Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

25 de janeiro de 2018
Autor: Rodrigo Pscheidt

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

2 anos depois de seu lançamento original, Street Fighter V está de volta, agora em sua Arcade Edition. E esta é, sem dúvida, a versão do game que os fãs queriam desde o início.

Antes de mais nada…

Gostaria de relembrar a você, leitor, que já temos um bocado de conteúdo sobre Street Fighter V aqui no site. Antes do lançamento do game, lá em 2016, publicamos um preview completo com nossas impressões sobre as fases beta.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

Depois disso, lançamos uma análise completa do game original em sua versão final. Por fim, publicamos nossas impressões de A Shadow Falls, o “Modo História Cinematográfico, que chegou com alguns meses de atraso ao game. Se quiser ficar realmente inteirado sobre o universo de Street Fighter V, recomendo que dê uma lida em todos os links acima.

Dois anos de conteúdo em um pacote só

Street Fighter V segue o estilo de “temporadas” que virou moda nos jogos de luta atuais: atualmente, estamos na terceira temporada do game, que vai trazer mais um bocado de personagens, trajes e novidades até o final do ano.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

O que começou com 16 personagens lá em 2016 agora já soma 28 personagens, e a primeira personagem da Season 3Sakura — já está disponível.

Aliás, confira abaixo o curtinho Modo História da Sakura, que escancara seu “crush” pelo Ryu de forma bastante incisiva:

Os fãs torceram o nariz para a versão vanilla do game pela falta de personagens clássicos, e a Capcom aos poucos está corrigindo isso: lutadores como Akuma, Balrog e Guile já foram adicionados, e essa temporada ainda vai trazer Blanka e Sagat para a porradaria. Isso sem contar os novos personagens, ou outros de menos prestígio que retornarar, como Urien e Juri.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

Ao final da temporada 3, teremos um rol de 34 lutadores, em um mix muito bem balanceado que abarca desde os primórdios da série (Ryu, Ken, Chun Li, Zangief, M. Bison, etc.), até a série Alpha (R. Mika, Karin, Nash, etc.) e com um bom número de novos personagens (Laura, F.A.N.G., Menat, Necalli, entre outros).

Alguém pediu Modo Arcade?

Um dos grandes problemas de Street Fighter V em seu lançamento original foi a falta de conteúdo, especialmente para quem quer jogar sozinho. O bom e velho Modo Arcade simplesmente havia ficado de fora do jogo, e o “Modo História Cinematográfica” chegou com alguns meses de atraso… e nem foi lá essas coisas.

O que a galera queria mesmo era o Street Fighter “de raiz”, o bom e velho Modo Arcade com o aviãozinho cruzando o mundo e um chefão no final. E se você sentia falta disso, prepare-se para se regozijar, pois Street Fighter V: Arcade Edition tem nada menos do que 6 modos Arcade diferentes! Sem o globo, mas com aviãozinho!

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

Temos um Modo Arcade “temático” para cada game enumerado da série (incluindo o nem tão conhecido primeiro game da série) + um para Street Fighter Alpha. Isso quer dizer que no Modo Arcade de Street Fighter 2, por exemplo, você só poderá escolher personagens que estavam naquele game, e só irá enfrentar oponentes que também marcaram presença naquele jogo.

Cada Modo Arcade chega carregado de uma saudável dose de nostalgia, pois os personagens geralmente aparecem em seus trajes originais, e ouvimos releituras dos temas clássicos dos personagens durante as batalhas. O “grand finale” de cada Modo Arcade é apenas uma tela estática com ilustrações e alguma frase sobre o lutador escolhido, mas isso não tira o brilho deste que é um modo de jogo clássico e que fez muita falta lá em 2016.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

Outros modos de jogo novos incluem os desafios pontuais do Extra Battle Mode e o retorno do frenético Team Battle Mode. Ah, e se você estava com saudade da boa e velha fase bônus de destruir barris, saiba que ela também está de volta, mas agora com um plot twist: haverá um inimigo genérico para atrapalhar a sua vida, e diferentes tipos de barris que irão tornar bem mais complicada a missão de quebrar todos os 20 barris.

Ainda é um baita jogo

Além de trazer muito mais conteúdo, Street Fighter V Arcade Edition também refina o gameplay, aprimorando o balanceamento e acrescentando melhorias pontuais e estéticas aqui e ali. A interface dos menus está muito mais limpa e organizada, a tela de seleção de personagens foi remodelada, e o lobby online também ganhou uma boa repaginada.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

O gameplay de Street Fighter V nunca foi um problema, mas houve espaço para melhorias: a mais notável é a presença de 2 formatos de barra V-Trigger para cada lutador. A V-Trigger já tinha utilizações diferenciadas conforme o personagem, e agora cada um tem 2 variações. Ken, por exemplo, ganha labaredas em seus golpes usando a barra 1, ou pode aplicar seu clássico Shinryuken de fogo ao usar a barra 2.

Ainda sonho com o momento em que cada herói terá 2 Critical Arts como era antigamente, e conhecendo a Capcom, realmente acredito que isso deve acontecer um dia, talvez com a versão Ultra de Street Fighter V. Porém, considerando que as atualizações são gratuitas — ainda que o jogador precise comprar novos personagens e arenas à parte, usando Fight Money ou dinheiro real –, as atualizações mais abrangentes englobam todos os jogadores, que recebem patches de atualização esporádicos.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

Na prática, a Capcom meio que está cumprindo sua palavra de manter “somente uma versão do jogo” no mercado, aprimorando-a através de updates para que toda a base já estabelecida de jogadores possa desfrutar das atualizações sem ter que investir em uma nova versão do game.

Conclusão

Quem é macaco velho já sabia que a Capcom iria lançar algo desse tipo e resolveu esperar. Sem dúvida esta espera valeu a pena, e quem optar por comprar direto a Arcade Edition vai receber um jogo muito mais robusto e cheio de conteúdo do que a galera que investiu na edição vanilla.

Análise Arkade: Street Fighter V Arcade Edition

Por outro lado, o fato de todo o conteúdo ser disponibilizado para todos os jogadores torna tudo muito mais justo, e a política do Fight Money permite que você compre trajes, cenários e personagens sem ter que tirar o escorpião do bolso. Demanda algum esforço — e a periodicidade é um fator importante aqui –, mas é perfeitamente possível expandir seu jogo sem gastar dinheiro. No fim das contas, a Capcom parece ter encontrado um meio termo saudável entre as microtransações e as recompensas in-game.

Independente disso, o fato é: Street Fighter V já era um baita jogo de luta, e Street Fighter V Arcade Edition é um baita jogo de luta melhorado, ampliado e refinado. É o que a gente queria ter recebido lá em 2016, chegando com um pouco de atraso.

Street Fighter V Arcade Edition foi lançado em 16 de janeiro, com versões para Playstation 4 e PC.

Deixar um comentário (ver regras)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *