ArkadeCast 2.0 Episódio #03: Discutindo o Humor nos Videogames

3 de outubro de 2014
Autor: Henrique Gonçalves

ArkadeCast 2.0 Episódio #03: Discutindo o Humor nos Videogames

Chegou mais um episódio do ArkadeCast 2.0! Desta vez o tema é humor, se funciona nos games e se jogos que utilizam humor realmente conseguem ser engraçados, além dos preferidos da equipe. Vem com a gente!

O terceiro episódio do ArkadeCast 2.0 nos reúne novamente para falar um pouco sobre como o humor funciona e é lidado nos videogames, sendo um gênero que é no minimo complicado de se implementar em um jogo. Assim decidimos bater um papo mais aprofundado após realizar que videogames acabam se diferenciando até demais com outras mídias quando o assunto é comédia, além de que foi uma ótima chance para fazer vários trocadilhos da Praça É Nossa sem se sentir muito culpado.

Para isso convocamos o subversivo apresentador, Rodrigo Pscheidt, o homem do SBT, Junior Candido, os alívios cômicos, Paulo Macedo Junior e Bárbara Serafim, e o mais novo psicopata da Arkade, Henrique Gonçalves! Aproveite e conte o número de referencias da Praça É Nossa e qual foi o momento que todos ficaram horrorizados pela minha escolha de jogo favorito de humor:

ArkadeCast 2.0 Episódio #03: Discutindo o Humor nos Videogames

Além disso neste podcast falamos um pouco da nossa primeira experiência com humor, listamos os jogos que achamos mais engraçados e no meio desta bagunça toda conseguimos encaixar uma discussão sobre o humor nos jogos em geral, seja ele sério, engraçado ou extremamente dramático. Lá pelo final também decidimos comentar as opiniões que vocês deixaram no ultimo episódio, quando falamos sobre trilhas sonoras!

ArkadeCast 2.0 #01: Vilões

ArkadeCast 2.0 #02: Trilhas Sonoras

Para dar um pouco mais de contexto sobre o que mencionamos durante o episódio, segue logo abaixo o gif que Paulo nos mandou sobre “a” Power Ranger Amarela, e também um trabalho amador de Photoshop envolvendo a Nana Gouvêa e o nosso editor (quem ouvir o cast vai entender), além de outros links mencionados:

Nossa análise de Transistor

ArkadeCast 2.0 Episódio #03: Discutindo o Humor nos Videogames

ArkadeCast 2.0 Episódio #03: Discutindo o Humor nos Videogames

E não se esqueça de nos acompanhar em todos os canais, seja pelo Facebook, Twitter, Spreaker, ou nos mandar perguntas pelo nosso email (arkadecast2.0@gmail.com) e pelo ask.fm!

E como de praxe, nos fale o que achou deste episódio, xingue nos comentários, nos dê sugestões de pauta e mostre a sua opinião sobre o tema deste programa!

4 Respostas para “ArkadeCast 2.0 Episódio #03: Discutindo o Humor nos Videogames”

  • 3 de outubro de 2014 às 15:34 -

    Nikolas Sugo

  • Muito bom! Faltou os épicos do Battletoads,Revenge of Shinobi(Bosses), Metal Slug X e o Destroy All Humans! Sobre Destiny não sei se é um bug ou se colocaram no jogo mas o Bot faz um tea-bag quando te mata.https://www.youtube.com/watch?v=LNN2ygwV_3cQuando começaram em falar da quarta dimensão já pensei no Deadpool *=*

  • 3 de outubro de 2014 às 17:04 -

    leandro leon belmont alves

  • bacana o Cast. achava Conker Bar Fur Day do N64 um game com vários tipos de humor. e quem acha Outlast engraçado…………Deus, deve ser que lê a Piada Mortal e acha engraçado…pela mor de Deus. qual é o problema do sujeito? tirando a parte do Outlast que não tem graça em hipotese nenhuma. gostei do resto…

  • 3 de outubro de 2014 às 23:37 -

    Leonardo Giuliani

  • Gostei muito!!! Um game que joguei e não ficou muito famoso nem bom mas é engraçadíssimo é The Amazing Spider-Man 1. O Homem-Aranha fica fazendo vários comentários irônicos sobre o lugares onde ele esta e os personagens que enfrenta, é muito engraçado!! 

  • 5 de outubro de 2014 às 02:24 -

    Diana Cabral

  •  Chamou de feio. Hahahahaha

    Eu citaria Portal pela inequívoca presença do humor característico do jogo. Também Worm World Party, com todas aquelas minhocas lutando entre si e soltando comentários do tipo “I’ll get you!” e “Bad idea…”, sem falar da risadinha — que eu adoro repetir. 

    E, sem dúvida, World of Warcraft com todos os seus milhares de easter eggs e a mágica propensão, como bom MMORPG, a divertir os players nas próprias partys e em boa parte das inúmeras quests do jogo.

    Devo discordar sobre o humor dever ser usado mais nos jogos, mas, sim, eles podem tornar um personagem mais carismático. Também por isso que, de todos os assassins, gosto mais do Ezio. :p

    Assim como há jogos com uma temática voltada ao humor, também há os mais sérios. Ou seja, usar do humor não deve ser uma regra. \o

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *