Tribuna Arkade: imprensa acusa Foxconn de explorar estudantes na fabricação do Playstation 4

10 de outubro de 2013
Autor: Rodrigo Pscheidt

Tribuna Arkade: imprensa acusa Foxconn de explorar estudantes na fabricação do Playstation 4

Atualmente, o Playstation 4 é um sonho para jovens de todo o mundo, certo? Talvez não para os chineses: de acordo com um tradicional periódico chinês, jovens estudantes chineses estão sendo obrigados a trabalhar pesado na fabricação do next-gen da Sony.

Segundo o site China.com, milhares de estudantes da Xi’an Technological University estão sendo forçados a trabalhar nas linhas de produção da Foxconn – empresa que manufatura gadgets para várias empresas – para poderem receber seus diplomas ao final do curso.

O jornal afirma que este “estágio” é obrigatório, e diversos estudantes afirmaram que, se não participassem da manufatura do console, corriam o risco de não receber o diploma.

Além disso, estudantes se queixaram que, em muitas vezes, eram colocados para desempenhar o trabalho braçal da linha de produção e desempenhar funções que estão aquém de suas áreas de atuação em plantões noturnos e horas extras forçadas, práticas que infringem as regulamentações da própria Foxconn.

Uma jovem – chamada apenas de Wang – afirmou que se sentia um robô na linha de produção, fazendo sempre a mesma coisa e sentido dores nos pés e nas pernas por conta das várias horas passadas em pé.

Tribuna Arkade: imprensa acusa Foxconn de explorar estudantes na fabricação do Playstation 4

Estudantes caminhando para a fábrica da Foxconn em Yantai.

Esta “parceria” da Xi’an Technological University com a Foxconn rende polêmicas há tempos. Em meados do ano passado, a imprensa chinesa afirmou que estudantes estavam sendo recrutados para ajudar na produção do Wii U. E a Foxconn é mundialmente famosa pelo absurdo índice de tentativas de suicídio coletivo de seus empregados.

A Sony não se pronunciou sobre a polêmica. A Foxconn, por sua vez, afirmou que está reforçando suas políticas de horas extras e lembra que “os estagiários têm o direito de encerrar sua participação no programa a qualquer momento”. Será mesmo? E o s diplomas dos “desistentes“, como ficam?

Tenso, hein? É triste saber que a fabricação do console dos nossos sonhos cause pesadelos para jovens do outro lado do mundo. O next-gen da Sony será lançado no dia 15 de novembro nos EUA, e chega ao Brasil no dia 29 do mesmo mês.

(Via: Tech in Asia, Kotaku, China.com)

18 Respostas para “Tribuna Arkade: imprensa acusa Foxconn de explorar estudantes na fabricação do Playstation 4”

  • 10 de outubro de 2013 às 14:07 -

    leandro leon belmont alves

  • imagino como foi a produção dos WiiUs da Nintendo…

  • 10 de outubro de 2013 às 14:38 -

    Arthur

  • O que vejo aqui na verdade é a junção de vários problemas, em primeiro lugar porque já fico surpreendido pois não imaginava uma noticia dessas conseguir atravessar toda barreira de censura comunista da China, mesmo assim não estou conseguindo achar a fonte ou site então se alguém puder me enviar depois eu agradeceria. Agora vem os outros pontos, esse trabalho forçado e em vários casos escravo não é noticia nova na China e nem exclusivo na área dos games, vocês podem olhar seus tênis, celulares, computadores, roupas, calculadoras entre vários outros, sua grande maioria venho da China e países vizinhos por meio de trabalho igual, a concorrência contra eles se torna quase impossível e muitas fabricas se mandam pra lá também. Um exemplo desse absurdo é que pode se achar jeans nos EUA para comprar por 7,90 dólares, e isso com o lojista vendendo com lucro então imagine por quanto a fabrica fez cada unidade e quanto o trabalhador ganhou. Mas em um ponto contrario, isso sempre aconteceu, dos anos 60 a 80 quem ocupava esse lugar era o Japão, quase todos os consoles e games eram montados e desenvolvidos lá ( seja de forma tercerizada ou por nacionais) sem contar as outras coisas montadas lá por preço baixíssimo como aparelhos de tv, eletrônicos, peças de aoutomoveis e brinquedos, isso tudo antes do passar começar a investir no desenvolvimento e não mais na montagem. Talvez o que a china esteja passando seja uma fase normal pra a evolução comercial do país, mas no fundo acho os cabeças da China ganham mais não deixando ela passar dessa fase e mantendo desse jeito mesmo.

  • 10 de outubro de 2013 às 14:38 -

    cozmUz

  • Enquanto isso no covil da fanboylagem;
    Fanboy: – Ta vendo o console da Microsoft é melhor.
    Famboy2: – Que nada. O da Sony é tão bom que os chineses trabalham de graça para se concluir “o sonho da humanidade”.
    Famboy: – Eles são escravos!
    Fanboy2: – A mídia manipula!
    Fanboy: – Pelo menos a Microsoft paga os construtores do melhor do universo.
    Fanboy2: – E nós damos oportunidade para estudantes!

    Não percam os próximos capítulos da fanboylagem. Uma novela que passa em qualquer blog ou site de games.

    Fanboy3: – PC sempre vai ser melhor. Até em aspectos sócio econômicos.

    • 10 de outubro de 2013 às 15:05 -

      Arthur

    • E logo mais não um novo filme de guerra: A guerra dos consoles, uma emocionante história onde homens e mulheres crescidos lutam para defender os valores os quais acreditavam: que seu console era melhor e que quem não achava isso era idiota.

    • 10 de outubro de 2013 às 16:30 -

      Renan do Prado

    • Uma saga mais longa de Star Wars x One Piece.

  • 10 de outubro de 2013 às 16:07 -

    Renan do Prado

  • Ainda não li o texto, mas já adianto minha opinião, a Foxconn é uma empresa lixo, Na China trata os empregados como escravos, e é a empresa com maior número de casos de suicídio do MUNDO!!!!

    Não desejo a falência da empresa, pois se já é ruim agora, se todos os seus funcionários perdessem um emprego seria suicídio total.

    Mas desejo muito que seus diretores, presidentes, gerentes, e todos os responsáveis por toda essa barbaridade (comandando aBilton) apodreçam na cadeia.

    • 10 de outubro de 2013 às 16:17 -

      Renan do Prado

    • E outra, a China é um lixo de país em minha opinião.

      País mais rico, com uma cultura milenar, belas paisagens, desenvolvimento…. da menor parte da população.

      Pega a grande maioria, gente miserável, que em casos vende a própria vida por um emprego que paga menos do que uma mixaria.

      “China é o país do futuro”, não desejo isso pra mim.

      • 10 de outubro de 2013 às 17:14 -

        Arthur

      • Bem vindo a uma nação comunista. É sempre a mesma coisa, quando uma nação “sai” do sistema comunista para um capitalista ela não entra realmente nesse ultimo pois a maioria das pessoas não tem dinheiro suficiente para começar um negocio e só quem tem são os do “alto partido” que já controla am empresas estatais e as tornam suas empresas privadas, deixando o resto submetido. Faço minha suas palavras:”a China é um lixo de país.”

      • 10 de outubro de 2013 às 17:55 -

        Ghighix

      • Também não sou nem um pouco fã dos métodos chineses. Costumo dizer que são muito malucos… O pior e mais triste dos problemas é: se “erradicássemos” esse “país lixo”, a economia mundial entraria em crise. E o pior é que é difícil reverter esse quadro, pois enquanto há mil chineses ameaçando pular do alto de um prédio, há cinco mil disputando as novas vagas. São malucos por dinheiro. E nem pro povo resolver se rebelar: o governo segura bem às rédeas da população.

  • 10 de outubro de 2013 às 17:58 -

    Ghighix

  • (Quando é que poderemos remover um comentário que fizemos aqui…? Queria corrigir meus erros gramaticais… Sempre digito rápido e tenho o costume de não ler o que escrevo. Crap!)

  • 10 de outubro de 2013 às 20:00 -

    Babiro

  • Essa Foxconn sempre foi esse lixo, o que me admira é a Sony e a Nintendo e outras empresas trabalharem com esse tipo de empresa medíocre, tudo bem que se essa história for verdade, tem 90% de chances de ser, a Sony, Nintendo e outras empresas não tem a ver com esse trabalho escravo em si, mas sendo as empresas que são, jamais deveriam trabalhar com essa lixo da Foxconn!!

  • 11 de outubro de 2013 às 09:12 -

    Chinalia

  • Essa é uma verdade q a muito é conhecida por todos.
    O capitalismo é isso infelizmente, pra alguns “aqueles q ganham dinheiro” satisfatório, e pra outros ” a grande massa” retalhador. mas para muitas famílias chinesas ainda a salvação, são as empresas de fora e de grande porte, as vezes são muito mais bem tratados d que em empresas originarias chinesas.
    A verdade é q se muitos deixassem de adquirir produtos de empresas c tais condutas, ajudaria.. claro ñ seria o agente principal acredito, mas seria um bom começo. e quanto ao estudantes.. japoneses são sempre individualista, façam protestos e a demais ao invés de suicídios como solução, a inteligencia pra criar, use a mesma na idealização de projetos melhores.

  • 11 de outubro de 2013 às 13:10 -

    Elysandro Braga

  • sinistro!

  • 11 de outubro de 2013 às 14:36 -

    Liu0738

  • China e seu capitalismo empresarial… :-(
    Muita gente e “pouco” trabalho as empresas e que acabam ditando as regras, pena que os trabalhadores e ficam entre a cruz e a espada!

  • 12 de outubro de 2013 às 04:14 -

    Sara Morena Cardoso

  • Bah, e quando jogamos então no controle, como fica nossos dedos?

  • 12 de outubro de 2013 às 17:00 -

    Adilson

  • Ai vem um chinoka desse e monta sapoha errada e nós aqui no ocidente compramos… e temos longas dores de cabeça na defesa do consumidor… kakaka

  • 12 de outubro de 2013 às 22:41 -

    Deivid Stenico

  • Chega no Brasil via Paraguay né, kkkkkkk Ou se chegar pelas lojas, vão preparando seus R$2.500,00 crú, sem jogo e sem o EYE…

  • 14 de outubro de 2013 às 19:49 -

    Rafael Abrum junior

  • É pilantragem pra todo lado, isso é terror psicológico nos jovens, e capitalismo selvagem abraçando as nações. E logo digo que não comprarei o ps4, porque é muito caro. rsrsrsr.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *