seguido nesse novo Atari é a série Bit Trip do Wii, que tem ótimos gráficos e musicas e ainda assim tem visual e apelo retrô e nostálgico, ideal para esse novo console. Valeu!

    • 11 de abril de 2018 às 11:31 -

      Rodrigo Pscheidt

    • Pois é, jogos como Bit Trip e Horizon Chase trazem a essência e o gameplay dos clássicos, mas com visual moderno.

      Esse é o tipo de experiência que esperamos ter no Atari VCS! :)

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *